História Lullaby - Hiatus - Capítulo 14


Visualizações 18
Palavras 770
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ficção Adolescente, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiie amores, finalmente veremos como terminou a luta entre as minhas duas queridas personagens!!!

Os capitulos dessa fanfic saem Quintas e Domingos.

Boa Leitura.

Capítulo 14 - Thirteen


Fanfic / Fanfiction Lullaby - Hiatus - Capítulo 14 - Thirteen

- Muito bom Ellen. – Tot elogiou segurando a espada firmemente, ao ver seu mestre a jovem mortal logo abaixou a espada e puxou o canivete da barriga da anja e o limpo nas próprias vestes. – Isso prova a força dela, Zeus?

- Ela não é forte, apenas uma humana que me pegou desprevenida. – Reclamou a anja.

Ellen queria muito perguntar o que estava acontecendo, mas preferira se manter em silêncio e depois ser informada.

- Claro, A Grande deusa, Filha da deusa donzela, parte Anjo parte deusa, nunca vai aceitar que perdeu uma luta para uma humana. – Tot falou sua voz repleta de sarcasmo de uma forma que Ellen nunca vira antes, quase como se ele realmente não gostasse daquela pessoa, completamente diferente do jeito que ele a tratava.

- Olha aqui... – Antes que a loira pudesse falar algo, o outro homem que acompanhava Tot, o deus-rei Zeus falou.

- Então será ela. – Houve um silêncio enquanto todos olhavam para a humana que se mantinha em silêncio, depois disso ele se virou para Tot. – Amanhã cedo sairão, Alice a levara para o Acampamento, só darei permissão dessa vez, e então partirão para a missão. Ordenarei a Hades que mande Lacie para o lá também.

- Por que eu tenho que buscar ela? Ela que vá caminhando, se é tão forte assim. – A anja parecia uma criança mimada.

- Sem questionamentos Alice, vamos. – Ele falou desaparecendo em um brilho dourado acompanhado pela outra mulher com uma expressão fechada.

Tot observou o local onde eles haviam desaparecido por alguns segundos antes de se virar para Ellen que fez o mesmo, curiosa por informações. O deus da sabedoria sorriu para si, e indicou que entrassem.

- Vá tomar um banho, depois eu explicarei tudo. – Ordenou e Ellen confirmou com a cabeça, lhe entregando as armas e correndo para o próprio quarto.

A garota pegou seu pijama, e correu para o banheiro doida para se livrar de todo o suor e aquele líquido dourado que saíra da anja como se fosse seu sangue. Aproveitou o calor da água, e depois com um suspiro começou a se secar e se vestir. Ao sair do quarto encontrou Tot sentado em sua cama, usava as mesmas roupas de sempre e tinha uma expressão calma. Ela corou, mas com uma indicação dele, foi sentar ao seu lado.

- Aqueles eram Zeus, pai dos deuses gregos, deus dos céus, raios, relâmpago que mantêm a ordem e justiça e Alice, deusa anja, filha de Artémis. – Ele lhe explicou.

- Mas Artémis é uma deusa donzela... – Ellen comentou confusa.

- Sim e não, ao que parece, foi parte de uma previsão das parcas para a salvação dos anjos, já que ela é a última da raça. – Tot lhe respondeu. – Elas de alguma forma, fizeram uma espécie de união utilizando o suor de ambos, é um segredo dos gregos que nunca foi permitido a outros saberem.

- Entendo... Você sabia que eles viriam? – Questionou ela.

- Suspeitava, pelo pouco que sei Alice se tornou esnobe e nunca aceitaria que uma humana não semideusa fosse em uma missão com ela, sem saber se ela era forte. – O deus falou.

Os dois então ficaram em silêncio, Ellen encarava o chão e Tot a encarava.

- Sobre antes. – Tot começou calmamente. – É natural humanos se sentir atraídos pela aura de um deus, é quase que irresistível para um mortal, isso normalmente dura alguns meses e passa...

- Você não entende! – Ellen lhe interrompeu, ficando de pé em sua frente. – Não é uma atração Tot, é diferente, eu nunca senti isso por alguém antes, eu sinto como se... Quisesse ficar do seu lado para sempre, mesmo que fosse sendo apenas sendo sua aula, desde que eu estivesse com você.

- Você não me deixou terminar. – Tot falou com um sorriso brincalhão nos lábios, puxando-a para mais perto, e se aproximando de seu ouvido como para sussurrar um segredo. – É natural um humano se sentir atraído por um deus, mas não é normal um deus se sentir atraído por um mortal.

Os olhos dela se arregalaram quando ele se afastou com uma expressão calma no rosto, e então se levantou indo até a porta.

- Você precisa descansar para amanhã. – Ele falou da porta.

- Não sei se vou conseguir dormir. – Ela falou sinceramente, e ele sorriu ainda virado para a porta. – Quer me fazer companhia? Como nos velhos tempos?

- Eu tenho uma ideia melhor. – Tot falou se virando escondendo o sorriso, levantando uma sobrancelha. – Nos velhos tempos eu ficava dentro da sua cabeça, isso era entediante, acho que ficar ao seu lado vai ser melhor.


Notas Finais


O que acharam?? Alice está diferente não está? No próximo capitulos veremos um pouco mais sobre ela ^^

Trailer de Lullaby: https://www.youtube.com/watch?v=shk7Jxgg1xI

Gostaram? Querem me acompanhar em outras fanfics?
Painkiller (Divergente): https://www.spiritfanfiction.com/historia/painkiller-13234138
Gangsta (Fanfic de KPOP [diversas bandas]): https://www.spiritfanfiction.com/historia/gangsta-12887155
Tornado (Fanfic de Boku no Hero Academia): https://www.spiritfanfiction.com/historia/tornado-13372670

Vejo vocês no próximo cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...