História Luna Riddle Potter - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Cedrico Diggory, Cho Chang, Colin Creevey, Córmaco Mclaggen, Cornélio Fudge, Daphne Greengrass, Dobby, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Ernesto Macmillan, Fred Weasley, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Katie Bell, Lilá Brown, Lílian L. Potter, Lino Jordan, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Marcus Flint, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Olívio Wood, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Percy Weasley, Personagens Originais, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Rita Skeeter, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sibila Trelawney, Simas Finnigan, Sirius Black, Theodore Nott, Tiago Potter, Vincent Crabbe, Walden Macnair
Tags Draco Malfoy, Harry Potter, Rony Weasley
Visualizações 28
Palavras 1.304
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Volteeeeeeeeeeei
Aí que saudadinha viu
Enfim, aproveitem o capítulo ❤

Capítulo 8 - Mia sorella?


Fanfic / Fanfiction Luna Riddle Potter - Capítulo 8 - Mia sorella?

Harry's POV

*Pelos corredores de Hogwarts*


Eu estava indo para o salão principal para almoçar quando a professora McGonagall me chama e avisa que Dumbledore quer me ver. Qual é, o que eu fiz agora?
Harry: Mione, Ron, vão indo. Dumbledore quer me ver.
Mione: Não quer que a gente vá com você, Harry?
Harry: Acho melhor não. Mas relaxe, conto tudo à vocês depois.

Vi eles seguindo em direção ao salão principal e depois me dirigi à sala do diretor. Confesso que estou curioso, espero que nao seja alguma má notícia. Chegando lá, fico tentando lembrar qual seria a senha. Minha memória está realmente péssima.
Harry: Tortinha de limão...?

Pelo visto acertei, já que o quadro se abriu dando passagem pra eu entrar.
Harry: Queria me ver, senhor?
Dumbledore: Queria sim, Harry, precisamos conversar. Há coisas de sua família que você precisa saber.

Nessa hora eu paralisei. Tenho certeza que ele vai falar da minha irmã.

Dumbledore: Prometo ser direto, Harry, não quero que perca seu almoço nem suas próximas aulas. Bom, você já sabe que tem uma irmã, não é mesmo?
Harry: Tia Petúnia deixou escapar isso em uma discussão nossa, porém ela chamou minha irmã de bastarda, pode me explicar isso?
Dumbledore: Certamente você sabe o porquê disso, Harry. Tiago traiu Lilian. O casamento deles não era tão perfeito como todos achavam. Quando Lilian revelou a Tiago sobre a gravidez, ele não reagiu muito bem, dizendo que era muito novo pra isso tudo e que estava apaixonado por outra mulher. Você sabe quem é, Harry?
Harry: Não faço ideia. - disse com os punhos cerrados. Não consigo acreditar que meu próprio pai tinha sido um canalha desses.
Dumbledore: Ora, Harry. Não é atoa que você sente que tem uma ligação com a menina Luna -como ele sabe disso?!-, ela é sua meia irmã. Seu pai estava apaixonado por Mirana Riddle. Logo após ele descobrir a gravidez, ele pediu um tempo do relacionamento dele com Lilian, dizendo que precisava colocar a cabeça no lugar. Dois meses. Esse foi o tempo que eles deram, e então, Tiago voltou. Completamente mudado, mas voltou. Disse que amava Lilian e que nunca havia tido outra mulher no coração dele e que nunca haveria. O que foi descoberto ser mentira um tempo depois, quando Mirana teve Luna. Tom não apenas matou Tiago naquela noite, Harry. Ele o fez sofrer como nunca havia imaginado ser possível. Ele o fez sofrer como Mirana havia sofrido quando ele a deixou, grávida. Tiago havia tido quase a mesma reação que teve com Lilian, porém, muito pior. Ameaçou matar Mirana se ela dissesse a alguém que aquele filho era dele e várias outras coisas terríveis. O que aconteceu de um jeito ou de outro, já que Mirana foi morta por... -se interrompe, olhando para relógio que se encontrava na parede- Oh, já deu nosso tempo. Continuamos nossa conversa depois, Harry. -dito isso, ele fez um movimento com a mão e o quadro se abriu, claramente me indicando a saída.
Eu saí. Atordoado. Arrasado. Desacreditado. Como ele foi capaz?
Eu não consigo pensar em outra coisa. Rom e Mione. Eu preciso contar pra eles o que Dumbledore me disse e...
XxX: Olhe por onde anda, cazzo - disse a pessoa em quem esbarrei.
Harry: Me perdoe, estava distraído e nem vi vo... Luna?
Luna: A, olá Potter. -disse ela me olhando de cima a baixo. Porém não com seu olhar típico de desprezo, ela estava triste. Decepcionada, eu diria. O que será que aconteceu?
Nesse tempo em que nos esbarramos e eu tentava decifrar o que havia acontecido, a resposta para as minhas perguntas chega. Draco Malfoy.
Draco: Luna, por favor, vamos conversar... -disse enquanto segurava seu pulso e fazia carinho em sua mão com o polegar. Eu nunca o vi assim tão carinhoso com alguém, tão... preocupado com alguém.
Luna: Deixe-me em paz, Lucius. -disse enquanto se soltava e saia andando. As aulas da tarde estavam para começar e eu ainda não havia encontrado meus amigos, essa tarde vai ser longa...

*Quebra de tempo, jantar*


Não fui às aulas da tarde. Não tinha como. Passei a tarde toda pensando no que Dumbledore me disse, no olhar de preocupação de Malfoy sobre Luna e sobre o olhar de desapontamento da mesma.
Eu estava tão perdido que nem mesmo havia percebido que meus amigos estavam na sala comunal da grifinória, olhando pra mim preocupados.
Ron: Harry, onde você estava?
Mione: É Harry, o que aconteceu? Não estava até agora com Dumbledore, estava?
Harry: Estava aqui, Ron. E não, Mione, não estava com Dumbledore.
Mione: Ora, Harry. Então o que aconteceu?
Harry: Vamos descer. Conto pra vocês lá na mesa, eu preciso comer.
Descemos e lá, no salão principal, eu travei. Ela estava abraçada com Zabini, com um sorriso no rosto, mas ainda estava com decepção em seu olhar, mas agora, com preocupação também. O que você fez, Malfoy? Por lembrar dele, reparei que ele não estava na mesa. Isso explica a preocupação dela.
Mione: Harry, tá tudo bem? Você tá aí parado encarando a mesa da sonserina a um tempo já, o que te aconteceu? -disse Mione, olho para Rom que estava com as sobrancelhas arqueadas, como se também quisesse uma resposta. É agora ou nunca.
Contei. Contei tudo. Contei cada vírgula, cada reticências, cada parênteses, cada detalhe, não deixando de fora nem o meu esbarrão com ela. No final, eles estavam tão pasmos quanto eu.
Mione: É... Harry... Wow. Você pretende..., quer dizer, você vai falar com ela? Vai contar pra ela?
Harry: Ainda não, antes eu quero descobrir toda a história, sinto que Dumbledore não me contou tudo.

Autora's POV 


Durante o jantar, Asty entra no refeitório com uma cara de preocupada e sussurra simples palavras no ouvido de Luna: "ele ta te esperando na torre de astronomia, por favor, vai conversar com ele".
Harry, que acompanhou toda a "conversa", vê o olhar da irmã mudar. Agora a única coisa que se via era preocupação (e uma pitada de tristeza).
Luna, com o coração (que poucos sabem que ela tem) apertado, acena com a cabeça para Asty e vai, apressada, conversar com Draco. A cabeça dos dois não parou um mísero segundo nesse dia.

Luna's POV


Decidi ir falar com Draco. Digo, Asty que me mandou falar com ele, eu só vim até a torre de astronomia encontrar ele. Porém eu não tô vendo ele, será que ele já saiu daqui?
Do nada, escuto passos atrás de mim. Passos apressados. Passos de Draco.
Draco: Luna?
Luna: Finalmente, achei que não estava mais aqui. Por favor, Draco, fale logo. Eu posso estar aqui mas ainda estou magoada.
Draco: Eu realmente quero conversar com você, mas pode começar. Asty disse que você estava me esperando aqui para conversarmos.
Luna: Engraçado, Asty me disse que você estava me esperando na torre de astronomia pra falar comigo. Espera... A, é claro! Como eu acreditei? Malfoys não vão atrás de ninguém para se desculpar.
Draco: Você tá certa, mas não por completo. Nós realmente não vamos atrás das pessoas para pedir desculpas, a menos que essas sejam as pessoas que amamos.
Luna: E você me ama, Malfoy?
Draco: Você sabe essa resposta, little moon.
Luna: Então me explica que showzinho foi aquele hoje de manhã.
Draco: Ciúmes, eu acho. Quando Zabini falou que Potter poderia estar apaixonado por você eu achei que poderia perder você pra ele.-disse Draco todo envergonhado, porém seu olhar mostrava um medo real. Ele se importa tanto assim comigo?
Me aproximo dele e coloco minha mão em seu rosto, fazendo-o fechar os olhos
Luna: Você nunca vai me perder pra ninguém, caro (querido). Eu e você sempre e pra sempre, certo?
Draco: (com um sorriso no rosto) Certo!- e me puxou para um abraço. Droga, eu realmente senti falta desse abraço.


Notas Finais


E aí, o que acharam?
Prometo não demorar pra voltar.
Beijos, até logo!💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...