1. Spirit Fanfics >
  2. Lunch Plan >
  3. Beijinhos

História Lunch Plan - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 14 - Beijinhos


Eu estava plenamente confortável, deitado sobre o peito de Jungkook. Ele havia me beijado. Ele teve a inciativa. É claro que eu não iria força-lo a nada, esperar era a melhor opção. Eu só podia dizer como eu me sentia. Então fiz isso.

- Tae, eu acho que está tarde - ouvi a voz doce do Jeon e notei que realmente estava tarde. Olhei as horas em meu celular e vi que era quase meia noite.

- Está mesmo. Não é seguro ir de metrô agora. Vou pedir um táxi, te deixo na sua casa e vou para a minha - falei, usando o aplicativo para chamar o táxi.

- Eu acho que você não devia ir sozinho. Está tarde, se quiser pode dormir na minha casa - ele falou.

- Está preocupado comigo? - Perguntei sorrindo.

- Talvez - ele disse envergonhado.

- Eu acho melhor não - falei.

- Você não pode dizer não. Amanhã você volta para sua casa.

- Tudo bem. Não tem problema você querer dormir comigo - sorri com esse pensamento.

- Não é isso - gaguejou.

E eu ri outra vez.

- Vamos - chamei quando o táxi parou próximo à nós e juntos entramos.

Não demorou para que chegássemos em sua casa, então nós entramos em silêncio e fomos direto para o quarto do Jeon.

- Vou te emprestar um pijama - informou, tirando dois pijamas de seu closet e entregando um para mim. - Vou me trocar no banheiro.

Eu iria dizer que não precisava disso, porque eu não tinha vergonha. Mas eu não a ter era uma coisa, agora o Jeon com certeza ficaria constrangido ao trocar de roupa na minha frente.

Vesti o pijama que ficou bom, visto que eu e Jungkook tínhamos quase a mesma estatura. Depois disso, liguei para minha mãe, para avisar que não voltaria para casa hoje. Assim que terminei, ele voltou para o quarto e falou:

- Quando Jimin passava a noite aqui, ele dormia em minha cama comigo.

- Você sabe que eu não me importo com isso - falei. - Nós já dormimos na mesma cama - após dizer isso, deitei-me.

- Certo. Não tem nenhum problema - ele parecia dizer isso mais para si do que para mim.

Estávamos os dois olhando para o teto sem dizer nada. Eu sentia a tensão de Jungkook ao meu lado, seu nervosismo era explícito.

- Fica tranquilo, Kookie - eu sorri e pude imaginar que ele coraria nesse momento. - Nós só vamos dormir.

Ao perceber que minhas palavras não tiveram o efeito desejado, o puxei para perto, envolvendo-o em um abraço. Pude ver seus olhos arregalados e seu rosto adquirindo a colocação avermelhada. Mas ao final de tudo, seu corpo relaxou e eu pude ouvir sua respiração pesada, indicando que ele já dormia. Em poucos minutos eu também estava dormindo.

Eu estava no colégio, o local estava completamente vazio, mas eu escutava uns sons estranhos vindo de minha sala de aula. Andei em direção à sala para averiguar a situação e parei de frente para a porta.

Toquei a maçaneta e percebi que os sons eram gemidos. Meus cérebro dizia para não abrir a porta, mas meu corpo não obedeceu e, quando abri, vi minha mãe e o pai de Jungkook transando. Era horrível, eu queria gritar para pararem, para que não destruíssem uma família. Mas eu não conseguia e, como se meus pensamentos pudessem ser lidos, eles se viraram para mim e disseram em uníssono:

- Você está escondendo isso de Jungkook.

- Não! Vocês estão escondendo - gritei.

- Tae - escutei a voz do Jeon mais novo e percebi que ele estava ao meu lado. Me virei, ficando cara a cara com ele. - Você mentiu para mim.

- Não! Eles mentiram - apontei para os outros dois, mas eles não estavam mais ali.

- Você escondeu isso de mim - seus olhos agora estavam marejados e os meus deviam estar do mesmo jeito. - Eu te odeio.

- Não!

- Taehyung - o Jeon a minha frente começou a chamar, mas eu estava desesperado. - Tae, acorda!

Abri meus olhos e ali estava Jungkook, a minha frente,  estava pronto para receber vários chingamentos.

- Calma, você só teve um pesadelo.

Pesadelo?

- Quantas horas são? - Perguntei.

- Nove e quatro - ele respondeu. - Vamos comer. Pode ir ao banheiro antes, tem uma escova de dentes nova dentos do armário. Você pode pegar uma roupa minha se quiser.

- Tudo bem - falei. - Jungkook? - Chamei antes que ele saísse.

- O que?

Eu iria falar sobre seu pai, mas o medo não permitiu.

- Você pode me dar um beijo?

- Eca, você acabou de acordar.

- Você se acostuma - falei, rindo.

Mas ele só saiu. Peguei uma bermuda e uma camisa de Jungkook e fui ao banheiro. Tomei um banho rápido e escovei os dentes, com a escova sobressalente e me vesti.

Fui para a sala, onde o Jeon me esperava.

- Meus pais saíram, Junghyun também - o mais novo disse. - Acho que eles só voltam de noite. Vamos comer e depois assistir um filme?

- Tudo bem.

Nós comemos rapidamente e voltamos para a sala. Nos sentamos no sofá, quer dizer eu sentei, Jungkook se deitou, apoiando a cabeça em meu colo.

- Nós vamos assistir Homem de Ferro - ditou.

- Pode ser - concordei, por mais que minha opinião não contasse muito nessa escolha.

Durante o filme, prestei mais atenção no Jeon. Ele estava vidrado nos acontecimentos e eu apenas mexia em seu cabelo e admirava sua beleza. Era engraçado, porque em alguns momentos do filme, ele chorava. Quem chora assistindo Homem de Ferro? Só Jeon Jungkook mesmo.

Quando o filme terminou, ele se levantou e saiu, aparentemente em direção ao banheiro. Então peguei meu celular para ver se havia chegado alguma mensagem.

Havia uma de Jimin.

Jimin
Preciso de sua ajuda
Quero conversar com Jungkook
Mas ele me evita sempre
Me ajuda?

Claro
Segunda eu dou um jeito dele conversar com você


Jimin
Obrigado


Bloqueei a tela do celular, pois Jungkook havia voltado. Ele se sentou ao meu lado e tinha um sorriso bobo.


- Você não queria me beijar mais cedo? - Perguntou.


Não falei nada, apenas me virei, ficando de frente para ele. Levei minha mãos até sua face e me aproximei, selando nossos lábios. Aquele era um beijo calmo e gostoso, nossas línguas se movimentavam com calma, mas meu corpo queria mais. Então aprofundei mais o beijo e o Jeon me seguiu naquela dança voraz. Suas mãos se encontravam em minha cintura, seu toque era firme. Esse beijo entraria para minha lista de melhores beijos, talvez e só talvez essa lista fosse composta apenas pelos beijos do Jeon.



Notas Finais


Gente meu celular quebrou e por isso não consegui escrever mais rápido. Desculpa por ter demorado. Acho que não vou demorar a comprar outro celular, então o próximo capítulo deve vir em breve.

Vocês acham que essa história do Tae ajudar o Jimin a conversar com o Kookie vai dar certo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...