História Lúpus - ABO - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila G!p, Camila Gip, Camren, Camren G!p
Visualizações 692
Palavras 1.001
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - 12


Cameron foi o primeiro a acordar no dia seguinte, incrivelmente sentia-se melhor. Levantou-se com cuidado para não acordar a morena ao seu lado e foi para o banheiro para que pudesse fazer a sua higiene matinal. Conferiu o relógio ao sair e deitou-se na cama depoistando um beijo no ombro da ômega. 

- Lo... - chamou com cuidado - Pequena, tem que acordar ou vamos perder aula. 

A menor remexeu-se na cama virando de frente para ele e abriu os olhos revelando as orbes verdes que ele tanto gostava. 

- Bom dia. - disse preguiçosamente. 

- Tome um banho e pega algo meu para vestir, a gente passa na sua casa para pegar uma roupa. - falou fazendo-a sorrir. 

Lauren levantou da cama sobre os olhares atentos do alfa e caminhou para o banheiro fechando a porta logo em seguida. Cameron suspirou sentindo seu corpo esquentar e saiu dali indo para a cozinha. Sua mãe estava de pé em frente ao fogão e fritava bacon enquanto seu pai estava sentado na mesa lendo alguma matérira no jornal. Os dois olharam para o filho entrando e esperou que ele falasse algo. 

- Não aconteceu nada se é isso que querem saber. - resmungou. 

- Querido... 

- Está tudo bem, mama. - sorriu sincero - Não é porque ela dormiu aqui que algo tinha que acontecer. Lauren é virgem ainda e não posso fazer as coisas apenas porque tenho desejo. 

Sentou-se ao lado de seu pai e serviu-se de um pouco de suco de laranja vendo sua mãe colocar bacon e ovos mexidos no prato a sua frente. Sentiu o cheiro adocidado da ômega invadir suas narinas e olhou em direção à porta vendo-a com as bochechas avermelhadas ao entrar. 

- Bom dia, Laur... 

- Bom dia. - disse baixo sentado-se ao lado de Cameron. 

O moreno colocou um pouco de suco para ela e pegou algumas frutas e torradas a servindo. A morena sorriu agradecida e se pôs a comer assim como o seu alfa já o fazia. Ao terminarem a refeição, Cameron pegou a cartela de inibidores e tomou um comprimido esticando a cartela para que a menor também tomasse. Despediram-se dos Cabello's e foram em direção ao carro que estava parado no jardim da casa. 

 

Os dois riram ao descer juntos do carro e olharam em direção aos amigos que estavam sentados na mesa de sempre. O moreno estendeu a mão para a ômega que foi aceita de bom grado e puseram a caminhar em direção à mesa dos amigos. 

- Ora ora, se não é o grande alfa lúpus, Cameron Cabello... - a voz debochada de Chris se fez presente na frente dos dois. 

Cam tentou puxar Lauren para desviaram do moreno e viu que estava cercado pelos amigos do garoto fazendo-o rosnar baixo e colocar a menor atrás de seu corpo de forma protetora. 

- O que quer? 

- Está com medinho, Cabello? 

- Não sinto medo de alfas como você. - cuspiu vendo seus amigos se aproximarem. 

- Algum problema aqui, Cameron? 

- Acho que não, não é, Christopher? 

Olhou em direção ao alfa que balançou a cabeça e saiu com seus capachos falando que aquilo não ficaria assim. Dinah abraçou o amigo e caminharam para a mesa esperando o sinal do início as aulas. 

- Sua ômega ficou preocupada ontem. - a loira disse enquanto faziam o caminho em direção a sala. 

- Às vezes ser lúpus não é uma coisa muito boa. - resmungou - Mas já nos acertamos, ela dormiu lá em casa. 

- Vocês... 

- Oh, não. - negou entrando na sala e sentindo o cheiro de Christopher ali - Não acho que ela esteja pronta assim. 

- Mas a ômega interior dela ainda não maturacionou? 

- Sim. - sentou colocando a mochila ao seu lado - Só que ela nunca teve contato com outros alfas e não quero que ela o faça apenas porque eu quero. 

 

 

- Me conta, você dormiu com aquele pedaço de mal caminho e não rolou nada? - Normani perguntou interessada. 

- Não. - corou - Ele não tentou, na verdade. 

- Ele se importa com você. 

As duas pararam no corredor de ômegas enquanto mexiam em seu armário pegando os livros necessários para a aula que teriam. Lauren encostou-se no armário e suspirou pensando no alfa. 

- Me importo com ele também. - sorriu - Gosto dele. 

- Ele te respeitou e por isso não tentou nada. Queria que tivesse? 

- Não sei. - falou sincera - Senti desejo quando o vi sair do banheiro só com moletom e o... - corou com a lembrança. 

- Estava marcado na calça? 

- Isso. - murmurou - Mas sinto medo. 

- Vai acontecer quando você sentir que é a hora. 

 

Um grupo se acumulava na cantina do colégio, várias pessoas ao redor gritavam "briga, briga" e Lauren sentia o seu peito aflito. Caminhou às pressas sendo seguida pela amiga e se enfiou no meio das pessoas ao sentir o cheiro de Cameron misturado com sangue. Ele estava ali, o seu rosto tinha sangue escorrendo, mas o mesmo estava em cima de seu irmão desferindo soco atrás de soco. 

- Cam... 

O alfa virou o rosto em direção a morena e sentiu seu corpo ser virado com brutalidade logo sentindo alguns socos serem desferidos em seu rosto. Conseguiu desviar de alguns e o virou com facilidade dando mais alguns socos no irmão da sua ômega. 

- Cameron. - falou mais forte - Para. 

O lúpus saiu de cima do homem e caminhou entre as pessoas indo a passos apressados para o seu carro com Lauren em seu encalço. Abriu a porta entrando no banco de trás e sentiu todo o seu rosto doer soltando um suspiro. 

- E-ele falou tanta besteira... - murmurou - Eu só não resisti. 

- Sei disso. - tocou o rosto do maior - Se acalme. 

Dinah entrou no carro do lado do motorista enquanto Normani entrou no carona e logo ligou o carro saindo dali. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...