História Lúpus - ABO - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camila G!p, Camila Gip, Camren, Camren G!p
Visualizações 462
Palavras 789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - 14


Chris andava de um lado para o outro dentro de seu quarto inconformado com o que seu pai havia dito. Ele não iria para Cuba nem que para isso ele tivesse que fazer algo trágico. Respirou fundo tentando sentir o cheiro de Lauren e não sentiu nada. Saiu do quarto nervoso e abriu a porta do quarto da irmã mais nova, ela não estava ali. Bufou com a constatação e caminhou para fora de casa andando atordoado pela cidade, se viu em frente a uma grande casa de luxo e tentou passar pelo portão sendo barrado por um dos seguranças que estava ali.
- Chama o idiota do Cabello, ele está com a minha irmãzinha e eu não permito isso. - gritou.
- Vai para casa garoto, todos já estão dormindo e já está tarde.
Cameron acordou escutando um barulho que lhe chamou atenção e levantou-se deixando a ômega deitada sobre sua cama. Caminhou até sua janela e viu uma pequena confusão se formando próximo ao portão. Bufou ao ver quem estava ali e desceu as escadas às pressas, o moreno cortou o jardim mais rápido do imaginou que faria e logo estava próximo ao alfa.
- Que porra você está fazendo aqui?
- Ah, se escondendo atrás de seguranças, Cameron? É um covarde. - cuspiu as palavras sobre o moreno.
- Vai para casa, Christopher, todos já estão dormindo e..
- Você transou com ela. - gritou usando a voz de comando.
- Cala a boca. - rosnou sentindo a raiva subir por suas veias - Vai embora.
- Só vou com Lauren. - rosnou - Eu não vou para Cuba, eu foder aquela garota até ela não se lembrar de você... eu vou foder tanto que ela vai sangrar.
- Seu doente... - voou para cima do garoto desferindo um soco em seu rosto.
Um dos seguranças segurou Cameron o impedindo de continuar, mas o moreno era um lúpus e sua força era aumentada, conseguiu se desviar do segurança e puxou o irmão de Lauren pela camisa desferindo vários outros socos em seu rosto e logo o chutou quando este foi ao chão.
- Você é um doente de merda. - gritou vendo-o se contorcer de dor - Eu vou matar você.
Uma sequência de socos e chutes foi dado no garoto no chão até que Cameron sentiu que o mesmo estava desmaiado. Era pouco para o que ele precisava. Ainda queimava de raiva, seus olhos pretos denunciavam isso.
- Quer que chamemos uma ambulância?
- Para um merda desses? - perguntou nervoso.
- Cameron, filho... o que está acontecendo aqui?
- Esse doente veio falar merda. - apontou para o corpo estirado no chão - Não o quero mais perto de mim nem de Lauren.
O homem mais velho assentiu tirando o celular do bolso e ligou para os Jauregui’s avisando que Christopher seria levado a um hospital e logo ligou para uma ambulância para buscá-lo. Informou ao filho que iria junto e viu o mesmo caminhar de volta para dentro de casa sem olhar para trás.
Lauren estava acordada em seu quarto, a morena tinha uma feição confusa e encarava a janela aberta.
- Onde você estava? Tive uma sensação ruim. - falou rapidamente.
- Seu irmão apareceu aqui. - suspirou indo para o banheiro.
Cameron tirou a calça de moletom que usava e ligou o chuveiro entrando ali. A água morna não estava o acalmando como deveria, encostou a cabeça na parede fria e respirou fundo sentindo o cheiro da sua ômega invadindo suas narinas. Os braços pequenos rodearam o seu corpo e sentiu a mesma colar o corpo junto ao seu.
- Você precisa se acalmar. - escutou a voz baixa da morena atrás de si.
- Me desculpe.
- Não por isso. - beijou as costas do alfa - Vamos voltar para cama, amanhã temos aula e Chris não será mais um problema.

Na manhã seguinte Alejandro não estava na mesa do café da manhã. Sinu tinha um olhar preocupado e soltou um suspiro longo antes de começar a falar.
- Christopher foi internado. - os dois mais novos a sua frente abriram os olhos - Constataram que ele não estava em seu juízo perfeito e acharam melhor assim.
- M-mas a minha família não tem dinheiro para pagar esses tratamentos. - murmurou envergonhada de expor a situação de sua família.
- Alejandro está cuidando disso, querida. Não se preocupe. - confortou - Vocês dois agora foquem apenas em vocês e nada mais do que isso.
Os dois assentiram e terminaram o café tranquilamente antes de partirem para para o colégio.
- Vocês dois parecem mais leves, o que houve? - Dinah perguntou fazendo ambos sorrirem.
- Chris foi internado essa madrugada.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...