1. Spirit Fanfics >
  2. Lust Lady >
  3. Prólogo

História Lust Lady - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá amores, bem vindos à essa fic ♥

Confesso que estou muito feliz por estar postando ela, um dos meus plots favoritos, por isso, espero que gostem :)

Bom, quero fazer algumas observações importantes:
* Tradução do Título: Dama da Luxúria;
* Trilha Sonora: Whore de In This Moment;
* Temática sensível para alguns públicos;
* Tudo obviamente fictício sem qualquer intenção de ofender ou denegrir a imagem dos personagens/pessoas/profissões retratados;
* Membros de BTS serão jovens da elite;
* É toda narrada na terceira pessoa;
* Terá participações especiais de idols coreanos aleatórios;
* Total autoria, não aceito adaptações;
* Postada em Wattpad e Nyah;

Espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Lust Lady - Capítulo 1 - Prólogo

Hoje é uma linda noite de sexta-feira, último dia do mês de agosto. Neste momento, estou trancada no meu novo "lar": um quarto pequeno de paredes desbotadas com cheiro de cigarro e mofo, com uma janela gradeada e um minúsculo banheiro de condições precárias. Minhas refeições são servidas diariamente por Kim Ji-soo, uma das moças que trabalham aqui e que acabou se tornando uma boa amiga. 

Meu corpo está pesado e dolorido, uma provável consequência do efeito da droga que me foi injetada ontem por um dos seguranças robustos daqui. Park Jae-sang, o cafetão, não deve ter ficado satisfeito quando tentei fugir e por isso me deu uma pequena punição, mas isso não importa. Estou condenada à chorar amargamente por estar neste bordel, já não tenho uma família por quem sentir falta, fui lançada à sorte do destino.

Apenas os relampejos de lembrança daquela noite me dão arrepios: as mãos asquerosas de Jong-hyun me despindo e suas palavras imundas sendo sussurradas. Eu gostaria de ter morrido, contudo não consegui dar fim à minha vida, eu queria continuar respirando, mesmo que não houvessem motivos significantes, meu instinto de sobrevivência comandou a situação e vim parar neste lugar.

PSY, como é chamado Jae-sang, parecia incrivelmente animado com minha chegada e não cansava de dizer que eu seria seu novo "pote de ouro", já que minha virgindade parecia algo muito valioso no comércio sexual e eu não sabia bem se me sentia elogiada ou humilhada, porém a questão é que desde então, fui mantida neste quarto como "preparação" para o inevitável dia em que terei meu primeiro cliente.

Ji-soo, assim como as outras três garotas, foram o mais próximo que tive de amigas por aqui, já que todas as outras me olhavam torto por ser novata e virgem. Sim, eu sou invejada porque em breve serei desflorada por um desconhecido rico como todos que aqui frequentam, isso não faz sentido. Rosé é uma delas, a ruiva foi meu primeiro contato, assim como Jennie, que me encontraram na rua com roupas rasgadas e um turbilhão de desespero e lágrimas. Não me esquecendo de Lisa, a loira animada foi quem conseguiu me fazer sorrir pela primeira vez em dias aqui.

A realidade de tudo isso é que fazem exatos seis dias que estou num bordel, depois de uma tentativa de estupro vinda do meu padrasto e tendo minha mãe como cúmplice, já que ela não me defendia. No fim, minha única opção foi fugir, mas eu não tinha dinheiro ou casa, então morreria se não fizesse nada. Foi daí que trombei com Jennie e Rose e ambas me trouxeram para PSY que me fez assinar um maldito contrato e assim, entregar de bandeja minha honra e dignidade, eu seria uma prostituta de um dos bordéis mais caros de Seul.

Lágrimas já nem eram mais derramadas, esgotei todas desde a minha chegada. O trauma de ser quase abusada, o sentimento de abandono e a frustração comigo mesma me faziam apenas refletir que fui designada à desgraça, tudo estava dando errado para mim, uma avalanche de acontecimentos sucessivos e desastrosos me vieram em apenas seis dias e estou no lugar que jamais pensei que pisaria o pé um dia: o antro da perdição e promiscuidade, lugar onde famintos por sexo se divertem.

Mas... de que me adianta toda essa lamúria? Devo entender que ainda estou viva e devo prosseguir, mesmo que a tristeza esteja me corroendo. Por mais que pareça o fim, deve haver algo de bom em tudo isso, pelo menos é o que eu espero.

- Ji-yeon! - a voz da morena me desperta dos profundos pensamentos e vejo que a mesma está alarmada com algo. - O senhor Park quer vê-la em seu escritório. - anunciou com uma discreta preocupação que conhecendo-a, já sabia bem o motivo. Jae-sang me chamando não parecia coisa boa sob nenhuma perspectiva.

- O que ele quer? - perguntei num tom falho e desanimado que já era costumeiro. Ela me encarou demoradamente antes de respirar fundo para responder, sinal este que interpretei como uma notícia muito séria à seguir. Em puro reflexo me levantei e em curtos passos parei perante ela que agora abaixava o olhar.

- Preciso que mantenha a calma, está bem? - seu tom era leve, porém a expressão ainda era de preocupação. - PSY lhe arranjou o primeiro cliente. - disparou por fim e meu coração palpitou em completo desespero. 

O dia que eu tanto temia chegou. Terei meu primeiro cliente como uma profissional do sexo, que se submete aos caprichos e prazeres dos poderosos da cidade, tendo como pagamento alguns wons para gastar. Talvez ser abusada por meu padrasto tivesse sido a melhor opção, talvez morrer tivesse sido a melhor opção. Mas por que todas as escolhas parecem terríveis? O que eu fiz de tão ruim para passar por coisas assim? 


Notas Finais


E aí, gostou do capítulo? Pode comentar se quiser, eu vou adorar receber seu feedback :)

Bom, um agradecimento especial para @lilrabbit, todos os créditos pela capa ma-ra-vi-lho-sa e banner ♥

Enfim, estarei postando atualização assim que possível, devido à finalização de fanfics em andamento. Um beijo e até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...