1. Spirit Fanfics >
  2. Lust Of A Gangster Love >
  3. Srta. Ross (Do not comment anything)

História Lust Of A Gangster Love - Capítulo 3


Escrita por: e Bey_Dragon


Notas do Autor


- Olá meus amores, notas finais okay?

(Não comente nada)

Até daqui a pouco! ;) xx

Capítulo 3 - Srta. Ross (Do not comment anything)


Fanfic / Fanfiction Lust Of A Gangster Love - Capítulo 3 - Srta. Ross (Do not comment anything)

 

JUSTIN BIEBER'S POV

Vi a champagne estourar sorrindo grandemente, enquanto via os meninos sorrir da mesma forma, o que de fato é para se comemorar já que conseguimos o contrato, por um triz, mas conseguimos.

Samantha de todo não era tão ruim, já que deixou nossas diferenças de lado para conseguir ter uma solução e honrar sua palavra, nos mostrando que ela sabe como comandar uma grande empresa, afinal a empresa era a segunda melhor e pelo que havia pesquisado, ela estava no controle há cinco anos, crescendo cada dia mais seu império.

- Temos que agradecer a Samantha, ela foi boa nos ajudando. - Falou Chris sorrindo grandemente, como um baba ovo.

- É, ela foi legalzinha. - Falei desdenhoso o vendo arquear a sobrancelha sorrindo malandro, assim como a Caitlin.

- A mulher foi foda Justin, ela passou por cima das nossas brigas para nos ajudar, só porquê havia dado a palavra dela aos teus pais. - Falou Caitlin sorrindo admirada me vendo bufar dando de ombros, mas logo ouvi a movimentação na boate aumentar, me deixando curioso, assim como os outros.

Caminhei para a proteção do camarote vendo nada mais, nada menos do que Samantha Lautner entrando na boate como se não devesse nada a ninguém, sua postura firme como uma mulher do poder, suas roupas mais sensuais que o normal, chamando a atenção dos homens que ali estavam, assim como Elizabeth Parker e mais duas que ao menos encaravam em volta.

Um dos seguranças foi se aproximar, mas eu vi Christopher surgir em sua frente o impedindo de chegar nela o falando algo, o vendo assentir um tanto tenso, mas pude ver algo que não esperava, vi Samantha por a mão no ombro de seu amigo o encarando firme, que recuou, enquanto ela sorria docemente para o segurança o falando algo, o vendo sorrir fraco assentindo, se reverenciando educadamente a sua frente, mas logo ela o falou mais uma coisa o vendo rapidamente começar a andar na sua frente, vindo direto ao camarote do lado, com ela o seguindo e seus amigos vindo atrás, com Alexya McCann aparecendo ao lado de Christopher, entrelaçando a mão deles.

Assim que o segurança abriu o camarote para eles, Samantha mais uma vez sorriu em agradecimento e caminhou até os sofás se sentando calmamente em seu lugar, com suas amigas já começando a se animar, menos Alexya que sentou no colo de Christopher assim que ele se sentou, me deixando um tanto intrigado, já que achei que ele era um ficante da Samantha.

- Caralho, ela fica gostosa de qualquer jeito. - Comentou Chaz sorrindo malicioso me fazendo gargalhar assentindo.

Samantha se levantou puxando seu vestido de couro um pouco para baixo, já que ele havia subido e se pois a rebolar sensualmente até o bar de seu camarote, pedindo algo para o bartender que sorriu de lado assentindo, começando a preparar algo que ela havia pedido, comigo vendo mais um homem moreno aparecer em seu camarote caminhando diretamente até ela e a agarrando por trás, que se virou rapidamente mas relaxou assim que o viu, sorrindo malandra e o puxando para um beijo de tirar o folego de qualquer um, o que me fez desviar meu olhar incomodado.

- Que pena, ela não é solteira. - Comentou Alfredo me vendo arquear a sobrancelha, o que o fez dar de ombros.

A vi o afastar dela se virando para pegar sua bebida e caminhando calmamente para perto dos sofás, o que parece que incomodou o cara, mas nem por isso ele ousou falar algo para ela, seus olhos se encontraram com os meus franzindo o cenho, confusa, mas a vi sorrir para alguém que parou ao meu lado, o que percebi ser Christian que sorriu grandemente para ela, caminhando para o ferro que separava os camarotes.

- Srta. Lautner? - Cumprimentou Chris com um grande sorriso.

- Olá Sr. Beadles. - Falou Samantha se aproximando com um sorriso malandro - Me chame de Sam, não estamos em trabalho. - Falou o mandando uma piscadela o vendo sorrir mais.

- Me chame de Chris, então. - Falou Chris a vendo assentir - Veio aproveitar o noite? - Perguntou a encarando interessado.

- Ninguém é de ferro, querido Chris. - Falou Samantha sorrindo de lado, mas logo virou rapidamente para o cara que abraçou sua cintura.

- Olá cara, Khalil Potter. - Falou o cara simpático estendendo a mão para Chris que assentiu sério.

- Christian Beadles! - Se apresentou Chris vendo Samantha com uma careta.

- Por que ainda está aqui, Khalil? - Perguntou Samantha séria o vendo bufar.

- Mas Sam... - Ia dizendo Khalil mas foi interrompido.

- Menos Potter, eu não estou com paciência para o seus dramas! - Exclamou Samantha o encarando firme - Eu não quero nada hoje, não vai rolar. - Falou sorrindo falsamente o vendo bufar saindo rapidamente de perto dela, seguindo para a saída do camarote.

- Namorado? - Perguntou Chris interessado a vendo sorrir malandra.

- Oh não, caro Christian! - Exclamou sorrindo mais - Eu não me prendo a ninguém. - Falou o mandando uma piscadela, mas logo se virou, pois havia sido chamada por uma de suas amigas.

- Sam, temos compromisso! - Exclamou Elizabeth a fazendo bufar irritada.

- Eles que esperem, não sou obrigada a trabalhar vinte e quatro horas. - Falou Samantha a vendo rir revirando os olhos - Bom Chris, eu tenho que ir. - Falou o encarando que sorriu fracamente para ela.

- Até mais, Samantha Lautner. - Falou Chris a mandando uma piscadela.

- Até mais Christian Beadles. - Falou se aproximando mais do ferro e o beijando o canto dos lábios, mas logo se virou, seguindo para a escada com Elizabeth, deixando os outros para trás.

O parece é que só elas iriam trabalhar por hoje, o que era um tanto intrigante, eles pareciam ligados profissionalmente e na vida pessoal, então eu achava que quando um estava em trabalho, os outros também estavam, mas parece que me enganei, nem sempre estão juntos.

SAMANTHA LAUTNER'S POV

Coloquei o sobretudo assim que saí do carro, o fechando e colocando minhas mãos no bolso, enquanto caminhava lentamente até o galpão vendo Rochelle e Joana paradas em frente, assim como Elizabeth vinha logo atrás de mim séria, atenta a tudo a nossa volta, não que fosse para tanto, ninguém havia nos seguido.

Mas de todo o jeito era bom que ela estivesse atenta, não podíamos bobear com as coisas que estava acontecendo pelos Estados Unidos, tinham muitos querendo ver nosso fim, ao qual se dependesse de mim não iria acontecer.

- Olá Ross! - Exclamou Rochelle sorrindo malandra me vendo arquear a sobrancelha.

- E aí Holdbacker? - Cumprimentei calmamente - Fenty? - Cumprimentei a vendo sorrir de lado.

- Caralho, achei que demoraria mais. - Falou Joanna me vendo revirar os olhos.

- Foda-se, JoJo. - Falei séria, a vendo bufar enquanto as meninas riam.

Caminhei até a porta colocando a senha na mesma, a vendo abrir revelando os caras que ainda estavam ali trabalhando nas drogas, me vendo sorrir de lado caminhando para perto de um deles, o retribuir o sorrir para mim.

- Como tá tudo por aqui, Cam? - Perguntei o encarando calmamente.

- Tá seguindo como combinado, Srta. Ross. - Falou Cam me encarando - As drogas estão distribuídas e já a venda, os caras tão fazendo um bom trabalho na venda. - Falou me fazendo sorrir grandemente assentindo.

- Essa porra tá boa demais, Sam. - Falou Lizza me encarando enquanto colocava um pouco de coca na boca, me fazendo rir malandra.

- Esperamos por algo melhor ainda. - Falei vendo os homens sorrirem malandros assentindo.

- Os lucros vão subir, Srta. Ross. - Falou outro homem me vendo assentir com um sorriso maldoso.

- Mas do que esperamos, querido. - Falei desdenhosa os vendo assentir.

Mas logo caminhei para o andar de cima, eu tinha coisas a resolver com as meninas aos quais não podia esperar, não agora, não com essas merdas de gangster e traficantes entrando na briga por território, não mesmo, eu tinha que continuar no controle.

Me joguei em minha cadeira as encarando séria, enquanto as via se espalhar pelo escritório, mas logo arquearam a sobrancelha para mim.

- Que porra foi aquela no baile da empresa? - Perguntou JoJo confusa.

- Um mauricinho que acha que pode me enfrentar, um esbarrão no amigo dele e quem ficou puto foi ele. - Falei dando de ombros desdenhosa.

- Mas agora ele está em nossas mãos, relaxem. - Falou Lizza sorrindo malandra, me vendo sorrir do mesmo modo.

- Mas me contem algo bom! - Exclamei as vendo sorrir malandras.

- A DDL está pronta para a venda. - Comentou Rochelle me encarando com um sorriso malandro, me vendo sorrir mais ainda.

- Porra, eu vou amar a distribuir entre os drogadinhos que crescem minha conta bancaria. - Falei com maldade as vendo rir malandras.

- Mas fora isso, temos que conversar, tem gente nova querendo tomar seu império! - Exclamou Joana séria, me deixando tensa.

- O que está acontecendo? - Perguntei a vendo trancar a respiração por um tempo.

- Tem um gangster, ele é novo, chegou com a intensão de tomar o poder! - Exclamou Joana enquanto eu arqueava a sobrancelha séria.

- Não tem como tomar o poder, ele é meu. - Falei séria as vendo assentir.

- Mas o cara trouxe a equipe dele, Sam, como vamos lidar com isso? - Perguntou JoJo me encarando tensa.

- Como sempre lidamos, eliminado os rivais sem pena. - Respondi séria.

- O que sabe do cara? - Perguntou Lizza a encarando com a mandíbula travada.

- Sabe que temos alguns caras com pouco poder mas que fodem com nossos planos sempre que podem, não sabe? - Perguntou JoJo a encarando que assentiu - Os caras substituirão o líder por esse cara, eles acham que o cara pode nos derrubar, porra! - Exclamou entre dentes no final me vendo arquear a sobrancelha.

- Então os Condello estão com medo do extermínio e colocaram gente de fora para bater de frente? - Perguntei sorrindo maldosa - Eles vão cair do mesmo jeito! - Exclamei as vendo rir assentindo.

- O cara não sabe aonde está se metendo, ele está em nosso território. - Comentou Lizza me vendo assentir.

- Roch libera as vendas, vamos fazer um pouco de raiva a concorrência. - Falei séria a vendo sorrir malandra assentindo - JoJo descubra mais sobre esse cara, vamos acabar com o sonho de criança dele. - Falei a encarando dura que assentiu.

- Vamos investigar mais. - Falou séria me vendo assentir bufando.

- Hora do trabalho meninas. - Falou Lizza sorrindo maldosa as vendo assentir sorrindo do mesmo modo, enquanto eu me levantava, seguindo para a porta.

- Quando tiverem mais alguma coisa para mim, me liguem. - Falei séria, abrindo a porta e seguindo para longe dali.

Eu estava cansada pra caralho mais ainda tinha algumas coisas para fazer antes de ir para casa, então eu somente segui meu caminho, tentando não me preocupar agora com as coisas que JoJo me contou, eu ainda tinha que analisar a situação, não podia ser precipitada, um bom jogador sabe a melhor hora para fazer sua jogada.

JUSTIN BIEBER'S POV

Respirei fundo encarando a mensagem do Condello sabendo que a merda ia ficar feia, já que a dona da mafia estava começando a agir, abrindo venda para uma nova droga conhecida como DDL. Assim como os idiotas dos Condello's acharam o corpo de Coppola morto, merda, essa vadia quer foder com tudo, só pode.

- Alfredo é hora de trabalhar, precisamos saber quem é ela! - Exclamei encarando ele que assentiu sério.

- A chamam de Srta. Ross, a mulher é um fantasma, é difícil a ver em lugares comprometedores e ela não negocia diretamente com os fornecedores, ela tem alguém que faça isso para ela, ao qual também é difícil de se achar. - Falou Alfredo me encarando que bufei irritado.

- Como é difícil Alfredo? Tem que ter algo! - Exclamei o encarando que bufou.

- Justin, não é tão fácil cara. Se a mulher quisesse que soubéssemos quem ela é, já teria dado as caras, porra! - Exclamou Alfredo me encarando puto, me vendo trincar os dentes.

- Da um jeito, tem que ter alguém vulnerável que saiba quem ela é! - Exclamei o vendo assentir pensativo.

- E se fizermos uma armadilha? - Perguntou Maejor me encarando.

- Se ela não da as caras pessoalmente, como acha que ela vai cair em nossa armadilha? - Perguntou Caitlin o encarando entediada o vendo bufar irritado.

- Eu só quero saber quem é a porra dessa mulher, nós estamos crescendo nossos patrimônios para mandar em tudo. - Falei irritado os vendo suspirar.

- Ela deve ser alguém com muito poder, alguém acima de qualquer suspeita! - Exclamou Chaz pensativo nos vendo assentir pensativos.

- Mas quem tem tanto poder para isso? - Perguntou Chris intrigado.

- Talvez a Samantha. - Brincou Ryan risonho, mas logo rimos negando.

- Samantha é foda, mas é certinha demais para tal coisa. - Falei risonho os vendo concordar.

- Ross é um sobrenome ou um apelido? - Perguntou Chance confuso nos vendo arquear a sobrancelha pensativos.

- Temos que descobrir se quisermos a tirar do trono. - Comentou Alfredo nos vendo assentir.

- Vamos acabar encontrando alguém que nos diga algo. - Comentei os vendo assentir pensativos.

- Mudando de assunto... - Caitlin parou de falar pensativa - Quando vai assinar o contrato? - Perguntou me encarando que suspirei.

- Amanhã, a Srta. Lautner me quer em seu escritório, então se preparem, vamos entrar no território do diabo. - Comentei os vendo rir assentindo malandros.

- A mulher é um furacão, temos que confessar. - Falou Maejor sorrindo malandro.

- E o Drew me deve cem, já que eu apostei por alguém sedutora. - Falou Caitlin sorrindo malandra, me vendo bufar.

- Tá caralho, eu vou pagar. - Falei revirando os olhos a vendo rir.

Ouvi um barulho vindo da sala ficando alarmado, mas logo vi meu pai passar pela porta do escritório calmamente, nos encarando sem muito interesse.

- E aí? - Falei o encarando que acenou com a cabeça.

- Não façam merda com a Lautner amanhã, sua mãe vai almoçar com ela para a deixar mais calma. - Avisou meu pai sentando na cadeira a minha frente, o que me fez arquear a sobrancelha para ele.

- Por quê? - Perguntei desconfiado o vendo dar de ombros.

- Samantha costuma a ficar de bom humor quando sua mãe está por perto. - Respondeu meu pai dando de ombros - A mãe dela é uma maldita, entendo por que ela é assim. - Comentou meu pai pensativo.

- O capeta tem mãe? - Perguntou Ryan maldoso vendo meu pai arquear a sobrancelha sério.

- Samantha não é o capeta, vão por mim, vocês não conheceram a mãe dela. - Falou meu pai com uma careta - A mulher é o capeta em pessoa, gosta de ser bajulada, coisa que a Lautner mais nova não gosta, a mulher é egocêntrica e mandona. - Falou nos encarando que estávamos incrédulos - Sam sofre na mão dela. - Falou meu pai me vendo arquear a sobrancelha.

- Sam? - Perguntei debochado o vendo dar de ombros.

- Samantha é totalmente diferente quando não está em serviço, ela é uma garota alegre e simpática. - Falou meu pai nos deixando incrédulos - Ela sabe ser uma companhia agradável desde que a respeite. - Falou dando de ombros.

- E como sabe disso? - Perguntou Chaz desconfiado.

- Samantha já foi muitas vezes almoçar comigo e Pattie, as duas se dão bem. - Comentou meu pai nos vendo assentir curiosos.

- Por que Samantha é do jeito que é dentro de serviço? - Perguntou Caitlin confusa.

- A quem diga que seu pai era rígido. - Comentou meu pai pensativo - Nunca cite ele, ou vocês conheceram um lado ruim dela, ela não é muito a favor de conversar sobre ele. - Falou nos deixando incrédulos.

- Ele era ruim? - Perguntou Chris curioso.

- O cara era o diabo em pessoa, Sam era totalmente fria quando estava ao lado dele, sem demonstrar nenhum sentimento. - Respondeu meu pai o encarando tenso - A boatos que os castigos para ela eram terríveis. - Falou por fim dando de ombros.

- Acha que as histórias são verdadeiras? - Perguntei o encarando que suspirou.

- Ás poucas vezes que Samantha comentou sobre ele, não foram coisas boas, ela não guarda rancor, mas também não tem admiração. - Comentou meu pai nos vendo assentir pensativos - Uma vez ela contou a Pattie que ele era totalmente violento quando estava bêbado. - Comentou nos deixando incrédulos.

- A postura dela é aceitável se o pai dela foi tão ruim assim. - Comentou Chance pensativo o vendo assentir engolindo em seco.

- Não comentem sobre isso, independente de qualquer discussão entre vocês, não façam isso, vocês verão um lado da Srta. Lautner que não vão gostar. - Comentou meu pai nos fazendo assentir tensos.

- Cade minha mãe? - Perguntei confuso.

- Quando saí de casa ela estava conversando com a Sam pelo celular, eles estavam resolvendo algumas detalhes de um projeto social que as duas querem fazer. - Comentou meu pai dando de ombros - Mas Sam está ocupada de mais, então quem vai resolver isso é a Lex. - Comentei calmamente.

- Alexya deve ser de confiança para resolver as coisas por ela. - Comentou Caitlin pensativa.

- Lex é de confiança assim como seu namorado, Christopher, ou até mesmo as outras meninas. - Falou meu pai calmamente nos vendo arquear a sobrancelha.

- Que outras? - Perguntou Chaz interessado.

- Samantha, Elizabeth, Brenda e Rebecca moram e trabalham juntas. - Contou meu pai nos deixando surpresos - Quando Sam não poder resolver algo com vocês, uma delas viram, ou Chris. - Falou sério nos vendo assentir.

- Achei que Christopher fosse ficante da Samantha. - Comentei vendo meu pai rir.

- Chris tenta esconder a queda que ele tem pela Sam, mas não é tão bem sucedido nisso. - Comentou meu pai risonho - Mas não, eles nunca tiveram nada. - Falou confiante.

- Como tem tanta certeza? - Perguntou Ryan desconfiado.

- Sam não é mulher de um só, ela comanda tudo em sua vida da maneira que ela quer. - Falou meu pai desdenhoso - Ela nunca estragaria duas amizade por causa de uma ficada. - Falou dando de ombros.

SAMANTHA LAUTNER'S POV

O dia estava sendo um dos piores, a porra da minha mãe tinha inventado de gastar uns milhões na puta que pariu, Christopher havia ido resolver um problema com as drogas e não tinha voltado até agora, Lex estava em um projeto importante que eu não podia a tirar, Elizabeth estava resolvendo um problema com os acionistas, Brenda estava torturando um idiota que resolveu que queria brincar com a sorte logo agora e Rebecca estava trancada em seu escritório controlando as ações da empresa, ótimo, vou ter que resolver o imprevisto sozinha, então somente respirei fundo apertando a tecla do telefone.

- Chloe venha aqui! - Exclamei entre dentes.

- Estou indo Srta. Lautner. - Falou Chloe rapidamente.

Mal tive tempo de relaxar em minha cadeira e Chloe já estava batendo na porta e entrando um tanto tensa, mas eu queria que ela se fodesse, eu tinha mais o que fazer do que lidar com seu medo absurdo de mim.

- Chloe ligue para o Becker e o mande estar em minha sala está noite. - Falei séria a vendo assentir tensa.

- Sim, Srta. Lautner. - Falou Chloe rapidamente me vendo apontar para a porta, eu precisava de tempo para pensar no que fazer.

Assim que Chloe saiu bufei encarando o nada, os Condello's só podem está de brincadeira com minha cara, eles estão realmente querendo se associar ao meu banco? Os caras não tem tanta grana assim para tal banco, eles não podem foder com tudo agora, eles não sabem aonde estão se metendo, eu não estou com paciência para ver a cara de Dereck Condello em minha frente, nem de seu pai, Pascoalle, os caras são uns merdas, uns verdadeiros mal educados, machistas e prepotentes, eu não iria aceitar desrespeito dentro de meu banco, ou eu mataria eles aqui mesmo.

Taquei o porta caneta longe, respirando fundo, mas logo me levantei, eu ainda tinha que almoçar com Pattie, então eu tinha que manter a calma, ela não merecia minhas grosserias.

Peguei minha bolsa conferindo se tudo estava dentro dela, mas logo caminhei para fora do meu escritório o trancando, eu não estava com paciência para avisar aonde ia, então somente segui para o elevador, eu ia encontrar Pattie no FIG, eu precisava de uma boa comida, assim como uma boa bebida ou ia enlouquecer, ainda tinha que aturar o Bieber mais novo, então é melhor manter minha calma, ou vou matar um hoje.

Assim que me aproximei do restaurante vi Pattie sorrindo grandemente para mim, o que fez com que uma calma me dominasse. É, ela era um anjo, eu não sabia como lidar com tanto amor e carinho em uma pessoa.

- Olá querida, está maravilhosa como sempre. - Falou Pattie sorrindo encantadora.

- Olá Pattie, você está como sempre perfeita. - Falei sorrindo fraco enquanto era abraçada por ela.

- Vamos entrar, deve está com fome, você trabalha tanto. - Falou Pattie calmamente me vendo suspirar assentindo.

Entramos escolhendo uma mesa, logo sendo atendidas, fazendo nossos pedidos, mas assim que o garçom se retirou encaramos uma a outra, sorrindo.

- Como está sendo seu dia? - Perguntou Pattie me encarando atentamente.

- Cansativo, mas está tudo sobe controle. - Falei calmamente a vendo sorrir - E como está ser a mulher e mãe de empresários? - Perguntei risonha a vendo rir fraco.

- Cansativo, é difícil manter os homens na linha. - Comentou Pattie risonha, me vendo rir.

- Ás vezes os entendo, é difícil conciliar vida pessoal com a profissional quando você é a chefe. - Comentei sorrindo cansada a vendo suspirar.

- Já conversamos sobre ter um tempo para você, não é? - Perguntou Pattie me encarando que assenti calmamente.

- Eu vou tirar ferias, mas antes tenho coisas a resolver. - Falei a vendo sorrir desconfiada assentindo.

- Vamos comer meu bem, você ainda tem que voltar ao trabalho. - Falou Pattie me fazendo assentir para ela.

Nossa comida chegou com nós duas comendo calmamente, mas ás vezes comentávamos algo rindo, o que era relaxante em um momento de extremo estresse, não que ainda não tivesse estressada, mas ela conseguia me manter calma.

Voltei ao banco subindo direto para a sala de conferencia para organizar algumas coisas aos quais deixei para ultima hora, já vendo minha equipe chegando, é, hoje eles estariam presente na assinatura do contrato.

- E aí? - Falou Rebecca se jogando na cadeira.

- Hoje tá foda, querida. - Falei a vendo rir assentindo.

- Parece que nada tá saindo como o esperado hoje. - Comentou Elizabeth bufando, o que me fez bufar concordando.

- O cara não abriu a boca porra, eu o torturei tanto, que até mesmo gostando disso tive que o matar por falta de paciência. - Comentou Brenda me vendo arquear a sobrancelha risonha.

- Até você? - Perguntei a vendo revirar os olhos.

- Porra, só pode ser praga. - Comentou Lex bufando.

- Amanhã vai ser um dia melhor. - Comentou Chris dando de ombros.

- Assim esperamos, Christopher. - Falei o vendo sorrir fraco para mim.

Ouvi batidas na porta mandando quem fosse entrar, mas me arrependi de não ter preparado meu psicológico assim que vi Justin e sua turma entrar nos encarando sérios, porra, to vendo que hoje a tendencia é piorar.

- Olá, Srta. Lautner. - Falou Christian com um sorriso de tirar o folego.

- Oi Sr. Beadles. - Falei sorrindo de lado - Sentem-se. - Falei apontando as cadeiras os vendo se sentar calmamente.

- Srta. Lautner, esse é o Chancelor Bennett. - Apresentou Justin apontando o moreno que sorriu de lado acenando.

- Bom, vocês devem conhecer; Elizabeth Parker, Brenda Carter, Alexya McCann, Rebecca Redfield e Christopher Brown. - Apresentei apontando minha equipe os vendo acenar - Bom, vamos ao que interessa. - Falei encarando os papéis a minha frente.

- Termine isso logo, eu não suporto eles. - Comentou Lizza mal humorada me vendo bufar.

- Não começa, porra! - Exclamei irritada a vendo revirar os olhos.

- Eita… alguém está de TPM? - Pirraçou Charles a vendo o fuzilar.

- Não começa idiota! - Exclamou Lizza irritada.

- É melhor não entrar por esse caminho ou vai acabar perdendo o controle. - Falou Alex sorrindo debochada.

- Ainda está falando, vadia? - Perguntou Ryan a vendo o mandar o dedo.

- Se matem, depois resolvemos isso. - Falei me jogando na cadeira entediada.

- Sem paciência, Srta. Lautner? - Perguntou Justin debochado.

- Quer testar ela, Sr. Bieber? - Perguntei sorrindo debochada.

- Mantenha a calma, Sam. - Falou Christopher me encarando que assenti irritada.

- Achei que ela latisse mais, cara. - Comentou Chance me encarando com maldade, o que me fez realmente perder o pouco de paciência que ainda tinha.

- Tá vendo sua irmã latindo aqui? - Perguntei com um sorriso desdenhoso o vendo me fuzilar.

- Eu avisei que o dia estava uma bosta, veja o que o subúrbio nos trouxe. - Comentou Becca revirando os olhos me fazendo rir.

- Ta vendo sua família conosco? - Perguntou Caitlin debochada.

- Não, mas estamos vendo uma cachorra latindo. - Comentou Christopher sorrindo maldoso - Por que ainda estamos perdendo tempo, Sam? - Perguntou me encarando que bufei.

- A cachorra deve ser sua namorada, não é? - Perguntou Christian o fuzilando.

- A cachorra aqui, consegue acabar com você, mauricinho, não ache que só porquê a Sam gosta um pouco de você, que ela vá te defender. - Comentou Lex o encarando séria.

- A vadia tem problemas pessoais com o papai morto... - Começou a dizer Ryan, mas antes que qualquer um da minha equipe pudesse me impedir, eu já tinha tacado o grampeador ao seu lado.

Porra, isso não devia ser tocado, mas já que tocou, eu não vou recuar, ninguém fala da minha vida pessoal, ou vai sofrer a merda das consequências, eu não tinha paciência para pessoas tão baixas.

- Dobre a merda da sua língua para falar sobre algo que não sabe, idiota. - Falei me levantando feroz, o encarando com raiva.

- Perdeu a linha, querida? - Perguntou Ryan me encarando nos olhos.

- Você ainda não me viu perder a linha, mas acho melhor não entrar nesse assunto. - Falei com raiva, vendo Christopher se levantar atento a mim.

- Sam, senta! - Exclamou Christopher tenso.

- Uma porra, esse cara vai aprender a não falar do meu pai. - Falei entre dentes batendo na mesa - Você acha que sabe algo sobre isso? - Perguntei encarando o idiota do Butler irritada - Acha que sabe quem meu pai era? - Perguntei o encarando nervosa.

- Não passava de mais um bêbado. - Falou Ryan desdenhoso me vendo sorrir sadicamente começando a caminhar em sua direção, mas Elizabeth se meteu em minha frente.

- Samantha, calma porra! - Exclamou Lizza me encarando nos olhos, mas tudo que fiz foi tentar a empurrar de minha frente, a vendo ser rápida me imobilizando - Calma caralho! - Exclamou entre dentes me vendo bufar conseguindo se soltar dela a empurrando para longe.

- Acho melhor saírem. - Falou Lex se levantando atenta a mim.

- Ele vai me escultar, Lex! - Exclamei irritada - Esse moleque tá achando que sabe a história que tenho com meu pai? - Perguntei furiosa com aquele idiota - Ele não sabe de porra nenhuma! - Exclamei o fuzilando que sorriu maldoso - O acordo acaba aqui. - Falei respirando fundo, começando a seguir para fora da sala.

- Samantha, nos desculpa, Ryan não devia ter falado nada. - Falou Justin tentando me parar.

- Sabe qual é o problema, Bieber? - Perguntei o encarando com meus olhos marejados de raiva - Você nunca teve o controle da sua equipe, vocês não são profissionais e nunca serão deste jeito! - Exclamei irritada, fechando minhas mãos em punho.

- Me desculpa, não foi certo o que ele falou, mas não puna todos por um erro somente dele. - Falou Justin me encarando tenso, o que me fez respirar fundo voltando até minha cadeira.

Peguei os papéis começando a lê-los silenciosamente vendo aonde iria minhas assinaturas, assinando no lugar devido, mas assim que terminei arrumei os papéis os deixando corretamente na mesa e me levantando.

- Assinem os papéis, deem para eles assinar e os mandem embora. - Falei secamente encarando Lizza que assentiu tensa.

- Srta. Lautner me perd... - Ia dizendo Ryan mas eu o interrompi.

- Não fale comigo. - Falei entre dentes o encarando com raiva.

Caminhei para fora da sala de conferencias seguindo até meu escritório, eu não queria ninguém em minha frente, eu estava puta e queria que todos se fodessem, então somente entrei em meu escritório trancando a porta e tacando o vaso que estava perto da porta na parede, eu tinha que manter a calma ou ia matar aquele idiota.


Notas Finais


- Olá meus amores, tudo bem? Eu espero que sim!
Bom, eu tenho um pedido a fazer... peço que á partir de agora vocês tenham um pouco de paciência, pois se a fanfic não for atualizada de sábado para domingo, ela será atualizada de domingo para segunda.
O motivo é simples, a faculdade tá vindo com tudo esse semestre e eu não posso nem pensar em me desleixar ou morro sem terminar essa história! (Por mais cômico que seja, é a pura verdade, meu pai me mataria) Vou ensinar o Pãozinho a atualizar a fanfic já que ele é novo no SS, mas quando eu não conseguir, ele que irá atualizar, tudo tudo?
Bom... me digam o que estão achando? Digam se eu estou errando ou acertando nessa história, pois eu realmente quero saber aonde tenho que melhorar!
Obrigado por lerem, até o próximo capítulo.
Beiijoooos da titia Babi ;* xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...