1. Spirit Fanfics >
  2. Lusts Of An Alpha >
  3. Capítulo 3

História Lusts Of An Alpha - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem e boa leitura

Capítulo 3 - Capítulo 3


{Jungkook}

Estava olhando para a espuma que cobria meu corpo por baixo da água naquela banheira com a água quente, a noite querendo ou não de certa forma me deixou acabado, depois que aquele ômega de fios vermelhos foi para longe de mim acabei me juntamento com os meninos para a pista de dança e assim fiquei até sentir minhas pernas cansarem e depois que voltei para casa simplesmente tirei minha roupa e dormi, agora cá estou dentro da minha banheira com muita dor nos músculos e dor na cabeça, e eu ainda teria que sair para um reunião em família, o que deu na minha cabeça para ter saído ontem mesmo?.

Sai da banheira enrolando uma toalha em meu quadril e a outra esfregando meus cabelos, olhei para as roupas jogadas no chão do meu quarto e bufei pegando todas elas e jogando apenas na roupa suja, hoje minha empregada não estava aqui por motivos de ser feriado, e eu infelizmente não sabia cozinhar, teria que comer fora hoje. Fui em direção a meu guarda-roupa aonde ficavam os ternos e escolhi um qualquer preto juntamente com meias, cinto e sapatos sociais, a reunião era de extrema importância então teria que ir bastante apresentável, coloquei a roupa em cima da cama quando ouvi meu celular tocar e o nome de minha mãe aparecer na tela.

-Oi mãe -coloquei no viva voz e andei pelo quarto indo pegar uma boxer e uma gravata.

-Filho, você vai para a reunião?.

-Sim, já estou me arrumando para ir agora, você quer que eu vá buscar a senhora? -comecei a me vestir enquanto olhava o horário no celular, eu não poderia me atrasar.

-Liguei justamente por causa disso, o carro não quer pegar de jeito nenhum, também preciso conversar com você sobre uma coisa.

-Tudo bem, em 30 minutos chegarei aí -terminei de colocar minha calça logo colocando também o cinto enquanto ouvia minha mãe se despedindo.- Tchau mãe -desliguei a chamada e voltei a me vestir, enquanto me vestia olhei para a minha blusa branca social e acabei lembrando da roupa do ômega da noite passada, aquela roupa estava tão apertada nele, me pergunto como conseguia andar com aquela calça tão apertada em suas coxas e bunda. Balancei minha cabeça tentando expulsar os pensamentos pecaminosos com o ômega e terminei de me vestir, peguei um sobretudo preto e me olhei uma última vez no espelho, impecável, eu iria mostrar que eu era o mais qualificado para aquela empresa.

Entrei na sala de reuniões da empresa e encarei minha família, caminhei até a cadeira principamente e me sentei abrindo minha pasta, minha mãe se sentou do meu lado logo em seguida.

-Todos já estão aqui? -perguntei olhando ao redor vendo se não tinha nenhuma cadeira sobrando mas todos já estavam sentados em seus lugares. - Ótimo, eu convoquei essa reunião porque gostaria de tratar sobre os assuntos da exportação para outros países, sei que alguns aqui não concordavam com a forma que meu pai gostaria de gerenciar essa empresa mas como todos sabem, ele se foi, e eu tomei um cargo por vontade própria, gostaria de pedir a opinião de cada um de vocês sobre as exportações para a América e Europa.

-Isso é um absurdo- olhei para minha tia que fechava sua pasta e se levantava batendo a mão na mesa- Não vamos deixar você fazer isso, todos aqui sabem que as exportações não dariam certo em outros lugares, combinamos em manter apenas na Coreia como nossos pais queriam.

- Sua opinião será anotada, agora por favor se sente -eu nem mesmo fiz questão de olhar para seu rosto novamente, eu tinha certeza que ele estava se contorcendo de raiva.

-Mais alguém tem uma opinião para expressar? Não? Ninguém? -apontei para meu primo que levantou a mão.- Pode falar.

-Eu acho que seria uma boa ideia, todos aqui sabem que muitos países estão interessados em nossos cosméticos, estou sempre de olho nas redes sociais e vejo que muitas pessoas querem comprar nossos perfumes mas aonde moram não tem uma loja. -minha tia olhou para seu filho indignada e meu primo apenas deu de ombro.

- É disso que estou falando, as exportações iriam servir para mostrar nossos cosméticos para o mundo, já temos bastante renda na Coreia mas agora podemos ter na Europa e na América, as rendas iriam aumentar cada vez mais e nossa empresa seria mais conhecia do que é agora- apontei para minha tia com a caneta - E claro, cairia mais dinheiro no seu bolso já que com certeza é a única coisa que você quer.

- Não ouse falar assim comigo seu birralho, você nem sabe administrar uma empresa -e novamente ela estava usando sua voz de alfa diante de minha mãe que agora tapava os ouvidos pelo incomodo. Respirei fundo fechando meus olhos tentando me acalmar enquanto ouvia os gritos da minha tia e todos ali apenas se encontravam calados.

- SILÊNCIO - usei minha voz de alfa em sua direção, me levantei indo para o lado de minha mãe que agora se encolhia bem mais, peguei sua bolsa e tirei protetores de ouvidos pra ela que logo entendeu e os colocou- Você não tem o direito de usar sua voz na frente de ninguém, ainda mais na frente da minha mãe.

- Você acha que eu tenho medo de você só porque é um Alfa Lúpus? Você é um pirralho que não aceita que não sabe administrar essa empresa.

-E VOCÊ É UMA MENTIROSA -rosnei em sua direção sentindo as veias de minha garganta saltarem.- Você vem falar de administrar essa empresa? Foi VOCÊ quem abandonou a empresa quando ela mais precisava, deixou meu pai com enormes dívidas que VOCÊ fez, e ainda se acha no direito de dizer que eu não sei administrar a empresa que o meu pai criou? Você nunca vai mudar, todos aqui sabemos que a única coisa que você se importava de verdade é com o dinheiro que cai no seu bolso, sabemos que gosta de ostentar viajando o mundo, eu só quero que saiba de uma coisa -dei alguns passos em sua direção parando bem na sua frente - Você está a um fio de ser expulsa dessa empresa, então pense bem da próxima vez que usar sua voz de alfa perto da minha mãe ou de outro ômega na minha frente, você não merece respeito nenhum apenas por ser uma alfa.

A sala se encontrava em total silêncio, meus olhos encararam os da minha tia e ela bufou abaixando a cabeça, pegou sua pasta e saiu pisando fundo com seus saltos daquela sala.

-Mais alguém quer opinar? - todos negaram e fecharam suas pastas- Então podem se retirar, vou fechar o acordo com as empresas que iram exportar nosso produto para América e Europa.

Olhei para minha mãe que ainda mantinha suas mãos apertando com força os protetores em seu ouvido, me abaixei ficando na direção de seu rosto e segurei suas mãos.

-Esta tudo bem mãe -aos poucos ela abria os olhos e me olhava mais calma- Eu prometi que iria fazer de tudo para realizar o sonho do papai, eu vou fazer isso custe o que custar -ela me abraçou com os olhos cheios de lágrimas e eu retribui o abraço.

-Jungkook....eu vou viajar por um tempo, era isso que eu gostaria de conversar com você, acho que preciso me distrair e decidi que vou viajar em um cruzeiro, quero que cuide que se mude para nossa casa, por favor - respirei fundo sabendo que uma hora ou outra isso aconteceria.

-Tudo bem, eu vou me mudar enquanto você viaja. -apertei seu corpo contra ao meu sentindo aquele cheiro de laranja que ela tinha, eu sentiria falta daquele cheiro por um tempo.

-Entao você vai morar na casa dos seus pais? - Olhei para os três a minha frente e concordei.

-Boa sorte, as vezes aquela casa da sua mãe me dá uns arrepios - realmente, a cada era um pouco assustadora.

-Vou fazer isso porque não consigo deixar ela sozinha, e agora que ela vai viajar precisa que alguém passe um tempo lá, não vou vender meu apartamento, ele vai ficar lá caso um dia eu precise. -Terminei minha refeição me jogando um pouco para trás, fazia tempos que não comiamos nós 4 juntos então hoje na hora do almoço todos foram para um restaurante e por ser feriado não tinhamos que nos preocupar em voltar para a empresa, porque hoje não tinha trabalbo. A movimentação fora do restaurante era super calma, aquela rua era bem tranquila e quase não passava carros por ali, eu olhava para o céu imaginando como seria um dia ser livre, não ter com o que se preocupar e apenas viver o momento da melhor forma possível. Os 3 a minha frente estavam conversando sobre comida enquanto eu apenas olhava a paisagem, até que meus olhos vão direto para 3 pessoas andando no outro lado da calçada com sacolas na mão, chamei a atenção dos meninos os fazendo olhar para aonde eu estava apontando e nós 4 nos assustamos, eram eles mesmos. Os 3 ômegas estavam andando da forma mais chique possível, mas aquele maldito ômega estava impecável, um short curto preto que mais parecida uma boxer, um moletom amarelo caindo sobre suas pernas fazendo as vezes o short sumir, uma meia arrastão e os tênis vans em seus pés pequenos, tudo naquele ômega era perfeito, até como ele chupava a droga daquele pirulito.

- A gente tem que ir de novo naquele lugar -Namjoon falou e todos finalmente soltaram o ar que prendiam, passei tanto tempo secando o cara que agora já tinha sumido da minha vista que nem percebi que não estava respirando.

-Eu concordo -Hoseok levantou a mão.

-Eu também concordo -e foi a vez de Yoongi.

Todos olharam pra mim com esperança nos olhos e antes de responder dei um último gole no meu refrigerante esquecido em cima da mesa.

- E-Eu concordo


Notas Finais


eai? o que acharam? comentem suas opiniões e obrigada por ler até aqui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...