História Luta pela Liberdade - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Angel, Cana Alberona, Carla (Charle), Coco, Elfman Strauss, Erik (Cobra), Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gildartz, Grandine, Gray Fullbuster, Happy, Hibiki Lates, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Jura Neekis, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Meredy, Metalicana, Midnight, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel
Tags Amizade, Aventura, Batalhas, Fairytail, Gale, Gruvia, Jerza, Magia, Mistério, Nalu, Romance
Visualizações 103
Palavras 2.122
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Alô corações!

Boa leitura!

Capítulo 28 - Imperador Zero


Juvia

Aquilo doía demais de ver, Kagura e Gray estavam no chão, Zero não tinha um arranhão sequer. Eles usaram toda força de vontade que tinham para se conseguirem pôr em pé, eu não queria que aquilo acontecesse, Gray estava a sangrar da boca e Kagura tinha um corte muito profundo no braço direito, ela tinha que usar o seu braço esquerdo para segurar a espada. Eles voltam a partir para cima do Zero, mas ele com uma das suas duas espadas conseguiu partir a da Kagura e a atirar para longe e com a outra ele bloqueou o ataque do Gray. Zero solta uma das suas espadas e agarra o Gray pelo pescoço

-É uma droga vocês só morrem quando vos cortarmos a cabeça, mas não tem importância pois agora eu faço o que eu quiser com você.

Ao ver aquela cena eu não me consegui controlar, corri na direção deles e me coloquei em frente ao Gray, e o fiz no momento certo pois o Zero estava a levantar a sua espada para o pescoço do Gray, quando ele me viu tentou desviar, mas como ia com muita força ainda atingiu o meu rosto

-O SOLTE – eu gritei e ele obedeceu – a sua guerra é comigo – eu disse pegando na minha espada e o ataquei. Ao contrário do que aconteceu com o Gray e a Kagura ele simplesmente se defendia, não tentava de forma alguma me ferir e isso acabou por ser uma vantagem para mim – se continuar a lutar assim eu vou vencer

-Miúda idiota, você só me traz problemas – ele disse continuando a se desviar, ele tinha medo de me ferir gravemente, pois a minha morte nas mãos dele significava a sua morte, eu comecei a lançar um sorriso, afinal naquele momento eu estava em vantagem

Lucy

Eu e o Loke finalmente tínhamos chegado em frente ao portão que nos levaria ao corredor principal que dava acesso ao salão onde estaria Zero, eu me virei para trás pois tinha ouvido passos

-Lucy que foi? – Loke perguntou

-Tem alguém a vir para aqui, não baixe a sua guarda – eu disse segurando a minha espada, vejo um garoto moreno a chegar perto de nós

-Baixa essa merda, caçadora – Gajeel disse com um sorriso e eu baixei a espada – você gosta mesmo de matar não é? – ele disse dando uma risada característica dele e eu baixei a minha cabeça.

Ele tinha razão, eu gostava de matar, e detestava o quão bem me sentia de cada vez que tirava uma vida. Detesto que o Natsu e o Loke me tenham visto daquela forma, detesto quem sou, detesto a minha vida, porque é que ninguém me mata de uma vez?

-Você deveria pensar primeiro antes de falar Gajeel – Jellal e Erza estavam a se aproximar também

-Ela sabe que eu estou brincando, não sabe? – Gajeel perguntou preocupado

-Sei – eu respondi, olhando para ele – o que aconteceu com a Wendy?

-Ela ficou a ajudar a Levy e a Evergreen – então elas já tinham chegando, isso era bom, estávamos com certeza em maior número, para além que tivemos o elemento surpresa. 

-Você está bem Lucy? – Erza perguntou colocando a sua mão no meu ombro

-Sim – eu falei

-Não – Loke falou ao mesmo tempo que eu e eu o olhei com raiva – que é que foi Lucy? Não lhes vai contar o que aconteceu?

-Como assim? – Erza perguntou olhando preocupada para o Loke

-Nós lutamos com uma tal de Angel, e pelo que estou a ver, você também a conhece assim como a Lucy – Loke falou depois de ver a reação dela

-Sim, já nos cruzamos algumas vezes

-Pois bem o Natsu se preocupou com a Lucy e se meteu na batalha mas foi ferido

-ELE ESTÁ BEM? – Gajeel agarrou Loke pelo pescoço 

-Está, agora me pouse no chão – Gajeel percebeu a forma com que o estava a segurar e o pouso pedindo desculpa – não faz mal, mas pronto Natsu foi ferido e a Lucy ficou fora de si, eu sei que você sabe o que eu quero dizer – ele falou olhando para a Erza – pois bem, no fim ela pediu ao Natsu para a matar, pois diz que não merece viver porque é maligna

-LUCY – Erza gritou soltando a sua aura maligna

-Já chega Loke, eu estou bem, nos vamos deixar de conversa e vamos ajudar a Juvia – eu disse e comecei a correr.

O resto dos meus amigos me seguiu. Quando chegamos perto do salão principal ouvimos o barulho de espadas a chocarem uma com a outra. Juvia e Zero estavam a lutar, Gray e Kagura estavam derrotados no chão. A forma de lutar de Zero era estranha, parecia que só se defendia e não atacava, e eu própria me apercebi de várias oportunidades que ele teve para atacar. Eu corri para onde o Gray estava 

–Gray, acorde, o que aconteceu? – Gray abriu os olhos e quando me viu sorriu

-Lucy – ele falou num sussurro – o Zero é tio de sangue da Juvia – eu o olhei surpreendida – ela está disposta a o matar mesmo que isso signifique a morte dela, mas o contrário não acontece, por favor a ajude - ele pediu

-Ora ora, temos visitas? – eu me virei e vejo Zero a nos encarar – loira, elfa e muito bem armada, você deve ser a Lucy Heartfilia estou enganado?

-Não interessa quem eu sou, interessa que eu o vou matar – eu disse me pondo de pé e o ataquei em conjunto com a Juvia.

-Esta geração de crianças é muito stressada, eu me vou divertir muito com vocês – eu e a Juvia estávamos a atacar em conjunto. 

Zero era muito habilidoso, com o seu braço direito ele me atacava para me matar enquanto que com o seu braço esquerdo ele usava para bloquear os ataques da Juvia. Ele conseguiu tanto atacar como defender, era espantoso. Penso que se ele não fosse Humano, se ele pudesse usar magia, ele seria muito poderoso.

-Se afastem – eu e Juvia olhamos para trás e vimos Gajeel a se preparar para lançar um dos seus sopros, nós rapidamente nos afastamos. 

Juvia agarrou no Gray e eu na Kagura. Gajeel lançou o seu sopro, conseguiu atingir o braço de Zero, um olhar de raiva tomou conta dele, até ali ele ainda não tinha sido ferido. Eu e Juvia deixamos Kagura e Gray à entrada do salão.

-Basta tocar num elemento da Fairy Tail, para estar a começar uma guerra que não pode vencer, velhote – Gajeel disse soltando a sua gargalhada típica.

No entanto a gargalhada rapidamente acabou, com uma velocidade espantosa, Zero estava em frente ao Gajeel e o acertou com a espada, lhe fez um corte desde o ombro até à cintura, aquela era uma espada mágica! Sangue começou a sair, Gajeel ficou inconsciente, Erza pulou para a frente e acertou Zero no peito, lhe fazendo um pequeno corte

-Eu vou matar você – Erza disse, o seu olhar era de assassina, eu não me lembro de ver a Erza assim zangada.

Ela olhava Zero fixamente e ele nela, aquela batalha silenciosa continuou durante um tempo, e aí os dois se movimentaram ao mesmo tempo, as suas espadas chocaram com a mesma força, o olhar de Erza continuava o mesmo, os olhos vermelhos do Zero estudavam a Erza, mas o sorriso do seu rosto já não existia, ele sentia o poder que emanava dela. Erza usou a sua magia para reequipar rapidamente e atacou conseguindo fazer um golpe na cara do Zero, ele deu alguns passos para trás. Voltaram a ficar em silêncio, era assim que grandes lutadores se enfrentavam, se estudando um ao outro.

-Lucy – Kagura me estava a chamar, eu olhei para ele – Juvia?

-Ela está na outra ponta com o Gray - eu a sosseguei

-Apesar de ela querer ver o tio morto, continua a ser o tio dela, por favor a leve daqui para fora - ela pediu com uma lágrima a se formar

-Kagura - eu sussurrei

-Por favor – e assim ela fechou novamente os olhos. Eu me viro para o Jellal que tinha o Gajeel nos braços, ele estava a tentar parar o sangramento, eu levo a Kagura até eles

-Fique aqui com ela – eu lhe pedi

-Onde é que você vai? - ele perguntou preocupado 

-Buscar a Juvia – e sem esperar resposta vou até ela. Erza e Zero continuavam a lutar, Erza conseguia o ferir mais do que ele a ela. Eu me aproximei da Juvia e coloquei a minha mão no ombro dela, ela se virou para mim – vamos sair daqui Juvia, a Erza consegue tratar do assunto

-Não, eu tenho o dever de fazer alguma coisa – ela disse tentando fazer-se de forte

-Se deixe disso Juvia, vamos sair daqui – Gray falou se colocando em pé, ela agarrou a mão dele o fazendo olhar para ela

-Gray por favor, eu estou agradecida por tudo o que vocês tem feito, mas eu queria que fosse um humano a tratar disso, eu sei que é egoísmo, mas por favor

-Se é esse o seu desejo – eu me viro e vejo Loke e Kagura, ela não estava com boa aparência, mas esses Humanos conseguem ir buscar energia e força em lugares inexplicáveis. Juvia se colocou de pé e se pôs ao lado deles

-Erza – a batalha entre Erza e Zero parou, os dois olharam para os três humanos

-Nós seremos os oponentes dele – Juvia falou séria e segura

-Nós também – todos nós nos viramos para a entrada do salão e vimos Cana e Elfman lá – Se a minha princesa não pode desferir o golpe final, eu o farei – Cana falou séria e começou logo a atacar Zero, Erza se desviou no momento certo, pois com a surpresa, Cana conseguiu atingir Zero, perfurando o estômago dele. Sangue saiu da sua boca – Você não merece ter o mesmo sangue que a minha rainha, por isso eu vou tirar cada gota que você tem no seu corpo – agora era a vez da Cana emanar uma aura maligna. 

Ela retirou a espada do corpo dele e partiu para cortar a sua cabeça, ele agarrou a espada com a mão dele e ela deu um pontapé na cara dele. Zero estava a perder muito sangue, não teria forças por muito mais tempo, ele continuava a se defender dos ataques da Cana, até que finalmente ele não conseguiu mais e caiu de costas no chão a respirar ofegante. Ele estava a rir 

–O que é que tem tanta graça? – Cana perguntou apontando a espada à garganta dele

-Vocês acham que estão a avançar alguma coisa nesta guerra, é isso que é engraçado. O meu poder não é nada comparado com Zeref, e eu posso dizer que ele não anda nada feliz, ele sabe que vocês existem Fairy Tail, se estavam a tentar se esconder fizeram um péssimo trabalho

-Nós não estamos a nos esconder – eu disse me levantando – nós queremos que o mundo todo saiba quem nós somos, pois seremos nós aqueles que o irão matar, assim como aos outros três imperadores, Zeref e Acnologia – eu disse me aproximando dele, ele estudava o meu rosto

-Você não sabe no que se está metendo menina, Zeref sabe que vocês estão à procura do livro que a Mavis roubou dele – eu fiquei surpresa – achavam que era segredo? Pois bem não é, faz 50 anos que nós procuramos por esse livro também, se nós em 50 anos não o conseguimos encontrar, o que a faz pensar que vocês conseguirão? – eu olhava espantada para ele – agora que vocês começaram essa guerra com os imperadores não têm como voltar atrás, vocês não poderão continuar a procurar pelo livro, vocês se obrigaram a vocês mesmos a lutarem com quem não queriam

-Engano seu – eu disse séria – nós sabíamos exatamente no que nos estávamos a meter no momento em que decidimos o atacar. Se não conseguirmos encontrar o livro então iremos matar Zeref e Acnologia da forma mais tradicional, atravessa os seus corações com uma espada – ele continuou a me olhar fixamente

-Boa sorte – ele disse – eu aconselho a partirem para o reino dos elfos a seguir, vocês ainda não estão prontos para o Cobra ou o Purehito – eu o olhei surpreendida

-Porque é que você passou para o lado das trevas? – Juvia se tinha aproximado de nós e perguntou

-Não há forma de vencer Zeref, por isso mais vale se juntar a ele do que morrer a tentar fugir

-Isso é um motivo tão idiota – Juvia disse

-Por isso é que o seu pai era o rei e não eu – ele disse com um sorriso para a sobrinha – boa sorte Juvia, se conseguirem derrotar Zeref e libertar Fiore, serão para sempre recordados. Boa sorte Fairy Tail – e assim Zero fechou seus olhos, dando o seu último suspiro.


Notas Finais


Próximo cap: Eles se goxxxtam

Até ao próximo cap pessoal ^^
Muito obrigada pelos comentários e favoritos =D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...