1. Spirit Fanfics >
  2. Lute! - Aruani, Eremika. >
  3. Sonhos.

História Lute! - Aruani, Eremika. - Capítulo 11


Escrita por: Dunneli_Arlert

Notas do Autor


⚠️Aviso importante⚠️ Bem... eu demorei pra postar esse cap porque estava em semana de prova, peço desculpas :") mas o aviso de fato é: O cap final vai demorar um pouco pra sair, menos de uma semana.

ME DESCULPEM, EU NÃO CONSEGUI ESCREVER BEM ESSE CAP!! Não consegui me expressar bem e talvez isso tenha deixado muito cliche... espero que não tenha ficado muito ruim :)

Enfim, boa leitura!
Shinzo wo sasageyo! ❤✊

Capítulo 11 - Sonhos.


                               [29/03]
                                         Dia da Final.


-Ô moleque! Deixa eu te perguntar uma coisa: você já trabalhou em uma transmissão tão importante pra cidade antes?

-N-não senhor!

-Pois trate de prestar atenção: - O homem aponta para as bancadas lotadas na parte inferior de onde estavam, o grande ringue central e a multidão vibrante. -Lá embaixo, cerca de 8mil pessoas estão esperando pela luta mais importante da cidade. Toda essa estrutura foi desenvolvida pela prefeitura para o projeto, tem lugar para apenas 7,3mil pessoas. Câmeras estão em toda parte, o jornal local está aqui, seguranças em cada canto e até o maldito Kenny Ackerman veio ver a sobrinha lutar! O desgraçado está na area vip tomando conhaque!

-M-mas senhor...

-Moleque! Tem gente de fora do estado querendo saber qual das pirralhas vai ganhar a maldita oportunidade! Você tá me entendendo? - O homem sacode o rapaz pelos ombros.

...

-Mikasa, você está nervosa? -Levi segura as mãos da irmã e agacha em sua frente. Ela já estava pronta para tudo, esse era o dia.

-Eu estou bem, só um pouco anciosa e nervosa... Não sei se consigo vencer a Annie, mas vou dar o meu melhor! -Mikasa sorri, determinada e repara a expressão tranquila de Levi. -também estou meio curiosa sobre os sorrisinhos bobos que você está deixando escapar toda hora... o Erwin vai sair com você?

-Boba, acho que me acostumei com a presença dele nesse pouco tempo... -Levi não consegue evitar o sorriso bobo novamente. -De qualquer forma, ainda está chateada com o Eren?

-Olha...- Ela desvia o olhar. - Não se preocupe com isso, eu só estou realmente chateada pela ausência do Armin, mas sei que tem um bom motivo pra ele ter ficado em casa.

-Eu vou mandar uma mensagem pra ele, acho que sei porque ele não está aqui... prometo que vou trazer ele pra cá. -Levi fica de pé. -Mas saiba que todo mundo está te vendo, naquela bancada estão o tio Kenny, Eren, Jean, Marco, Connie, Sasha, Erwin, Bertholdt, Reiner, História, Ymir... eu não lembro o nome de todos.

-Bem, pra mim já é mais do que suficiente. -Ela sorri gentilmente. -Sei que o Armin está assistindo as lives para acompanhar tudo, ele é desses. -Ela observa o semblante de Levi, que torna-se preocupado. - O que foi?

-Mana, eu preciso resolver uma coisa muito importante hoje... -Ele a olha nos olhos. - Você vai entender do que se trata em breve.

        Mikasa sabia que algo muito sério estava acontecendo só de reparar a inquietação do irmão, portanto, concordou com suas atitudes sem questionar.

-Eu contratei a Hange para auxiliar você, aquela doida não quis um centavo meu, mas o contrato foi necessário para evitar que pensem que ela tem preferência por suas alunas. Ela vai te ajudar em tudo que precisar.

-Eu entendi, e quem é o apoio da a Annie?

-Ela não tem apoio, o pai dela disse que ela não precisava desse tipo de coisa. É claro que se as lutas fossem profissionais essa ausência de apoio seria um problema... de qualquer forma, eu sei que hoje é o dia mais importante das nossas vidas após todo esforço que tivemos, quero que saiba que você é incrível, simplismente a melhor irmã do mundo e-

       Levi é interrompido por um abraço de sua irmã, ela agradece mentalmente por ter um irmão tão disposto e amoroso quanto Levi, e também por ele sempre a apoiar nos momentos difíceis.

Mesmo que eu não vença, eu agradeço por tudo que fez por mim. Obrigado por tudo, irmão.

...

-Annie, presta atenção... - O senhor Leonhardt a olha nos olhos. -Você vai dar uma surra nela, e quando ganhar a luta, vai ter a certeza de que essa merda toda valeu a pena.

-Eu entendo. -Annie mantem o rosto neutro, ela nega ter o direito de se expressar. Naquele momento, tudo que importa é ganhar, como ela sempre ganha.

-Leonhardt! - O homem solicita Annie, a luta estava proxima de começar.

-Os rapazes ja aprontaram você? Já está na hora.

        Annie levanta-se e anda em direção ao ringue, seu pai a acompanhava juntamente de dois seguranças que impediam os espectadores de se aproximarem da loira, os gritos em seu nome eram tão altos que podiam ser percebidos em toda região. O pai de Annie retira-se de perto da filha e some na multidão, ele vai em direção a saida do local e corre atrás de fazer suas apostas, como sempre faz.

...

-Ackerman! - O homem solicita Mikasa.

-Vamos mana.

                 Os Ackerman seguem em direção ao lado exterior da sala, Hange e os seguranças já esperavam do lado de fora, o trio Levi, Mikasa e Hange segue caminhando em direção ao ringue. As milhares de pessoas vibram quando Mikasa finalmente aparece, era um barulho avassalador, que trazia uma mistura de expectativa e ansiedade enorme ao coração da oriental.

-Estão torcendo pra você... esse dia é muito importante mana, portanto, continue olhando para frente. -Levi motiva a irmã.

-Continuar olhando para frente... -Mikasa segue o conselho ao pé da letra, ela desvia o olhar das milhares de pessoas que gritavam incessantemente em torcida e olha para frente, avistando Eren.

            Ele estava na área de apoio fora do ringue esperando por ela, sua expressão indicava que ele queria falar algo e estava ancioso por isso. Mikasa se aproxima apertando o passo, não conseguindo se livrar da presença dos seguranças e de seus companheiros, Hange e Levi.

-Por favor, Levi, me deixa falar com ela! -Eren implora, precisava conversar com Mikasa naquele instante.

-Seja rápido! -Ele o responde e afasta-se junto de Hange, as câmeras os fotografavam sem parar.

-Eren, o que você está fazendo aqui? Devia estar junto com-

-Bertholdt e Reiner estão juntos, eu os deixei com a Ymir e a História. Marco, Jean, Connie e Sasha também estão lá, mas isso nao importa agora... Mikasa, quanto tempo você tem antes de subir? -Eren põe as mãos nos ombros da oriental e expressa preocupação.

-Menos de 1 minuto... -Ela responde enquando olha para os lados, seu coração acelera.

-Certo, eu quero te falar uma coisa...- Eren sobe as mãos até o rosto de Mikasa. -Eu sei que você está chateada comigo, eu perguntei ao Levi o motivo e ele disse que era obvio, mesmo assim eu não estava entendendo... depois ele me contou que era porque eu não tinha te pedido em namoro, mas eu não esqueci! Eu sei que pensa que eu esqueci mas não é verdade, eu só queria que fosse num dia especial, no dia mais importante da sua vida...

-Eren... -Mikasa começa a tremer em ansiedade.

-Mikasa, você quer namorar comigo? -A pergunta de Eren faz Mikasa inundar os olhos de lágrimas pela ansiedade e tensão do momento, a mistura de sentimentos sobre a luta e sobre Eren a fez se desestabilizar completamente.

        Ela o beija rapidamente no instante em que a ansiedade atinge seu ponto mais alto, suas mãos tremem como nunca antes.

-Sim! Sim! -Ela sorri enquanto as lágrimas descem por seus olhos.

-Me desculpe por não ter pedido antes, me desculpe por ser um idiota imprudente, me desculpe pela História, me desculpe por abandonar vocês, me desculpe... eu erro muito, mas você sabe, eu sou... sou só o Eren...

-Eu te amo, Eren! Eu te amo!

-Ackerman! É agora! -O homem solicita Mikasa novamente.

-Mikasa, eu vou atrás do Armin! Eu não sei porque ele não está aqui, mas já faz um tempo que eu sinto que tem alguma coisa acontecendo com ele.

-Mas, porque vai fazer isso?

-Porque ele é meu melhor amigo, e eu não fiz nada por ele até agora, mesmo que ele tenha feito tudo por mim.

           Eren dá o ultimo beijo em Mikasa, o beijo é demorando e carregado de sentimentos, para firmar uma despedida, pois Eren não poderia acompanhar a luta de Mikasa. Ambos dão um passo para trás e viram se para segurem seus caminhos pois já estava na hora de ir, mas Eren hesita por um instante.

-Mikasa!

              Ela estava acompanhada por Hange e Levi, prestes a subir no ringue. Eren e Mikasa se entreolham a distancia e Eren respira fundo, juntando ar em seus pulmões para finalmente gritar.

-Lute!

             Mesmo que baixo, Mikasa consegue ouvir, pois Eren não tinha se distanciado muito. Ela toma um enorme brilho no olhar ao ouvir aquelas palavras, expressando determinação, ela assente. O Yeager começa a tomar distância e segue em direção a saída mais próxima, podendo observar Mikasa subir ao ringue.

     Levi sinaliza para Mikasa que está indo e ela capta a mensagem. Hange assente e Levi segue rumo ao seu objetivo.

-Boa sorte, dê o seu melhor, mana. -Levi deseja baixo.

           O juiz e o locutor já se encontravam no ringue, Mikasa sente o coração apertar de ansiedade ao observar Annie a sua frente, havia chegado a hora.

...

-Levi? O que tá fazendo aqui? -Eren questiona após esbarrar com o Ackerman nos caminhos livres proximos aos assentos.

-Eu estou indo atrás do Jean, quero mandar uma mensagem pro Armin pelo celular dele. E você? Não deveria assistir a luta? 

-Eu ia assistir mas... tenho que ir atrás do Armin o mais rápido possível para traze-lo aqui. Minha familia também veio assistir a luta, preciso encontrar o Zeke e pedir o carro dele emprestado, mas está difícil de encontra-lo com tanta gente e ainda pior com todo esse escuro...

-Pedir o carro do Zeke? Ta falando serio, pirralho? - Levi retira as chaves do bolso. -Meu cunhado não anda em lata velha, pode ir com o meu. O carro está em um estacionamento proximo aquele bar de apostas, o lugar está vazio pois todos os espectadores da luta botaram seus carros nos estacionamentos daqui, além disso, eu preciso resolver uma coisa por lá...

-Mas Levi, não é contra a lei menor de idade diri-

-Nem vem com essa, Eren! Vocé vive dirigindo aquela carroça do Zeke por ai, e você não acabou de dizer que está com pressa?-Levi empurra as chaves para Eren. -Eu sei que posso confiar o carro a você, além disso, daqui a pouco você faz 18 anos, já é quase meia noite.

        Eren pega as chaves e afirma com a cabeça, enfim, correndo em direção ao estacionamento onde está o carro de Levi. O Ackerman segue procurando por Jean.

...

-Esta noite, as duas pugilistas mais talentosas da cidade irão decidir o seu destino profissional. O programa tem como objetivo encontrar candidatas talentosas para a luta profissional, com as eliminatórias, a pugilista mais talentosa conseguirá a oportunidade de uma luta oficial. -O narrador da live explica. -Mikasa Ackerman e Annie Leonhardt foram excepcionais durante todo trajeto, mas apenas uma delas conseguirá a oportunidade de seguir carreira a partir do resultado da luta de hoje. O público está impressionante! A luta está prestes a começar...

...

-Boa noite! - O locutor anima o público, que vibra em correspondência. - Bem vindos a final da 5°  eliminatória pugilista de Shiganshina! nos ultimos anos, meninas talentosas sairam vitoriosas deste projeto e atualmente são lutadoras do UFC por mérito da nossa cidade, e é claro, de seu próprio esforço. A vencedora da oportunidade de luta com um pugilista profissional desse ano será decidida agora!

          Nesse momento, Mikasa e Annie se entreolham. Annie a encarava com objetividade, seu olhar era de pura furia, enquanto Mikasa seguia com determinação nos olhos.

-No meu lado direito: de 17 anos de idade, pesando 68kg e com 1,70 de altura, 10 vitórias, 4 por knock out e nenhuma derrota, Mikasa Ackerman!

       A torcida por Mikasa é avassaladora, os gritos em seu nome são diversos.

             Hange põe o protetor bocal entre os lábios da oriental e a motiva.

-Vai lá Mikasinha, eu acredito em você! -Ela diz enquanto dá tapinhas nos ombros de Mikasa e a mira com seriedade, em seguida, descendo da lateral direita do ringue.

-E no meu lado Esquerdo: de 18 anos de idade, ela pesa 54kg com 1,53 de altura, 10 vitórias e nenhuma derrota, Annie Leonhardt! -O locutor anuncia e mais uma vez a plateia vibra, as meninas aproximam-se e o juiz dita as regras. Elas tocam as luvas e a luta se inicia.

...

                 Eren dirigia para a residência dos Arlert, ele conseguiu ir mais rápido do que pensava por conta da gentileza de Levi, agora seu cunhado, em emprestar seu carro quando ele não estava conseguindo encontrar seu irmão. Eren não estava acostumado em dirigir a picape de Levi, portanto, teve dificuldade em acelerar com o veículo, mas conseguiu chegar na casa de Armin bem mais cedo do que imaginou, pois se Levi não tivesse oferecido seu carro, Eren estaria procurando por Zeke até agora naquele lugar cheio de pessoas. O céu estava nublado e algumas gotinhas de chuva podiam ser sentidas, ele estaciona o carro e chama por Armin no portão de casa, sendo atendido pelo senhor Arlert, que o permite entrar e ir em direção ao quarto de Armin.

         Eren adentra o cômodo, avistando Armin deitado em sua cama e assistindo a live. Então, o loiro percebe Eren.

-Eren? O que você tá fazendo aqui? Deveria estar com a Mikasa! - Armin deixa o celular ao lado da cama e Eren segue em sua direção.

-Eu sei, mas eu vim te buscar... quero entender porque você não foi assistir a Mikasa e a Annie... -Eren diz em um tom de preocupação.

-Uh... o Levi já deve estar resolvendo isso agora, então não tem porque eu esconder mais...- Antes que Armin comece a explicar, Eren senta-se ao seu lado. O loiro não consegue evitar a face tristonha, enfim, ele prossegue.- Você sabe... a personalidade da Annie, ela sempre evita as pessoas e é rude com todas elas...

-Pois é, o lance do chute nas bolas ainda me dá pesadelos... -Eren desvia o olhar.

-Mas é ai que tá, a Annie não é assim, eu a conheço muito bem...

                             "Armin, o que... é isso?"

  "Toma Armin, é pra você."

                        "Eu não ligo! Eu te amo!"


"Eu quero isso com você!"

-A Annie... é uma boa pessoa. -Armin sorri serenamente ao lembrar-se do dia do aniversário de Annie, mas logo perde o sorriso para prosseguir com o caso. -O pai dela é um maldito aproveitador, ele a obriga a fazer coisas que ela não quer e se aproveita dela de todas as formas, inclusive roubando a herança dela.

-O que? Ele se aproveita dela?

-E não é só isso, o Levi me perguntou se eu notei algum sinal de agressão nela, mas eu não confirmei nada por falta de certeza...

-Armin, aonde você tá querendo chegar? -Eren começa a se preocupar ainda mais.

-Ela sempre usou aquelas faixas nos pulsos, as faixas comuns de treino. No dia em que eu briguei com a Annie, ela não estava usando as faixas, e foi de propósito, eu sei que foi. -Armin encara o chão e cerra os punhos. -Eren, ela não utilizou as faixas porque ela queria que eu visse aqueles ematomas nos pulsos dela, aqueles machucados não são de luta, porque se fossem, a Mikasa também teria... - Armin enfim toma coragem para dizer aquela palavra. - É agressão, ele está machucando ela.

-Armin, precisamos ir até a Annie agora!

-Você não entende? Eu estou aqui por isso... se o pai dela pôr os olhos em mim, eu não sei o que será da Annie...

-Você tá de brincadeira? Não é só a Annie que está lá, ele ja deve saber que você é amigo da Mikasa!

-Esse não é o problema... a Annie ficaria prestando atenção em mim, e se o pai dela percebesse isso ele provavelmente a puniria, esse é o meu medo.

-Mas que merda, Armin, o que eu faço pra te convencer a ir comigo? -Eren se levanta, indignado. -Eu nunca consegui te proteger dos valentões, agora você é capaz de se defender sózinho e eu acabei  sendo inútil! Eu te bati e te falei coisas crueis em uma fase pessima da sua vida, Eu só estou junto com a Mikasa porque VOCÊ mandou ela me perdoar, e só ganhei aquela carta dela porque VOCÊ mandou ela escrever! Você é um amigo foda, e eu sou só um imprudente... merda, e agora tem esse problemão...

-Eren... do que você tá falando? -Armin se levanta, ficando de frente para o amigo. -Você já salvou a minha vida quando se tornou meu primeiro amigo! por sua causa eu conheci o Levi e a Mikasa... -Ele pega o pulso esquerdo de Eren e segura sua mão, entrelaçando seus dedos, um ato que era comum entre eles desde sempre. -O fato de você estar aqui, de se preocupar comigo, isso mostra que você quem é o amigo foda! -Armin o abraça e Eren retribui o ato, os olhos dos amigos ficam marejados.

-Armin... -Eren não consegue conter as lágrimas. - Eu sei que quer proteger a Annie, mas nós podemos dar um jeito, por favor, vem comigo...

-...Eu-

           Armin é interrompido pelo som a notificação de seu celular, era uma mensagem de Jean.

-O Levi deve ter encontrado o Jean... -Eren é o primeiro a falar. -O que diz a mensagem?

-É um audio...

                                  Jean boy
                     ▶️ •---------------------------  0:53 ����

-Leuzinho, descupe pelo barulhão, eu pensei que você vinha ver a luta... ah, o Levi quer falar com você! -Jean dá o celular na mão de Levi, ele cobre um dos ouvidos com a mão e começa a falar.

-Maldito favorito de Erwin, o que pensa que está fazendo em casa? Você pode vir ver a luta... O primeiro round acabou nesse instante, então vê se anda logo porque o Jean está guardando seu lugar que nem um otário. Eu estou indo resolver aquela situação, estou indo procurar o Leonhardt, vem logo!

           O audio acaba e Armin direciona o olhar para Eren, que já o encarava com deagrado.

-"O Jean está guardando seu lugar, mi mi mi"... é, você e o Jean se tornaram bons amigos enquanto estava-mos brigados... -Ele lança um olhar sarcástico.

-Eren, vamos!

         Em poucos instantes, Eren e Armin estavam prestes a entrar no carro de Levi.

-Eren, precisamos ir rápido! -Declara Armin.

-Eu sei, e é por isso que você vai dirigir.

-O que? -Armin fica abismado e Eren o empurra para dentro do carro, no banco do motorista, depois ele se senta no banco do carona.

-Anda Armin, você dirige o carro do Levi melhor do que eu!

-Mas-

-Sem "mas", só anda logo! 

        Armin desiste de insistir e cede ao pedido de Eren, ele põe as mãos sobre o volante e dá partida, assim como Levi o ensinou.

...

Durante a Luta...

-Foi um primeiro round excelentíssimo e segue a vantagem da Leonhardt, ela ganhou o primeiro round e a Ackerman esta dando tudo de si para recuperar o atraso! -O narrador anuncia.

...

- Querida, vai começar o segundo round... você precisa derrubar ela! -Hange dá a água de uma garrafinha para Mikasa, em seguida, devolvendo seu protetor bocal. -Dê o seu melhor, mira no rosto dela, um pouco mais abaixo... faça como no treino!

-Certo! -Mikasa assente.

Afinal... esse é o meu sonho

                 Eren, eu não vou desistir!


          Mikasa mantém o semblante determinado mesmo depois de perder o primeiro round. O segundo round se inicia e ela começa medindo a distância entre ela e sua oponente, logo, ela tenta um avanço, mas Annie consegue escapar.

        Até aquele ponto, Annie já não conseguia mais manter a seriedade no olhar, ela parece cansada emocionalmente, mas se mantém firme na luta. Porém, em pouco tempo ela começa a baixar a guarda, o que não passa despercebido pelos olhos da plateia.

Eu... estou tão cansada... eu quero parar agora.

               Mas se eu parar... o meu pai vai-


          Hange grita para que Mikasa tente o knock down naquele momento de guarda baixa de Annie.

       Então, perante aquela exaustão mental, Annie lembra-se da pergunta que Armin havia feito no dia em que se encontraram no pier, a pergunta que a fez pensar por muito tempo...

                 "E do que você gosta, Annie?"

...

Eu...

          Mikasa parte para cima de Annie, que desvia novamente o avanço, ela chuta Mikasa na região da barriga e a afasta novamente, mas Mikasa insiste, ela parte novamente para cima de Annie. A oriental consegue acertar o soco na loira, mesmo exausta por ter apanhado muito no primeiro round, ela insiste com tudo que tem. E então, Annie baixa a guarda pela segunda vez, mas desta vez, foi por um devaneio repentino.

Do que... eu gosto?
   
       Mikasa inicia a sequência de socos a partir da brecha que teve para tontear Annie e Hange vibra com a plateia perante o ato.

Eu gosto quando você me trás flores...

        O juiz para a sequência de Mikasa e a afasta de Annie, que cai no chão perto das cordas. Mikasa havia conseguido tonte-la, agora, tudo dependia de Annie conseguir levantar ou não.

Eu gosto de chocolate... de morangos...

           Annie apoia os braços nas cordas, sangue desce por seu nariz por conta da sequência anerior.

Eu gosto de assar tortas...

           Mikasa a observa com preocupação e pesar ao mesmo tempo que com orgulho de seu feito. O juiz inicia a contagem.

Eu gosto de você, Armin...

   1

Você... foi a primeira pessoa que me fez feliz...

2

...eu te amo.

3.

- Vitória da Ackerman senhoras e senhores! -A declaração do juiz faz com que a plateia faça o maior barulho possível, com aplausos e gritos.

-Ackerman, Ackerman, Ackerman! - O público grita em uníssono.

         Todos exaltavam Mikasa. Na plateia, Jean, Sasha e todos os seus amigos gritavam seu nome também.

-Levi... Eren... Armin... - Mikasa encara toda a multidão, ela não consegue conter as lágrimas. -Eu... venci, eu venci!

         Hange se aproxima por trás e a abraça rápidamente.

-Mikasa! Você conseguiu! -Hange a parabeniza.

-E não é que a pirralha é boa mesmo? A loirinha baixou a guarda por um segundo e ela BENG BENG! -Kenny comemora enquanto toma outra dose de seu conhaque. -E pensar que eu cheguei oferecer um "empurrãozinho" na carreira dela, perda de tempo! a garota é uma verdadeira campeã!

            De volta ao ringue, Annie havia aceito sua derrota, estava tão cansada física e mentalmente que apenas obedeceu a vontade de seu corpo ao invés da de seu pai. Mas agora, ela precisava sair dali o mais rápido possível para encontrar seu pai e aceitar suas consequências. Os socorristas tentam ajuda-la mas ela nega o auxílio, dizendo que está bem e que voltaria para a sala de espera.

-Eu... acabo de realizar o meu sonho... mas aonde eles estão? Levi, Eren, Armin... -Mikasa encara o chão, as lágrimas desciam como uma cachoeira.

          Annie se retira do ringue, e como não possuia apoio, tomou liberdade para sair da zona. Mikasa a observava enquanto Hange e o juiz erguiam seus braços, um em cada lado. Mikasa a observa partir, a atenção da plateia e as luzes acesas na oriental fazem com que Annie consiga sair dali despercebida após pegar seu casaco, que estava na parte exterior do ringue. Mas quem ligaria afinal? Annie era apenas mais uma eliminada, Mikasa era a grande campeã.

          Annie passa pela saída de funcionários, onde não haviam pessoas ou seguranças.

-Viu só, papai? Seu descuido com a minha segurança me dá mais liberdade do que imagina... -Ela pensa alto, enquanto cobre-se com o capuz de seu casaco.

        Ao caminhar por alguns minutos, ela encontra seu pai proximo ao estacionamento em que eles deveriam se encontrar após a luta, em uma área mais vazia. Ele estava enfurecido, é claro que já havia escutado a torcida no nome de Mikasa, por isso, estava esperando por sua filha para obter uma boa conversa.

...

-Merda, cadê esse maldito Leonhardt? -Levi espera impacientemente enquanto os policiais que o acompanhavam interrogassem as pessoas do bar, mas não conseguem informações úteis.

...

         Armin para no mesmo estacionamento em que o carro estava quando Eren o pegou emprestado, ou seja, o estacionamento proximo ao bar de apostas onde Levi procurava pelo pai de Annie. ele observa em um canto próximo dali e consegue ver Annie juntamente de seu pai. O senhor Leonhardt discutia com sua filha sem parar, e é claro que Eren também percebe a cena.

-Armin! O que a gente vai faz-

-Vai atrás do Levi. -Armin retira-se do veículo rapidamente e Eren faz o mesmo. -Ele está naquele bar de gananciosos proximo daqui, vai de carro, eu acho que ele vai chamar a polícia e vai precisar do carro pra isso.

-Armin, você tá maluco? Não me diga que vai lá enfrentar aquele desgraçado! -Eren entra em desespero, não queria deixar o amigo ir de jeito nenhum.

-Eren! A gente não tem tempo pra discutir!  - Armin empurra as chaves na mão de Eren. -Encontre o Levi e o traga pra cá o mais rápido possível, só ele pode resolver isso!

-Mas e quanto a você? -Eren olha com preocupação.

-Não se preocupe comigo, eu vou ficar bem. - Declara Armin, em seguida, correndo em direção ao problema.

-Armin! -Eren tenta impedi-lo, mas ele sabe que Levi era o mais apto para resolver aquela situação, Eren precisava traze-lo imediatamente.

...

-QUE MERDA, ANNIE! VOCÊ SÓ PRECISAVA VENCER MAIS UMA! SÓ MAIS UMA! -O pai de Annie agarra o pulso da mais nova e o aperta com força.

-Eu... EU NÃO QUIS FAZER! EU NÃO AGUENTO MAIS ESSA TORTURA! -Ela tenta debater.

-CALA A BOCA! - O Leonhardt desfere um tapa forte no rosto da filha, a fazendo se encolher e por a mão na região do tapa.

             Annie começa a tremer, seu pai nunca havia a agredido daquela forma. Ela começa a chorar incessantemente, o tapa fez uma grande marca em seu rosto.

-FILHO DA PUTA! - Armin corre em direção ao pai de Annie e o soca no rosto. O soco não foi muito forte, mas foi o suficiente para deixar uma fileira de sangue escorrer pelo nariz do homem. -DESGRAÇADO! O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO COM ELA?! -Armin toma ódio no olhar. O mais velho limpa o sangue em seu nariz e encara Armin, seus olhos indicavam que ele não teria medo de matar alguém naquele momento.

-Seu moleque do caralho, essa merda é tudo culpa sua. -Ele dá alguns passos em direção ao loiro. -Você acha que eu não sei? Você comeu a minha filha dentro da minha casa, levou ela pra rua e agora tá querendo bancar o heroi?

-Como você sab-

-Que tipo de pessoa você acha que eu sou? Eu sei tudo sobre a minha filha, sei o que ela faz ou deixa de fazer, e eu sei que ela só está bancando a rebelde, E PERDEU A PORRA DA OPORTUNIDADE POR SUA CULPA! -Ele pega o pescoço de Armin e o aperta. -ACHA QUE EU NÃO TENHO MEDO DE TE MATAR, MOLEQUE DESGRAÇADO!

           Armin segura o pulso do homem com sua mão esquerda, seus olhos ferviam de ódio. Ele ergue a direita para desferir outro soco, mas Annie empurra o pai para longe de Armin antes que ele pudesse fazer alguma coisa. Por ser uma lutadora, ela possuia força suficiente para isso, mas já estava cansada demais para avançar.

-ANNIE, SAI DAQUI! -Armin grita com a loira.

- Não! Eu não vou sair...-Annie o responde com a respiração ofegante, estava extremamente fraca. - Eu não vou deixar ele te machucar! -Ela diz enquanto afasta Armin mais para trás com seu braço. Seu pai a encarava com ódio.

-VOCÊ TÁ MALUCA? SAI AGORA! -Armin insiste.

-SERÁ QUE DÁ PRA VOCÊ PARAR DE SER TÃO INSISTENTE?! PORRA! -Ela grita com Armin e vira-se um pouco para trás, fazendo com que ele consiga ver suas lágrimas e seu cansaço. Annie estava no seu limite.

           De repente, os três conseguem ouvir o barulho dos carros da polícia se aproximando no local, Levi vinha juntamente com 3 viaturas. Eles os cercam rapidamente e prontamente saem dos veículos, inclusive Levi e Eren. O Leonhardt poderia matar Armin naquele momento, pois sabia que aquilo era coisa dele.

-Leonhardt, você está preso em flagrante por agressão a menor. -O chefe da polícia declara enquanto outros 2 policiais prendem o criminoso.

              Armin envolve Annie nos braços naquele momento de alívio. O local era bastante afastado, mas quem passasse pelo estacionamento poderia ver o que acontecia no local, então, algumas poucas pessoas que passavam pelo estacionamento quase vazio conseguiam ver o que acontecia.

-Pode deixar com a gente a partir de agora, Levi. -Diz um dos policiais. -A menina precisa ir também.

          Levi e Eren olham para Annie. Ela abraçava Armin com força, parecia nunca querer solta-lo.

-E-eu... eu tô com medo... Armin...-Ela chora incessantemente.

-Calma, vai ficar tudo bem. -Ele a presenteia com um sorriso sincero e Annie ergue a cabeça. Ambos olham no fundo dos olhos do outro. -Eu prometo que você nunca mais vai precisar lutar outra vez, e que daqui a pouco estaremos juntos denovo. -Armin a toma seus labios cautelosamente, ele a beija enquanto segura sua mão para que ela não fique com tanto medo.

         O pai de Annie é levado até a delegacia rapidamente. E um policial inicia a explicação para Levi.

-Sobre as diretrizes de proteção ao-

-Ele está bem? Ele disse que está bem? -Levi interrompe o policial.

-Ele disse que está. Mesmo que de fato tenha sido agredido, ele disse que não precisa de um médico ou nada do tipo, mas existem leis que o protegem a partir de agora... preciso do responsável legal dele.

-Eu sou o responsável por ele. -Levi direciona o olhar para Armin, que juntamente de Annie, era interrogado por outros policiais. -Tenho procuradoria sobre o avô dele, portanto, sou responsável legal dele.

-Eu entendi... nesse caso, iremos priorizar apenas a garota e o pai. Vocês não vão precisar fazer nada por enquanto. Levi, entraremos em contato com você em breve. Se as histórias sobre aquele homem estiverem corretas, há uma grande explicação a ser feita para aquela menina. -Ele direciona o olhar para Annie. -Nos a auxiliaremos a partir de agora, ela será enviada para o hospital. Vocês estão liberados.

        Os policiais pedem para que Armin se afaste de Annie e ela seja levada para ser socorrida, pois havia sido agredida e estava quase desmaiando de exaustão. Ela é colocada em um dos veículos da polícia e retornam às viaturas. Antes que o policial possa fechar a porta do carro, Annie olha para Armin fixamente, pensando em como sua vida mudou desde a aparição daquele garoto.

        Armin também a olha, ele pensava no quanto aquela mulher o fazia ser corajoso e no quanto ela era importante para si, e se fosse possível, ele sofreria tudo no lugar dela. Então, o policial fecha a porta de Annie, deixando a janela aberta, o que faz Armin se apressar e dizer o que precisava naquele momento.

-Annie, eu te amo! -Ele diz a ela enquanto o carro patia, na esperança de que ela o tenha escutando, fazendo com que os olhos de Levi e Eren voltam-se para o loiro. Em poucos segundos, o trio é deixado para trás, sua missão havia sido cumprida.

...

-Espera, como assim agressão a menor? A Annie já não é adulta? - Indaga Eren.

-Seu lerdo, o Armin é o menor de idade que foi agredido.

E no fim das contas ele de fato foi o Herói dela...

-Então eles não deveriam levar ele? -O moreno questiona novamente.

-Não é necessário, ele não precisa prestar queixa contra o pai da Annie, e parece que ele nem vai, afinal, aquele canalha vai ser preso de qualquer jeito por toda merda que ele fez. -Levi direciona o olhar para Armin. - Você está bem mesmo, pequeno? Eu te liberei das leis de proteção... mas eu nem sei se-

-Estou sim, os policiais conversaram comigo e eu disse que não precisava de médicos... eu estou mais preocupado com a-

-Mikasa! -Eren o interrompe. - A luta acabou!

-Vamos logo! -Declara Armin.

              Os três seguem em direção ao carro de Levi. Armin, Eren e Levi vão o mais rápido possível ao local da luta. Tudo que havia acabado de acontecer não era assunto emergencial por agora, embora fosse preocupante para todos sobre as consequências daquele evento. Tudo estava nas mãos da polícia, naquele momento, nada poderia ser feito por Armin e Levi. Os policiais tomariam as rédeas sobre a proteção de Annie e a prisão de seu pai... a dor daquela menina havia acabado.

...

-Mikasa... -Hange a olha com pesar. Mikasa havia decidido fugir da comemoração e voltar para sua sala de espera. -Querida, eles vão voltar, mas nós precisamos voltar ao ringue, todo mundo quer te ver...

-Mas eu não vou sem o meu irmão, eu me recuso!
  
          A Ackerman toma um susto quando os seguranças permitem a entrada do trio tão requisitado. Eren, Armin e Levi chegam correndo para ve-la.

-Levi! -Ela se levanta e corre em direção ao irmão, o abraçando. -Onde vocês estavam?

-Nós te contaremos tudo depois, agora, precisamos subir naquele ringue e comemorar a grande campeã. -Levi a responde de imediato. -Eu também trouxe os patetas...

-Mikasa...-Armin a abraça, sorrindo genuinamente.-Minha melhor amiga é uma campeã... eu sempre soube...

-Não foi fácil sem o meu melhor amigo, promete que nunca mais vai ficar longe de mim?

-Eu prometo. -Eles desfazem o abraço. Mikasa finalmente direciona o olhar para Eren.

-Eren... -Ela para em sua frente. -Eu dediquei todo meu potencial, eu lutei e pensei em vocês o tempo inteiro, porque essa é a fonte da minha motivação.

-Eu... sou sua motivação? -Eren a questiona.

-Não seu tonto, ela disse "vocês", somos todos nós. -Levi o desmente de imediato.

-É claro... -Mikasa continua. - Mas eu só consegui vencer essa luta porque pensei como o Eren.

-O que? Como eu? -Eren fica confuso novamente.

-Sim, você sempre teve essa força de vontade enorme para conquistar o seu sonho, falava dele com tanta determinação que me inspirou a ter um sonho também. Vivia dizendo que queria ser tão forte quanto eu, dizendo que eu tinha esse dom especial que você invejava, mas e sempre invejei sua determinação, uma coisa que eu nunca tive...

-A mesma coisa comigo... -Armin adiciona. - Eu não desisti do meu sonho porque você apareceu e me disse pra não dar bola pros valentões e continuar gostando de ciências... a Annie me disse que eu sou tão teimoso que até pareço você.

-E hoje ele conseguiu fazer acontecer. -Levi põe a mão no ombro do Yeager. - Foi um policial excelente por ter ido atrás de mim, mesmo que tenha sido imprudente, afinal...

-Eu odeio essa escória de merda tanto quanto você. -Ele sorri. -Mas eu não entendi... o foco não era a Mikasa?

- Não, o foco não sou eu. -Mikasa aproxima todos a sua volta em um abraço em grupo. -O foco somos nós, e em como nossas atitudes influenciam no sucesso dos nossos sonhos... eu não teria conseguido sem vocês.

-E também, hoje é seu aniversário, Eren burrão. -Armin completa.

-É verdade já passou de meia noite. -Mikasa retoma a curiosidade. - Mas eu ainda quero saber onde vocês estavam e-

-O que estamos esperando? Vamos subir naquele ringue e botar pra quebrar! -Hange a interrompe e aponta para fora da sala de espera com determinação, fazendo com que todos caiam na risada.

       Em poucos passos a plateia se reanima ao ver que Mikasa está de volta, dessa vez, acompanhada de toda sua familia.

-É a Mikasa e o Leuzinho! - Jean aponta enquanto sacode Connie.

-Ah! E o Levi e a Hange estão junto com eles também. -História aponta com ânimo , chamando a atenção de Erwin, Ymir e Marco, que também assistiam a chegada triunfal de seus companheiros. Apenas Bertholdt e Reiner não prestam atenção, pois estavam muito ocupados dando uns amassos.

...

            A torcida por Mikasa retoma com tudo, os locutores anunciam o retorno da campeã e oficializam o ganho de seu prêmio. Mikasa havia ganho a uma luta com um pugilista profissional e iniciado uma carreira por seu próprio esforço.

-Ackerman, Ackerman, Ackerman! -O público não parava de torcer.

-Ah, eu achei que ela não voltava mais. -Kenny brinca com a situação. -Ackerman, Uhuuu! -O velho quase cai da cadeira de tanto que encheu a cara.

           Levi pega sua irmã no colo e a põe sentada em seu braço esquerdo enquanto os fotógrafos não descansavam um minuto sequer. Armin ergue o braço direito da melhor amiga, pois Mikasa sempre foi sua campeã. Quanto a Eren? Ele a beija e o fotógrafo consegue capturar o momento exato, a felicidade do casal era evidente.

-O Eren! O meu menino Eren está ali! -Carla aponta para seu filho. -Eu sabia que eles namoravam!

-Só não precisava ser a irmã do Levi, pf... e pensar que eu achei que ele tinha uma queda por loiras...-Zeke revira os olhos.

...

Então é isso... essa é a sensação e realizar um sonho?

Nada disso seria possível sem o apoio das pessoas mais importantes, sem aquelas palavras...


...

Aquelas palavras que levaram a Mikasa a conseguir ser uma lutadora...

"Viu, você é uma Ackerman, não tem como perder!"

"NÃO DEIXA ELE FALAR ESSAS COISAS MIKASA, LUTE!"

"Escreva o que sente e mande ao Eren!"

"ELA É A MAIOR, A MELHOR, A PROXIMA RONDA ROUSEY, SENHORAS E SENHORES!

"Saiba que pode contar comigo pra tudo, Mikasa."

"Eu... se quiser... assisto filmes de princesa com você, mas só se comer todo o Yaki."

"Oponentes não conversam, Mikasa!"

"Vou fazer isso até que você possa me perdoar pelo que eu fiz."

"Você está linda, Mikasa."

"Você cosegue, minha balinha de morango!"

"Lute!"


Ou as que fizeram o Eren parar de ser tão obcecado pelas qualidades dos outros e perceber o seu próprio valor...

"Solta o Eren!"

"Você tem me ajudado tanto Eren... Obrigado."

"mas quero deixar bem claro que só estou te perdoando porque o Armin me disse pra fazer isso."

"Eu até te empresto o carro se você quiser..."

"Eu já disse que tá tudo bem Eren, o importante é que você voltou."

"Obrigado por fazer tudo isso pra mim, Eren..."

"Você finalmente está tomando juizo..."

"Eu sei que você odeia essa escória de merda tanto quanto eu."

"Você já salvou a minha vida quando se tornou meu primeiro amigo!"

"Meu cunhado não anda em lata velha, pode ir com o meu."                                                                                                                                                                                           "O fato de você estar aqui, de se preocupar comigo, isso mostra que você quem é o amigo foda!"

"Eu te amo, Eren, Eu te amo!"


As que fizeram o Armin nunca desistir das coisas que ama...

"O Levi me ligou ontem a noite e pediu pra eu te dar um empurrãozinho"

"Quer ser um cientista? Não vejo nada de errado nisso."

"Meu filho, não vai tomar café da manhã? Estou preocupado com essas suas doses de cabeça..."

"MIKASA TÁ IGUAL A UMA LOUCA QUERENDO SAIR DA ESCOLA PRA PROCURAR VOCÊ!"

"Se algum deles te incomodar denovo pode me falar."

"Arlert? Você está bem? Suas olheiras me chamaram a atenção..."

"Armin, me desculpe por ter dito aquelas coisas e me desculpe por ter deixado você e a Mikasa sozinhos..."

"Eu te amo!"

"Eu queria ter algo de você."

"Obrigado pela noite, foi o melhor aniversário da minha vida."

"Sua diversão com a Annie ontem rendeu essa determinação toda? Não adianta mentir, eu conheço meu melhor amigo!"

"Eu vou sentir sua falta..."

"Vai ficar tudo bem, peuqueno... eu prometo"

"Não foi fácil sem o meu melhor amigo, prome que nunca mais vai ficar longe de mim?


...

Até a Annie tem um sonho...


"...Uau..."

"E doque você gosta, Annie?"

"eu... só vim dizer que você foi incrível, Annie."

"Se você topar uma aventura comigo..."

"Por favor, fica calma, eu estou aqui."

"E-eu só vom te desejar feliz aniversário!"

"E eu quero você, Annie, digo... eu quero estar com você."

"Olha Annie, vamos fazer uma promessa..."

"Ei, Annie, me conta, como foi a noite... rolou alguma coisa entre você e o Armin?"

"Annie, por favor me deixe concertar as coisas..."

"Annie, eu te amo!"



Talvez... a Annie só queira assar tortas e depois enfeita-las com morangos... em paz.


Notas Finais


Poético demais? Me desculpem :( eu disse q não tinha conseguido me expressar bem...

De qualquer forma, a resolução de tudo isso é no próximo capítulo, que será o último 🙏

Obrigado por ler! ✊❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...