História Luxúria - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton (Gavião Arqueiro), Dr. Bruce Banner (Hulk), Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pepper Potts, Sam Wilson (Falcão), Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers, Thor
Tags Casamento, Intrigas, Las Vegas, Natasha Romanoff, Romanogers, Stasha, Steve Rogers, Stevenat
Visualizações 184
Palavras 4.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLAAAAAAAAARRRRRRRRRR
IM BACK
~~~~ SEXOOOOO (PRA PRESTAREM ATENÇÃO AQUI)
Antes de tudo, eu já tinha postado essa fic em outros idiomas e em outras plataformas, Mas decidi postar em português em uma plataforma br.
Ela também era postada no Nyah!Fanfiction mas rolou uma treta tentaram me pedir desculpas mas o ódio já tinha tomado o meu corpo então eu me emputeci e decidi migrar real oficial pra cá.

Whatever, eu quero que saibam que ME DOEU PRA CARALHO revisar esse capítulo mais uma vez (chorei horrores escrevendo) porque tem staron - EWWWWWWWWWW NOOOOOOOO- mas aguentem firme que romanogers vai chegar arrebentando essas porra.

Boa leitura bb's <3
Nos vemos lá em baixo...

Capítulo 1 - Prológo



Steve nunca esteve tão estressado em toda a sua vida.

Claro, ele poderia pegar um bando de leões, nadar com os tubarões, escalar o Monte Everest ou o Monte Kilimanjaro, mas nada poderia fazê-lo se estressar mais do que planejar seu casamento. Seu próprio maldito casamento. 


Foi apenas um mês até o casamento dele. Eles realizariam a cerimônia no Riviera Country Club. Será um grande evento, porque, bem, ele era um famoso artista/fotógrafo e sua noiva, Sharon Carter, era filha de uma das pessoas mais poderosas da Califórnia. Seus pais compraram muitas de suas artes e o apresentaram a ela. Tudo correu muito bem entre eles. Eles namoraram por 2 anos e ele propôs a ela 6 meses atrás.
Claro, ele não queria uma grande cerimônia com pelo menos seiscentos convidados. Ele queria um casamento tranquilo com apenas amigos íntimos e familiares, mas dado que a família de Sharon conhecia muita gente, um pequeno casamento os teria humilhado (como seu pai afirmou francamente).


Então, nos últimos seis meses, Steve estava cercado por tudo relacionado ao casamento. No dia seguinte, ele propôs a ela, Sharon entrou em modo planejador de casamento completo. Ela poderia ter o casamento do jeito que queria, porque, bem, seus pais eram ricos e diziam à filha que não poupasse gastos. Uma vez que a notícia foi divulgada ao público, havia paparazzi por toda parte.


— Steven, o que você acha de fazer um leilão para os repórteres se candidatarem ao direito de receber uma reportagem exclusiva de nosso casamento?  — perguntou Sharon quando chegou em casa dois dias depois que a notícia saiu  — O maior lance seria Entre no nosso casamento, tirando fotos de nós. Podemos doar o dinheiro para caridade.


Steve estava em seu estúdio de arte, trabalhando em seu novo projeto e estava coberto de tinta.


— Eu não sei. Eu meio que quero um pequeno casamento e manter nossa privacidade. — Ele exclamou claramente desconfortável.
— Vou dizer a eles que precisamos de mais tempo para pensar sobre isso.— Sharon concluiu.


— Sim.  — Steve concordou completamente distraido olhando sua paleta de cores e voltou sua atenção para o trabalho.
— Você não parece estar interessado em ajudar a planejar o casamento.
Ele se virou para ela e abaixou a escova. 


— Sharon, você pode ter o casamento do jeito que você quiser, querida, mas eu só peço uma coisa que o casamento deve ser pequeno e privado e só as pessoas que nos importamos poderiam participar.—  Ele disse e se aproximou de sua noiva —  Eu te amo e quero que você seja feliz, então estou bem com tudo que você decide para o casamento.
Sharon deu um sorriso e se inclinou para beijá-lo. Suas mãos foram para seus quadris e a puxaram para mais perto, esquecendo que ele estava coberto de tinta acrílica.


— Meu terno prada, para! —  Ela o repreendeu com um olhar, mas Steve não se importou e continuou a beijá-la antes que  a loira se afastasse.


— Eu vou trocar de roupa e quando voltar quero o senhor absolutamente limpo.
— Sim, senhora. — Steve sorriu debochadamente. ele não iria se limpar.

                                                                       ***
 

Tudo era perfeito para ser honesto. Tudo entre Sharon e Steve era simples e eles se entendiam.  Eles estavam bem maduros com o relacionamento deles. Comprometimento foi seu princípio principal. Eles estavam dispostos a se dobrar para que todos pudessem obter o que queriam e funcionou bem.
Sharon ajudava o pai a administrar a maior empresa imobiliária da costa oeste. Seu trabalho exigia muitas viagens, mas Steve não estava reclamando porque podia voar para Seattle com ela. Ele era um artista / fotógrafo que ele teve que viajar muito também. Se ele não viajasse, ele ficaria em sua casa em LA e criaria obras-primas que todos estavam loucos para comprar dele com quantias  absurdas de dinheiro.


As duas únicas desvantagens desse relacionamento eram:


Primeiro: Sharon não estava interessada em artes, de qualquer tipo e em qualquer forma. Ela adorava números, gráficos, estatísticas e tudo o que poderia ser previsto, mas ela não se importava com a linha de trabalho de seu noivo. 
Segundo:  Os pais de Sharon. Eles eram seu patrono (que Steve era eternamente grato por seu apoio), mas eles eram rígidos e bastante controladores.
Steve e Sharon fizeram um brunch ¹ com os pais dela no hotel em Beverly Hills para discutir o casamento. Eles queriam fazer parte de todas as decisões e ajudar o casal a cada passo do caminho. 
Steve não podia dizer nada sobre isso, porque eles que pagavam por tudo.


— Então decidimos convidar todos que conhecemos para este casamento.— Marshall Carter falou animado — Nós compilamos a lista de convidados para vocês. São cerca de 400 pessoas agora. 


Steve quase cuspiu o café quando ouviu o número de pessoas que compareceriam ao casamento.


— Todo mundo quer fazer parte disso e Sharon é nossa única filha, então nós queremos torná-lo o mais grande e extravagante possível.  — Janet Carter acrescentou.
Steve podia sentir o estresse aumentando dentro de seu corpo e Sharon percebeu isso também.


— Mas senhor ... — Steve estava prestes a protestar, mas Sharon colocou a mão sobre a dele para detê-lo.
— Papai, vamos discutir sobre o número de convidados depois, ok? Não mande nenhum convite ainda. — Sharon perguntou docemente.
— Claro, querida. —  Marshall respondeu antes de se virar para Steve. — O que você estava prestes a dizer, Steve?


— Você não acha que são ... muitas pessoas, senhor?
— Não! Não é muito. Você é famoso, Steve e Sharon veio da família mais poderosa de Los Angeles. — Marshall sorriu arrogantemente. — Todo mundo quer fazer parte desse casamento, Steve.


— Mas…
— Falaremos sobre o número de convidados mais tarde, como eu disse. — Sharon interveio para detê-los.


Então eles mudaram para o próximo tópico.
 Janet disse que ela contratou a melhor organizadora de casamentos que o dinheiro poderia comprar e tudo correrá bem.


 — Vocês vão se encontrar com ela nesta sexta-feira.
 
Sharon conversou com Steve para acalmá-lo, dizendo que ela manteria seus pais no controle sobre quem eles convidariam para o casamento. 
Steve definiu o limite que ele poderia levar para cerca de 200 convidados. Sharon apenas sorriu ao responder, porque sabia o quão difícil seria não quebrar esse limite.
Mas eles colocaram a pressão dos pais de lado porque eles teriam uma reunião com seus amigos hoje à noite. Seus amigos mais próximos estavam chegando e o casal faria o anúncio.


Tony Stark, o genial bilionário que possuía a maior empresa de tecnologia do mundo, chegou primeiro com sua namorada, Pepper Potts, e o vinho mais caro que o dinheiro poderia comprar.


 Steve nunca foi um apreciador de vinhos, porque, seriamente, ele não sabia a diferença e não queria desperdiçar tanto dinheiro com apenas uma garrafa de vinho. Os pais de Sharon franziram as sobrancelhas quando Steve pediu uma cerveja em vez de vinho tinto.


Tony e Steve se conheceram durante o colegial e rapidamente se tornaram melhores amigos. Eles ainda se encontravam regularmente durante o fim de semana ou uma visita surpresa no campus um do outro. Depois da universidade, Tony se mudou definitivamente para Los Angeles e ajudou seu pai a administrar a empresa. Ele também foi quem disse a Steve para se mudar para lá.
Steve estava cozinhando na cozinha enquanto Sharon colocava a mesa de jantar. Tony e Pepper estavam animados com o casamento, provavelmente mais do que o casal. Tony continuou falando sobre a despedida de solteiro e a festa depois do casamento. Pepper e Sharon estavam discutindo sobre o vestido de casamento. Sharon disse que se encontrará com Eli Saab, o designer, na próxima semana em Paris. Steve conheceu o designer uma vez e eles admiravam muito o trabalho um do outro.


Clint Barton e Thor Odinson chegaram em seguida. Clint era dono do melhor clube da cidade e de vários restaurantes. Thor era dono de uma produtora que estava fazendo muitos filmes bons para a indústria cinematográfica. Eles eram colegas de quarto na universidade. Thor estava se formando em Cinema, enquanto Steve era um estudante de Belas Artes. Clint era um estudante de música que se especializava em instrumentos clássicos. Clint era particularmente o melhor violoncelista que Steve já conhecera.


O último a chegar foi o Dr. Bruce Banner. Bruce foi para a mesma universidade que Tony e Steve conheceu o cara ao mesmo tempo que Tony.
 Bruce era o mais quieto desse grupo de homens, mas também era o mais sábio e calmo. Todo mundo estava sempre buscando sua ajuda e orientação e Bruce sempre ajudava e ouvia. Bruce trabalhava agora no departamento de pesquisa e desenvolvimento da Indústria Stark.
Quando o jantar estava pronto e todos estavam na mesa, Steve e Sharon começaram a trabalhar imediatamente antes que todos tivessem muito vinho em seu sistema.


— Claro, vocês já sabiam que estamos noivos, então queríamos convidá-lo oficialmente para o nosso casamento. — Sharon falou. — São cinco meses e meio a partir de agora e eu também gostaria de pedir a Pepper para ser minha dama de honra.
Pepper sorriu amplidamente


— Claro, Sharon. Seria minha honra.
— Tony, você poderia ser meu padrinho? — Perguntou Steve ao bilionário.


— Claro, picolé! — Tony se levantou e foi abraçar Steve que grunhia com o apelido. tudo começou em uma festa da fraternidade quando steve foi achado preso dentro do freezer sobrevivendo de  apenas picolé por 16 horas.  — Se você escolhesse Barton ou Odinson, eu provavelmente não iria ao seu casamento.


— Você é meu amigo mais antigo.
— Eu sei que você me ama e está se casando com a boneca suzie apenas pra me esquecer. — Tony piscou enquanto Sharon o fuzilava e Pepper revirava os olhos.


— Clint, Bruce e Thor, vocês podem ser meus padrinhos?
— É sério que ele tá perguntando isso? Somos os únicos amigos que ele tem — Thor comentou desacreditado enquanto Clint lhe dava uma cotovelada. — Quero dizer claro, seria uma honra.


Eles comemoraram, se divertindo muito um com o outro. Sharon disse que sua prima Angie seria sua dama de honra e duas de suas amigas seriam as outras duas madrinhas. Depois, começaram a discutir sobre onde deveriam ir para uma lua-de-mel, na qual Steve fez questão de ser sincero sobre o Djibuti, mas Sharon queria ir a Paris, Roma ou ''qualquer lugar realmente civilizado'' segundo ela.
Essa foi outra grande diferença sobre eles.


 Steve amava um pouco de aventura em sua vida e estava sempre buscando novas experiências, enquanto Sharon gostava de jogar pelo seguro. 
Ela queria coisas que ela sabia que podia controlar. Steve desistiu e deixou Sharon decidir aonde deveriam ir, para que pudessem passar para outro assunto.
Depois que todos voltaram para casa, o casal foi para a cama tomar um banho e, quando voltaram para a cama, Sharon disse a ele que o sobrinho e as sobrinhas seriam o portador do anel e as garotas das flores.


— As garotas ficarão tão fofas no vestido de Eli Saab.—  Sharon disse enquanto escorregava na cama ao lado de seu noivo.
— Eu aposto que elas vão se parecer com anjos minúsculos.  — Steve concordou enquanto colocava seu livro fora apenas para ver Sharon notando algo em um caderno. — Você tem um caderno de casamento?


— Sim, claro, Steven. Como posso lembrar de todos os detalhes se não anotar tudo? — Ela respondeu — Não me diga que você nunca notou detalhes sobre o casamento.


— Sim, eu nunca escrevo nada porque me lembro. Olá,  Sou Steve Rogers e tenho uma memória incrível. — Ele riu enquanto Sharon estreitava os olhos.
— Quando eu vou para Paris com minha mãe?
— Próxima sexta.
— Onde nós escolhemos para a lua de mel?
— Você quer ir para um lugar civilizado e eu quero ir para um lugar não civilizado, mas deixo você escolher porque isso vai fazer você feliz e isso vai me fazer feliz que você seja feliz.
— Não me chateie, Rogers.


Steve puxou o caderno de suas mãos e moveu-se rapidamente para que ele estivesse em cima dela
— Qual é a graça disso? —  Ele perguntou sedutoramente e pressionou seus lábios em seu pescoço, sugando-o suavemente.
— Cala a boca... — Sua voz falhou e perdeu sua capacidade de retaliar ele.
Steve fechou os lábios e parou o argumento com eficácia.
 
                                                                 ***
 
O casal se encontrou com Emily, a melhor organizadora de casamentos que o dinheiro poderia comprar. Ela era uma mulher de meia-idade que estava muito entusiasmada com o casamento. Ela disse que já havia planejado tudo para eles e que eles deveriam falar sobre a cesta de presentes para os convidados e o lugar que realizaria o casamento.


— Riviera Country Club seria o lugar perfeito. — Steve sugeriu — É onde nos conhecemos.
— Oh bom! — Emily disse — Isso seria perfeito para o vídeo de introdução.
— Nós também queremos o tema do casamento da Toscana. — Sharon acrescentou — É o lugar que ele me levou para o nosso primeiro mês de aniversário.


— Vocês dois são o casal mais adorável que eu já conheci. — A planejadora do casamento lisonjeava-os.
— Eu sei, certo? — Sharon sorriu junto.


Steve sentou-se em silêncio depois disso porque não conseguiu encontrar oque falar.
 Emily e Sharon levaram todo o seu tempo, então ele apenas balançou a cabeça ou balançou a cabeça para deixá-los saber que ele ainda estava prestando atenção. Para ser honesto, Steve não se importava com o local onde iriam realizar o casamento ou o que deveria estar na cesta de presentes, nem com o tamanho e a espetacularidade da recepção. O que realmente importava para ele era que ele se casasse com Sharon. Tanto quanto ele estava preocupado, eles poderiam voar para Vegas hoje à noite e se casar imediatamente.


Em outras palavras, Steve não queria um casamento gigantesco onde metade da população de Los Angeles fosse convidada.
Três horas depois, eles terminaram a reunião e obtiveram os detalhes aproximados do que teriam que fazer e da programação para os próximos cinco meses antes do casamento.
Steve já se sentia estressado e não queria imaginar como ficaria estressado se estivesse a apenas um mês do casamento.
 
Todo mundo estava muito ansioso com esse casamento, exceto Steve. 
Depois que ele ouviu que Marshall Carter convidou pelo menos 500 convidados para o casamento, ele perdeu o interesse em planejar seu próprio casamento. Steve simplesmente desapareceu em seu estúdio ou academia. Ele apenas deu sua opinião quando Sharon precisava de uma. (Que os Carters ignorariam inteiramente de qualquer maneira.)


Ele deu todo o apoio que ela precisava e cumpriu o que ela queria. Era o dia dela, então ela deveria estar feliz com todos os detalhes.
Enquanto Sharon, Janet e as damas de honra viajavam para a França no fim de semana e se encontrariam com Eli Saab, Steve teve que acompanhar Marshall para se encontrar com o prefeito de Los Angeles, que era amigo íntimo de Marshall.


— O prefeito será o oficiante de seus homens. — Marshall disse a eles.


Como se Steve precisasse de mais coisas para acrescentar à sua lista de estresse, agora o prefeito estaria lá e celebrando o casamento. Isso seria maior do que ele pensava originalmente.
Quando Sharon voltou, eles precisavam realizar a festa em sua casa para a festa de noivado. A maioria dos convidados era amiga de Sharon, porque Steve tinha um círculo muito pequeno de amigos. (Bem, ele tinha apenas Tony, Clint, Thor, Bruce e Pepper.)
Todos vieram com um presente de luxo para o casal. Steve tomou nota de que o valor composto do presente poderia alimentar toda a aldeia na África por um ano. (Sim, os presentes eram valiosos.) Steve concluiu em sua mente que apenas 5% dos presentes eram utilizáveis.


— Por que você está parecendo que não quer se casar? — Tony apareceu ao lado de Steve com um copo de uísque para Steve — Beba, futuro noivo.


Steve derramou o copo inteiro.  


— Você não pode me convencer a não se casar, Tony.


— Quero dizer, por que você tem que se casar quando você e sua noiva nojenta basicamente moram juntos e fodem o cérebro um do outro ao invés de foder sexualmente?


— Porque é algo que os adultos fariam e Sharon não é Pepper, que fica bem em viver com você o tempo todo e não é casado com você. —  Steve reagiu. Ele sabia que seu amigo não tinha muita simpatia com sua noiva, e a pouca simpatia que tinha era devido a amizade deles.


— Para ser honesto, ela vem atrás de mim todos os dias desde que ela soube que vocês dois estavam noivos. — Tony explicou e tomou um gole de sua bebida — Eu amo a Pepper e eu quero que ela seja a mãe do meu filho, mas... você sabe... eu quero esperar até a hora certa.


— Você e Pepper estão na hora certa desde que Obadiah tentou assumir sua empresa, mas ela ajudou a derrubá-lo do jeito que ninguém consegue.
— Talvez no próximo ano então. Eu vou deixar o seu casamento passar primeiro para que eu possa me concentrar na sua despedida de solteiro, não no meu próprio casamento.
 
Tony e Clint encarregaram-se de levar Steve ao alfaiate para que ele medisse seu próprio smoking de casamento. O bilionário insistiu que Steve deveria ter dois smokings, um para o casamento e outro para a recepção. Steve apenas franziu a testa, mas concordou com Tony de qualquer maneira.


Os meninos tiveram uma discussão sobre o casamento e os pais de Sharon.
Ambos não suportavam os pais dela. A maneira como eles assumiram e fizeram o que quiseram. Steve não podia concordar mais, mas quando viu que Sharon estava tão feliz, ele não podia dizer não a ela de qualquer maneira.
Sharon levou Steve para se encontrar com o florista. Em seguida, eles marcaram um encontro com o chef mais famoso de Los Angeles para contratá-los para o casamento. Os pais de Sharon, Thor e Bruce também acompanharam para ajudar o casal a decidir no cardápio.
A comida era a única coisa que eles ouviam de Steve, como se realmente ouvissem a opinião dele. Seus pais não lhes causaram nenhum problema.


Mas outra semana depois, eles fizeram o estresse de Steve quase chegar ao ponto de ruptura quando apresentaram o casal à equipe de produção de qualidade de Hollywood. Janet disse a eles que essa equipe gravaria o vídeo, faria uma apresentação, tiraria uma foto e cuidaria de toda a mídia.
E mais uma vez, Sharon parecia satisfeita com isso, então Steve concordou junto com eles.
Quando faltavam apenas três meses para o casamento, todos os dias a vida de Steve consistia apenas no casamento. Steve deixou Sharon escolher o bolo depois de provar muito dele. Ele meio que teve o suficiente de doces para toda a sua vida. Além disso, ele não sabia as diferenças entre a baunilha taitiana e a baunilha de Madagascar, exceto que eram de países diferentes.


O leilão pelo direito de comparecer ao casamento e relatar a notícia exclusiva foi pior.
 A única coisa que fez Steve se sentir bem em vender sua privacidade foi que o dinheiro iria para a caridade. O direito foi concedido ao maior lance, People Magazine. Agora eles terão um repórter com eles em todos os lugares, porque eles também têm o direito de dar uma olhada nos detalhes da preparação também.


Sharon já havia reservado um castelo francês para a lua de mel e Tony teve a gentileza de emprestar seu jatinho particular. Pelo menos, Steve poderia se inspirar no interior de Bordeaux. Sharon insistiu que eles deveriam fazer uma degustação de vinhos e aprender a fazer vinho. Ela estava indo tão longe para abrir sua própria vinha. Steve estava bem com essa ideia, porque pelo menos ele poderia ter alguma privacidade para si mesmo.
Um dia depois de terem voltado de uma longa reunião com Emily sobre os detalhes finais do tema do casamento e da lista de convidados (que agora estava em 600 convidados), Sharon estava no banheiro enquanto Steve vasculhava o velho estoque de fotos. (Emily queria a foto de sua infância para o vídeo de introdução.) Steve encontrou fotos antigas de vinte anos atrás e isso trouxe memórias agridoces do passado.
Era a foto de Sarah Rogers, sua mãe, e Bucky Barnes, seu primo e melhor amigo, que cresceu com Steve. Steve os perdeu há seis anos devido a um acidente de carro. Ele foi o único sobrevivente do incidente e deixou-o com o coração partido por um tempo. Levou muita força para voltar aos seus próprios pés, mas Howard Stark se ofereceu para ajudá-lo financeiramente (o que ele não teve muito porque Steve era um estudante de bolsa de estudos. Howard cuidou das despesas com moradia e suprimentos).
Steve ouviu passos atrás dele e então sentiu o calor de Sharon enquanto ela pressionava seu corpo inteiro contra ele por trás, os braços envolvendo seu torso. Quando ela viu a foto em sua mão, ela disse:


— Eles estariam tão orgulhosos de você agora... sabendo que você fez isso.
Ele beijou a mão dela.


— Sim, eles estavam preocupados que eu poderia não encontrar alguém com quem eu gostaria de passar o resto da minha vida.
— Creio eu, que sou a garota mais sortuda.
  
                                                                          ***

Foi apenas um mês e meio de distância até o casamento e todos puderam ver que Steve já estava enlouquecendo. Ele foi inundado com todas as coisas que ele estava falando particularmente em seu sono.
Steve explodiu quando Tony veio a ele e mostrou a ele que ele tinha feito o casal um site de casamento.


 — Eu não aguento mais tudo isso!  — Steve disse em total frustração — O estresse é demais e agora eu acho que vou ter um ataque de ansiedade.


Steve levantou-se do sofá e começou a andar de um lado para o outro. Ele inspirou e expirou e tentou se acalmar.


— Qual é o problema, sorvetão? — Tony brincou. — Eu sabia, você não queria se casar com ela. É por isso que você está agindo assim. Seu solteirão interior lhe disse que ficar solteira é uma escolha lógica.


— Não é isso, Tony! — Steve gritou para o amigo antes de respirar fundo novamente.— Será o dia do meu casamento em um mês! 600 pessoas no meu casamento e você sabe como eu sou ótimo em lidar com a minha merda quando cercado por tantas pessoas! 


— Ei...


— E para não mencionar o quão estressado estou agora! Todo mundo está me perguntando sobre metade da merda com a qual eu não concordo e os pais de Sharon são uma verdadeira desgraça na minha vida!


— Steve...


— E para não mencionar que ninguém nunca escuta o que diabos eu preciso para o meu casamento! A.PORRA.DO.MEU.PRÓPRIO.CASAMENTO!


O último bateu muito em Tony e ele sabia que era a gota da água para Steve, e como seu padrinho, Tony teve que fazer algo para garantir que Steve não enlouquecesse e abandonasse seu próprio casamento.


— O que você quer fazer agora?
— Apenas saia daqui e não ouvir ninguém mencionar nada sobre o casamento.


— Ok, vamos para Vegas então. Eu terei meu jato pronto em uma hora.
— Tá maluco? Sharon nunca me deixará ir a Vegas, principalmente com você.


— Ela vai, porque o mestre da lábia aqui  — Tony apontou pra si mesmo enquanto o loiro fazia uma careta.—  vai falar com ela.
— Eu não posso deixá-la lidar com tudo isso sozinha.


Tony revirou os olhos. 
— Você mesmo disse que a sua opinião realmente não importa, então você não precisa estar aqui. Eu vou falar com ela, e é melhor você se preparar. Eu vou te buscar em três horas.

— Eu não vou a Vegas com você!


Tony apenas deu de ombros fingindo demência e saiu de casa para fazer algumas ligações. Ele disse a Steve que ele teria que sair mais cedo por causa de uma crise da empresa.
Bem, isso foi uma mentira porque Tony teve que se encontrar com Sharon no restaurante onde ela estava finalizando o cardápio de sobremesas com sua mãe.


— Sharon! — Tony chamou. — Eu preciso falar com você e é muito importante.
— Claro. — A loira disse e seguiu Tony para fora do restaurante e entrou em sua limusine — O que está acontecendo?


— Vou levar Steve para Las Vegas por 4 semanas ou, provavelmente, até o dia do seu casamento, porque agora seu noivo está enlouquecendo e estressado e eu não tenho que mencionar que ele acabou de me atacar há duas horas atrás.
— Eu sei. Eu também notei isso, Tony.
— Então eu tenho a sua permissão para tirá-lo de tudo isso?


— Não.
— Tudo bem, vou buscar ele e ir pro aeroporto.


Sharon o encarou brava. 
 
— Você não ouviu oque eu te disse? Você não vai levar o meu noivo pra Vegas.
— Eu só estava te informando, barbie paraguaia. — Tony explicou como se estivesse explicando á uma criança. — Não preciso da merda da sua permissão, eu vou levá-lo de qualquer jeito. Deixa de ser chata mulher.


Sharon suspirou pensando, Steve realmente estava mais estressado que nunca. Ela nunca o tinha visto em tal estado.


— Tudo bem, você tem razão. Levá-lo e fazê-lo feliz e pronto para o casamento, ok? — Sharon hesitou antes de continuar sua fala mas acreditava piamente que Steve a amava e não aproveitaria a brecha que lhe daria.  — Diga a ele que ele também tem a minha permissão para fazer o que ele quer fazer.


— Vou dizer-lhe isso.—  Tony prometeu com um sorriso brilhante, mas por outro motivo. ele garantiria que aquela vaca que se aproveitava de seu amigo se arrependesse profundamente. — Obrigado pelo entendimento. — sorriu novamente falso.


— Eu posso ser uma vadia controladora, mas eu quero que ele se acalme.  — Sharon comentou inocentemente sem nem imaginar a razão do sorriso gigante de Stark. — Eu tenho que ir agora, já que não posso confiar no paladar de minha mãe.


— Até logo querida, que Deus te guarde. E esqueça aonde. — Tony acenou debochadamente acrescentando á sua fala depois da saída dela.
Após informar a noiva pesadelo (apelido carinhosamente criado por Clint, quando acharam Steve tendo um pesadelo onde Sharon o lançava em um vulcão cheio de pessoas), Tony ligou para Clint, Bruce e Thor imediatamente.


— Pessoal, estamos sequestrando Steve Rogers e indo para  Las Vegas amanhã!
 


Notas Finais


Eai? Querem que eu continue? Me falem oque acharam beberes!
Até o próximooooooo, love all <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...