História Luxúria - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Konan, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Hentai, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 155
Palavras 665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capítulo 3



     Silenciosamente, mais uma vez, ela se obrigou a ficar calma; respirou longa e profundamente. A chave era o controle, e ela não seria ninguém se não se sentisse a rainha do controle. A vida ditara que ela tinha que ser exatamente assim, desde criança. Tinha de ser, com aquela mãe desequilibrada que teve. Alguém tinha de fazer esse papel, e ela era a mais velha, tinha que tomar conta de Quinn. 
     Você fez um péssimo trabalho. 
     Por que estava pensando naquilo agora? Afastou o passado para o fundo da mente, que era onde tinha que estar. Concentrou- se no homem a sua frente, observando-a com cuidado. 
     Sim, podia lidar com Sasuke Uchiha sem se importar com a opinião dele a seu respeito. 
_ Sasuke?
_ Sim?
_ Tenho a minha proposta.
_ É mesmo?_ uma sobrancelha escura se levantou. 
_ Se você não conseguir me dobrar, como pensa que pode...
_ Ah... eu vou mesmo. Embora prefira pensar nisso como domar. 
_ Entenda como quiser. Mas, se não funcionar, você vai me deixar dominá-lo. Ficar por cima. 
     Ele a surpreendeu ao abrir um sorriso. 
_ Tudo bem. 
     Uma imagem passou pela sua mente: Alec nu, ajoelhado. 
     Mas, mesmo nessa breve fantasia, ele não parecia nada submisso. Não, ao contrário! Aparentava força, desafio e estava confiante como sempre. Ela não acreditava que ele podia ser diferente. Não havia nada suave e fácil naquele homem. 
     Exceto aquela boca...
_ Temos um acordo então?
     Ele assentiu com a cabeça. 
_ Sem dúvida. Temos um acordo.
     Sasuke pegou as mãos dela outra vez, curvando os dedos sobre os dela. E, antes que Sakura percebesse o que estava acontecendo, ele a puxou em sua direção, inclinado sobre a pequena mesa de café, e sussurrou contra sua boca:
_ Os melhores acordos são selados com um beijo. 
     Sua boca estava muito perto, lasciva, deliciosa. Ela sentiu o corpo fraquejar e se inclinou para ele, sentindo seu hálito suave e com aroma de chá. À espera do beijo.   
     Ele se afastou, afundando-se na cadeira. 
_ Mas teremos de esperar até que esteja pronta para mim, Sakura, terá de implorar por isso. 
     Jesus, estava prestes a implorar ali agora mesmo!
     Ela balançou a cabeça. Queria passar as mãos frias na própria pele ruborizada. Afastar o cacho de cabelos rosados que paraíba sobre seu rosto. Mas não queria que ele notasse sua inquietação. Estava cheia de desejo. Um desejo que chegava a doer. Por ele. 
    Tinha de sair dali em busca de ar fresco e úmido. Precisava respirar. 
_ Preciso ir. _ mentiu. _ Tenho outro compromisso. 
_ Obviamente. Eu a acompanho. _ ele se levantou. 
_ Não há necessidade. 
     Ele inclinou a cabeça, todo galante, daquele jeito a moda antiga, mais uma vez. _ Se insiste...
     Ela se ergueu, pegou o casaco, a bolsa. 
_ Eu... nós nem chegamos a começar a entrevista. 
_ Acho que começamos, sim. 
_ Ah... bem, concordo. Suponho que falaremos mais quando... depois...
_ Sim, conversaremos. Embora eu creia que, se você se dispuser a experimentar, não precisaremos de uma entrevista formal. Vou lhe mandar um e-mail dizendo quando podemos nos encontrar de novo. 
     Não era uma pergunta. Mas ela não sabia como murmurar algum tipo de protesto. 
     Maldição!
 _ Sim, conversaremos. _ ela ia vestir o casaco, e lá estava ele, bem ali, colocando-o em seus ombros. Podia sentir seu aroma de novo, aquele perfume profundo de oceano e madeira. 
_ Grata por vir ao meu encontro hoje.
_ O prazer foi meu. 
     Ele estava olhando para baixo, em sua direção. Sorria. Ela aspirou sutilmente, como se estivesse trazendo aquele homem para dentro de si. 
     Deus do céu! Sakura realmente tinha de controlar os seus impulsos. Voltar ao seu estado normal. Mas tudo parecia diferente, com ele. Era perigoso. Ela jamais recuara diante de um desafio e não ia fazê-lo agora. Mesmo que aquele desafio, em particular, a fizesse duvidar de si mesma, imaginado qual deles acabaria, de fato, por cima. 
     Tinha de ser ela. 
     Tinha sim. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...