1. Spirit Fanfics >
  2. Luxúria, poder e prazer (Imagine Park Jimin) >
  3. Sequestro

História Luxúria, poder e prazer (Imagine Park Jimin) - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Não sei se estou conseguindo iludir você 👉👈😔mais okay, desculpa qualquer erro💔 tô com dor de dente;-; e resolvi fazer esse capítulo um pouco agitado e tals;-; espero que gostem;-;

Capítulo 10 - Sequestro


Fanfic / Fanfiction Luxúria, poder e prazer (Imagine Park Jimin) - Capítulo 10 - Sequestro

-é, infelizmente, mais ela não é exatamente igual a mim, tudo que ela ganha é na base da chantagem, maldade é grimes e eu sou o completo oposto disso-desse andando de um lado para o outro-mais ela nunca me fez nem um mal, até por que sou irmã dela né, mais não significa que ela não possa fazer algo, até por que eu peguei o namorado dela na formatura da escola quando tinha 19 anos e ela tem a obsessão de querer tudo que é meu, se bem que ela não vai conseguir-passei minha mão sobre meu rosto-AAAAHHH-Esbravejei pondo toda minha raiva pra fora.

-não precisa se alterar, vai fica tudo bem-o mesmo disse me puxando pra se sentar no sofá

-tomara, não tô mais aguentando isso, primeiro o Josh, agora a Any 

-se acalma-me abraçou

-você tá bem fofo últimamente-disse

-é... Eu tô com medo de mim mesmo-desse ele e eu ri, o celular do mesmo começou a vibrar.

-quem é?-perguntei curiosa

-Josh-disse ele atendendo

-aish...-revirei os olhos em forma de tédio

-ok... Já estou indo... Tchau-disse Jimin no celular

-o que ele queria?

-ele quer conversar... 

-ah...

-eu já vou indo então, mais tarde podemos nós ver para jantarmos juntos?- assentei e o mesmo se levantou indo até a porta-não mereço um tchau?-perguntou ele fazendo bico

-tchau-falei simples

-não esse tchau-se aproximou de mim e me beijou rápido-tchau-falou ele com sua testa encostada na minha.

                     [Narrado por Jimin]

Assim que a beijei, sai andando satisfeito em direção a porta, eu gosto dela sabe? Ela é diferente de todas as mulheres que eu já fiquei, ela me faz sentir especial, e seguro, toda vez que eu chego perto dela, meu coração despara batendo cem vezes por segundo, eu nunca senti nada parecido com isso, as vezes eu trato ela de um jeito fofo que nem eu sabia que tinha, mais ela desperta isso dentro de mim, e quando nossos corpos se tocam, cada detalhe do seu rosto faz meu coração ficar quentinho e cheio de felicidade, talvez eu esteja falando bobagens, mais é o que eu sinto, mais não gosto de fala sobre meus sentimentos com ninguém, até por que eu nunca cheguei a amar uma garota, então não sei como isso tudo funciona, meu objetivo era deixar ela caidinha de amores por mim, até por que nem uma mulher resiste aos meus encantos, mais parece que em vez dela se apaixonar por mim, eu que estou por ela.

Em frente ao quarto do Josh, bati na porta e logo ouvi passos vindo até o meu encontro, fiquei parado esperando o mesmo abrir.

-Olá Jimin, entre-disse ele abrindo a porta me dando passagem para passar.

-obrigado-entrei-sobre o que você quer conversar comigo?-fui direto

-é sobre a Carol-disse ele se sentando no sofá e eu fiz o mesmo- o que tem entre vocês dois?-perguntou ele.

-isso não lhe desrespeita, e por favor, se for sobre isso que quer fala, eu vou logo avisando que ninguém tem nada haver com a minha vida pessoal-me levantei-eu já vou indo.

Me virei, mais antes que eu pudesse chegar a porta, senti um pano úmido sobre meu nariz e boca, e do nada tudo ficou escuro.

                    [Narrado por Carol]

[20:43]

Já são 20:43 e nada do Jimin atender minhas ligações, ele havia falado para nós encontrarmos para jantar, e até agora não deu um sinal de vida, já fui no dormitório dos meninos e ele não estava lá, perguntei para todos da empresa e ninguém viu ele.

-ele deve está com alguma qualquer por aí Carol, eu disse para não confiar nele, eu nunca vi Jimin sendo fiel a nem uma de suas ficantes-dissr Hoseok que estava ao meu lado em frente ao Hotel.

-ah Hoseok... Eu sei, mais é difícil, antes eu só queria ficar o mais longe possível dele e agora... Eu simplesmente só queria está ao seu lado nesse exato momento-disse sem jeito.

-ele deve ter uma bela de uma explicação pra ter te deixado aqui plantada... Mais quer saber, vamos jantar sem ele, eu estou aqui e posso te fazer companhia-disse ele sorrindo

-okay

Entramos dentro de uma táxi e fomos direto para o restaurante onde tinha reservado a mesa. Assim que chegamos, fomos direto a nossa mesa, fizemos nosso pedidos e ficamos conversando coisas aleatórias.

-meu Deus Hoseok, você era uma peste na escola mesmo-disse rindo

-é... E você?-perguntou ele me olhando

-ah... Não quero falar sobre isso-disse com um sorriso mínimo no rosto de um jeito fofo

-okay, mudando de assunto, você não tem um irmã igual a você pra me apresentar não? Com as mesma personalidade e tudo mais?-perguntou ele curioso- sabe?... Eu gostaria de namorar uma garota tão dócil quanto você.

-é por que você não me namora logo?-perguntei e cai na gargalhada, o mesmo me olhou espantado

-Carol, você é minha melhor amiga-disse ele ainda espantado

-sim eu sei-disse parando de rir- só foi um comentário brincalhão, não leve a cério

-okay.

-é respondendo sua pergunta, eu tenho uma irmã sim, gêmea

-serio?????

-sim, mais não vou te apresentar ela, até por que ela é o oposto de mim, e também é muito mal e trapaceira, não quero que você se machuque-disse seria

-certo.

Os pratos chegaram e nos começamos a comer, conversando sobre coisas aleatórias.

[00:04]

Hoseok já havia me deixado no meu quarto e foi para o dormitório junto aos meninos, Jimin ainda não havia aparecido desde a hora que ele foi conversar com Josh.

-COM O JOSH???-gritei sem querer pensando alto.

Ouvi meu celular tocar, era número desconhecido, já estava tarde, quem me ligaria a essas horas? Peguei e atendi.

-quem está falando?-perguntei.

-tenta adivinhar-disse a voz grossa do outro lado do telefone, logo reconheci a voz.

-o que você quer Josh? Eu não já falei pra me deixar em paz?-desliguei na cara dele.

Meu celular retornou a vibrar, atendi.

-não seja assim Carol, o que eu tenho pra falar deve ser bem Importante pra você sabia? Seu garoto mimadinho está aqui, quer fala com ele?

-O QUE VOCÊ FEZ COM ELE SEU MONSTRO?-perguntei em um tom alto me levantando da cama com meus olhos já cheios de lágrimas só de pensar no que ele poderia ter feito.

-nada... Por enquanto-disse ele tranquilo.

-me deixa fala com ele-pedi 

-não... Não agora, me encontra daqui a meia hora na frente da sua antiga faculdade, isso se você ainda quiser ver ele, e venha sozinha, nada de gracinhas-disse ele e desligou.

-DESGRAÇADO-soquei a parede pondo minha cabeça apoiada na parede chorando.

Troquei minha roupa e sai de dentro do quarto, fui até a porta do dormitório dos meninos e bati na porta... 

-o que aconteceu Carol? Estava chorando?-perguntou Jungkook na frente da porta me encarando.

-não, não é nada-sorri tentando descansar-o Hoseok ainda tá acordado?

-ah... Tá sim, entra, nós estamos jogando videogame-disse ele me dando passagem pra entrar...

-Hobi-chemei ele

-oi Carol-disse sorrindo

-sera que podemos conversar rapidinho-perguntei

-claro... Vem-me conduzia até o quarto, quando parei em sua frente parando de andar

-eu preciso do seu celular Hobi-disse 

-pra que? Vai fazer uma ligação?-perguntou curioso

-não... Eu não posso falar, por favor Hobi, confia em mim?-ele assentiu, logo me entregando o Celular-obrigada-o abracei forte

-eu estou ficando preocupado, por favor, me conte o que tá acontecendo Carol

Não dei ouvidos pro que o mesmo falou e sai de dentro do dormitório, peguei meu celular e liguei para Jackson, ele era um amigo daqui de Nova York, ele é policial.

-alô-disse ele assim que atendeu.

-Jackson?

-sou eu, Carol

-oi Carol, que surpresa boa

-eu preciso falar com você urgente, vou mandar o endereço do hotel onde entrou hospedada.

-okay.

Mandei o endereço pro mesmo. Em poucos minutos o mesmo chegou.

-então... O que aconteceu?

-Jimin foi sequestrado, ele é um integrante de um grupo que eu sou manager na Coreia, eu já comentei isso com você, mais enfim...

-quem o sequestrou?

-você não vai acreditar...-passei a mão pelo meu rosto.

-quem?

-Josh-o fitei

-meu Deus, esse cara de Novo?-perguntou ele incrédulado 

-sim

-mais o que você quer exatamente que eu faço?

-bom.... Ele me ligou e falou pra mim ir sozinha na frente da faculdade onde estudávamos juntos, aí eu peguei o celular do Hoseok, um amigo meu, e quero que você fique atento na localização desse celular-mostrei pra ele- caso ele me pessa meu celular eu dou o meu, aí você manda carros da polícia pra lá

-você é uma gênio Carol, Claro... Eu vou fazer isso pra você.

-ah Jackson-comecei a chorar- eu tô com tanto medo-o mesmo me abraçou.

-vai ficar tudo bem...

(...)

Entrei dentro de um táxi na frendo Hotel e falei meu destino (Faculdade) e assim o motorista deu partida...

Cheguei em frente a faculdade e não tinha ninguém, estava um silêncio absurdo, até que senti alguém tocar em minha cintura, me virei mediatamente e deu de cara com Josh.

-cade o Jimin?-perguntei com meus olhos já cheio de lágrimas-o que você fez com ele seu monstro?

-não se preocupe, seu garotinho está bem, afinal, eu quero você, não ele

-vai direto ao ponto-disse convicta

-seu garotinho está no chalé, onde foi nossa primeira vez, se lembra?-perguntou ele pensando- como não esquecer não é?

-fala logo o que você quer-falei furiosa

-bom, primeiro me dê seu celular-entreguei meu celular para o mesmo- Vamos fazer uma troca-continuo- você vai ficar no lugar do Jimin, eu solto ele e você vai ter que fica comigo, amanhã nós viajamos rumo a Rússia, ou caso escolha ao contrário, eu mato aquele pivete, caso você tenha esquecido, estamos em Nova York, e eu tenho poder aqui, caso tente fazer gracinha, eu  mando matar todos aqueles pivetes lá desse grupinho de bosta, não quer pagar pra ver né?você escolhe Carolis, é tudo ou nada-falou em um tom calmo.

Ele só pode estar de brincadeira né, mais eu não quero que ele machuque os meninos, muito menos o Jimin, ele não tem nada haver com essa história-pensei

-antes de tomar qualquer decisão, eu quero ver como Jimin está-disse me mantendo firme, já que a vontade de chorar era enorme

-okay-assim que ele falou isso, senti algo umido cobrir meu nariz e minha boca, fazendo tudo ficar escuro.

(...)

Me acordei deitada em uma cama, não sabia onde estava, me levantei e abri a porta que dava rumo a uma escada, desci a mesma e vi Josh sentado perto de uma lareira tomando vinho.

-acordou?-disse ele se levantando e vindo até mim

-por que você não me leva logo? Fica fazendo esse joguinho? Você já me apagou uma vez, tinha essa escolha, não?

-acontece que eu quero que todos vejam que essa foi sua decisão, até por que não quero ser preso depois disso

-você vai ser preso por sequestro-disse seria.

-enfim... Você quer ou não ver aquele verme

-não fala assim dele- me alterei

-vamos logo-disse ele saindo de dentro do chalé[foto de capa] indo até a saída, assim que saímos vi Jimin com os braços presos em uma árvore, todo machucado.

-JIMIN-critei ao ver o estado do mesmo, corri até ele, mais antes que pudesse chegar perto dele, Josh segurou meu braço me impedindo- ME SOLTA-gritei com os olhos cheios de lágrimas.

-sem gracinhas Carol, acho bom você usar essa sua cabecinha pra fazer algo direito, não quero que faça aqueles seus troques pra tentar me enganar, eu tô de olho em você-o mesmo me soltou e eu corri até Jimin

-meu Deus, o que ele fez com você?-perguntei passando a mão em seu rosto-você está bem?

-não muito-respondeu com q voz fraca

-vai ficar tudo bem, eu prometo-me derramei em lágrimas e ele não foi diferente

-por favor Carol.... Não vai com ele-pediu fechando os olhos

-eu preciso-disse e aproximei meu rosto do seu, selando nossos lábios em um beijo calmo e intenso, me afastei do mesmo estrando dentro do chalé novamente-tira ele de lá Josh, AGORA-ordenei

-porque? Ele está bem lá-senti algo vibrar ao lado da minha cintura

-preciso ir ao banheiro-disse

-você sabe onde fica.

Fui em direção ao banheiro, chegando lá tranquei a porta e peguei o celular do Hobi que eu havia pedido, era número desconhecido, com certeza era Jackson, atendi.

-Carol, estamos chegando mandei carros da polícia praí eu também já estou indo, já avisei para todo mundo o que está acontecendo.

-okay, vou aguardar-desliguei o celular.

Sai de dentro do banheiro e desci as escadas sem que Josh percebesse, peguei uma cada de serra que se encontrava encima do balcão e sai de dentro do chalé, corri até Jimin e comecei a corta a corda que prendia seus braços.

-o que está fazendo-perguntou Jimin com a voz falha

-vou tirar você daqui-assim que falei isso, ouvi barulhos de carro de polícia, acabei de solta Jimin e k apoiei na árvore.

Entrei novamente dentro do chalé para ver onde Josh estava, mais ele não está Ali, ouvi gritos do Jimin do lado de fora e corri até lá, Josh estava com uma pistola apontada na cabeça de Park.

-Por favor, não faça isso-pedi com os olhos cheios de lágrimas.

-eu disse Carol, SEM GRACINHAS, mais você não me ouviu-disse ele furioso, prendendo Jimin mais ainda em seus braços.

-Por favor Josh-chorei-solta ele- implorei- você quer a mim não quer? Então...-levantei meus braços em forma de rendimento.

-por favor Carol-disse Jimin- não faça isso

-CALA BOCA SEU VERME-gritou Josh

Ele soltou Jimin e veio até mim, apontou a arma na minha cabeça e foi se afastando de Park.

-Solta ela-falou Jimin vindo furioso em nossa direção, por mais que eu estivesse com medo, eu sabia que Josh não atiraria em mim, deu com meu cotovelo em sua barriga que fez o mesmo se curvar, Jimin se atracou em Josh e começou a socar o mesmo, a arma que Josh segurava foi jogada para longe, corri até a mesma e a peguei.

Me afastei assustada, até que Jimin não aguentou mais e Josh pegou ele novamente, tirando uma faca da sua cintura pondo no pescoço de Park, apontei a arma na direção de Josh.

-SOLTA ELE SEU MONSTRO, SE NÃO EU ATIRO-gritei

-Fuja Carol-falou Jimin

-Você se acha esperta né Carol, mais eu sei que você não tem coragem de atirar...-assim que o mesmo completou a frase, disparei uma bala perto do mesmo mais que não o atingiu.

-Quer pagar pra ver?-disse furiosa

-então atira-disse ele.

Mirei a arma na direção da sua cabeça, tudo que eu mais queria era desparar, mais assim eu acabaria minha vida na prisão por mata ele, virei a amar mais um pouco e disparei em seu braço que fez o mesmo cair para o lado, corri até Jimin e o abracei, vi alguns policiais se aproximando de nós, pegaram Josh e prenderá ele com uma algema...

Continua...;-;



Notas Finais


É isso amados


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...