História Luz, Câmera e Amor - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys (BTS), Drama, Romance, Suspense
Visualizações 24
Palavras 1.628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Literatura Feminina, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeonghaseyo!!!

Estou de volta!!!! 😊❤❤
Como estão? Espero que bem. :)
Desculpem qualquer erro e boa leitura!!! 💜

Capítulo 6 - Persona


Fanfic / Fanfiction Luz, Câmera e Amor - Capítulo 6 - Persona

_______’s pov

 

Ouvi um barulho vindo do corredor escuro. Somente a cozinha onde estava tinha claridade da luz.

- Você foi descoberto!

Arregalei os olhos ao ouvir a voz de Jimin ainda nas sombras e rapidamente me abracei segurando firme meus braços tentando esconder meus seios, mesmo com o celular ainda em uma de minhas mãos. Normalmente eu enrolo uma faixa para que eles fiquem bem escondidos debaixo das roupas largas do meu disfarce.

- O quê?! - sibilei.

A silhueta apareceu à luz revelando um Jimin de pijama azul. O que ele está fazendo acordado uma hora desas?! Ainda bem que eu coloquei a peruca antes de sair do quarto. O quê?! Mas o que estou pensando? Isso é inútil. Tudo isso! Eu fui descoberta!!! AAA! Ele já sabe do meu disfarce, mas, ainda assim, continuei abraçando a mim mesma.

- Olha… - o que dizer? Ele parece tranquilo sobre isso. - Tudo tem um motivo. - Jimin estreitou os olhos. - Um motivo de vida ou morte.

- Do que está falando?

Engoli em seco. Espera… O que está acontecendo aqui? Ele parece não saber sobre mim ou meu disfarce. Isso foi uma piada? Céus!!! Se quer que eu morra faça de uma vez porque a qualquer momento eu vou infartar e não vai ser bonito de se ver não!

- N-não consegue dormir? - ele sentou junto a bancada.

- Não. - ele deu de ombros. - O dia foi muito cheio de emoções e estressante.

Limpei a garganta antes de me pronunciar.

- Com certeza. - olhava para um ponto fixo sobre a bancada.

- Quem é _____? - engoli em seco e subi meu olhar para Jimin. - Desculpe. Eu acabei ouvido você ao telefone.

A pergunta é: O que ele ouviu? Não muito para a minha alegria.

- Ah, ______ é a minha irmã. - dei de ombros. - Eu estava botando um ex-namorado dela para correr. - fechei as mãos em punhos na frente do corpo e tentei ficar o mais corcunda possível para disfarçar meus atributos frontais. - Ninguém se cria comigo.

Ele esboçou um sorriso e correu uma das mãos pelo cabelo antes de apoiar os cotovelos sobre a bancada.

- Ela tem um nome bem diferente. - comprimi os lábios.- Mas é bonito. - ele sorriu gentil.

Sorri inevitavelmente com aquele sorriso contagiante de Park Jimin… Ainda não entendo o porquê de alguém querer machucar esse anjo. Ele parece que foi esculpido por anjos… É um pequeno anjo neste mundo cruel.

- Obrigada. - disse e rapidamente me corrigi. - Quer dizer… - limpei a garganta. - Às vezes tenho um pigarro. - arranhei a garganta tentando disfarçar a minha voz. - tem mesmo e ela tem uma personalidade deslumbrante e, às vezes, faz coisas erradas para um bem maior. O que é uma baita burrice. - completei entre dentes. Jimin esboçou um sorriso.

- Você parece amar sua irmã. - disse ele e eu não sabia o que dizer. - Eu não tenho irmãos, mas, com certeza, também defenderia com força. - arregalou seus pequenos olhinhos.

Sorri sem graça.

- Estou preparando um pouco de leite quente com canela, você quer?

- Canela?

- O leite quente com canela e um pouquinho de açúcar ajuda a dormir.

- Então eu quero, obrigado.

 

(…)

 

Ajeitava as coisas de Jimin na bancada do camarim quando ele entrou atordoado.

- Viu só o cabelo da Liz? - sorri e me virei para ele. - Ela não lava deve ter uns mil anos.

- Seja simpático. - disse séria. - Ela não é um monstro.

- Eu preferia que meu personagem ficasse sozinho. - entreguei a ele uma garrafa d’água. - Obrigado.

Deixamos o camarim para seguir para o set de filmagem.

- Você não disse que a personagem dela não era muito bela? - dei de ombros ao começar. - Ela deve estar no personagem desde agora.

- Eu entendo isso, mas tudo tem limite.

- Ela é uma atriz. - sorri. - Você está aprendendo a ser um ator ainda, mas não é. - ele bebia um pouco de água no bico da garrafa. - Você precisa eliminar a sua persona e dar espaço para outra.

- O que você sabe sobre atuar? - ele me entregou a garrafa d’água.

- Eu não sei nada.

Jimin olhou para um ponto atrás de mim e arregalou os olhos.

- Ah, meu Deus! - olhei para trás e vi Kim Lina. - O que ela está fando aqui? Min-ho, como está o meu cabelo? - ela me viu e acenou. Elevei a mão para ser simpático. Jimin me virou para ele segurando firme nos meus braços. Au! - Conhece ela? Como? Ela acenou para você.

- Falei com ela uma vez. - dei de ombros e Jimin passou uma das mão pelo cabelo.

- Fala sério! - disse ele agitado. Eu diria que pela agitação e pupilas dilatadas que ele gosta dela. - Ela devia ser meu par!

- Não, eles não podem tirar a Liz a essa altura. - disse olhando para o roteiro em minhas mãos. - Kim Lina vai fazer uma participação na cena do show.

- O quê!? - encarei Jimin assustado. - Como eu não sabia disso? Estamos no mesmo drama e eu não sabia? Como isso aconteceu?

- É por que essas cena… - comecei com cautela. - você não aparece.

- O quê? Como assim? - ele arrancou o roteiro da minha mão.

- Olha, se gosta dela… devia falar com ela e não esperar que tenham uma cena juntos. - elevei ambas as sobrancelhas. - É, porque isso não vai acontecer.

- Olha eu não sou muito bom com garotas. - ele me encarou atentamente. - Eu nunca sei o que dizer e não quero parecer estranho. - comprimi os lábios. - Ah, você podia falar com ela sobre mim. - Jimin sorriu animado. - Já que são amigos.

Que ótimo! Como se eu não tivesse nenhum outro problema.

- Não somos amigos. - neguei com a cabeça.

- Mas já se falaram… é meio caminho. Escuta, Min-ho, eu vou estar gravando, a maior parte do tempo, e ela vai estar esperando para gravar a cena dela… e você está aqui… terá tempo para falar de mim, sacou?

- Saquei. - disse irritada.

- Vê se consegue um encontro para mim. - ele disse e se afastou.

Revirei os olhos.

- Ele quer um encontro sendo que nem sabe dialogar direito. - sussurrei comigo mesma.

- An Min-ho. - quase derrubei a garrafa d’água que estava em minhas mãos. Virei e vi Kim Lina. - Oi. Que bom vê-lo novamente.

- Ah. É. - droga. - Você me deu um baita susto, senhorita Kim. - sorri.

Ela estava com um vestido florido e seus cabelos estavam presos apenas por uma mecha.

- Desculpe. - disse ela. - Você então é o novo staff de Park Jimin.

- Eu mesmo. - afirmei com a cabeça.

- Eu farei algumas cenas deste drama então… - olhei em volta brevemente e vi Jimin acenando com a mão. Estreitei os olhos para seu ato e voltei a olhar Lina. - É provável que a gente se veja bastante enquanto eu estou aqui.

- Com certeza, senhorita Kim.

- Por favor, me chame de Lina. - ela sorriu largo e os olhinhos brilhantes me fizeram perceber que talvez ela goste de Jimin e esteja pensando em um jeito de se aproximar dele por mim.

- Oh, senhorita Lina… acho que não é apropriado. - ela comprimiu os lábios. - Mas como amigos… Posso perguntar uma coisa?

- Pode perguntar se me chamar de Lina. - ela riu.

- Okay, Lina… - disse pausadamente. - Você alguma vez já pensou em sair com Park Jimin? - apontei na direção de Jimin que sorriu para nós quando Lina olhou para ele.

- Ah, não. - ela me encarou. - Ele parece ser o tipo de cara que quer sair com você para contar vantagem aos amigos, sabe?

- Entendo sua preocupação, mas garanto que as intenções de Jimin são as mais puras. - sorri.

Eu não sabia sobre isso, mas vou fingir que é verdade.

- Sabe… - ela suspirou. - Eu gosto de estilos mais doces. Caras que conversem sobre outros assuntos, assuntos interessantes, e não fiquem olhando para meus seios ao invés de meus olhos.

Eu entendia muito bem o que Lina dizia. No meu primeiro ano na academia, foi muito difícil ser considerada parte do tipe por ser uma mulher. Os caras olhavam para a minha bunda e faziam comentários. Olhavam para meus seios e diziam que eu nunca seria um agente que fosse levado a sério por ser mulher e que as únicas missões que eu deveria participar seriam de stripper disfarçada. Dançando ao redor de um poste com nada além de meu corpo nu.

- Eu entendo. É um saco, ás vezes. - revirei os olhos. - Mas Jimin não é assim, garanto.

- E você?

Elevei ambas as sobrancelhas.

- Eu o quê?

- Você é um cara doce, gentil… - Lina sorriu.

- Obrigado, mas você não é meu tipo.

- Como assim? - ela recolheu o sorriso.

- Ah, olha… - eu sou uma garota como você!! Era o que eu devia dizer. - Você é bonita. Gata mesmo. - deixei claro, não queria ser responsável por uma crise de estrelismo de Kim Lina. - Mas eu não vejo você desse jeito, sabe? - sorri sem graça. - Somos amigos, não é?

- Claro. - disse ela ainda em choque.

- Então ouça o meu conselho e saia com Park Jimin. - sorri simplista e saí dali o mais rápido possível.


Notas Finais


Então?
O que acharam??? Digam para eu saber. Amo saber o que pensam e o que querem.
Acompanhem minhas outras fics @Kathy95
Até o próximo capítulo.
Vejo vocês em breve!
XX Kathy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...