1. Spirit Fanfics >
  2. Luz en la Oscuridad >
  3. Casa de Praia - Parte I

História Luz en la Oscuridad - Capítulo 25


Escrita por: Loveruffoyvale

Notas do Autor


Boa tarde, minha gente! Trouxe mais um capítulo para vocês e espero muito que gostem 💖

Capítulo 25 - Casa de Praia - Parte I


Então o feriado chegou… 

Por Maria 

Programamos uma viagem para casa de praia nesse feriado, as crianças estavam tão felizes por irem novamente a nossa casa do litoral e Luísa estava apaixonada com a ideia, a mesma era apaixonada por praias. 

Estêvão estava colocando as nossas malas no carro, as quais não eram poucas, quando se tem três filhos não há como sair economizando na organização das malas, ainda mais com uma adolescente que ama estar por dentro da moda. 


- Amor, tem mais alguma mala? - Estêvão perguntou fechando o porta-malas e indo conferir se as cadeirinhas estavam bem presas. 

- Não amor, já estão todas no carro, falta apenas a bolsa com os alimentos que levaremos no carro para comer durante a noite. 


Havíamos decidido viajar à noite porque assim os pequenos iriam dormindo e não tinha toda aquela bagunça dentro do carro, facilitando a viagem. Nice iria conosco, já que nosso carro era grande e espaçoso, optamos comprar um de sete lugares já que sempre levávamos. 


- Então vamos crianças, todas em seus respectivos lugares. - Estêvão disse observando os três entrando no carro. Nice veio logo depois também entrando e colocando seu cinto. - Papai vai colocar o cinto em vocês, hum 

- Amor, confere o cinto direito sim? - disse preocupada, também colocando meu cinto e ligando o som no volume baixo. 

- Claro, amor. - ele concordou - Que bom que veio conosco, Nice. - ele disse feliz a ela, sorri. 

- Fico muito feliz em estar com vocês, menino. 

- Nós que ficamos! - afirmei sorrindo tentando olhar para ela. 


E após confirmar que todas as portas estavam fechadas e todos os alarmes ligados, Estêvão deu a volta no carro se sentando no banco do motorista e começando a dirigir. Nice, Luísa e as crianças acabaram dormindo antes mesmo de sair da cidade. 


- Querido, fico tão feliz de ter construído essa família linda com você. - disse apaixonada a ele. 

- Eu também amor - concordou sorrindo colocando uma de suas mãos em minha perna onde permaneceu por todo caminho. 


Eu estava tão feliz, havia construído uma linda família, com o homem da minha vida. 


Na manhã seguinte… 


Finalmente havíamos chegado, colocamos as crianças nos seus quartos e Estêvão subiu com a Luísa para o dela, a colocando também na cama. Nice subiu para o dela para descansar também, depois de repetirmos algumas vezes que não era necessário ficar acordada para nada já que todos iríamos dormir, principalmente Estêvão e eu que passamos a noite acordados revezando a direção do carro. 


- Nem acredito que irei dormir - disse pegando uma camisola na mala. 

- Também estou exausto, amor, só quero deitar e dormir - concordou tirando sua roupa e vestindo apenas uma calça de moletom. 

- Venha, querido, preciso que me esquente! - disse chamando Estêvão para deitar. 

- Estou indo, querida - disse caminhando até a cama e se deitar logo depois. 


Ele se deitou e me puxou para si, o abracei sentindo seu cheiro, como era maravilhosa essa sensação. Estar em seus braços me fazia me sentir segura. 


- Dorme bem, meu amor - ele disse acariciando meu cabelo. 

- Você também, meu bem - sorri e logo adormecemos. 


                             ••• 


A noite na casa de praia 


Decidimos fazer um churrasco, enquanto Luísa e eu estávamos na cozinha fazendo o jantar, Estêvão estava na churrasqueira e Nice cuidando dos mais novos. 


- Mamãe, quando você soube que papai, era a pessoa certa para você? 

- Quando percebi que ele me tratava bem, quando eu ficava contando os minutos para vê-lo novamente ou quando ficava sonhando acordada toda noite lembrando dos nossos momentos juntos - sorri apaixonada - Mas porque a pergunta minha filha? 

- Porque acho linda a relação que vocês têm, mamãe, papai é tão carinhoso com você. - sorriu - Quando me casar quero ter um marido tão incrível quanto o papai. 

- Você terá, meu amor, você terá - sorri lhe abraçando - Agora me ajuda a levar a janta para a área de churrasco. 


Havíamos preparado a janta e pedimos para Estêvão ir buscar as bebidas. Ele buscou nossas cervejas e o refrigerante das crianças, não gostávamos de dar refrigerante sempre à elas mas não nos importávamos com as exceções também. 


- Amor, a janta já esta na mesa - disse e ele veio me abraçando por trás. - Crianças venham jantar, venham também Nice e Inês. 

- Estamos indo, Maria - disseram educadas. 


As crianças vieram correndo até a mesa onde se sentaram um ao lado do outro, Luísa se sentou perto de Alice, me sentei ao lado de Gustavo, meu marido na ponta da mesa, sentando Nice e Inês uma do outro lado de Gus e uma do outro lado de Alice. 


- Espero que gostem - disse servindo a janta para meus filhos - Quer que te sirva também, meu amor? 

- Não precisa, querida - disse me dando um selinho e logo começou a se servir.


Notas Finais


Continuem acompanhando ✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...