História Luzes No Fim Do Túnel. - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~YuutaDFM

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Verdadeiro, Daddy Kink, Depressão, Luzes No Fim Do Túnel, Mommy Kink
Visualizações 15
Palavras 2.231
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


YOOOOOOOOOOO MINNA, WATASHI WA KOKO NI IMASU (Eu estou aqui, percebe-se que o cara nem gosta de Boku no Hero academia) DALEK HERE
Desculpem a demora pra postar esse capítulo, eu estive passando por momentos difíceis recentemente mas agora tô voltando ativamente e hoje eu decidi postar capítulo dessa fic pq tava ansioso pra postar logo esse projeto que eu tô amando fazer

Capítulo 3 - Capítulo Dois: Day


Ao se aproximar do seu dormitório, Carlos fica pensativo o suficiente pra começar a gesticular e pros outros acharem que ele é louco, mas, por incrível que pareça, isso não aconteceu

-Me pergunto se terá algum cara insuportável no meu dormitório que nem os filmes- Pensou antes de rodar a chave para abrir a porta

Ao abrir a prova, Carlos fica surpreso, ele encontra a mesma garota que havia encontrado mais cedo, aquele a qual ele não conseguia retirar os olhos, de alguma forma, ela conseguiu desativar a "gravidade zero" em que o irmão se encontrava assim que chegara naquela faculdade

-O-olá-Diz o maior, gaguejando

-‎Hello! Então você deve ser o gatinho que me avisaram que ia dividir o dormitório comigo?-Disse a garota, passando a mão em seus cabelos

-É, sou eu...-Para um pouco e pensa no que dizer, estava bastante corado- Prazer, meu nome é Carlos- Passa a mão pelo pescoço, estava ficando cada vez mais nervoso ao visualizar​ o que poderia acontecer naquele dormitório

-‎Sunny- Disse a menor, se levantando da cama- Não sei porque meu nome é esse, então não me pergunte

-‎Seu nome é bonito- Carlos agora estava num tom de vermelho da cor dos Cabelos do Todoroki, por que repentinamente ele começou a ficar bobo, ele simplesmente​ nem sentimentos tem, e agora todos eles simplesmente dão um soco em seu coração, ele sente uma dor estranha no peito, os sentimentos decidem dar outro soco nele, dessa vez em sua mente-(Eu tô me apaixonando... Oh shit)- Ele se vira, ainda corado e vai arrumar as coisas na cama vazia

-‎Precisa de ajuda?-Disse Sunny, abraçando o maior, que ficava um tom mais vermelho a cada vez que ele pensava na garota

-‎N-não precisa, tá tudo bem, obrigado- Ele pega a caixa de som dele - (Por que eu trouxe isso afinal?)

Dalek: Famosa Flip 4, ou pros mais íntimos, FELIPE QUATRO

-Então você gosta de músicas? -Ela se senta na cama, ajeitando os óculos vermelhos dela

-‎Sim, eu amo música em geral -Sorri, permanecia corado, o garoto parecia o Inhegas, um olho na garota, o outro nas suas coisas- (IIIIIZIIIII PESADAUM)

Sunny se levanta, indo até uma bancada e mostrando a coleção de CD's dela

-O paraíso né?

-‎Pode ter certeza- Ele estava quase babando ali, não por causa dos CD's, e sim por causa da garota, ele queria muito beija-la desde quando entrou no dormitório, mas estava com tanta vergonha que não o fez

-‎É impressão minha ou você parece muito com a garota com quem entrou? -Disse, se aproximando do maior e pegando em seu rosto, parecia querer avaliar as feições de seu rosto- (Quando eu vi ele lá no portão principal eu fiquei com vontade de pegar ele, mas agora eu tenho a vantagem, posso tentar pegar ele até quando ele estiver dormindo, é só ter paciência Sunny)

-É, somos gêmeos...- Diz corado- (Agora é uma ótima chance pra roubar um beijo dela)

-‎SÉRIO?! EU SEMPRE QUIS CONHECER GÊMEOS- Disse rindo

-‎Sério? -Ele ri junto, estava tímido demais pra roubar aquele beijo

-‎SIM! -Ela se joga na cama dele e começa a rir mais ainda

-Como alguém consegue ser tão radiante? -Pensou o maior ao ver o sorriso dela, ela fechara os olhos e abriu um sorriso largo, aquilo simplesmente derreteu o maior, ele achou aquilo super fofo e poderia ficar vendo aquilo pro resto de sua vida- Será que é isso mesmo que eu quero? Ver isso pro resto da minha vida? -Pensa, seu coração acelerou mais ainda quando pensou aquilo, confirmando a suspeita de resposta dele

Para disfarçar os batimentos acelerados dele, ele tenta não pensar na garota e começa a retirar as coisas de sua bolsa, até pegar um caderno preto

-Merda...-Sussurra, jogando o caderno preto no fundo da bolsa

-‎O que era aquele caderno? -Pergunta a menor, curiosa, quase enfiando a mão na bolsa do maior

-‎A-ah, nada demais- Ele estava bastante corado- Só algumas besteiras...

-‎Posso ver?-Disse ela com uma carinha angelical que fez o maior ceder

-Tem certeza? É muito constrangedor...-Disse ele relutante, buscando o caderno na bolsa, a morena assente sorrindo

-‎Então tá...-Ele abre o caderno na página marcada, que continha um dos poemas que ele mais gostava- Não acredito que ela vai ler isso mesmo...-Pensou, cada vez mais corado, por lembrar de cada verso escrito

-Posso ler?

-‎Claro...

Dalek: Poema by Dalek

"Amor, um sentimento tão nobre

Que de alegria o coração se cobre

Porque a melhor coisa é saber

Que tem alguém que ama você

Ó moça, formosa moça

Permita me não te amar a força

Deixe-me beber das águas do teu amor

E retire de mim qualquer vestígio de dor

Tu és a mulher que me tira do sério

A forma como me seduz é um mistério

Não consigo pensar em uma vida sem você

Ó donzela, dona de minha existência, dona do meu ser

Saiba que, formosa e bela moça, eu lutarei

Para que possa te amar, só assim então eu irei

Poder lograr com minha amada

A pessoa por mim tão desejada

Façais possível, então, o encontro de nossas almas

Passar as noites com você, desde as mais calmas

Até às mais intensas e prazerosas

Pra mim, serás sempre o mesmo buquê de rosas"

-Uau- Disse a menor, fechando o caderno e o entregando, ele ficou extremamente nervoso, estava pensando em sair daquele dormitório e tomar um café para acalmar os ânimos

-‎Eu falei que era muita besteira... Eu so-ele para de falar e reformula a frase- Eu era muito tolo

-‎Isso está muito bonito

-‎Tá me zuando né? -Disse surpreso

-‎Não... Como consegue escrever isso.... Eu...

-‎Os versos mais ousados vem do poeta calado (E o que mais sofreu no passado)

-‎Você fala bonito, sabe usar bem as palavras-Diz ela deitando e encarando o maior

-‎A beleza está nos olhos de quem vê

Sunny fica corada, ainda encarando o maior

-O que foi- Diz o gêmeo, deitando ao lado da garota

-‎Isso ficou realmente muito bom

-‎Sério? Ninguém nunca me disse isso

-‎Nem sua irmã?

-‎Nunca mostrei pra ninguém

-‎Tá explicado

-‎Eu tinha medo, achava não ter talento... Pra ser sincero, eu ainda acho

-‎Você tem talento, queria ter também-Diz fazendo bico

-‎É fácil, é só saber "Brincar com as palavras"-Ele encara a garota- Bico? Tá parecendo minha irmã, só que você é mais fofa-Ele ri baixinho, corando

-‎Eu não sei brincar com as palavras- Diz ainda com o bico, cruzando os braços abaixo dos seios

-‎E com sentimentos? Você brinca com eles? Ou não?

-‎N-não, por que a pergunta?- Ela conseguiu ficar mais corada que o garoto

-‎Só pra ter certeza mesmo, fomos muito machucados no passado, não quero tomar no cu outra vez né...-Ele se aproxima da garota- E aliás.... Você é a uraraka?

-‎Que?

-‎(Carlos não fala Ijo, não fala) É... É porque você deu release na gravidade zero em que eu estava e agora eu tô caidinho por você (Que merda foi essa Carlos, melhor permanecer nos poemas)

O garoto estava muito corado, num tom vermelho Erza, já a garota- que por um instante estava sem reação- Fica corada num tom de vermelho Todoroki, ela puxa o garoto e dá um selinho nele

-(Então essa é realmente a sensação de estar apaixonado...)- Ele pensa, puxando a garota para um beijo

Ambos estavam nervosos, mas com o tempo foram se acostumando com a sensação e esquentaram o beijo, o maior pediu passagem com a língua que logo foi cedida

(Eu acho que posso confiar nela, não acho que vá tomar no cu novamente...)

A menor chupava a língua do maior, o fazendo arrepiar, ele, em retorno, morde o lábio da menor, depois de algum tempo, os dois se separam por falta de ar

-Gomen

-‎Não se desculpe... Eu gostei-Disse a menor, passando as mãos pelo cabelo dele

-‎Mas a cantada foi uma merda

-‎Isso eu devo concordar...

-‎Você é diferente... Você é legal.... Lembra as histórias que meu pai contava da minha mãe-Diz rindo

-‎Você é órfão?

-‎Sim...

-‎Ah... Sinto muito...

-‎Não, não fique assim, isso já passou (Pelo menos um pouco)

-‎Então me dê um sorriso

-‎(Posso dar muito mais que isso caso queira)-Pensa, sorrindo

-‎Ficou ainda mais bonito com um sorriso!

-‎Não... Fico mais bonito contigo

-‎Awnt- Ela diz, apertando as bochechas do garoto- Vou te por num potinho, Carlos

-‎Sunny...

-‎Sim?

-‎Nah... Deixa pra lá

-‎Ah fala

-‎Tem certeza? é que eu acho que tá meio cedo demais pra falar isso...

-‎Diga

-‎Tá, mas eu ainda acho que tá meio cedo...

-‎FALAAAAAAAAA

-‎Eu... Tô afim de ti Sunny...-Diz enfiando a cara no travesseiro- (Eu sou muito tolo na moral)

-‎Olha só que coincidência...

-‎PERA COMO?!-Ele pergunta, confuso- Isso é zueira né? Só pode ser zueira!

-‎Não é zueira, Carlos-Diz sorrindo

-(Eu posso confiar nela... Né..? Mãe)- Ele pensa, abraçando a garota

A garota corresponde o abraço, passando as mãos pelo cabelo do maior, ele dá um chupão no pescoço dela

-Não resisti

A garota morde o pescoço dele- O troco- Sorri fofa

-Veja pelo lado bom, pelo menos agora vai querer te tirar de mim e vice-versa

-‎Idiota-Ri

-‎Eu te disse

-‎Seu cheiro é bom-Diz ela se deitando a cabeça no pescoço do maior e suspirando

-Discordo, o seu é melhor... Rosas- Ele sorri- "Você é a luz em meio a minha escuridão" nunca achei que esse poema seria algo real em minha vida

-‎Gostei de ser sua luz- Ela diz sorrindo

-‎"Você é o dia que se completa à minha noite, és a esperança que o sol trás ao anunciar o fim da noite de pesadelos"

-‎Eu gostei disso Night

-‎Eu... Te amo Day

-‎Também te amo Night- Ela dá um selinho demorado nele

-‎Eai, o que quer fazer? - Pergunta abraçando ela

-‎Sei lá- Ela diz dando chupões no pescoço do maior, distribuindo alguns beijos no mesmo

-‎Acho que você quer é me provocar...- Diz suspirando

-‎E se eu quiser? Não tenho culpa se tu é um gostoso

-‎Não sou gostoso

-‎Cala a boca, você é sim- Ela beija o garoto de língua, como se estivesse dizendo pra ele calar a boca e se deixar levar

Depois de um tempo processando a informação, ele desce as mãos dele até a bunda da garota e aperta de leve, ela suspira, mordendo o lábio do maior, ela leva a mão pro peitoral dele, arranhando fortemente a região, o fazendo arfar, ele morde o lábio dela e separa o beijo por falta de ar

-Descobriu que eu sou sadomasoquista, foi?

-‎Golpe de sorte

-‎Acertou em cheio- Diz ele chupando o pescoço dela, deixando marca, logo após retirando a blusa e o sutiã dela, encarando os seios dela, a garota sorri maliciosa e morde o ombro dele

-‎Você também quer o apelido de Vampira?- Ele pergunta fazendo uma trilha de beijos do pescoço até os seios dela, a garota gemia manhosa

-‎Você já tá gemendo Baby?- Ele pergunta com um sorriso malicioso

-‎Idiota...

-‎Você gosta desse idiota?- Ele pergunta mordendo o bico do seio dela

-‎Sim...- Ela murmura gemendo

-‎Que bom...- Ele leva a mão direita até q calça dela, desabotoando e retirando-a, a garota em resposta dá um forte chupão em seu pescoço

-‎Seu apelido será definitivamente Vampira- Ele diz levando a mão até a intimidade da garota, brincando com o clitóris dela por cima da calcinha, a garota geme manhosa

-‎Parece que alguém não tá conseguindo se segurar né?- Ele sorri malicioso, levando a mão pra intimidade relax por dentro da calcinha, penetrando a mesma com um dedo, ela morde fortemente o lábio contendo um gemido- Agora você tá tentando se segurar é?

-E-eu...- Ela geme alto

-‎Você não tem medo de sermos descobertos não né? - Ele diz dando beijos no seio esquerdo da garota

-‎V-você só diz isso... Agora?- Ela solta o lábio, gemendo mais alto

-‎Desculpa...

-‎Mas que se foda, me faz gemer seu nome- Ela puxa o maior para um beijo quente, o maior tira a calcinha dela e chupa a língua da garota, a fazendo arrepiar, ela aperta o membro do maior

-‎Farei o que desejar, geme alto meu nome Baby...- Ele faz uma trilha de beijos até a intimidade da garota, chupando a mesma sem aviso prévio

-‎Daddy...- Ela geme alto, pressionando a cabeça dele contra a intimidade dela- Enfia tua língua...

Ele faz como a garota pede, penetrando a intimidade dela com a língua, movimentando rapidamente, a garota geme mais alto, se contorcendo de tanto prazer

-Carlos, eu vou...

-‎Goza pro seu Daddy​...- A garota logo após o pedido não conseguia mais se segurar, gozando na boca do maior, ele se levanta, lambe os lábios e beija a garota, ela arranha fortemente as costas dele, retirando a calça e a cueca do mesmo

-‎Daddy... Me fode...- Ela diz, beijando a cabeça do membro dele

-‎Porra... Não tem como resistir a um pedido desses- Ele penetra a intimidade da maior, mas ela empurra o garoto

-‎Camisinha por favor- Ela ri baixinho

-‎Ah, claro, perai- Ele levanta rapidamente, pegando a carteira na bolsa e tirando uma camisinha

-‎Deixa que eu coloco- Ela sorri maliciosa, ele entrega a camisinha para ela, ela masturba lentamente o membro dele, colocando a camisinha e logo após abre as pernas, pedindo para que ele a penetrasse- Vem me fuder logo...

Ele penetra a garota lentamente, ela cravou as unhas nas costas dele, gemendo alto o nome do garoto, ele faz movimentos mais rápidos, gemendo rouco, a garota, praticamente rasgando as costas do garoto, tenta anunciar que já estava no ápice

-Daddy... Eu tô quase...- Ela geme alto, gozando logo em seguida, o garoto continua com as estocadas fortes, a intimidade da garota estava contraindo- Carlos... Vai com tudo... Goza pra mim

-‎E-eu vou gozar... -Ele dá estocadas no máximo, gozando depois de pouco tempo, ele retira o membro da intimidade da garota, retirando cuidadosamente a camisinha, a garota pega a camisinha e engole tudo

-‎Você é delicioso

-‎Não, você que é- Ele dá um selinho nela, deitando ao seu lado

A garota o abraça, ele pega o lençol, enrola os dois e retribui o abraço

-Tenha bons sonhos Baby

-‎Eu vou ter, pode ter certeza- Ela dá um beijo na bochecha dele

-‎Boa noite- ambos dizem em unissom

Ambos dormem abraçados de uma forma fofa, Carlos encontra um sorriso bobo no rosto enquanto dorme, enquanto Sunny estava com um sorriso radiante que iluminava a alma de qualquer um


Notas Finais


E é isso aí meu povo, eu espero mesmo que tenham gostado, até a próxima abiguinhos, fui 💙
~DalekEmperor


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...