História Lying relationship - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias B.A.P, Got7
Personagens Jackson, Personagens Originais, Youngjae, Zelo
Tags Bap Got7
Visualizações 12
Palavras 906
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Capítulo 10


Não tive como fugir, na primeira noite foi bem difícil dormir, apesar de estarmos bem longe um do outro, meu coração não se aquietava. Na segunda noite foi pior...

- Hoje está bem frio...

Ele sussurrou.

- Está mesmo!

- Vem cá...

Ele se aproximou e me puxou para perto me abraçando.

- Assim vai ficar mais quentinho!

E piorou na terceira noite...

- Jessika?

Já estávamos abraçados que nem na noite anterior, mesmo que nem estivesse tão frio.

- Hum?

Levantei meu rosto e me arrependi no mesmo instante disso, ele me olhava de maneira intensa e apaixonada, e foi difícil resistir, acabamos nos beijando, e beijando e beijando... Não sei nem como dormi naquela noite. Mas na quarta noite, eu não dormi, não pensem em besteiras. Deborah não me deixou ir para o quarto naquele dia, ela queria conversar e depois ficou enjoada, depois com fome, e depois teve uma crise de choro.

No dia seguinte, Jackson parecia estar de mau humor.

- Bom dia, dormiu bem?

Tentei puxar assunto.

- Não, é você?

- Não consegui dormir...

Falei sorrindo e ele me olhou preocupado.

- Melhor você não ir para a aula, precisa descansar hoje... Pode dormir na minha cama, se quiser!

Afirmei com a cabeça.

- Deborah não vai mais dormir aqui, vou dormir em meu quarto mesmo!

Ele se aproximou e beijou minha testa.

- Eu volto assim que terminar a aula e a reunião do clube...

Ele se despediu e saiu. Passei a manhã toda dormindo, a tarde acordei com muito calor, tomei um banho e vesti apenas um short e uma regata, fui para a sala e coloquei um filme para assistir, mas acabei dormindo durante ele.

- Jessika? Jessika?

Era a voz de Jackson, sorrir ao abrir um pouco os olhos e perceber que ele já estava em casa.

- Você chegou!

Ele estava tão perto.

- Você não pode dormir no sofá baby, vai fazer mal a sua coluna...

Estendi os braços, pedindo colo.

- Me leva para o quarto então...

Pedi manhosa. Ele pareceu surpreso, mas prontamente me pegou no colo, eu abracei forte e não resisti, acabei dando alguns beijinhos em seu pescoço, era engraçado ver ele se arrepiar. Percebi que ele estava me levando ao meu quarto, então sussurrei em seu ouvido.

- Quero dormir no seu quarto...

- No meu quarto?

Ele sussurrou e eu apenas afirmei. Acho que o sono me deixou um pouco mais impulsiva que o normal. Passei meus braços por seus ombros e subi passando minha mão por seus cabelos e puxando de leve. Assim que entramos no quarto, ele me colocou deitada na cama, e quando ia se levantar eu segurei em sua blusa o impedindo.

- Eu quero um beijo!

Talvez fosse um erro, algo precipitado. Ainda nem havíamos conversado direito sobre nossos sentimentos... Mas, meu corpo pedia por atenção era como se eu fosse a lenha e ele o fogo, e eu realmente queria ser queimada naquela noite.

Jackson se aproximou quase que se deitando em cima de mim, passei meus braços por seus ombros, sem quebrar o contato que tínhamos, ele mordeu meu lábio inferior com carinho, então me beijou. Mas não me beijou apenas uma vez, foram várias vezes, e à medida que os beijos esquentavam as coisas foram simplesmente acontecendo, as roupas foram sendo tiradas, e houveram outras carícias, tudo fluiu tão natural, que quando terminou eu não me senti envergonhada, era como se fosse algo óbvio, algo incrível.

- Acho que pulamos todas as etapas...

Ele sussurrou.

- Tudo bem! Eu não me importo com a ordem das coisas, desde que tragam felicidade...

Falei sorrindo, ele brincava com meus dedos até que entrelaçou aos dele e beijou minha mão.

- Eu devia ter te contado a verdade desde o começo...

- Com certeza, se tivesse contado logo, tudo o que passamos fingindo, seria algo real!

Ele beijou minha testa, e me puxou, me envolvendo em seus braços.

- Bom, o que importa é que agora estamos juntos...

- Estamos?

O olhei fingindo estar em dúvida.

- Estamos, não estamos?

Eu ri de seu rosto preocupado.

- Achei que haveria um pedido...

Ele sorriu e se afastou pegando uma caixinha em cima do criado-mudo, logo voltando para perto de mim.

- Jessika, você quer namorar de verdade comigo?

Sorri de seu jeitinho fofo e de seu sorriso meio bobo parecendo estar nervoso.

- Lógico que eu quero!

Ele abriu a caixinha revelando um conjunto de anéis, colocou um e meu dedo e eu coloquei o outro em seu dedo.

- Agora como vamos fazer?

Ele me perguntou.

- Como assim?

- Minha família já quer que casemos... Para eles já estamos juntos há muito tempo!

- Casar é um grande passo... Apesar de que praticamente vivemos como casados, moramos na mesma casa, comemos juntos, vivemos juntos diversas situações, e agora até nos relacionamos romanticamente... Para que serve o casamento então?

Ele ficou alguns minutos em silêncio.

- Acho que é tornar oficial para todo o mundo que somos um só, e que um pertence a outro...

Mordi o lábio inferior, não era uma ideia ruim pensar em me casar com ele, mas, eu queria ter a certeza de que tudo aquilo não era um sonho.

- O que faremos então?

- Hum... Vamos esquecer isso por enquanto... Vamos nos focar em nosso relacionamento agora, não vamos nos preocupar com isso, ok?

Sorri, e o abracei.

- Ok!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...