História Mabill : Vamos Mudar a História ? - Capítulo 56


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Visualizações 11
Palavras 1.322
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Luta, Magia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 56 - Ainda tem alguém aí do outro lado?


Oi, oi, faz quanto tempo?

Acho que o bastante para eu praticamente esquecer tudo que tinha planejado para essa... fanfic?

Acho que acabou sendo mais uma original do que uma fanfic, eu nem cheguei a ver todos os episódios de Gravity Falls e nunca gostei tanto do desenho, eu tinha meus poucos favoritos, e ele não estava entre eles.

Talvez eu só tenha criado a fanfic tipo... por orgulho, quando era um pouco mais imatura (não que seja uma pessoa completamente adulta e civilizada agora, bem pelo contrário, ainda sou uma criança egocêntrica e orgulhosa, que não sabe perder e nem perceber quando está errada. Mas, bem, o primeiro passo para se reabilitar é admitir, né?), basicamente, fui "demitida" de ser co-autora de uma fanfic de Mabill que já esqueci o nome quando tentei impor minhas ideias às da autora de verdade (eu sei, eu consigo ser uma desgraça sem nem tentar), fiquei puta da vida e me achei no direito de criar essa aqui.

Primeiro, agora que pensei melhor, não tem sentido nenhum em Mabill. Mano, o Bill é um DEMÔNIO VELHO PRA CARAMBA que as pessoas shippam com uma menina que originalmente tem doze (?) aninhos.

Ok, nesse argumento eu não me garanto, sou uma fã de Sebaciel, mas yaoi é outra história, a maioria é relação abusiva mesmo, então pra quê estabelecer limites quando sabe-se que todos serão quebrados?

E segundo... que consegui ferrar legal até essa relação que já não estava boa. Percebe que eles nem são os principais? Mudei completamente a personalidade dos personagens originais, excluí todos que não eram os principais, e nunca nem coloquei uma desculpinha esfarrapada pra isso.

Então... basicamente... considero essa fanfic um dos maiores erros que já cometi. Pelo menos ela me deu a coragem necessária para começar a matar meus personagens, me deu espaço para evoluir minha escrita e meu desenvolvimento de personagem ao longo da história (caramba, eu acho que praticamente cresci escrevendo essa fanfic), porque antes dela a situação tava feia, hein...

O momento em que comecei a perder motivação foi quando os comentários foram comprar cigarro, a história não estava lá essas maravilhas, mas eu queria ouvir (ler) as críticas para poder melhorar. No fim, acho que nunca estipulei um fim pra essa fanfic. Durante o decorrer da história eu mudei de ideia inúmeras vezes (eu praticamente matei o... qual o nome dele mesmo? Hector? Caramba, eu tenho um personagem que se chama Hector no livro que estou escrevendo atualmente, também! E eles definitivamente são muito diferentes. O Hector de lá vai ser parte de um dos únicos casais que não são lésbicos - e adivinha? É um casal gay. Mas enfim, matei ele pra que a Emilly ficasse com a Bella - escrevi certo?). No início o Ombre era só um vilãozinho bem na vibe "Ei, eu só existo pra atrapalhar os heróis". Ele era até parte de outras histórias minhas (todas elas se conectam, bem, as originais), com outro nome, obviamente. Que tipo de nome é "Ombre"? Eu só taquei sombra no Google Tradutor e vi qual era menos ruim! Mas no final ele acabou sendo bem mais que isso. Eu mudei de ideia tantas vezes e planejei tão mal (isso se planejei) a história que no fim virou só bagunça.

E o que dizer sobre os personagens? Mal desenvolvidos, com motivações difíceis de entender e com personalidades completamente OOC, e os originais eram confusos demais.

Esses dias andei até lendo histórias minhas antigas, minha santa Atena, o que era aquilo? Três anos não podem mudar tanto a escrita de uma pessoa, ou podem? Até que evoluiu um pouco, mas ainda tem um looongo caminho até deixar de ser  ruim para ser medíocre.

O plot não faz sentido, como uma caminhada dura tanto meu santo deus?! (pode ser qualquer deus, escolhe um aí, ou inventa um, é bem fácil). Eu não soube dar poderes aos personagens e nem me dei ao trabalho de ver o desenho de novo. Aliás, POR QUE TIOS MANDARIAM ADOLESCENTES PARA RESOLVER ALGO QUE CLARAMENTE NEM UM EXÉRCITO CONSEGUE?! ALGUÉM CHAMA O CONSELHO TUTELAR.

E POR QUE UMA MÃE ENVIARIA A FILHA PRA UMA HISTÓRIA QUE SABE QUE É PERIGOSA PELO SIMPLES FATO DE ELA APARENTAR GOSTAR DE UM DOS PERSONAGENS (E UM QUE NEM É TÃO LEGAL ASSIM), E AINDA SABENDO QUE A FILHA NÃO VAI PODER VOLTAR?! PODE CHAMAR O CONSELHO TUTELAR, UM MONTE DOS PERSONAGENS PRECISAM SER PRESOS IMEDIATAMENTE!


Na época eu ainda colocava o nome dos personagens na frente das falas, e hoje eu tenho uma agonia disso... mas ainda tenho muita dificuldade em identificar quem está falando sem a leitura ficar muito maçante ou repetitiva.

A coisa das narradoras e todo o resto desse universo à parte é bem legal, mas era bem confuso quando eu ía falar com leitores e precisava fingir que tinha um monte de pessoas junto comigo. É um universo que pode ser expandido e desenvolvido melhor (e aquilo do aleatorizador de linhas do tempo? Eu amei, acho que tinha até umas fanfics tipo de Miraculous e Steven Universe que eu falei que ía postar, né? Aquela das princesas é muito clichê, e bem errada até, quero começar a retratar coisas mais fora da caixa - ou dentro de uma caixa maior ainda. A de Steven Universe que introduziu o "aleatorizador de linhas do tempo" até que pode ser legal de escrever, mas teria que elaborar bem melhor isso. A em que a Marinette (essa é de Miraculous, igual a das princesas) é meio doida e obcecada também pode dar certo, mas como uma original (ou não?), e planejando melhor. Tô nessa vibe de planejar as coisas, porque meu primeiro livro original que parece que vou terminar (que alegria!) virou uma bagunça por falta de planejamento).

E minha ideia de como fazer os personagens enlouquecer ficou bem ruinzinha, mas ainda adoro fazer meus personagens ficarem doidinhos e completamente traumatizados.

Enfim, que mais eu ía dizer? Podem imaginar o final que quiserem, porque, no final, o que conta não é o que está escrito e sim o que o leitor pensa que aconteceu ou quer que tenha acontecido, o que ele entendeu e o que vai ficar na cabeça dele. Não que eu ache que essa fanfic merece ter um final imaginado.

Deixa eu ver se tem mais alguma coisa...? Ah, não sei se vou postar coisa nesse site ainda depois de tantos micos, aqui foi tipo... o lugar onde eu aprendi a escrever, então já postei muitas histórias horríveis, sabem o erro que mais se repetia? Algumas vezes tinha heteronormatividade, mas eu também fazia com que TODOS, repito, TODOS os vilões se tornassem "mocinhos" na piscada de um olho. E também parecia que todo casal tinha que ter um ou mais filhos, um teve cinco, imagina cuidar de cinco crianças! E os conflitos também eram resolvidos bem rápido, e sem conflito não tem história. Quem quer ler a história da garotinha de vida perfeita que tinha notas legais, faz faculdade, arranja um namorado, um emprego legal, casa e tem filhos? Blé!

E, por último (eu espero), leiam algo melhor que essas fanfics ruins tipo essa, tenham piedade de seus olhos, tenham senso crítico, e façam críticas, porque eu adoraria que as pessoas me avisassem dos muitos, MUITOS, erros que eu estava cometendo.

Ah, e agora eu acho que BillDipp é bem melhor que Mabill (sei lá se escrevi certo, tô com preguiça de pesquisar), ainda pode ser meio abusivo... e errado pra caramba... mas as fujoshis juntam até personagens que nunca nem se viram, e parecem ter algum fetiche em juntar pré-adolescentes com demônios, e eu pareço ter um fetiche por shippar todos esses casais nessa fórmula (Tomco, BillDipp, Sebaciel... e contando). O legal é modificar as personalidades dos personagens e fazer eles mudarem com o tempo, e depois juntar eles sem fazer parecer muito forçado (coisa que eu não consegui fazer).



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...