História Maçã - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 16
Palavras 585
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Policial, Seinen, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sim, eu fiz. Eu shippo eles dois e dane-se o mundo.
Antes de mais nada, é uma OS de terror. Não leia se você não tiver um bom estômago. Pode ter diversos gatilhos durante ela, então, por favor, não leia se você estiver com receio.

Eu desejo uma boa leitura e se de alguma forma esta história lhe fez mal, venha até mim. Irei conversar com você com o maior prazer do mundo. Não quero que ninguém fique mal com isso.

Boa leitura e até as notas finais.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Maçã - Capítulo 1 - Capítulo Único

 Eu o via todos os dias, o observava todos os dias, conversava com ele todos os dias e, foi assim que eu me apaixonei por ele todos os dias. Quando percebi o que estava acontecendo já era tarde demais. Era como uma bela maçã. Vermelha por fora, podre por dentro. Tão bela, tão tentadora, ah sim, foi isto que me fez cair na tentação, na doce tentação do ceder.

O primeiro passo que me fez cair foi o sorriso. Eu não tinha olhado em seus olhos ainda, por que eu não olhei em seus olhos? Se eu tivesse percebido antes, mas se ele enganou até mesmo ela, a minha minha maior conselheira.

O meu segundo erro foi confiar; confiar que ele seria igual ao meu ex amor. Eu confiei que ele era igual, ou ao menos muito parecido. Confiei que ele gostava de mim tanto quanto eu gostava dele, confiei que ele seria para mim o que eu achava que era para ele. Confiei que a aparência era igual a personalidade. Eu apenas confiei demais.

O meu terceiro erro foi me importar. Eu me importei demais, briguei demais, me intrometi demais. Isso me fez cair mais ainda. Na verdade, acho que me importar foi o que mais me fez cair, foi o que mais me fez ceder, foi o que realmente me matou.

Nós nunca ficamos juntos de verdade, nunca nem nos beijamos, mas não é preciso isso para destruir alguém.

Éramos quatro pessoas em nosso grupo. Eu, ele, Daye e Johyun. Ele namorou Johyun por muito tempo. Daye foi o que os fez ficar juntos. Éramos um grupo onde o ódio habitava. Daye me odiava e sabia que eu gostava dele, então, juntou Johyun com ele. Nada melhor do que ver a pessoa que você ama com outra, não é mesmo? E ele sabia disso, por isso cedeu e deixou que Daye pensasse que dominava o grupo. Deixou que ela pensasse que estava no controle de tudo quando, na realidade, era ele quem tinha o controle absoluto. Ele, como sempre, era o grande chefão.

Acho que por ser a favorita dele eu fui a última, já que sua primeira vítima foi a Johyun. Ela era a pessoa que caiu de paraquedas nesta situação louca, já que a mesma não tinha nada a ver com tudo, foi apenas a escolhida por Daye para ser a namorada dele. Ele a destruiu por completo e quando ia finalmente tirar o que lhe restou, sua vida, eu consegui salvá-la. A única coisa que disse a ela naquele dia foi:

- Vá e nunca mais volte. Nunca mais olhe para trás. Apague isto de sua mente e vá embora.

Ela quis me levar junto, mas se eu fosse ela nunca teria paz. Apenas beijei-lhe a testa e disse que ia ficar.


Daye morreu um pouco depois, ainda sinto o cheiro da carne queimando, ainda ouço seus gritos e lamúrias de dor e desespero. Eu ainda a vejo pegando fogo enquanto eu ficava presa sendo obrigada a presenciar aquilo. Quando eu senti que ia ser a minha hora ela chegou, a minha conselheira Gowoon. Ela chegou e me salvou. Johyun a tinha trago. Ele morreu com um único tiro, ele morreu e levou com ele tudo de bom que eu tinha. Eu fui salva, meu corpo foi salvo, mas a minha alma já tinha sido brutalmente assassinada a muito tempo.


Alguns meses depois segui o mesmo caminho que a minha alma. Foram apenas necessário alguns comprimidos, a última coisa que eu vi foram lágrimas no rosto triste de minha salvadora.


Notas Finais


Ela não está betada, se achar algum erro agradeço muitíssimo se você puder me avisar.

Se você se sentiu mal com essa história, por favor me fale. Eu irei lhe ajudar.

A capa e o banner foram feitos pela @In_decisa

Obrigadinha por ler, beijinhos e fique bem. 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...