1. Spirit Fanfics >
  2. Machismo vs feminismo >
  3. (17) negócio

História Machismo vs feminismo - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - (17) negócio


Anna chegou reclamando.

Bruno : eu errei sim, mas ela veio aqui se jogou emcima de mim, sabendo que eu sou casado,  mano ela queria que eu ficasse com ela , se ela quer ser puta tem que ser tratada como uma.

Anna : você está justificando oque você fez?.

Bruno : já vai a história de machismo e feminismo denovo.

Anna : Bruno não foi certo.

Bruno : tá então vamos pelo feminismo se o homem chegar e tentar te comer a força vai você deixa ou vai lutar para tentar impedir ele.

Anna : claro que vou lutar.

Bruno : foi oque fiz.

Anna : tabom.

Ela deitou.

Bruno : amor.

Anna : oi .

Bruno : você sabe que nunca machucaria você né?.

Anna : se fez com ela pode fazer comigo.

Bruno : se for para machucar você só se for na cama.

Ela riu.

E o beijou.

Bruno : você não sabe , como eu pensei em você.

Ela o beijou.

Anna : tô bem.

Bruno : eu te amo Anna e a minha parte eu vou fazer para dar o meu melhor para você.

Anna : falta muito para você voltar para casa?.

Bruno : pouco.

Trocaram carrinhos.

Anna : to com tesão.

Bruno : tô cansado.

Anna : poxa amor mas estamos alguns dias sem fazer.

Bruno : tô com dor de cabeça.

Ela virou para o lado cheia de ódio.

Ele foi ver na internet.

E pesquisou se mulher grávida pode transar e viu só que podia, mas mesmo assim preocupado ele ligou para um amigo  médico que disse que poderiam.

Ele saiu e comprou um lubrificante.

Ele chegou fez a comida para ela.

Ela saiu do banho e abraçou por trás.

Anna : ainda tá com dor de cabeça?.

Bruno: não.

Anna : você saiu e não avisou .

Bruno : fui na farmácia comprar camisinha.

Anna :ata estamos ficando muito sem proteção, melhor nos cuidados se não daqui a pouco vamos ter outro bebê.

Bruno : não seria bom termos outro bebê?.

Anna : não enquanto eu estiver no Brasil e você no Japão, vamos usar hoje?.

Bruno : vamos usar agora.

Ele pegou ela no colo.

E levo ela para cama.

Ele pos o lubrificante.

Anna : para que você pos isso?.

Bruno : para não machucar você, queria seu cuzinho.

Anna : não.

Bruno : não vou machucar.

Anna : homem que é homem não gosta de cú.

Bruno : você quer que eu te mostre oque é ser homem na cama.

Anna : não.

Bruno : tabom se você não quer tudo bem.

Anna : vai ficar puto comigo?.

Bruno : não , eu vou te intende e respeita, Anna eu te amo.

Ele derrubou ela na cama.

E pos a calsinha dela de lado a beijou ficou tacando.

Até os dois gozarem.

Ele saiu dali foi tomar um banho chegou viu ela comendo.

Anna : amor fez pouca comida.

Bruno : eu vou fazer mas.

Anna : tá boa a comida.

Bruno : amor tá tudo bem sentido alguma dor?.

Anna : não.

Bruno : vou fazer mas tá.

Anna : tá.

Quando ele terminou ela estava dormindo .

Ele cobriu e comeu e foi dormir.

De manhã quando ele acordou a comida sumiu.

Bruno  : amor cadê a comida?.

Anna : aí amor não sei onde ficar a padaria.

Bruno : vou falar para você, nem eu sei  onde fica, quer vir comigo comprar comida.

Anna : vai comprar pimenta e abobrinha.

Bruno : tá com vontade de comer isso.

Anna : tô.

Eles se ageitaram e foram fazer compras e depois , voltaram .

Ele a levou para um restaurante e depois , voltou.

Tomaram um banho juntos e dormiram, nús.

De manhã ela se arrumou e depois ele.

Bruno : vai deixar suas coisas aqui?.

Anna : há amor depois você leva eu já tô atrasada para o meu voou.

Ele deu uma sacolinha para ele.

Bruno : que isso em?.

Anna : isso é para você lembrar de mim.

Ele pos a mão por dentro do diz dela.

Bruno : amor você é muito safadinha.

Ela riu.

Bruno : 5 minutos.

Anna : Bruno tô atrasada.

Bruno : rapidinho amor.

Tiveram aquela rapidinha e ele a levou  ela para o aeroporto.

Quando voltou para casa e foi fazer almoço não tinha mas nada ela tinha comido tudo, não tinha nada.

Bruno : vou pedir i food.

Ele pediu dois hambúrgueres.

Depois foi dormir.

O senhor Hiroshi foi proucurar denovo ele.

Bateu na porta dele.

Hiroshi : interrompo .

Bruno : não senhor.

Ele o deixou espera.

Bruno : desculpa a bagunça, minha mulher estava aqui, levei ela correndo para o aeroporto, e já sabe como é mulher deixa toalha, maquiagem jogada.

Hiroshi : sei bem, minha filha é mesma coisa, a propósito sua mulher é uma bela mulher.

Ele riu.

Bruno : tenho bom gosto.

Hiroshi : Quando cheguei pensei até que era minha filha falando com você, são parecidas.

Bruno : fisicamente sim.

Hiroshi : mas não vi aqui para falar disso, vim aqui para falar de negócios.

Bruno : sim senhor.

Hiroshi : sobre a minha proposta já pensou a respeito?.

Bruno : sim, claro.

Hiroshi : e vai aceitar?.

Bruno : não, minha mulher não suporta ver eu perto da sua filha , não seria bom manter ela perto de mim, não quero problemas com Anna muito menos estressar-la.

Hiroshi : eu sei mas , minha filha não tem jeito para negócios, eu tratar pessoalmente com você.

Bruno : quero ficar no Brasil com ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...