História Made in China - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Chen, Kai, Lay
Tags Zhangyixing
Visualizações 45
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OIEEEEE BROTOOOS!!!!
desculpem a demora mas foi porque meu celular deu piti de novo, então fiquei alguns dias sem escrever por conta disso, mas já tem uns dias q eu peguei ele (hihihi) mas o problema é que, esse celular do demônio, está dando piti de novo então, eu vou levar para o concerto amanhã (triste) e não sei quantos dias ele vai ficar lá, por isso resolvi colocar em dia a fanfic.
Mas por favor não me matem, nem me abandonem. Eu irei terminar essa fanfic.
Obg.dnd
Beijocaaaas
❤️💖💖💖💠🌈💠💖❇️🌈💠❤️❇️❤️💖❇️

Capítulo 26 - Known


Fanfic / Fanfiction Made in China - Capítulo 26 - Known


*______ POV on*


Na manhã seguinte, recebi uma ligação vinda do secretário do Sr Osen e isso me surpreendeu, principalmente quando a ligação se tratava de uma viagem a negócios para Pequim. Meus sangue congelou naquele momento ao lembrar de quem estaria lá. Não entendi o porquê da reação de choque em meu corpo, mas percebi que o nome "Zhang Yixing" ainda surtia esse tipo de efeito em mim. Lembrando tudo que acontecera durante esse tempo, me veio a preocupação de como ele estaria. Provavelmente bem, porque já estava conseguindo trabalhar e tudo mais, talvez só fosse algo inofensivo e ele estaria melhor. - ou não - a ideia de ver ele novamente, poder encarar o problema de frente foi como se fosse a coisa mais difícil de ser feita; não conseguiria a pressão.


Na noite anterior, JongDae resolveu me chamar para uma festa que aconteceria na praia, e é claro que eu aceitei, só não imaginei que o pesadelo estaria no mesmo local.


*Flashback on*


Hoje eu me arrumaria feliz, sem nenhuma preocupação vindo. Passei a melhor colônia que eu havia trazido, também colocando o melhor vestido. JongDae já me esperava na porta do hotel todo arrumado e lindo. Esbanjava elegância, sua áurea era incrível; como ele conseguia ser tão... Incrivelmente sexy somente com uma blusa social azul clara e uma calça terninho beje claro. Aquele era o melhor traje ja visto por ele. Ao me ver, seus olhos percorreram por todo o meu corpo e deu uma leve mordida no lábio inferior depois da análise não tão longa. Ai Deus, como eu iria aguentar essa noite.


- Está linda... Como sempre - comentou, quando cheguei perto.


Seu braço rodeou minha cintura, e sentir todo meu corpo queimar só com o toque.


- Obrigado. Você está incrível... Sexy - sorri de ladino.


- Hmm, calma aí gata. Mais tarde continuaremos a noite na minha... cama. Que tal? - sua feição ousada entregava tudo o que ele queria comigo essa noite.


- Nada mau - sorri.


Ele piscou para mim e logo seguimos para o destino confirmado.


                         ***


JongDae tinha avisado que iria no banheiro enquanto eu fazia o pedido das bebidas. Mas isso já fazia horas, eu já estava preocupada do que tinha acontecido. Mas teria a possibilidade dele ter encontrado algum amigo, certo? Bem, eu iria esperar, mas não tanto porque eu já sentia o sono bater; eu estava muito cansada e exausta.


A música estava extremamente alta e eu não conseguia pensar em mais nada. Desejei nesse momento muito a minha cama. O arrependimento já batia, a raiva vinha, e a vontade de estapear ele era inevitável. Como ele pode fazer isso comigo!


Após mais alguns minutos borbulhando de raiva naquele banco, sentir um corpo se aproximar. Me aliviei em pensar que ele tinha voltado, mas do mesmo jeito eu iria repreender ele. Me deixou esperando no banco a hora só para ir no banheiro? Sacanagem. Me virei com a melhor cara que eu conseguia fazer no momento, mas logo ela se desmanchou ao saber que não era o JongDae.


- Sentir sua falta - disse, com o sorriso estampado.


Como ele teve a cara de pau em falar isso? Meu deus, eu só podia ter atirado pedra da cruz. Chanyeol estava do meu lado, falando que estava com saudades de mim? Isso só podia ser piada. A pessoa que eu estava evitando desde de manhã, acaba de aparecer no mesmo local que eu, e pior, do meu lado.


- O que você quer? - cruzei meus braços como defesa.


- Vim falar com o único amor da minha vida.


Ri soprado


- O que foi? O estoque de prostitutas acabou? Ou será que foi um pé na bunda da "Titi"? - o olhei, e agora ele parecia sério.


- Quando você vai entender que eu te amo e nunca mais vou conseguir te esquecer? Poxa, eu me arrependo ______. Por favor, me dá uma chance, eu prometo concertar tudo - disse, suplicando. Pensei que a qualquer momento ele iria se ajoelhar e beijar meus pés.


- E quando você vai entender que já terminamos? Não dá pra simplesmente deixar eu viver a minha vida?


- Você só vai viver a sua vida feliz, ao meu lado, _______.


Me levantei da cadeira abruptamente. Não conseguiria ouvir mais asneira vindo dele. Eu já não estava me sentindo bem, e ainda ele vem com esse papo do passado? Ah me poupe.


Caminhei para o lado que fazia menos barulho e até pensei em ir embora, mas só queria ver a cara do Jongdae e dizer que hoje a noite a única coisa que iria rolar era cada um na sua devida cama.


Quando sentir que eu estava um pouco mais longe da música, descidir sentar no chão da praia. Aqui estaria muito mais calmo se não fosse por chanyeol vindo em minha direção novamente.


- Que merda! O que você quer de novo? - me exaltei.


- Calma. Só pensei que você talvez quisesse uma carona para casa. Eu posso está sendo o babaca que for mas, eu sempre vou te tratar com respeito - disse, com a cabeça baixa.


Ele poderia está sendo sincero? Poderia, já que o conheço a muito tempo, mas também existia a possibilidade dele nesse tempo tentar alguma coisa que eu não quisesse.


- Eu só vou aceitar...- me levantei - porque estou com sono. Mas...- o encarei - se você tentar alguma gracinha, eu chamo a polícia. Tá escutando?


O mesmo concordou com a proposta


Voltamos para onde estava acontecendo a festa e parecia estar com muito mais gente - Essas festas duram mesmo - ele me guiou até o estacionamento e durante esse tempo desacreditei que eu estava aceitando carona da pior pessoa que eu já conheci. Ri internamente da minha desgraça enquanto eu via ele destravando o carro que o mesmo havia alugado.


- _______!


Ouvir meu nome ser exclamado de não tão longe. Essa voz eu conhecia, e eu estava louca para querer falar com ele ou melhor, tentar.


Ele vinha correndo, ainda da festa, e ele não estava em seu melhor estado. Sua blusa estava rasgada na manga e seu cabelo todo bagunçado. Será se ele Havaí saído de uma briga? Ai meu deus.


- Meu deus, o que ouve com você - disse, assim que ele se aproximou do meu corpo.


- Mil desculpas - disse, com a voz entrecortada por ter corrido - eu estava tentando apartar uma briga com meu amigo e outro cara mas, acabei levando um soco também - mostrou a lateral do seu rosto que estava vermelho. Aquilo iria ficar roxo se não cuidasse.


- Tudo bem...


Ele olhou para o carro onde eu estava encostada.


- Você estava indo embora? - seu olhar entristeceu.


- Estava não, estou.


Podia ter acontecido tudo isso com ele, mas isso não o perdoa pelo fato da espera de quase uma hora.


- O que você tá fazendo aqui? - disse, chanyeol com o rosto visível de raiva.


Espera aí. Eles se conhecem?


JongDae pareceu apreensivo ao ver chanyeol o interrogando.


- De onde vocês se conhecerem? - perguntei tentando quebrar o climas forte que se formou.


Nenhum dos dois responderam, mas ainda mantinha-se os olhos vidrados um no outro. Os do chanyeol pareciam explodir de raiva, já os do Jongdae estava mais espantado.


- Mais tarde eu te vejo - disse, JongDae se retirando do local antes que eu protestasse.


Fiquei parada sem entender o que tinha acontecido. Virei para o chanyeol e ele agora estava com a cabeça baixa pensando em alguma coisa. Ao perceber que eu o olhava, entrou no carro e pediu que eu entrasse.


- Preciso te levar logo para casa. Você deve estar exausta - disse, dando a partida do carro.


Pior que eu estava mesmo, mas ainda mais agora, curiosa.


*









Notas Finais


DESCULPEM OS ERROS



XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...