História Madrugada - Capítulo 4


Escrita por: e notyurdope

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Shouyou Hinata, Tobio Kageyama
Tags Haikyuu, Hinata Shouyo, Kagehina, Kageyama Tobio
Visualizações 132
Palavras 474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, LGBT, Romance e Novela, Sci-Fi, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


sinceramente, tô perdendo o rumo da minha vida askjdksajdhajk

Capítulo 4 - Cinco horas;


Silêncio.

Hinata Shouyo não sabia exatamente o motivo daquela quietude vinda de Kageyama Tobio, desde que assumiu uma expressão pensativa. Ele sentia seu coração acelerar e a ansiedade bater na porta com mais força a cada segundo que se passava; não sabia quanto tempo mais iria suportar antes de simplesmente ter um surto ao lado do amigo. Nem mesmo o barulho da televisão parecia amenizar a tensão que havia entre eles.

— Há! — Kageyama exclamou, fazendo com que Hinata soltasse um baixo e quase inaudível “ick” pelo susto. Ele sentiu suas bochechas queimarem de imediato por ter notado que Shouyo estava lhe observando atentamente com uma expressão estranha de que estava tento um enfarto ou estava constrangido por ter sido pego no ato. Estava torcendo pela primeira opção, pois ao menos poderia ser capaz de levar o pequeno para um hospital sem precisar ficar numa situação estranha. — Tudo bem?

— Kageyama, mas que merda foi essa? — Ele perguntou, pondo a mão no peito e respirando fundo pelo seu coração ter ido dá uma volta na esquina e voltado para dentro de seu corpo. — Por que isso do nada?!

Kageyama franziu o cenho e apontou para o filme que passava.

— ‘Tô prestando atenção no filme, oras! ‘Cê não? — Ele perguntou, arqueando uma das sobrancelhas e observou Hinata engolir em seco. — Fracamente, me chamas pra vê filme com você e nem presta atenção ao menos, desse jeito até parece que ‘tava a fim de outra coisa.

— O quê?! — Hinata exclamou mais alto do que esperava e mordendo o lábio por Kageyama ter lhe dado um olhar repreensivo. — Só tem ideia errada...

— Único errado aqui é você. — Ele comentou, encostando-se no sofá e se acomodando.

Hinata não queria admitir que ele estava certo – pelo menos quase. Sua cabeça estava muito confusa e o seu rosto totalmente vermelho, mesmo assim ainda não entendia o motivo do seu coração bater com tanta força e velocidade apenas ficando do seu lado. Ele respirou fundo, tentando se acalmar enquanto se jogava pro lado, deitando a cabeça no colo de Kageyama, mas diferente do que estava esperando não recebeu nenhuma bronca ou sentiu algum olhar mortal em suas costas.

Preferiu não comentar e ficou com receio de olhar, ainda assim virou-se um pouco para observar o rosto do companheiro. E seu coração parou por sentir os lábios dele suavemente sobre os seus enquanto as mãos começavam a tocar em seu rosto para segurá-lo e ter mais firmeza.

Um beijo depois de uma conversa sem sentindo parecia coisa de filmes ou um bom sonho sem nexo, mas – de qualquer maneira – não queria acordar apesar de saber que ainda nem tinha fechado os olhos para se entregar ao mais profundo sono.

Ainda eram cinco horas da última vez que olhou no relógio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...