1. Spirit Fanfics >
  2. Mafia Boss (Johnny Suh - NCT) >
  3. 62

História Mafia Boss (Johnny Suh - NCT) - Capítulo 62


Escrita por: ChannelBabie

Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo de hoje anjinhos 🤍

Boa leitura 😺

Capítulo 62 - 62


Fanfic / Fanfiction Mafia Boss (Johnny Suh - NCT) - Capítulo 62 - 62

Como eu e Johnny já havíamos arrumado devidamente nossa malas, não demoramos muito para ir até a saída do hotel, com o objetivo de ir até nosso carro para iniciar nossa "viagem" até a floresta. 

Já estávamos próximos do nosso carro, até que Jaehyun surge na nossa frente, provocando um leve susto em ambos. 

— O que vocês estão fazendo aqui essa hora? Ou melhor, onde vocês estão indo? Por acaso, vocês vão me deixar sozinho no hotel? O garoto questionou com uma sobrancelha franzida. 

— Sim, nós vamos deixar você sozinho. Algum problema com isso, Jaehyun? Meu namorado respondeu num tom de voz indiferente, mostrando não se importar com Jaehyun. — Acho que você já é adulto e sabe se cuidar sozinho, certo? 

— Eu acho que você pode ficar alguns dias  sozinho, Jaehyun. Além de você ser adulto, você sabe se cuidar perfeitamente e.. Jae me interrompeu. 

— Alguns dias sozinho? Vocês vão voltar para a Coreia do Sul? Jaehyun proferiu num tom de voz um pouco mais alto. 

— Porquê tantas perguntas? Me explica por que você está tão interessado nisso? Vai sentir nossa falta? Suh indagou, cruzando seus braços ainda encarando o outro homem ali presente. 

— É óbvio que eu vou sentir! Um biquinho se formou nos lábios de Jaehyun, o que fez Johnny suspirar fundo. 

Meu namorado tentou responder Jaehyun, mas eu acabei falando primeiro do que ele, o impedindo de dizer qualquer coisa. 

— Johnny o melhor agora é a gente ir embora.. Está ficando tarde. Segurei uma das mãos do mais velho, puxando o mesmo até nosso carro. 

Suh olhou uma última vez para Jaehyun e em seguida, adentrou o carro não demorando para colocar o cinto de segurança. Segundos depois, eu também entrei no veículo e me apressei para colocar o cinto de segurança.

E após isso, Johnny finalmente deu partida, começando a dirigir até a floresta, onde se encontrava a cabana onde iríamos ficar. 

[...

Algum tempo já tinha se passado desde o início da nossa viagem e não posso negar que eu estava extremamente entediada. 

Já que nós estávamos em um carro, não existia absolutamente nada interessante para fazermos. E além disso, Johnny estava ocupado dirigindo, por isso toda sua atenção estava na estrada. 

Lentamente, para não atrapalhar Johnny, eu me acomodei em meu lugar, o que de certa forma acabou atraindo um pouco da atenção do meu namorado. 

— Você está bem? Está se sentindo desconfortável com algo, amor? Escutei a voz do maior e me apressei para abrir mejs olhos, fazendo eu olhar o mesmo. 

— Sim, eu estou bem, apenas um pouco cansada.. Dei um sorriso fraco e voltei a fechar meus olhos, sentindo uma das mãos de Johnny tocar minha coxa, começando a acariciar o local. 

[...

Quando senti a luz do sol iluminar meu rosto, acabei por abrir meus olhos, percebendo que eu estava deitada em uma cama. 

Observei bastante o local e logo deduzi que o espaço que eu presenciava era o quarto da cabana.

Ontem, provavelmente, eu acabei adormecendo no carro e por isso não lembro de chegar na cabana. 

Após me virar na cama, me deparei com meu namorado, que também estava deitado na cama, mais especificamente, deitado do meu lado. 

O mais velho se encontrava acordado, apenas lendo um livro mas assim que eu me virei na cama, ficando de frente para ele, toda a sua atenção se direcionou até mim, o que fez sua leitura ser interrompida. 

— Bom dia, namorada. Acariciou meus cabelos e eu acabei por soltar uma risadinha baixa. 

— Bom dia, namorado. Proferi risonha e me aproximei ainda mais do maior, com o objetivo de abraçá-lo. 

Felizmente, Johnny não demorou para retribuir o abraço e durante longos minutos ficamos assim, apenas abraçados. Também acabamos trocando diversos selares e ainda algumas carícias, o que arrancou sorrisos bobos de ambos. 

— Eu te amo. Johnny proferiu, quebrando o silêncio que, anteriormente, se permaneceu por algum tempo. 

— Eu também te amo. Respondi, deixando mais um selar em seus lábios que foi retribuído. 

— Vamos preparar nosso café da manhã, baby? Suh questionou, beijando minha testa e em seguida, se separou do nosso abraço. 

— Vamos.. Me levantei com lentidão da cama e com um pouco de dificuldade por conta da preguiça e sono que eu estava sentindo. 

Rapidamente, deixamos o quarto e eu apenas segui meu namorado, pois entre nós 2 (dois), ele era quem sabia onde ficava a cozinha da cabana. 

— Será que eu fiz uma boa escolha? O mais velho questionou quando percebeu que eu observava todos os detalhes do local. 

— A cabana é bonita, então acho que posso dizer que sim, você fez uma boa escolha de cabana. Comentei, desviando meu olhar até Johnny.

— Eu sabia que você ia gostar da cabana. Me olhou, mostrando um sorriso largo e vitorioso. — Afinal, eu sempre faço boas escolhas. 

— Eu já falei que você é extremamente convencido, Johnny Suh? Cruzei meus braços, soltando uma risada nasal. 

— Hmm.. Fingiu pensar um pouco. — Acho que sim, mas eu não ligo. Rimos juntos. 

— Bobo! Dei um tapa, de um jeito leve, em um dos seus braços. 

— Para de me agredir e vamos começar a fazer o café da manhã! Eu estou com fome! Reclamou ainda rindo baixo e eu concordei, balançando a cabeça de uma forma positiva. 


Notas Finais


Me perdoem por postar um capítulo um pouco mais curto, não consegui muito tempo para escrever, mas espero que tenham gostado.

Comentem a opinião de vocês sobre o capítulo de hoje, vou ler e responder todos os comentários :)

(Me desculpem por qualquer erro)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...