História Máfia Liones - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gelda, Gowther, Guila, Hauser, Hawk, Helbram, Jericho, King Liones, Meliodas, Merlin, Personagens Originais, Zeldris
Tags Melizabeth, Zelda
Visualizações 157
Palavras 1.757
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Trouxe o capítulo mais cedo hoje
Esta cheio de romance 😂❤
Espero que gostem S2

Capítulo 17 - Dueto a quase sós (Especial Zelda)


Fanfic / Fanfiction Máfia Liones - Capítulo 17 - Dueto a quase sós (Especial Zelda)

(Liz Lionessy narrando - Autora)


A casa estava em um silêncio absoluto, os meninos e meninas haviam saído para comprar alguns matérias necessários para a fabricação de novas armas, os únicos que permaneceram no lugar foi Gelda e Zeldris que dormiam tranquilamente, cada um em seu quarto, o silêncio é interrompido por Zeldris que acorda e se levanta caminhando até o banheiro, ele entra e arranca seu pijama fora e vai para o box do banheiro, assim que liga o registro a água gelada cai sobre seu corpo fazendo com que o sono vá embora, ele passa a mão por seus cabelos pretos os massageando com o shampoo que havia ali dentro, depois de lavar seu corpo e cabelo ele sai do box e se enrola na toalha preta e vai para o closet que constituía algumas roupas que os seguranças trouxeram da mansão Demon, ele veste uma cueca e uma calça de moletom preta e sai do closet, ele anda até o banheiro e para na pia, com uma escova de dentes em mãos ele escova os dentes e depois passa o enxaguante, ele pega um desodorante e passa e em seguida usa um perfume amadeirado, ele sai do banheiro e vai até a cama a arrumando, ele finalmente sai do quarto topando em alguém que está embaixo dele.

-Des...Desculpa._Ele murmura se levantando e ajuda Gelda a se levantar.

-Tu...Tudo bem._Ela sorri.-O pessoal saiu, vamos tomar café._Ela chama e anda na frente, Zeldris apenas murmura um "sim" e segue a garota, ele a admira por trás, não pode deixar de reparar que ela possui belas curvas um bumbum bem grande, as pernas eram grossas, ele também repara nos cabelos soltos e molhados e no pijama azul que mal estava cobrindo a poupa de sua bunda. Assim que chegam na cozinha eles se sentam um de frente para o outro e comem em silêncio, Zeldris saboreia um café forte enquanto Gelda como pão com nutella.-So vai tomar café?._Ela pergunta.

-Não estou com fome._Ele diz.

-Você precisa comer algo._Ela passa geleia em uma torrada e se levanta, a garota para do lado de Zeldris e se senta na cadeira ao lado, ele a olha sem entender o que ela faria.-Diga "A"._Ela levanta a torra e a para perto da boca do moreno, ele a olha com um sobrancelha levantada e vê a menina mudar de expressão, ele então se rende e abre a boca.

-"A"._Ela sorri e enfia a torrada na boca dele, Zeldris morde e mastiga, o sorriso de Gelda almentou quando ele engoliu e abriu a boca novamente, ele da novamente na boca e o vê morder e mastigar sem presa.

-Você disse que não estava com fome._Ela zomba.

-Não estou, mas não vou fazer desfeita já que você está me dando na boca._Ele gargalha com o corar da menina.

-De...De...Desculpa._Ele gagueja.

-Tudo bem, eu quero mais._Ele abre a boca novamente e espera o alimento que logo chega, o moreno mastiga o pedaço de pão de queijo e sorri com a expressão da garota.-Você e linda._Ele fala fazendo a garota corar.

-Ob...Obrigado._Ela murmura. Zeldris e Gelda comem enquanto conversam sobre assuntos aleatórios.

-Vamos fazer alguma coisa divertida._Ele chama e Gelda concorda.-O que faremos então?._Gelda pensa um pouco e finalmente fala.

-Que tal fazermos uma competição de karaokê?._Zeldris pensa um pouco e concorda.

-Bom tudo bem._Ele sorri e se levanta sendo acompanhado por Gelda.-Tem o equipamento?

-Obvio que sim._Ela corre até a sala e pega os equipamentos, assim que instala ela estende um microfone para Zeldris e o moreno pega.-Você quer cantar primeiro?._Ele acena um "sim.-O que vai cantar?

-Deixa eu ver._Ele mexe na playlist a havista uma ótima música.-Essa aqui._Ele seleciona a música "Never Be The Same - Red", os primeiros acordes são tocados e logo a letra aparece na tela da televisão.

I know you, who are you now?

Look into my eyes if you can't remember

Do you remember? Oh


I can see, I can still find

you're the only voice my heart can recognize

But I can't hear you now, yeah


I'll never be the same I'm caught inside

the memories of promises of yesterdays

and I belong to you

I just can't walk away 'cuz after loving you

I can never be the same


And how can I pretend to never

know you like it was all a dream? No

I know I'll never forget the way I always felt

with you beside me, and how you loved me then, yeah


I'll never be the same I'm caught inside

the memories of promises of yesterdays

and I belong to you

I just can't walk away 'cuz after loving you

I can never be the same


Gelda observa o moreno cantar, ela estava impressionada com a voz dele, estava tão perfeito em uma total sintonia, a tradução da música era linda, a mesma mal sabia que a música estava sendo dedicada para ela.

You led me here, then I watched you disappear

You left this emptiness inside and I can't turn back time


No! Stay! Nothing compares to you

nothing compares to you

I can't let you go

can't let you go

I can't let go


I can never be the same,

not after loving you,

not after loving you,

No


I'll never be the same I'm caught inside

the memories of promises of yesterdays

and I belong to you

I just can't walk away 'cuz after loving you

I can never be the same


I can never be the same

I will never be the same

Woah woah woah woah woah

I just can't walk away

No I can't walk away from you


Quando a música acaba ele se vira e olha para Gelda que estava com a boca formada em um "O".

-Tente me superar._Ele se vangloria.

-Vou superar seu enviado do satã._Ela zomba.

-Nossa maguei._Ele se senta no sofá fazendo cara de ofendido.

-Deixa eu ver._Ele olha para as músicas e avista a sua preferida.-Essa aqui._Ela aperta na música "Netsujou no Spectrum - Ikimono Gakari", a música logo começa e Gelda canta com tudo que tem.

Nariyamanu ai o sakebu yo

Subete o daite

Koko ni irun da

Hikari wa soko ni aru yo

Yuzurenai omoi o kakete

Kibou no hate o

Boku wa ikiru yo

Yume ni tsunaida kimi to


Hajimari o itsuka bokura no te de umidasun da yo

Yasashii kimi no koe mo kitto sekai o kaerareru

Dare mo hitori kiri ja

Tachiagare yashinai kara

Tagai ni te o nobashite

Kagiri no koeta ashita e


Nariyamanu ai o sakebu yo

Butsukariatte wakariaun da

Hikari o tsukuridasu yo

Akirameru omoi o kakete

Kibou no hate o

Boku wa ikiru yo

Yume ni tsunai da kimi to


Ayamachi o osorete dareka o semete shimau tabi

Hontouni mitsumeru beki wa jibun da to kizuku yo

Kimi ga boku o kaeta

Kotoba ga kokoro ugokasu

Mada minu akogare o

Takamaru mune nimotomete


Zeldris estava boquiaberto, a voz dela era perfeita, tudo estava encaixado na melodia, era uma "deusa" cantando.

Makiokoru omoi no kaze ga

Mabuta no oku de

Atsuku yureta yo

Kimi wa furikaeranai

Kagayai ta hibi o tabidachi

Kibou no hate ni

Fumidashite iku

Yume ni tsunai da kimi to


Kanashimi ni make akunain da yo

Ikari ni uchikachitai n da yo

Yuragu morosa mo mukiatte koetain da

Dakara boku wa kimi ni iu'n da

Tatoe dare ka ga waraou tomo

Tomoni ikiru sono koe o mamoritsuzukeru


Nariyamanu ai o sakebu yo

Subete o daite

Koko ni irun da

Hikari wa soko ni aru yo

Yuzure nai omoi o kakete

Kibou no hate o

Boku wa ikiru yo

Yume ni tsunaida kimi to


Kimi to


Assim que a música para Zeldris se levanta e aplaudi a garota que o olha constrangida.

-Você foi maravilhosa._Ele diz sorrindo.-Que tal um dueto agora?

-S...Sim._Ela cora e vê Zeldris mexendo na playlist.

-Você conhece a música Imagine Dragons - Believer?

-Eu amo essa música._Zeldris sorri e coloca os primeiros acordes que logo começam a tocar.

(Zeldris cantando)


First things first

I'ma say all the words inside my head

I'm fired up and tired of the way

That things have been, oh-ooh

The way that things have been, oh-ooh

Second things second

Don't you tell me what you think that I could be

I'm the one at the sail, I'm the master of my sea, oh-ooh

The master of my sea, oh-ooh


I was broken from a young age

Taking my sulking to the masses

Writing my poems for the few

That look at me, took to me, shook to me, feeling me

Singing from heartache from the pain

Taking my message from the veins

Speaking my lesson from the brain

Seeing the beauty through the


(Gelda cantando)

Pain!

You made me a, you made me a believer, believer

Pain!

You break me down and build me up, believer, believer

Pain!

Oh let the bullets fly, oh let them rain

My life, my love, my drive, it came from

Pain!

You made me a, you made me a believer, believer


Third things third

Send a prayer to the ones up above

All the hate that you've heard

Has turned your spirit to a dove, oh-ooh

Your spirit up above, oh-ooh


Ambos cantavam e dançavam como loucos, estava tudo muito divertido, esse foi um dia de paz que ambos só teriam algumas vezes.

(Zeldris cantando)

I was choking in the crowd

Building my rain up in the cloud

Falling like ashes to the ground

Hoping my feelings, they would drown

But they never did, ever lived, ebbing and flowing

Inhibited, limited

Till it broke open and rained down

And rained down, like


Pain!

You made me a, you made me a believer, believer

Pain!

You break me down and build me up, believer, believer

Pain!

Oh let the bullets fly, oh let them rain

My life, my love, my drive, it came from

Pain!

You made me a, you made me a believer, believer


(Gelda cantando)

Last things last

By the grace of the fire and the flame

You're the face of the future

The blood in my veins, oh-ooh

The blood in my veins, oh-ooh

But they never did, ever lived, ebbing and flowing

Inhibited, limited

Till it broke open and rained down

And rained down, like


Os dois já não estavam mais no chão, eles pulavam no sofá feito dois doentes mentais.

(Zeldris e Gelda cantando)

Pain!

You made me a, you made me a believer, believer

Pain!

You break me down and build me up, believer, believer

Pain!

Oh let the bullets fly, oh let them rain

My life, my love, my drive, it came from

Pain!

You made me a, you made me a believer, believer


Ambos se jogaram no sofá e gargalharam como duas ienas, o clima estava bem aconchegante, Zeldris olhou nos olhos de Gelda e aproximou seus rostos dando um selinhos demorado da loira prateada que não exitou em nenhum momento.

-Beijo em._Uma voz muito conhecida faz Gelda dar um pulo e Zeldris se assustar, e lá estava Diane, Elaine, Elizabeth, King, Ban e Meliodas com sacolas em mãos.

-No...Nós._Zeldris gaguejou.

-Tanto faz._Diane murmura.-Eu também quero cantar._Ela larga as sacolas que caem no pé do King e corre para o microfone.

-Nós também queremos._Todos largam as sacolas e correm para serem os próximos a cantar, hoje o dia seria divertido.


Notas Finais


Gostaram???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...