História Máfia Liones - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gelda, Gowther, Guila, Hauser, Hawk, Helbram, Jericho, King Liones, Meliodas, Merlin, Personagens Originais, Zeldris
Tags Melizabeth, Zelda
Visualizações 173
Palavras 1.330
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiie gente
Vamos começar com a vingança huhuhuhhuhhu S2

Capítulo 7 - Nossa vingança - Parte 1 (Bordeu)


Fanfic / Fanfiction Máfia Liones - Capítulo 7 - Nossa vingança - Parte 1 (Bordeu)

Um ano se passou desde que a Merlin nos deixou, eu e Gelda ficamos esse tempo todo planejando nossa vingança, o primeiro lugar que sofreria o ataque era o bordeu, descobrimos que nos ultimos anos eles pegaram mais de trinta garotas, aquele inferno vai pelos ares. Em uma sala recem pintada de preto eu, Gelda, Elaine e Diane descutimos os ultimos detalhes do plano.

-Vamos repassar o plano._Elaine disse.-Primeiro vamos nos infiltrar, seduzir os guardas, depois libertar as garotas e por ultimo vamos tocar o terror naquele inferno._Elai fez uma cara tenebrossa assustando a pobre Diane que se esconde atrás de mim.

-Bom o plano e bem complexo, como faremos para "seduzir os guardas"._Gelda perguntou fazendo aspas com as mãos.

-Porque acha que compramos aquelas roupas?._Perguntei revirando os olhos._Bom continuando a explicação, quando libertarmos as garotas, prenderemos todos os guardas la dentro e então, explodiremos aquele bordeu, nossos companheiros estarão do lado de fora com armas potentes que a Gelda desenvolveu._Gelda levanta de sua cadeira e se mantem em pé.

-Como funciona essas armas._Diane se pronúncia.

-Elas são armas realmente potentes, imaginem uma escopeta, misturada com o tamanho de uma trinta e com a precisão de um rifle._Ela disse.-Vou lhes demontrar._Com um estalar de dedos, um dos seguranças pegou a arma colocando na mão da Gelda.-Estão vendo aquele vaso?._Concordamos, em um piscar de olhos o vaso já estava destruido no chão.

-Impressionante Gelda._Elaine disse batendo palminhas.-O ataque será hoje a noite, temos seis horas até lá, se arrumem e peguem o que precisaremos._Ela avisou.

-O Robson vai ficar feliz em ver o tobogã dele cheio._As garotas gargalharam.-Estão dispensadas._Elas sairão me deixando a sozinha com Gelda.-O que foi?._Perguntei me sentando na cadeira de couro.

-Ellie...Quando vamos matar eles?._Ele perguntou se sentando em minha frente.

-Eles quem?

-Nossos pais.

-Logo, logo eles terão o que merecem, só vamos precisar deixar passar uns dias depois do ataque de hoje, quando chegarmos discutiremos sobre isso, está bem._Ela concorda.-Otimo, vá se arrumar._Gelda sai da sala me deixando sozinha, tranco a porta e pego minha roupa para a missão de hoje, visto uma saia preta que vai até um certo ponto de minhas coxas, coloco minha blusa preta solta e junto a ela uma jaqueta de couro, sento na cadeira novamente e coloco minhas botas pretas de salto alto, em meu pescoço está pendurado um cordão com o nome "Deusa", pego meu coldri e o prendo na cintura, de cada lado uma arma, e em um lugar especial meu brinquedinho favorito, uma faca que foi dada para mim, a faca preta com o nome Deusa faz meus olhos lacrimejar, sempre lembro da Merlin, afastando os pensamentos ruins pego a mochila com o que camos precisar e saio porta a fora a trancando. Ando pelo corredor cheio de seguranças até uma sala onde as meninas já estavam arrumadas, Diane usava um short preto com uma mini blusa de manga comprida, seu coldri com as armas e em seu pescoço um colar escrito "Gigante", Gelda usava uma calça preta com um sutiã de rente e por cima uma jaqueta de couro igual a minha, seu coldri na cintura e um detalhe especial nele havia apenas uma arma e do outro lado uma espada, o brinquedo favorito dela, em seu pescoço um colar escrito "Vampira", Elaine usava um vestido tubinho, seu coldri como as das demais, uma jaqueta de couro em cima de tudo porém era mais comprida, em seu pescoço um colar escrito "Fadas, todas as meninas usavam botas de salto igual ao meu, com máscaras em cima da mesa cada uma pega a sua e coloca no rosto.

-Estamos gatas demais._Diane fala empolgada.

-Verdade._Elaine concorda.

-Temos que ir agora, nos posicionaremos e esperaremos o sinal de um dos nossos infiltrados._Gelda murmura.

-Não machuquem nenhuma das meninas, cuidado e lembrem nos fazemos isso em nome da?

-Merlin!._Falamos em uníssomo. Saimos da sala e nos direcinamos até nosso carro, o motorista de fuga ficaria rondando aquele lugar até que nos chegássemos para vazar de lá, um grande quadro no teto do carro com a imagem de Merlin fazia nossos corações doerem.

-Pare o carro._O motorista obedeceu as ordens da Gelda.-Esperaremos aqui até dar uma da manhã, aí poderemos começar o ataque e nessa hora que está mais movimentado._Gelda avisa e nos concordamos.-Ainda e vinte e duas horas._Temos um longo caminho pela frente.

.
.
.


Agora são exatamente doze e cinquenta e cinco da manhã, todas as garotas já estão preparadas, a nossa vingança começa agora.

-Coloquem a máscara._Colocamos as armas e saímos do carro, Gelda e Elaine e Diane foram para a porta dos fundos e eu e Gelda fomos para a entrada.-Vamos lá._Seguimos para a frente lá havia um segurança fazendo a proteção da porta, eu e Gelda nos escondemos atrás de um pequeno muro ali perto, com o silenciador na arma, mando uma bala que para na cabeça do indivíduo, corremos até ele e com um pouco de dificuldade o tiramos do local o escondendo dentro de uns matos.-Vamos entrar.

-E agora ou nunca._Gelda se pronuncia, entramos lá dentro e o que vimos fez minha cabeça doer e meu estômago revirar, várias garotas novas estavam lá, todas dançando e sendo abusadas sexualmente em público.-Que nojo._Andamos rápido até uma escada que levava diretamente para o escritório, subimos o mais rápido possível, assim que estavamos cara a cara com a porta, Gelda a abre devagar, lá uma caixa padrão que controlava as portas e janelas, para ser mais exata, as trancas, meu celular toca, avisto o nome da Elaine e logo atendo.

-Ja estão a postos?._Pergunto enquanto vejo Gel abrir o cadeado da caixa padrão.

-Sim, todos os aviões já estão no ninho._Otimo!

-Esta bem fada, já vamos hackear o sistema, nos esperam no quarto, câmbio desligo._Desligo o celular e Gelda hackeia o sistema com agilidade, logo o telefone toca novamente e eu o atendo vendo o nome do nosso infiltrado.-O que houve?._Pergunto.

-Todas as meninas já estão do lado de fora, as bombas já estão instaladas, os homens já estão amarrados, alguns estão mortos e outros estão trancados dentro de salas._Ele avisa.

-Otimo já estamos de saída._Desligo novamente e sigo Gelda para o andar debaixo, quando estávamos prestes a sair um homem puxa meu braço e deixa um tapa em minha face, a máscara de porcelana cai no chão ficando em pedaços.

-Você vai morrer comigo._Ele diz me segurando mais forte.

-Gelda saia daqui, eu já estou indo._Ela apenas da deixa uma lágrima cair e sai, quando foi que ela tirou a máscara?.-Otimo agora vamos brincar._Dou um giro e chuto as bolas do maldito, ele cai no chão e começa a gritar.-Você vai morrer como o resto desses desgraçados._Puxo minha arma e dou três tiros na cabeça dele.-Mande um oi para o tio Robson._Sorrio e saio do inferno. Do lado de fora Gelda corre e me abraça, fomos para o computador e com um só clicar todas as portas e janelas se trancam.-Hora de mandar tudo pelos ares, onde estão as garotas?

-Estão lá no caminhão, vamos levá-las para aquele abrigo, elas serão bem tratadas._Apenas afirmo e ouço Diane gritar.

-Está na hora, inicie os segundos Gelda._Gelda afirma e aperta o temporizador que marca dez segundos.-10.

-9._Elaine grita.

-8._Gelda diz.

-7._Nós nos abraçamos e contamos juntas.

-6...5...4...3...2...1...0._O estrondo começa e logo o lugar começou a explodir e a pegar fogo, ouvíamos gritos e mais gritos pedindo por socorro dentro do bordeu.

-Nossa vingança está pronta._Gelda diz com lágrimas descendo dos olhos.

-Estamos livres desse pecado._Digo não contendo as lágrimas.-Nós nos vingamos Merlin, só falta mais um pouco para sermos livres._Murmuro deixando lágrimas cairem.

-Vamos para casa, o pessoal levará as meninas, nos precisamos descansar._Diane diz.

-Espera falta algo._Puxo uma das mochilas e dentro dela uma lata de tinta preta em esprei, começo a desenhar o símbolo esquisito que se instala em meu olho.-Agora sim, deixamos nossa marca._Caminhamos até o carro enquanto tudo pegava fogo atrás de nós, nossos seguranças limpariam nossas impressões digitais, nossa vingança só começou.


Notas Finais


Gostaram?
Espero que tenham gostado
Amanhã ou hoje a noite postarei a segunda parte da vingança S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...