1. Spirit Fanfics >
  2. Mafia royalty - Kim namjoon >
  3. - truths

História Mafia royalty - Kim namjoon - Capítulo 9


Escrita por: dai_srktsrkt

Notas do Autor


Olá amores,mais um cap e espero que vcs gostem 💜✨

Capítulo 9 - - truths



'girls vision' 



Talvez a minha vida fosse ficar um pouco complicada depois daquilo,já tinha noção do perigo eu que iria correr e talvez ter um segurança não seja tão ruim,eu posso até ser "durona" porém rezo pela minha vida. 

Foi uma semana até que fácil,eu mal via namjoon e quando eu via ele quase não de falarmos,a viajem de lua de mel foi cancelada ficamos na casa do seus pais em jeju até hoje que estou indo para Seul para casa de namjoon, resumindo minha casa. As meninas já tinha ido embora um dia antes juntos do seus parceiros,meus pais já voltaram ao Brasil junto a chanyeol e jansoo também já está no Japão,foi o primeiro a ir embora. 

O momento família acabou e voltamos a uma realidade vou ter que enfrentar,estou Sozinha no carro junto aos soldados e 1 horas de jeju até Seul,ou até mais. Aisha e Amélia ficaram na Coreia,Thai está em casa já e as outras voltaram aos países de sua origem,um dia antes do casamento de Amélia elas voltam.

E eu sabia que minha vida agora seria ficar só,por conta que namjoon e eu mal se falamos e ele não tem tempo nem para si mesmo,minha amigas vão morar longe,jimin está pensando em ir para Busan e morar por lá.

Eu com meus pensamentos coloquei toda minha confiança naqueles soldados e motorista quando olhei para trás vi que não tinha mais nenhum carro me seguindo,como saímos da casa já fazia quase 1 hora  de viajem como ainda não chegamos em Seul?eu não sei muito sobre a Coreia,mas sabia muito bem que aquele lugar aonde estavam indo era perigoso.

- já não teveriamos estar em Seul ? - o homem que dirigia não me responde - você pode me dizer aonde estar meu marido ? 

- teve uma urgência e ele teve que sair - o moço no banco do passageiro disse sério.

- estranho,ele saiu está amanhecendo e já são quase 4 da tarde - eu por um momento dei de ombros pensei que estava ficando louca,ou algo do tipo.

O que era pista virou terra e mato,e ali eu parecebi que estava sendo sequestrada de novo 

- aonde estamos indo ? - eu indaguei e não ouve reposta,talvez fosse idiotices da minha parte mas estava rezando para aquilo ser um atalho. 

- chefia vai adorar você,tem o mesmo gosto em comum - um dos homens disse,meu corpo começou a tremer e eu sabia que se gritasse ou chorasse ia ser pior. 

Eu ia pegar meu Celular para ligar delicadamente para alguém,foi tomado da minha mão .

- e lá vamos nois de novo - disse baixinho,naquele momento já tinha desistido de viver. 

O carro por parado em um casa abandonada no meio da mata,me tiraram do carro com tanta agressividade,me levando para aquela casa e dessa vez era uma mulher e não um homem,o rosto dela estava coberto e nunca havia visto na vida .

- olá Yuna,bom lhe ver finalmente - a voz também nunca ouvi na vida.

- eu não sei quem é você,poderia me deixar ir embora? - eu não estava amarrada nem sendo segurada,estava apenas cercada de homens 

- eu não quero nada com você,mas tem uma pessoa que conheço que quer,vim só fazer um favor - uma mulher bem vestida e pelo visto coreana 

- jura? Pois mande ela vim falar comigo,agora deixa eu ir embora - eu ia tentar sair daquele monte de homen mais várias armas foram apontadas para minha face,eu coloquei a mão para o alto - tá bom,você venceu. O que você quer comigo ?

- com você nada,com seu marido tudo - minha reação foi apenas rir,eu poderia estar desesperada mas depois daquela vez cheguei a conclusão que isso acontece muito 

- ok então,leva ele para você eu te dou de presente - a moça parecia estar ficando bem chateada com tudo aquilo.

- mas,para ele se casar de novo você tem que morrer,e você não quer sangue da sua família na suas mão né? - naquele momento eu percebi que ela não estava para brincadeira.

- não toque no nome da minha família sua rata de esgoto - ela pareceu ofendida - você que ser tão corajosa colocando todos esses homens com arma para mim,mas não tirou esse negócio da cara - parece que eu peguei no ponto dela, insultar.

- olha como você fala comigo sua pirralha,eu não posso mostrar meu rosto - eu sorri irônicamente com sua resposta.

- claro,deixa eu adivinhar um homem mandou você colocar isso cara e você obedeceu? - eu já estava brincando com fogo 

- cale a boca,eu nunca obedeceria um homen e não preciso de um para acabar com sua vida - apenas concordei e aquele papo parecia o deixar muito mais irritada.

- ata,então também porque desse monte de homen com arma apontando para mim?tá tudo bem,você deve ter obedecido outra mulher até porque nunca teria a capacidade de fazer isso aqui - ela veio em minha direção tão puta da vida e ia me dar um tapa,mas segurei sua mão e torce ela gritou de dor.

- SUA PUTA DESCARADA,ME LARGA - eu puxei o pano do seu rosto e ela parecia mais velha que eu,nunca havia visto esse ser na vida.

- pensei que fosse mais nova - eu dei de ombros e comecei a revistar seu corpo e sabia bem que tinha uma arma na sua meia calça - esconde bem da próxima vez - puxei ela a mulher arregalou os olhos,eu não tinha outra escolha a não ser ameaça.

- como ....? Você? 

- eu sou uma mulher da máfia também, mas diferente de você eu não sigo ordens eu as coloco. NEGÓCIO É O SEGUINTE BAIXEM AS ARMAS, TIREM TUDO QUE DE CANIVETE,FACA E ESSES BAGULHO QUE VOCÊS USA PARA MATAR E VAZA DAQUI,ou .... Eu atiro nela e a chefia de vocês não vai gostar nada de saber que os soldados deles não PROTEGERAM nem seguer uma cadela dessa,imagina ele - tentava ao máximo parece convecente e não medrosa,para que eles me levar a sério. 

- CADELA É VOCÊ SUA-- 

- shiu,ou atiro até esse delineado torto não existir mais - nunca tinha feito uma pessoa de refém na minha toda - vão começar agora? Ou vai esperar o funeral dessa velha ? 

O lado bom de ser uma mulher alta é que você fica um pouco na mais vantagem e numa situação dessa eu estava na vantagem,eu achava. 

Eles tiraram tudo que restava e eram tantas armas e formas de matar uma pessoa.

- ótimo,se um de vocês mexer ela conhece a mãe  

- não se mexam,façam o que ela está mandando- ela dizia aos soldados 

- cadê os dois ratos que me traíram ? Venha aqui agora - os rapazes que me traíram vinheiram e minha direção,minha vontade era de matar os dois,eles seguraram ela - se vocês não seguirem minhas ordens mando vocês para o Brasil e lá vocês se resolve com a máfia de lá - a máfia brasileira era bem temida,uma das mais cruel .

Elas o levaram para fora da casa e amarramos numa árvore,os soldados lá dentro nenhum saiu 

- todos pensam que você é boazinha, mas não passa de um monstro que nem seu marido - eu me abaixei até ela.

- nunca disse que era boazinha,eu não quero te matar - ela se batia amarrada 

- então me deixa sair - não era tão fácil assim,já é segunda vez em menos de um mês que sou sequestradas daqui pouco vira tradição.

- como eu disse eu não vou te matar,mas o meu marido - ela gargalhou e eu ergui a sombrancelha

- seu marido está fudendo outra sua  idiota e você aqui lutando para viver - mil coisas passaram pela minha cabeça,então foi por isso que ele saiu antes do amanhecer filha da puta. 

- er...ao menos eu sei lutar para viver olha para você amarrada ,diga a sua chefia que dessa vez ela errou de novo - me levantei e entrei no carro Dano partida. 

Os dois soldados estavam atrás de mim em outro carro,o mesmo já estavam prontos para a morte pois traição é algo bem grave na máfia. 

O caminho até Seul eu estava pé da vida com namjoon,cadê aquele cara todo bonzinho falando que ia tentar fazer dá certo? Me traindo ?  Eu ainda achei ele um cara legal com todo aquele papo de boa educação,lírio e aqueles caralho que fazia . 

Chegando a sua cara,ela é enorme e linda um jardim,uma piscina lindo demais,tudo iluminado por conta que já é noite e vários quartos e duas salas,duas cozinhas,muito empregados e seguranças. Tinha uma moça que trabalhava aqui já faz muito tempo,mas hoje ela está de folga. Subi para o quarto e joguei na cama,minhas roupas já estavam todas arrumadas,essa seria minha casa de agora em diante muito grande para apenas duas pessoas,muito grande para apenas eu.


Já era quase 20:00 da noite namjoon ainda não tinha chegado,mas não sou nenhuma idiota sehun me chamou para jantar com ele e a noiva para sermos amigas e já estava pronta para sair quando a porta da sala foi aberta eu pegava minha bolsa para sair.

Os olhos de namjoon veio até mim,para alguém que saiu ao amanhacer ele não parecia nada cansado,podia ver o seu olhar sério mais com vários pontos de interrogação.

- aonde você esteve ? - indaguei calma,ele fez sinal para todos saírem da sala .

- resolvendo problema e você aonde vai ? - sentou no sofá e eu estava em pé,um vestido vermelho com alça fina longo e aberto na coxa 

- resolver alguns problemas - apenas passei por ele na intenção de ir até porta,o mesmo agarrou meu braço 

- seu segurança vai ? - ele parecia tão sério 

- namjoon,depois que aconteceu hoje eu percebi que nem segurança pode me proteger a não ser eu mesma - o mesmo levantou a sombrancelha fechou o maxilar e olha bem fundo,eu senti minhas pernas tremer - não te contaram ? Que pena,vai lá pergunta a Yuri talvez ela saiba da história.

- Garota.....

- tchau namjoon,agora tenho assuntos para resolver - sai da sala deixando ele lá,entrei no carro com os dois soldados ainda de hoje.


O caminho até o apartamento de sehun,jantar ia ser lá. Ao chagar lá entrei no apartamento fui recebida com um abraço por sehun e sua noiva,uma linda mulher e com um sorrisos adorável .

- olá sou Sujin,vamos Sentar? - eu apenas confirmei e Kai também estava lá o mesmo veio até mim e me deu um abraço .

Na mesa conversamos e ao longo da conversa eu percebi que sehun estava sorrindo muito para apenas uma noiva eles estavam bem feliz,já que era alho arranjado. O jantar estava uma delícia e Sujin me chamou para uma breve conversa na sacada,se ela me odiasse era só ela me jogar dali .

- eu sei que você sehun já tiveram algo,eu não quero que você fique chateada - eu apenas sorri e neguei com a cabeça

- Sujin,eu e sehun eramos novos e ele foi primeiro cara que eu gostei,amigo do meu irmão mas depois percebemos que aquilo foi só coisa de puberdade - ela riu - você não tem nada que atrapalhar,você vai ser esposa dele e ele é um cara incrível.

- nois já se conhecíamos antes de noivar - ela disse meio tímida 

- eu sabia que aqueles sorriso não era por nada - a mesma ficou vermelha - ele era meu melhor amigo,mas agora melhor amiga dele é você e vocês dois tem contar um com outro para tudo 

- obrigado Yuna,eu pensei que você não ia gostar de mim - ela é adorável,tímida e doce - se ele fizer algo de errado posso te ligar ?

- claro que pode,venho aqui um puxo a orelha dele - gargalhamos e ela me abraçou,não pensei que fosse fazer tantas amizades e nos soltamos - aproveita que tem amor e respeito,muitos por aí nem empatia um ao outro - ela apenas concordou .

- o seu por exemplo ? - eu travei e comecei a refletir sobre que meu casamento não ia para frente,toda vez que eu e namjoon demos um para frente voltámos três e uma hora vamos cansar disso. 

- er... 

Meu celular tocou e uma voz desesperada de Amélia na chamada que falava tudo errado e embolado,eu fazia ela tentar acalmar mas a mesma disse algo como aisha sumiu, celular dela está desligado,eu também entrei em desespero e jimin não estava nada preocupado porque tava bêbado. Mil coisas passaram pela minha cabeça incluindo que era poderá ter sido sequestrada também,eu desliguei .

- eu já vou Sujin,eu amei você depois conversamos mais sehun tem meu número pede a ele - eu saí tão rápido que não dei nem tchau.

Cheguei no estacionamento gritando para os soldados que íamos atrás deles, cheguei a pergunta lá dois se eles sabiam de algo já que os mesmo estavam do outro lado,o alvo da bravta nunca foi aisha. 

Rodamos a cidade até eu ver uma loja Rosa de doce,eu entrei na loja pedi um bolo e perguntei se tinha algum espaço lá encima e eles dizeram que sim,pedi aos soldados para ficarem de vigia. Eu subi e vi a mesma sentada com as pernas para fora e comendo,eu sentei ao seu lado.

- como você sabia que tava aqui ? - ela nem me olhou apenas disse

- fofo e loja de doce a sua cara,ou talvez tenha sido a intuição - ela riu - o que aconteceu? Brigou com o jimin ?

- quem dera que fosse só isso - ela disse cabeça baixa senti vi as lágrimas descer de seu rosto,ela chorava muito,quando se acalmou mais.

- pode contar? - ela não respondeu e àquilo parecia sério 

- eu vou tentar - ela respirou fundo - eu estou na casa da sua família,depois que voltamos jeju ele saiu para resolver umas coisas,um dos soldados me viu sentanda lendo um livro e veio conversa comigo - aí eu já achei estranho os soldados da nossa família nem ousa falar com as mulheres - a conversar ia boa,até ele me agarrare beijar a força,ele tentou fazer sexo comigo Yuna - ali meu coração partiu ela começou a chorar.

- o jimin chegou e viu tudo aquilo e acha que a culpa a minha,nois brigamos ele falou para os meus pais,eu sempre fui certinha com meu país,mas eles me xingaram e me chamaram de oferecida. E o soldado? Fugiu,jimin começou a beber e eu saí de casa - eu a abracei forte,eu sabia a dor que ela estava sentindo,ou ao menos imagino,eu não poderia descrever a raiva que estava sentindo do jimin .

- eu sinto muito,você vai ficar lá em casa até eu resolver tudo isso. Eu vou fazer justiça,isso não vai ficar assim - ela chorou ainda mais, limpei as lágrimas de seu rosto - eu acredito em você e não vai ficar assim.

Nós levantamos para sair dali 

- essa roupa ? - indagou rindo com os olhinhos inchados

- jantar com noiva do sehun,ela é bem legal sabe - ela apenas concordou rindo,quando íamos sair de lá escutamos gritos lá de baixo e descemos para ver o que era,a loja estava quebrada e um dos meus soldados morto - vamo aisha - peguei sua mão e sai puxando dali.

O dia hoje estava muito movimentando e olha que nem acabou, voltamos a minha casa eu avisei a todos que tinha achado ela e jimin estava na casa da minha família dormindo.

Namjoon estava na sala e aisha ainda estava veio tímida.

- pode subir a empregada já está preparando seu quarto,dorme bem tá amanhã resolvemos tudo- disse ela apenas subiu.

Sentei no sofá e fiquei pensando no que tudo isso se batia,será que tem alguém tentando deburrar alianças?será que tem pessoas infiltradas? Amanhã eu vou resolver isso.

- tá pensando na sua noite ?- eu apenas sai do meu pensamento com a voz grossa do namjoon 

- sim,meu dia foi bem movimentado - me levantei para ir até o quarto,mas sou puxada e cai no colo dele,como um cinto de segurança namjoon me prendeu na cinturas com suas mãos - tá para você deixar eu subir?

- quando você ia contar que você sequestrada e dois do meus soldados me traíram ? - namjoon tinha um certo negócio que ele fica com raiva quando não me protege.

- a pergunta séria,como você não descobriu isso agora e não antes? Você não é futuro capo - naquele momento a mão gelada dele na Coxa da parte aberta do vestido,o meu corpo quente aquilo me fez ter arrepios. 

- eu fiz uma pergunta - as mãos foram subindo até a cintura,naquele momento eu estava toda arrepiada.

- simples,porque você NÃO estava comigo eu me defendi sozinha - a mão dele subia e descia na minha coxa com os dedos,eu tentava não ligar mas já tava quase impossível

- vou dar um jeito nisso amanhã,mas agora - a mão que estava na frente já estava na minha bunda,só o que toque desse homem já me deixa no estado que estou - eu vou dormir - filho da puta ..... Num é que ele se vingou 

- filho da puta ..... - me levantei e sai andando até o quarto,eu lembro da vez que fiz a mesma coisa filho da mãe se vingou.

Tomei um banho para ver se saí aquele tesão de dentro de mim,mas não adiantou nada eu vesti um conjunto de renda presta de calcinha e blusa com alcinha,era muito bonitinho. 

O mesmo já estava só de cueca deitado na cama mexendo no celular,eu passei um creme de pele e senti um olhar em .

- dá para você não olhar para minha bunda eu ficaria grata - disse passando creme braços 

- certeza? Eu posso pegar nela também - revirei os olhos 

- você tá ficando muito abusado,agora da para você se vestir para gente dormir ? - ele apenas negou eu bufei e me cobri virando para o lado oposto do dele,quando as luzes se apagaram eu finalmente tive coragem de pergunta - namjoon? Você tava com a Yuri ? - meu coração apertou com a pergunta

- sim,mais não dormi com ela não quero mais isso,lírio eu prometi que ia tentar fazer dá certo e eu vou - eu apenas disse "humm" 

- porque você tava com ela ? - ele me virou para ele, cara a cara no escuro 

- ela também foi sequestrada como o pai dela é nosso companheiro tive que resolver algumas coisas para segurança dela, diferente de você ela é não corajosa,não sabe lutar, não sabe mexer numa arma ou até ameçar todo mundo - não dava para ver,mas fiquei feliz com aquilo,mas lembrei que ele tava com ela e sumiu 

- tendi - saiu tão seco 

- eu juro princesa que eu não tive nada com ela,eu nunca teria coragem de encostar em você sendo que dormir com outra - ele passou as mãos pelos meus cabelos.

- eu estava com sehun - agora quem virou para outro lado foi ele - volta aqui besta quadrada - puxei de volta - eu fui conhece a noiva dele,ela é bem legal e dá para perceber que ele se gosta - eu ri ao lembrar dela .

- o que esse cara é para você ? - tava as mãos em seu peitoral

 - ele já foi só amigo do meu irmão,já foi meu ficante,o primeiro que gostei, primeiro que beijei e quase namoramos,já foi meu melhor amigo agora ele tem que ser melhor amigo da mulher dele e agora é como um irmão - senti o namjoon revira os olhos e eu ri 

- nossa,ele só é um pode ter sido isso tudo? - eu me posicionei deitando meu corpo por cima do dele fazendo minha cabeça sentir seu coração pela primeira vez e ele estava normal,ele batia a cada respiração dele e nosso pés de tocavam .

- sim,mas ele nunca foi único para mim,nunca tivemos isso aqui que eu e você estamos tendo -ele riu se coração acelerou com minha fala - seu perfume é bom e viciante. 

- você é boa demais e viciante - nossos dedos foram intralaçados e subiu minha cabeça até sua e beijei seus lábios devagar - já percebeu que você sempre está na minha frente ? 

- sério? Então, isso pode dá certo -disse rindo 

- ou totalmente errado,sei que não sou fácil de aturar 

- aí cê acha ? Sr.kim namjoon que nunca me conta nada frio e calculista - eu brinquei 

- aí é? Sra. Kim Yuna que ainda vai morrer nesses negócios de se virar sozinha - apenas neguei com cabeça - vai ter hora que nois dois vamos errar e vamos brigar,mas quero dá certo. 

- aii esse o cara que todo mundo tempo medo ? - o mesmo me puxou mais para cima e me beijou foi um bom tempo só assim como um romance no começo.


Uma cosia eu sabia ou aquilo ia dar muito certo,ou muito errado eu estou acreditando nas palavras dele e nesses beijos,mas não coloco minha mão no fogo.

- precisamos dormir, amanhã tenho um monte de coisa para resolver - disse tentando sair de cima 

- jura ? Podemos ficar a noite toda acordada - entendi o que ele quis dizer,eu lhe dei um tapa 

- tarado,vamo dormir - deitei ao lado e acabamos adormecendo.





Continua.......




















Notas Finais


Gente próximo cap tem briga e muito,vocês já pegaram o que tá acontecendo? Quem tá a pessoa infiltrada que o cara lá dos primeiros ep falou ? E quem ela tá TENTANDO matar?
Obg por tudo🌺💅 desculpa os erros e vocês acha que esse casal vai dá certo nesse chove e não molha ?? Próximo cap é parte dois desse 🖤🖤✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...