1. Spirit Fanfics >
  2. Magic - Imagine Jungkook >
  3. Eu vou ser sua amiga, Jungkook

História Magic - Imagine Jungkook - Capítulo 1


Escrita por: e Lover2345


Notas do Autor


a fic foi feita sozinha estamos apenas postando.

Capítulo 1 - Eu vou ser sua amiga, Jungkook


Fanfic / Fanfiction Magic - Imagine Jungkook - Capítulo 1 - Eu vou ser sua amiga, Jungkook

Talvez eu esteja atrasada pra escola... Não, não é talvez! Eu tô atrasada mesmo aí meu Deus. Corro tão depressa pra ir pro banheiro,  que o endredom enrolou no meus pés e eu cai de cara no chão, pois é. Literalmente no chão.
   como eu sou uma pessoa educadíssima vou me apresentar. Bom, eu sou Luna Lee, tenho dezoito anos e estou morando com meu pai na Coréia do Sul.  Meu pai é Pyong Lee, e sim, ele é o hipnótico que vocês conhecem.. E também tenho uma irmã chamando Euji de vinte anos. Ela tá no Brasil com Mama resolvendo as coisas da empresa.

Mais agora voltando pro meu desespero: eu tomei um banho tão rápido, que eu julguei que eu sou o Flash e o cara que interpreta o Flash é apenas um dubler a mais. Passei uma maquiagem pelo menos né, porque ir com a minha cara de zumbi pra escola ia assustar todo mundo e depois tururu..

-- Bom dia, papa. - digo sentando-se na mesa pra tomar café com meu pai, que estava sorrindo. 

-- Bom dia filha. Quer ver uma mágica pra animar seu dia? -- ele pergunta puxando notas de ₩, de sua carteira.

-- A papa, não me diga que vai fazer esse dinheiro brotar' na minha mochila. -- digo tomando o suco que Marina botou pra mim.

A Marina! Marina é uma mulher brasileira que veio com nós, pra cá pra Coréia. Ela é tipo a governanta da casa. Ela tem 34 anos, é alta e magra. Tem os cabelos louros até a cintura, e olhos verdes. Ela é linda mesmo, nem parece que tem essa idade.

-- Não. Melhor que isso, quer ver? -- Papa pergunta botando as notas em cima da mesa, e eu paro de comer pra prestar atenção. -- Tá vendo que tem cinco notas, não é? -- assinto. -- Bom, se eu botar a mão em cima dessa direita, o que será que acontece?... -- ele semicerra os olhos. -- Feche as mãos Luna. -- faço como ele disse. -- Assopre - as. - faço o ato. - Agora abra. 

Quando eu abri, tinha a nota e mais dez delas e se meu pai não for o melhor eu não sei o que é.

Meu pai, como já citei é o Pyong, ele tem 37 anos e mesmo assim parece que tá na adolescência. Eu puxei bastante a ele, coisas do tipo: olhos, cabelos e boca. A única coisa que tenho da minha mãe é o nariz. 

-- Nossa papa, obrigada. -- digo guardando as notas. -- Vai me levar a escola?

-- Sim senhorita. -- ele diz. -- Não quer que eu vá, pra suas amigas não cair ao meus encantos não é? -- diz jogando os cabelos pra trás.

-- Papa, o senhor deveria repetir isso na frente de Mama. Aí sim o senhor iria ver quem não quer. -- digo segurando o riso, da pose que ele fez. 

-- Vigi' pode nem brincar em paz, eu Heim' -- ele se ajeita na cadeira. -- Mais filha, fala a verdade. Seu pai é um pitel', não é? -- fala como se tivesse falando um segredo. 

A risada que eu tava segurando sai altíssima o que atrai a atenção de Marina pra mim, ela me olha com o cenho franzido eu apenas abano o ar, dizendo que não é nada. 

- Sim papa, vamos logo. -- digo pegando minha mochila. --

...

o dia na escola foi bastante agitado, mas foi legal. Chegou um aluno novo, ele é de Busan. Eu até tentei falar com ele, mais ele nem me deu bola. Aí eu resolvi chamar a atenção dele com uma mágica que Papa havia me ensinado, com uns quatro cartõeszinhos' que eu faço eles se juntarem e ficarem um, e depois Fuuu' sumir! É incrível, eu sei. Ele se mostrou surpreso e eu sorrir, mais ele nem me deu bola e virou o rosto.

-- A como é seu nome, hn? -- digo botando minha cabeça apoiada na mesa. 

ignorada com Sucesso.

...

a semana foi se passando rapido, havia trocado apenas pouquíssimas palavras com o garoto novato e descobri que o nome dele é Jeon Jungkook, tem minha idade mais ele completa em outubro dia um, e tem um irmão mais velho chamado Kim Namjoon. 

Descobri também que ele não fala muito - como eu porque eu sou uma tagarela - mas quer me ter por perto, ele também me fez algumas perguntas sobre minha família e eu respondi todas elas. Ele ficou surpreso quando eu disse que era filha do tão famoso Pyong Lee.

-- Nasci em Busan em um de outubro de 2002, tenho um irmão mais velho de vinte e três anos chamado Kim Namjoon. Tenho um cachorro chamado Moli.. E você? -- ele me pergunta, sério. Porém, curioso.

-- hmm.. Eu nasci aqui, mas me mudei para o Brasil novinha ainda. Tenho uma irmã chamada Euji de vinte anos, e meu pai é o hipnólogo.. Acho que você conhece, Pyong Lee.

-- Sério que você é  A filha dele? -- diz sorrindo, a primeira vez que eu vi o sorriso dele, fala sério! Ele é lindo!  Nossa que pitell' mano. -- Que demais! Você também sabe hipnotizar, além de mágica?

-- Mais ou menos.. Papa ainda esta me ensinando. -- digo a verdade, papa está me ensinando. -- Você não vai fingir ser legal depois disso, não é? -- pergunto e ele franze o cenho.  -- Digo, depois de saber que eu sou filha do Pyong...

-- Quer horror! Não! Eu sei que sou um pouco ranzinza, mais eu sou tímido e não tive muitos amigos e não sei como agir. Quando eu estiver calado, ou falando poucas coisas, eu quero conversar. É apenas meu jeito. Eu quero ser seu amigo, Luna.

-- Talvez sejamos amigos. -- digo sorrindo

ele se mostrou bastante feliz, com isso"

...

na outra semana de aula, o Jungkook não falou tanto comigo. Eu estranhei, mais resolvi dar o espaço a ele. Ele ficava fugindo de mim, e quando o eu o chamei para o refeitório ele negou e sumiu. Antes de Jungkook, eu sempre tive um melhor amigo, quase irmão.  Chamado Kim Taehyung, éramos nós dois pra tudo. Aí depois Tae conheceu outro garoto, chamado Yesung, que nos apresentou seu primo; Jung Hoseok. Eles são bastante legal também. E eu fiquei feliz deles três não se aproximarem de mim só por eu ser filha do Pyong. Só que depois que eu conheci o Jungkook, Yesung se afastou drasticamente de mim, tentei uma fez falar com ele antes de uma das aulas começarem, fazendo um truquezinho' da moeda atrás da orelha, e me arrependi amarguramente.

-- Agora você vem falar comigo, uh? Aquele esquisito parou de falar com você? -- apontou pro Jungkook. Ele estava bastante estranho,  até me encolhi de medo. Vi Jungkook lançar um olhar raivoso pra ele. --  Você é uma péssima amiga, trocou seus amigos de verdade por alguém que acabou de chegar!

-- Ela não é isso. -- se pronunciou Jungkook, falando baixo. -- Ela se mostrou uma grande amiga, não saindo do meu lado.

- Acorda Luna! Ele só tá fazendo isso pela fama do seu pai. -- ele diz gritando, sorte que não havia ninguém na sala além de nos, mais Jungkook se encolheu por seu grito.  -

-- Que horror Yesung! Eu não te conheci assim. -- digo saindo da sala.

Fui para um cantinho que eu ia com Yesung,Tae e Hobi quando queríamos ficar sozinhos.  Me sentei no gramado e olhei para o céu, as vezes eu não queria ser filha de Papa. Eu o amo muito, mais as pessoas se aproximarem de mim, por eu ser filha dele isso é horrível. Eu me sinto usada, como se não valesse nada. Talvez Yesung tenha razão, eu sou uma péssima amiga. Troquei eles três por um garoto que acabou de chegar..

Tiro meu celular da bolsa pra pedir para papa vim me buscar, pois depois daquela discussão desnecessária de Yesung, fiquei com uma dor de cabeça. 

-- alô.. Papa? -- pergunto depois de atender. 

-- Não, o homem aranha. - ele brinca e rir, do que dessa vez eu não ri. - Aconteceu algo Luna? Não era pra você está na aula? - ele diz, e juro que posso ver sua testa franzida.

-- Papa.. O senhor poderia vir me buscar.. Eu não tô me sentindo muito bem.. -- Eu digo.

-- Claro..Já já ' eu chego. -- ele diz e desliga.

Quando cheguei em casa fui me deitar, depois de tomar um analgésico. Acabei dormindo, quando me acordei era quatro e cinquenta da tarde, a dor já havia passado, então eu desço pra ir comer alguma coisa, pois não havia almoçado. Depois de comer, fui olhar meu 'Facebook. E vi que havia mensagens do Taetae-Oppa.
 

Tae

Luna, menina, cadê tu? 

procurei você a escola toda, até falei com aquele novato lá 

ele também tá preocupado. 

da pra aparecer? 

... 

Luna? 

Luna 

Oi Oppa eu tô bem , apenas não me senti bem e vim pra casa. 

Sung falou com você?  

Vem aqui em casa com Hobi? 

demorou uns cinco minutos, pra Tae ficar novamente online. 

Tae 

claro, vou ver aqui. Não sei porque mais tô sentindo dedo de Yesung nisso aí.  

Jaja eu e o Hobi chega, Ok? Flw' Vou organizar as coisas, talvez eu possa levar 

Meu irmão 

que tal? 

Luna 

você vai trazer Jack? O claro! 

Flwwww


e com isso eu sai do Facebook, depois papa vem aqui pra conversarmos ele não aceita que ninguém, fale assim comigo. principalmente quando botam ele na conversa.

Depois de um tempo resolvi procurar o Jungkook no Facebook, o que me surpreendeu é que ele tem!

Luna 

Oi Jungkook! 

Tudo bem? 

O que você 

está fazendo? Poderia vim aqui em

casa, que tal? 

Jungkook 

você é alguma tipo de Stalker? 

Todo tempo atrás de mim! 

Não vai demorar pra você me chamar de estranho também.  

Luna 

Ué, e porquê chamaria? 

Jungkook 

tenho timidez crônica, fobia social. 

Por isso não tenho amigos. 

Luna 

isso não importa, 

Eu vou ser sua amiga Jungkook. 



Notas Finais


thank you ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...