1. Spirit Fanfics >
  2. Magic Island (TXT) >
  3. Chapter 15

História Magic Island (TXT) - Capítulo 15


Escrita por:


Capítulo 15 - Chapter 15


Antes do almoço era ainda aula de matemática e sinceramente, não estou nem um pouco afim de lidar com números a essa altura do campeonato então estava matando o tempo conversando com Hyuka que era bem... único como sempre.

Até que ele pergunta se eu não estava afim de matar aula depois do almoço e eu concordo completamente já que só teríamos filosofia e inglês, matérias que tenho nota para dar e vender.

E aqui estamos nós dois, no jardim de trás da escola pulando o muro criando a maior cena. Não sei como ainda eles não nos pegaram com todo esse barulho que estamos fazendo, boa parte sendo as risadas de Kai da minha pessoa.

- Kai, pare de rir e me ajude a subir o muro! – Reclamo estendendo as mãos pro alto.

Huening Kai estava ali sentado em cima do muro, acenando todo desaforado pra mim que tentava a todos os custos subir aquela coisa demoníaca chamado muro. Depois de duas tentativas, ele estende a mão e me ajuda a escalar. Agora que estamos em cima do muro literalmente, ele desce primeiro e me ajuda novamente dizendo que é para evitar desastres maiores.

Por nossa escola ter alguns guardinhas perto da entrada e ser necessário passar por lá, nós dois estamos discutindo como deveríamos fazer. Do nada aparece uma mensagem de Beomgyu perguntando onde eu havia me enfiado e digo a ele que eu estou matando aula com o Kai.

- Não deveríamos ir pela rua de trás? – Questiono Kai incrédula com ele botando toda a mente pra trabalhar. – Vai demorar só alguns minutos a mais e é melhor que ser pego.

- Mas daí vamos ter menos tempo pra jogar.

- Se é que vamos ter tempo para jogar, nem sabemos se vamos ser pegos. – Digo pegando a manga da camisa do uniforme dele. – Só vamos que estamos perdendo tempo aqui.

No final consegui convencer ele e estamos em um café atrás da escola que nunca havíamos visto na vida. Eu tiro meu celular e tiro uma foto de Kai distraído tomando o suco dele e desta vez está sem flash.

- Você deveria postar essa foto, está boa. – Mostro a ele o meu resultado. – Vai dizer que eu não sou uma boa fotógrafa? E ainda nem estou cobrando do senhor.

- Venha cá. – E agora ele pega o celular. – Sorria!

Ele tira uma selfie pra guardar o momento e me manda a foto. Depois de feitos, nós seguimos o caminho até o fliperama perto do café que ele sempre ia com os meninos e parece que o senhor que cuida daqui estava surpreso em ver Kai a essa hora, e comigo ainda por cima.

Jogamos todos os jogos disponíveis com o cartão do fliperama de Kai e quando estamos cansados, sentados num dos bancos e tentando chegar num acordo do qual jogo vamos jogar próximo.

Antes disto, Kai sai pra comprar uma água e eu fico lá descansando mais um pouco no celular. Estaria tudo perfeito se dois malucos não tivessem aparecido e não tivesse me irritado.

- Vamos lá gatinha, é só uma rodada com esses oppas aqui. – Um deles fala mesmo depois de eu ter rejeitado três vezes seguidas.

- Eu já estou acompanhada caralhos. – Digo com a cabeça mais quente que asfalto no verão. – E ali está meu namorado.

Eu aponto para o Kai com a cara fechada e começo a protagonizar a maior cena de toda a minha história. Só espero que ele não seja tão ruim atuando, porque eu sei que mentindo ele não é um dos melhores. Ainda mais depois da festa surpresa.

- Estava te esperando Hyuka. – Digo abraçando-o e piscando para que ele entre na atuação.

- Quem são esses? – Ele pergunta sério e ele realmente atua bem.

- Ninguém. – Digo toda melosa e dou um olhar de canto para os dois caras que estavam ali nos vendo. – Vamos voltar a jogar?

- O que queriam com a minha namorada? – Kai me ignora e me mete direto com os dois homens. – Ela já disse claramente que não queria a companhia de lixos como vocês.

- Me prove que realmente são namorados. – Um deles, o mais alto diz. – Qualquer um pode colocar uma atuaçãozinha dessas em prática.

Eu já estava mais que irritada com aqueles cara ali, então eu puxo Kai pela gola dele e dou um selinho nos lábios dele e depois encaro os dois que estavam definitivamente vazando da cena. Sorrio orgulhosa e estendo a mão num high five para Kai que continua a me encarar com cara de pedra.

- O que foi? Não mandamos bem? – Pergunto com a cabeça um pouco inclinada para o lado.

Ele continua a dizer nada. Huening Kai se aproxima de mim e coloca a mão na minha bochecha para em seguida beijar. Só que desta vez nada de selinho, é um beijo beijão mesmo.

- Agora sim, isso foi um beijo. – Kai diz sorrindo e se afastando. – Aqui sua água.

Esse cara consegue me deixar confusa com a dualidade dele que não é possível existir em um corpo só. Agora, um pouco mais protetor que antes contra qualquer cara que resolvesse se aproximar de mim, continuamos a nos divertir e até já me esqueci do incidente de antes com toda a energia brincalhona de Kai.

Quando finalmente dá as duas horas, saímos do fliperama e vamos caminhar na rua. Ele insistiu em segurara minha mão para caso mais algum incidente aparecesse. Olhávamos as vitrines de lojas e fazíamos alguns comentários estúpidos de alguns itens a disposição. De vez enquando nós entravamos nas lojas e olhávamos as coisas sem comprar nada.

As quatro horas decidimos ir para o Magic Island Café e ficar por lá mesmo. Eu coloco o avental e ficamos ali conversando com Kai apoiado no balcão e eu atrás dele.

- Que bonito vocês dois hein. – Beomgyu interrompem.

- Eu sabia que você iam estar aqui. – Taehyun diz dando uma chave de braço em Kai. – Matou a aula, que negócio é esse?

- Os outros não vem? – Pergunto me apoiando no balcão com os braços.

- Soobin descobriu que Gahyeon está saindo com um cara do segundo ano e estava lá implicando com ele. – Taehyun responde. – Daí o Yeonjun ficou lá pra segurar antes que o Soobin voasse no coitado.

- Era um de cabelo platinado? – Pergunto e Taehyun e Beomgyu concordam. – Nós não devíamos ter matado a aula hoje, Kai. Eu queria ver a treta!

- E lá vem os três. – Kai anuncia vendo Soobin e Gahyeon brigados com um Yeonjun no meio pedindo por socorro.

- Sojung, vamos no banheiro. – Ela nem me deixa pensar e me puxa pra lá.

- Por que meninas vão sempre juntas pra lá? – Ouço Beomgyu reclamar e Taehyun concordar. – Parece que vão até jogar xadrez.

Nós entramos lá e eu fecho a porta do banheiro feminino. Gahyeon se apoia na parede.

- Me explica o que aconteceu melhor. – Digo me apoiando na pia com meu traseiro.

De acordo com Gahyeon, ela e Sejun estavam conversando na frente da sala nossa e eles deram um selinho pra despedirem, só que aí Soobin viu a cena e virou o irmão superprotetor e acabou com Yeonjun arrastando-o pra outro canto antes que desse algum problema. E agora os dois estavam ali se implicando um com o outro.

- Isso quer dizer que vocês dois tem oficialmente um caso? – Pergunto desviando a atenção da quase briga.

- Estamos quase na fase namoro e vamos sair hoje, daqui a pouco. – Ela fala animada de volta. – Só que com o Soobin na cola vai ser difícil.

- Eu quebro um galho, o que acha? – Digo e ela concorda.

Saímos de lá finalmente vendo os cinco sentados na mesa de sempre. Eu mando Gahyeon embora antes que Soobin possa falar alguma coisa e ela sai de lá saltitando.

- Soobin-ah, deixe a Gahyeon ir se encontrar com o cara. – Digo me sentando ao lado dele. – Você literalmente está saindo comigo, eu sou a melhor amiga dela. Pense pelo lado da Gahyeon, huh.

- Ela tá certa. – Taehyun é o primeiro a concordar.

- E se o cara fizer mal a Gahyeon, nós estamos em 6. – Yeonjun diz batendo os punhos. – Não damos conta dele rapidinho.

- Isso aí. – Digo dando um high five com Yeonjun. – Deixamos o Soobin fazer as honras.

- Mas ele não mata nem uma mosca. – Beomgyu expõe. – Sojung, você faz as honras então.

Eu mostro meus socos no ar e eles todos caem na risada já que aqui com certeza não era um soco “bom”. Eles continuam a ocupar o café até tarde e depois vão embora para a janta na casa de cada um deles.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...