1. Spirit Fanfics >
  2. Magic Island (TXT) >
  3. Chapter 16

História Magic Island (TXT) - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - Chapter 16


- O que acha de irmos na cobertura na hora do almoço? – Taehyun questiona sentado na cadeira de Yeonjun. – Queria conversar com você um pouco.

- Hoje nada de lanches? – Pergunto.

- Só se você quiser. – Ele responde.

Sojin entra na sala com Heejae e Minhee que nos encaram feio, mas apenas se sentam no lugar com fogo nos olhos.

- Gahyeon provavelmente vai ir ficar com o namorado novo dela, então por que não? – Respondo a primeira pergunta de Taehyun. – E desta vez não vamos comprar muita coisa pra comer, só o básico.

- Feito então. Te vejo na lojinha de conveniência. – Taehyun diz.

Yeonjun finalmente chega e expulsa Taehyun do seu lugar, usando meu ombro de travesseiro. Desde o dia que dormi na casa dele, Yeonjun tomou liberdade por conta própria de me usar como um travesseiro. Especialmente durante as sonecas no meio da aula.

A hora do almoço finalmente chega e eu tiro Yeonjun dos meus ombros, massageando-os antes de ir ao local que havia combinado com Taehyun.

- Já comprei as coisas, você estava demorando. – Taehyun diz mostrando a sacola. – Desta vez eles estão sem lámen, então peguei uns pães mesmo. Vamos?

Ele me estende a sacola e vejo o que havia comprado. Eu pego um dos refris e abro, bebendo um gole e estendendo a lata para Taehyun que bebe também. Abrimos o terraço que continua do mesmo jeito que da ultima vez que viemos, só que mais empoeirado e molhado já que ontem choveu.

Sentamos nas mesas depois de dar uma limpada e começamos a dividir a comida e fazer nossa refeição.

- Quer um pedaço? – Ofereço meu pão de chocolate a ele que dá uma mordida grande. – Ei!

- Pegue um pedaço do meu, simples.

Taehyun coloca o último pedaço do pão dele na boca e vira pra mim com um olhar de “não vai comer?”. Eu o encaro de volta me perguntando se aquilo era sério mesmo e o desgraçado como o último pedaço, sobrando uma Ko Sojung completamente incrédula com as ações do Kang a um ponto que eu poderia socar ele.

- Tem mais um, não se preocupe. – Taehyun tira da sacola mais um pão e me mostra.

Eu tento pegar da mão dele, mas falho miseravelmente já que ele parecia estar gostando de me provocar. E eu diria que foi culpa dele eu acabei caindo em cima do Kang na tentativa de conseguir o pão.

E parece que a minha saga dos pegas não está no fim, já que Taehyun selou nossos lábios num beijo e eu esqueci do pão automaticamente. Acho que até ele se esqueceu do pão.

- Ainda quer o pão? – É, Kang Taehyun não se esqueceu.

- Você só pode estar de brincadeira comigo. – Falo me sentando de volta e pegando o pacote das mãos dele.

- Nós concordamos em jogar limpo. – Ele diz do nada. – Eu e os meninos. Mesmo que estejamos todos apaixonados por você, concordamos em não sermos babacas e brigar à toa.

- Vocês realmente são algo.

- Podemos parecer meio idiotas, mas temos um cérebro. – Taehyun diz ofendido.

Terminamos de comer e nos deitamos nas mesas, ele me deixa deitar no braço dele e ficamos encarando o céu dando forma as nuvens.

- Aquele parece um esquilo voador. – Digo apontando. – E não sei porque isso me lembra de você.

- E eu lá tenho cara de esquilo voador?

- Tem sim, sinto muito te informar. – Digo rindo de um Taehyun revoltado. – Você está usando o colar que te dei.

- Ele virou uma espécie de amuleto. Posso ter diversos colares, mas nenhum deles é tão especial quanto este.

Poderíamos ter terminado nossa conversa se não fosse o sinal do almoço dizendo que acabou o momento feliz para voltarmos as salas. Antes de sairmos do terraço, nos beijamos mais uma vez quebrando uma das regras da escola de não pegação.

Em frente da minha sala de aula, Gahyeon estava com Sejun abraçados e todos melosos. Na sala de Taehyun e Kai tinha um Soobin encarando os dois pela janela com uma cara não muito boa como se ele ainda não fosse com a cara de Sejun.

- Então esse é o famoso Kang Sejun? – Pergunto assustando os dois.

O menino se apresenta como um flash e posso dizer que ele é legal. Gahyeon conta que naquele dia que eles saíram com a minha ajuda, Sejun pediu ela em namoro e deu no que deu. Inclusive Soobin pediu desculpa a ela, mas continua não gostando muito de Sejun.

- E vocês dois? Sumiram do nada. – Gahyeon provoca.

- Fomos almoçar oras. – Respondo. – Não é como você me trocasse pelo seu namorado. Sejun, se quiser sentar conosco na hora do almoço fique à vontade. Pelo menos assim a cabeça de vento não me abandona.

- Valeu noona. – Sejun diz com joinha.

Vemos o professor entrando no corredor e Sejun sai correndo para a sala dele enquanto Taehyun vai com calma até a dele, puxando Soobin para se sentar na carteira.

- Onde você foi? Eu te procurei no almoço e não te achei no refeitório. – Beomgyu pergunta quando eu sento.

- Estava com Taehyun né? – Yeonjun continua o inquérito.

- Só fomos comer no terraço, nada mais. – Respondo. – E desta vez não trouxe comida a mais.

A aula recomeça e até o último período estava normal. Beomgyu e eu conversando aqui e ali, Yeonjun me usando de travesseiro mesmo que não estivesse dormindo e Gahyeon e eu trocando mensagens que Yeonjun lia junto e de vez enquando roubava o meu celular para responder. Os dois já até tinham iniciado uma guerra de xingamentos que eu fui obrigada a parar antes que eles partissem ali no meio da aula para o soco.

Mas voltando ao último período. Uma das páginas do Facebook da escola posta algo que pra mim não é interessante, eu nem se quer tenho mais o aplicativo no celular. Contudo, Gahyeon vê do que se tratava o post e me manda imediatamente, olhando para mim para ver qual seria a minha reação.

- Quem for que seja está morto. – Yeonjun diz ao meu lado. 


Notas Finais


Joguei a bomba...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...