1. Spirit Fanfics >
  2. Magic Machines >
  3. Hogsmeade

História Magic Machines - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


O nome referente ao Bonnie Plush foi alterado.

Capítulo 16 - Hogsmeade


Hermione, por algum tempo, ainda ficou pensando a respeito de alguns detalhes que ela foi capaz de ouvir naquela esgueirada.

Ela perguntava sobre o significado daquilo que Harry havia chamado os outros estudantes. Sabia que 'RTC' deveria ser uma sigla para alguma coisa. Tratando-se de um assunto o qual ela tinha certeza de que não iria encontrar nenhum livro da biblioteca, sendo algo que não estaria ligado ao mundo bruxo.

Depois disso, a jovem bruxa ficou pensando a respeito do nome que Harry havia utilizado para chamar aquele Bonnie de pelúcia. Tendo ela questionado se ele seria um nome próprio ou um apelido.

O que fez com que algumas vagas memórias aparecessem. Sendo sobre uma conversa que ela tinha escutado havia alguns anos. Ocasião em que seus pais falavam a respeito de um caso no qual cinco crianças haviam desaparecido. Ocasião que eles mencionaram um nome que começava com ‘Ray’.

“Novamente.” Pensou Hermione. “Novamente uma relação com os acontecimentos daquela franquia.”

***

Trinta de outubro havia chegado, para a felicidade dos estudantes. Muitos estavam contando os dias para que tal data chegasse. E, de tempo em tempo, alguns deles ficavam reclamando, afirmando que tinham a terrível sensação de que o tempo estava passando de modo mais lento que eles gostariam.

Sendo tais dias extremamente agradáveis para boa parte dos alunos, estando eles aliviados que aquela 'tranquilidade' estava durando mais tempo que a anterior. Sendo esse sentimento que não estava sendo compartilhado por Ron e Hermione.

Dias cujo clima era bem negativo em relação aos dois. Principalmente devido a constante vigilância que aqueles alunos estranhos faziam em relação aos dois. E, além disso, Hermione constantemente ouvia aquele maldito chiado enquanto caminhava pelos corredores e durante diversas aulas.

Depois, eles se viram alvo da atenção de alguns alunos. Sendo eles que haviam percebido que uma mudança repentina havia acontecido. Uma curiosidade que fora desperta pelo fato deles terem percebido que Harry não estava mais conversando com aqueles dois bruxos.

Situação que deixava Ron e Hermione tensos, ambos afirmando que não sabiam o motivo daquela mudança. Sendo aquele um assunto que ambos os bruxos sabiam que não poderia ser de conhecimento de alguém.

***

Os alunos levantaram cedo naquele sábado, indo rapidamente para tomarem o café da manhã.

Hermione ficou, constantemente, olhando tanto para Harry quanto para Neville. O primeiro permanecia em silêncio, dando algumas breves olhadas para ela. Enquanto o segundo, aparentemente, dava algumas palavras com aquela pelúcia que estava segurando no colo.

Ela sabia que Neville e os demais alunos iriam levar aquelas pelúcias para a visita ao vilarejo. Principalmente pelo fato de que eles levavam aqueles brinquedos para todos os lugares.

Durante aquela refeição, Hermione pode sentir que aquele sentimento negativo havia retornado para atormentá-la. Sendo uma sensação de que alguma coisa estaria prestes a acontecer durante aquela visita.

A jovem bruxa sabia que as medidas de segurança que eram tomadas durante aquelas visitas seriam reforçadas por causa dos mais recentes acontecimentos. Algo que havia começado devido à preocupação causada pela constante atividade aquele grupo de sequestradores de crianças e adolescentes; tudo para impedir que eles, ao verem que o vilarejo cheio de jovens, pudessem querer se aproveitar daquele momento para conseguirem levar mais outras vítimas.

O que muitos alunos comentavam a respeito. Estes acreditavam que seria improvável de acontecer, afirmando que o grupo não seria tão ousado de fazer um sequestro num momento que teria várias testemunhas presentes.

Comentários que conseguiram acalmar alguns estudantes a respeito daquilo. Contudo, Hermione ainda se sentia tensa a respeito. Ela lembrava-se das notícias que havia lido a respeito dos desaparecimentos ocorridos no Beco Diagonal; sabia que o criminoso poderia facilmente atrair uma criança até determinado lugar, utilizando uma técnica desconhecida que faria com que somente a futura vítima fosse capaz de ver e ouvir o sequestrador.

***

Depois que terem findado aquela primeira refeição, eles saíram do castelo. Todos foram andando lentamente, sendo levados pela professora Minerva que andava na frente deles.

Muitos conversavam, comentando a respeito das mais diversas lojas que ali estavam. Alguns falavam que iria tomar cerveja amanteigada no Três Vassouras. Outros iria gastar quase todo o dinheiro que levaram na Dedosdemel.

Hermione tinha interesse de ver outras lojas. Talvez poderia encontrar alguma coisa interessante que pudesse comprar e utilizar na escola.

Ela olhou para um lado e viu que Neville estava carregando aquele urso de pelúcia, depois olhou para o outro, vendo outros estudantes estavam levando aqueles brinquedos. Estes que também estavam recebendo olhares irritados e reclamações. 

Quando eles chegaram a Hogsmeade, os estudantes foram se separando e indo para os seus pretendidos destinos.

Fred e Jorge foram o mais rápido possível à Zonko’s para fazerem as compras que estavam precisando. Um lugar que Hermione não estava querendo visitar tão cedo naquele dia, contudo, os próprios gêmeos fizeram com que ela mudasse de ideia.

Os dois jovens bruxos estavam passando na frente do estabelecimento quando Fred e Jorge saiam da loja, carregando as compras. Momento em que eles comentavam a respeito sobre o que o dono da loja havia contado para eles.

“Realmente muito estranho…” Comentava Fred. “É assustador ver que não é somente Hogwarts que está sendo afetada por esses pesadelos.”

“Mesmo assim, eles são bem diferentes do que são relatados na escola.”

Os dois entraram na loja. Primeiro os olhares dos jovens percorrem os seus arredores antes de começarem a conversar com o gerente daquele estabelecimento que não ficou feliz de ter que falar sobre aquilo.

“Já faz algum tempo que essas coisas estranhas vêm acontecendo por aqui, contudo, elas estão ainda mais constantes.” Contava o dono da Zonko's enquanto Hermione e Ron escutavam. “Alguns comentam que somente escutam gritos desesperados de crianças que ficam chorando, enquanto outros conseguem ouvi-las falando que querem voltar para casa.” 

“Ninguém procurou saber o que estaria provocando tudo isso?” Perguntou Hermione. O que o dono respondeu negativamente com a cabeça.

Ron também questionou a respeito da loja Dedosdemel.

“Ela continua a mesma de sempre…” Respondeu o vendedor. “Sorte que Dante manteve tudo conforme o de antes… Mesmo assim, muitos consideram estranho que o senhor e a senhora Flume tenham vendido a loja depois de todo esse tempo…”

“Vocês já viram esse bruxo?” Perguntou Hermione.

“Pelo pouco que vimos, ele é uma pessoa bem esquisita…”

Depois de deixarem a loja, Hermione ficou imaginando o significado daquilo. “Será que essas vozes têm alguma relação com as crianças sequestradas?”

Algo que ela sabia que, se fosse verdadeiro, teria uma grande quantidade de vozes diferentes. Afinal, esses sequestros estavam acontecendo havia muitos anos, fazendo muitas vítimas. Tudo sem que nenhuma evidência tivesse aparecido. Permitindo que o criminoso, ou criminosos, nunca fosse punido por seus crimes.

***

Hermione e Ron saíram da loja e continuaram a andar pela rua principal que estava muito movimentada. Ambos tinham um destino em mente e estavam indo para lá, o mesmo que muitos colegas estavam fazendo.

Em determinado momento, a jovem bruxa conseguiu ouvir a conversa que alguns moradores estavam tendo. Não sendo muito difícil para perceber que eles estavam falando a respeito da famosa Casa dos Gritos.

“Os fantasmas voltaram a assombrar a casa depois de todos esses anos em silêncio…” Comentava um homem demonstrando preocupação. “Eu ouvi gritos durante a última noite de setembro.”

“Agora eles voltaram a ficar em silêncio.” Falava uma segunda pessoa. “Será que vai demorar para eles ficarem agitados novamente?”

Tratando-se de um dado que Hermione percebeu e relacionou com outro assunto que havia sido de certa relevância durante aquele ano letivo. Via que, nas próximas visitas ao vilarejo, deveria prestar atenção quando eles mencionarem aquela casa.

***

O movimento na referida hospedaria estava como se deveria esperar. Muitos alunos entravam enquanto outros saiam. Os dois jovens bruxos entraram, sendo atendidos pela Madame Rosmerta que os levou para uma mesa a qual estava vazia.

Pediram duas cervejas amanteigadas e ficaram aguardando por alguns instantes até serem servidos. Momento que seus olhares percorrem pelas outras mesas que estavam ocupadas. Os alunos que já estavam com suas garrafas, bebendo enquanto conversavam. O que fez com que um falatório tomasse conta do lugar. O que ora ficava intenso por alguns instantes ora era amenizado.

A espera dos dois bruxos não foi tão grande, logo veio a Madame Rosmerta retornando e colocando na mesa duas garrafas cheias. Imediatamente, cada um pegou uma das garrafas e ambos os bruxos começaram a beber e a sentirem-se aquecidos. E, gradualmente, Hermione conseguiu afastar todas aquelas preocupações para conseguir aproveitar aquele passeio que tanto havia aguardado.

Contudo, infelizmente, tais sentimentos de tranquilidade não duraram por muito tempo. Sendo atrapalhados por uma conversa que alguns alunos que estavam, convenientemente, sentados mais próximos dos dois bruxos começaram a ter.

Uma conversa que era possível para que Hermione pudesse ouvir. Sendo um momento no qual o falatório havia amenizado por alguns instantes. 

“Tudo parece bem mais calmo do que alguns poucos alunos estavam alegando…” Comentava o primeiro aluno que estava terminando de tomar a cerveja amanteigada. “Eles ainda ficam falando a respeito de um pequeno boato.”

“Qual boato?” Questionou o outro, batendo a cerveja na mesa. “O que diz a respeito de um suposto vulto que foi visto por alguns alunos?”

Hermione desviou o olhar para aqueles dois amigos. Um assunto que havia chamado rapidamente sua atenção.

“Exatamente…” Respondeu o primeiro aluno. “Lembro que contavam que era algo estranho e assustador que fez com que alguns estudantes recusassem a voltar a visitar esse vilarejo.”

Um assunto que fez com que Hermione ficasse apreensiva. Sendo uma surpresa que tais relatos não tivessem tomado conhecimento geral no castelo, como os outros eventos.

Logo depois, esses dois alunos começaram a falar a respeito de algo completamente diferente, não tem relação com o que estavam falando anteriormente.

A Madame Rosmerta foi chamada por Ron e Hermione que pagaram as cervejas amanteigadas antes de saírem daquele estabelecimento.

***

Durante algum tempo, os dois ficaram visitando as outras lojas antes que fossem para a Dedosdemel. Uma caminhada que foi muito tranquila para Ron, exceto para Hermione. Sendo isso causado pelo fato de que ela teve a infeliz ideia de olhar para trás enquanto eles estavam indo de uma loja para outra.

Sendo o momento que ela pode ver a presença de Neville que andava a uma certa distância deles. Estando ele carregando aquele Freddy de pelúcia que estava sempre voltado para eles.

***

Hermione e Ron entraram na Dedosdemel. Não era nenhuma surpresa para eles que o lugar estava muito movimentado. Alguns estudantes ficavam caminhando entre as prateleiras enquanto escolhiam o que iriam comprar seja para comerem ali mesmo ou levarem para escola enquanto outros iam para o balcão sendo atendidos pelos funcionários que trabalhavam ali, nenhum deles aparentava ser o novo dono do estabelecimento.

O olhar de Hermione percorreu pela loja enquanto caminhavam. Primeiro sua atenção voltou-se para um lugar no qual estavam dois avisos. Os mesmos que alguns estudantes olhavam, comentando alegremente a respeito do primeiro e num tom sombrio a respeito do outro.

O primeiro estava fazendo anúncio de um doce que estava começando a ser vendido na Dedosdemel. Não tardaria para que os dois bruxos perceberem que estava sendo muito vendido como também muito elogiado por aqueles que experimentaram. Um anúncio de aspecto muito feliz, de modo estranhamente familiar a jovem Granger, contendo a foto de um pedaço de bolo de chocolate.

O outro aviso tinha um aspecto mais sério, tendo nele o símbolo do Ministério da Magia. Sendo um aviso que também estava presente em outras lojas. Sendo este o que estava falando sobre o toque de recolher e o fato de os Dementadores andarem pelas ruas após o pôr-do-sol.

Depois o olhar voltou-se para uma porta, localizada debaixo de uma escada, na qual tinha uma placa que falava sobre um sorvete que não derretia. Sendo o lugar no qual algum funcionário entrava e depois retornava com algum doce que era entregue para o freguês que estava aguardando.

Um lugar que quase não estava recebendo a atenção dos outros alunos, exceto de alguns poucos que, assim como Hermione, ficava olhando para lá durante alguns instantes. O que logo chamou a atenção da jovem bruxa que não conseguia entender o motivo daquilo estar acontecendo.

Hermione Granger ficou olhando para aquela direção até que foi chamada por Ron que estava começando a escolher o que deveriam comprar. Assim, Hermione rapidamente foi acompanhá-lo. Querendo mudar sua atenção, numa outra tentativa de conseguir aproveitar aquele passeio, afastando todos aqueles sentimentos e pensamentos ruins. 

O que, felizmente, Hermione conseguiu fazer durante alguns instantes. Tempo este em que ela ficou andando por entre as prateleiras, olhando os mais diversos doces. Muitos os quais ela logo reconheceu como sendo os que eram vendidos no Expresso de Hogwarts enquanto outros não.

A escolha de doces demorou alguns instantes, tendo eles escolhidos os mais diversos deles. Ron e Hermione, também, provaram aquele bolo que estava sendo anunciado; conseguindo agradar ambos os bruxos. Contudo, ele trouxe algumas breves lembranças para Hermione. Ela não sabia o motivo daquilo, somente reconhecia que nele havia alguma coisa que era muito familiar. Muito parecido com algum outro bolo que ela tivesse provado havia alguns anos, sendo algo que ela gostava muito.

O que com que um arrepio percorrer o corpo da jovem bruxa que, imediatamente, tentou afastar tais recordações. Não queria ficar lembrando constantemente daqueles restaurantes ou das coisas que tivessem relação com aquela franquia.

Ron, por outro lado, quis comprar mais para que pudesse levar para a escola. Precisando que eles fossem para o balcão para serem atendidos por um dos funcionários

O funcionário logo chamou o outro falando para que ele fosse para pegar alguns daqueles bolos que estavam guardados no armazém. Ele foi apressadamente, entrando por aquela referida porta que ficou um pouco mais aberta que da primeira vez que Hermione tinha visto.

O olhar dela acompanhou aquele empregado, permanecendo voltada para aquela direção por algum tempo. Não tardando muito para que alguma coisa começasse a acontecer. A jovem bruxa pode ver que alguma coisa que estava dentro daquele lugar e que a observava.

Era uma figura de aspecto fantasmagórico que parecia com uma 'sombra'. O que logo fez com que Hermione recordasse daquela conversa que tinha ouvido durante a visita deles no Três Vassouras. Ela acabou sendo uma daquelas pessoas que avistaram aquele vulto que estava aparecendo com certa frequência naquele lugar.

Para piorar ainda mais o clima, aquela figura não tinha aspecto humano. Tendo ela um formato o qual fez com que Hermione recordasse novamente daquela fantasia de Spring Bonnie.

A jovem bruxa virou-se para Ron, percebendo que o amigo estava olhando para outra direção, não percebendo a coisa estranha a qual estava acontecendo naquele momento. Depois, Hermione voltou a olhar para aquele mesmo lugar, momento em que o funcionário estava retornando. Para a surpresa de Hermione, aquele vulto não estava mais lá, tinha desaparecido.

Depois de algumas horas, aquela visita estava terminando. Os estudantes estavam se organizando enquanto acompanhavam a professora Minerva que estava levando-os de volta para Hogwarts.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...