História Magic Shop (Imagine Namjin) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, TWICE
Personagens Baekhyun, Chaeyoung, Chanyeol, Chen, D.O, Dahyun, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jihyo, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Jungyeon, Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lisa, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Mina, Momo, Nayeon, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sana, Sehun, Suho, Tao, Tzuyu, Xiumin
Visualizações 86
Palavras 901
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá leitores
Como vcs estão?
Espero que bem


Hoje o capítulo é narrado pelo Namjoon


Boa leitura

Capítulo 4 - Capítulo 4 - Solidão


Fanfic / Fanfiction Magic Shop (Imagine Namjin) - Capítulo 4 - Capítulo 4 - Solidão

Capítulo 4 - Solidão 

Magic Shop  

Escuro e frio 

Aquele e o melhor clima pra quem está a beira da morte, nesse momento estou caminhando por um lugar escuro so ouvindo vozes 

Sinto muito mas é necessário

Algum dia você vai me agradecer 

Toda vez que ela aparece e como se minha vida se desmorona - se aos poucos, graças a ela tudo se tornou o mais terrível inferno tudo o que eu queria era poder voltar atrás e dizer o quanto sou agradecido a ela por não ter ficado comigo todo esse tempo 

Ao caminhar me deparo com um telefone público com algumas correntes em volta vou até ele mas é impossível abri - lo, a solidão se tornou minha amiga ela anda lado a lado comigo desde que aquele dia infeliz fez parte da minha vida 

Aos poucos aqueles telefone vai se transformando em pequenas pétalas de flores pretas e brancas então uma luz branca tomou conta do local

Vou abrindo meus olhos aos poucos até me acostumar com o luz, com os olhos abertos por completo percebo que estou dentro de um quarto de hospital uma enfermeira está medindo meu soro 

- Como se sente? 

- Normal acho 

- Mais tarde eu venho ver como você esta - Ela anotou algumas coisas numa prancheta saiu em seguida 

Estar deitado naquela cama era como se o mundo fosse bem devagar e aos poucos tudo parasse por completo, tudo era tão chato e intediante, tento me sentar mas tudo começou a doer 

- Ah você está vivo - Yoongi entrou no quarto segurando um copo de café - Não sabe como me preocupou, e pra sua tranquilidade o homem que atirou em você está preso 

- Eu estava realmente bêbado pra ir mexer com uma garota 

- Pois é até eu fiquei surpreso, ainda mais você 

- Muito engraçado senhor Min Yoongi 

- Seus pais vão vir mais tarde 

- Você avisou eles? 

- Mas é claro, é mesmo que não tivesse avisado os jornais mostrariam tudo 

- Aish 

Yoongi ficou por pouco tempo pois precisava ir trabalhar, assim que ele saiu voltei a ficar no tédio mesmo com a TV ligada tudo era tedioso até que um homem de cabelos negros e olhos escuro, com lábios incrivelmente lindos e ombros largos entrou no quarto deduzi que fosse o médico por causa de sua roupa 

- Você foi o médico que me fez a cirurgia? 

- Sim, você teve sorte em sobreviver - Soltei uma risada sarcástica como se fosse uma opção estar ali 

- Por mim eu já teria morrido há muito tempo, mas graças a você ainda estou aqui nessa droga de vida

Acho que ele não gostou muito do que eu acabei de falar o mesmo se retirou do quarto, como esse médico e bonito mas num momento não estou afim de me ocupar com alguém

20:00 

Estou começando a ficar com fome peguei um pequeno controle e chamei uma enfermeira que apareceu pouco tempo depois com uma bandeja, eu literalmente odeio comida de hospital mas naquele momento eu não tinha muita escolha 

- Pode parando aí - Jisoo entrou no quarto com alunas sacolas de comida - Você não vai comer comida de hospital enquanto Kim Jisoo estiver viva 

- Muito obrigado só você pra me salvar 

Graças a Jisoo estou comendo uma comida deliciosa, um a conheço desde o terceiro ano do ensino médio e sempre fomos bastante amigos nunca passamos disso por que ela sabe da minha escolha e respeita isso, depois de comermos ficamos conversando sobre várias coisas 

- Sonhei com aquele telefone público de novo 

- Por que será que você sonha com esse telefone? Tem algo haver com ela?

- Se tem então não quero saber, desde que aquela mulher me abandonou não me importo mais se ela está viva ou morta 

- Não deveria falar assim Namjoon, mas mudando de assunto você viu um médico de cabelos negros e ombros largos?

- Sim foi ele que me operou 

- Meu deus que homem lindo pena que tenho noivo 

Dei um sorriso rápido mas voltei a ficar serio, as horas iam passando meu corpo já estava querendo sair daquele quarto, com a visita dos meus pais tudo se tornou mais chato possível 

Sou o tipo de pessoa que não consegue ficar parada no mesmo lugar por tanto tempo por isso espero sair logo daqui. Com o tédio tomando conta do meu corpo resolvi dormir um pouco 

Tudo é tão complicado deve ser por isso que aquela mulher me deixou pena que as coisas tiveram que ser assim, as vezes penso que se ela não tivesse feito aquilo eu teria levado um tiro? Ou tudo seria diferente? 

Mais uma vez aquele telefone público estava bem ali na minha frente como se ele fizesse parte da minha vida ou algo do tipo, caminho até lá ao tocar nas correntes elas se desfazem como areia em minhas mãos, abro aquela porta entrando dentro da cabine transparente ficando de frente para o aparelho 

Do nada o telefone começa a tocar fico pensando quem seria e por que aquilo está tocando, resolvo atender 

- Me desculpe eu queria ter te dado um mundo melhor 

- Por mais difíceis que as coisas sejam um dia eu espero te ver novamente 

- Não sou um exemplo a ser seguido mas não se deixe abalar com isso

- Eu lamento por tudo isso meu querido filho 


Notas Finais


Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...