História Magicae Crystal - Capítulo 62


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Anime, Argentum, Aventura, Circulo Mágico, Colégio, Cristal, Crystal, Drama, Fogo, Gelo, Henriqueash, Light Novel, Magia, Magicae, Novel, Outro Mundo, Overpower, Raio, Romance, Rpg, Terra, Vento
Visualizações 10
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Harem, Magia, Romance e Novela, Seinen, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Realmente me desculpem a demora pra postar... eu sei que demorei de vdd dessa vez... mas é que eu tava ocupado... vamos logo pro capítulo vai!
- https://youtu.be/gZzbQaY7zI0

Capítulo 62 - Magicae Crystal - Capítulo 7 do Volume 7


Fanfic / Fanfiction Magicae Crystal - Capítulo 62 - Magicae Crystal - Capítulo 7 do Volume 7

CAPÍTULO 7 - NAS LINHAS INIMIGAS


Parte 1

Logo eu abri os olhos...

- Aí que dor... a última coisa que me lembro era do avião ter caído...

Ao olhar ao meu redor, vários destroços podiam ser vistos...

...Logo eu soltei o cinto do meu acento e cai no chão...

- Aí... hã?

Ao olhar mais atentamente, tinha um pedaço de ferro perfurando minha perna esquerda... droga!

Eu nem consigo ficar de pé direito...

Ao olhar pro lado, o Carmec ainda estava no seu acento desmaiado... Acho que vou dar um tempo pra ele e ver como está o piloto...

Me arrastando, eu fui até a cabine dele, chegando lá... morto...

Ele estava morto com vários pedaços de vidro perfurando seu corpo...

Eu rapidamente fui ver o rádio do avião... mas...

...Quebrado!

- Droga, até isso me acontece???

Mas o estranho é que o rádio não foi danificado e está saindo fumaça... isso significa que o problema é elétrico...

Foi uma magia elétrica e das grandes, provavelmente por um mestre de magia elétrica...

...Mas não tem ninguém por aqui, estamos à alguns quilômetros do front... e mesmo que haja, pra uma magia desse nível...

- ...Só há uma pessoa que conseguiria usar iss-

(Tchiiiin)

- ARGHH!

Assim que eu ouvi o som de metal eu tentei esquivar, mas pelo meu machucado,  eu não consegui escapar como queria e um pedaço de ferro doi cravado no meu braço direito.

- Carmec!

Ao virar o rosto, lá estava, Carmec, então era realmente ele!

- POR QUE VOCÊ FEZ ISSO? POR QUE NÓS TRAIU?

- É PRECISA PERGUNTAR O POR QUE? VOCÊ SÓ VAI AFUNDAR ARGENTUM, É POR ISSO!!!!

- O QUE O NAICIDELTHER FEZ COM VOCÊ?!

- ELE APENAS CONVERSOU COMIGO, ME MOSTROU O QUE ELE PRETENDE FAZER!!

- E O QUE SERIA?

- ELE PRETENDE REFORMAR ARGENTUM, PRETENDE CRIAR UM NOVO MUNDO POR CIMA DESSE!!!

- VOCÊ SÃO LOUCOS!

- VOCÊ É SONHADOR DE MAIS, NUNCA QUE SEI OBJETIVO DARIA CERTO!!!

- SE É ASSIM, SÓ NOS RESTA FAZER UMA COISA... LUTAR!!!

- EU ACEITO O DESAFIO!!!

Droga... não posso mesmo confiar em ninguém... e por mais que ele esteja ferido, eu estou bem mais...

...E também é bom economizar energia mágica... droga!

Rapidamente eu invoquei magia de água e a juntei formando uma bola.

Carmec logo usou magia de gelo e começou a tentar sair...

Então ele também sabe de gelo, gelo ele raio...

Rapidamente eu atirei várias folhas de fogo, ele atirou gelo pra contra-atacar, com isso o vapor subiu...

- Agora tá na hora... game over... Carmec...

Enquanto ele estava na névoa eu juntei magia de ar e gelo através da alquimia é congelei tudo que estivesse ao alcance da névoa...

Logo a névoa se dissipou e o corpo congelado do Carmec podia ser visto.

- Eu esperava mais de você, tanto em lealdade quanto em força...

E agora? Pra onde eu vou?

Eu estou a quilômetros do local onde eu devia ir, além de estar ferido... mas estou ainda mais longe de Petram...

Logo perceberão que eu preciso de resgate, e no front deve ter algum rádio, acho que vou ter que ir pra lá...

- Ahhh... fazer o que né?





Parte 2

Enquanto eu andava, alguns sons podiam ser ouvidos, passos...

...Eu sei que estou no meio de uma floresta... mas...

Rapidamente eu saquei ambas espadas... como o meu braço direito está ferido, vou deixar a Lâmina da Lua nele pra ir aumentando minha energia mágica...

(Woooorfh)

Logo o som de rosnados podiam ser ouvidos, e do meio do mato alguns monstros saíram...

...Pareciam lobos, mas eram amarelo dos e tinham o pelo espetado...

- Lobos do trovão... tipo raio hã?

Pelo que estudei na aula, essa é uma espécie de monstro que é possível domesticar, são ótimos cães de caça por serem os mais rápidos...

...Mas... eles sempre tiveram esses olhos azuis? Eu pensei que fossem pretos...

(WOOOORFH)

Logo um pulou em cima de mim, eu usei a Lâmina do Sol pra me proteger, e quando ele tentou me atacar de novo, eu usei magia de gelo pra perfura-lo.

- Isso não é normal!!!! Atacarem sozinhos e do nada?

Logo outros lobos iam se aproximando... todos com olhos azuis, eles estão extremamente agressivos... será que...

- Droga, isso deve ser efeito do excesso de energia mágica no ar...

Esses monstros localizam a energia mágica necessária para sua existência...

...Mas como o ar está cheio dela, eles não conseguem nem se guiar e nem pegar a que está no ar... e tem cada vez menos fontes de energia...

...Eles devem ter vindo até mim por causa da concentração de energia em mim ser muito grande!

Pra falar a verdade, os ataques de monstros estão cada vez mais frequentes...

De qualquer forma eu tenho que tentar escapar disso!

Conforme vinham os ataques eu usava magia pra contra-atacar...

...Porém não paravam de vir mais e mais monstros... isso já está virando um problema...

...Daqui a pouco eu ficarei sem energia mágica... droga, o que eu faço?

- Já sei!

Rapidamente eu usei meu poder de controlar a energia mágica pura, e fiz com que a energia do ar começasse a se reunir em um ponto...

...Esse ponto fica com cada vez mais energia, a ponto de que os monstros começaram a ser atraídos por ela, então nesse momento eu fugi...

Eu corria rapidamente, com tomada a energia que eu tinha... corria mancando pelo ferimento na perna...

...Mesmo sangrando, mesmo doendo, mesmo cansado, eu corria...

- Eu não posso parar agora!

Sim, eu jurei proteger Argentum, e é isso que irei fazer!

Eu vou proteger todos daquele gás, eu sei que vou!




Parte Final

Finalmente cheguei no front...

...O front estava cheio do gás, os soldados a nosso favor já tinha sido pelos pelo mesmo...

A situação era crítica... mas eu não podia apenas parar...

...Rapidamente eu ativei um círculo mágico para soltar magia de ar e afastar o gás.

Uma vez que o gás se afastou, eu levantei um muro e entrei na trincheira...

...Nela, vários e vários soldados aliados estavam lá, quando me notaram, eles me atacaram...

...Era de se esperar, esse gás é muito forte...

...Rapidamente eu tive um flashback do que houve com o Dafled...

- Eu não consegui salvar o Dafled... eu não consegui salvar vocês... eu não consegui nem salvar meus pais...

Sim... eu não consegui salvar ninguém... ninguém... eu sou um inútil...

"Nunca mais diga que você é inútil"

Essas palavras vieram a minha cabeça... as palavras da Lunia!

Realmente... ela ficaria brava se soubesse que eu penso assim...

...Eu prometi que se eu não salvasse ninguém, ao menos ela eu salvaria, ela eu protegeria...

- ...E é isso que eu farei!

Ao menos ela, ao menos a Lunia eu vou proteger... eu vou lutar por ela até meu último suspiro!

Rapidamente eu invoquei magia de ar e comecei a aceitar os soldados um a um com cortes feitos pelo ar.

Conforme avançava, eu ia afastando o gás e tentando adentrar na cidade.

Finalmente uma torre que parecia ser a causa do gás, podia ser vista.

- Ali! Naicidelther você perdeu!

- O que você quer dizer com isso?

De trás de mim eu podia ouvir uma voz conhecida... conhecida porém extremamente indesejada!

Era o próprio Naicidelther que estava lá...

- O que você pensa que está fazendo aqui causando tumulto no meu território?

- Apenas dando o troco pelo que você fez no meu!

- Se é assim, acho que não tenho escolha a não ser te deter!

- Se é que você pode fazer isso!

- Não me subestime jovem Caspher... se você pudesse me matar, já teria me matado!

- Realmente, parece que não tem jeito não... vou só te desacordar, destruir a torre de emissão de gás e voltar pra casa!

- Quero ver tentar!

E com isso, uma batalha perigosa, talvez a mais perigosa que eu já tive, estava para começar...


Notas Finais


Espero que tenham gostado, logo lançarei mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...