1. Spirit Fanfics >
  2. Magna >
  3. O trapaceiro e a guerreira

História Magna - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Desenho feito por mim e Loki inspirado nos contos nórdicos

Capítulo 3 - O trapaceiro e a guerreira


Fanfic / Fanfiction Magna - Capítulo 3 - O trapaceiro e a guerreira

A menina estava desesperada atrás de seu escudo, Freya a vê e diz:

- O que ouve menina?

- Meu escudo sumiu! Eu fui dormir e deixei ao meu lado e aí acordar não o vi em canto algum!

Diz a menina mais rápido que o normal e com susto e anciosidade em sua voz. Freya diz.

- Calma, acharemos teu escudo!

A guerreira sai acompanhada da deusa por Asgard, as duas chegam até a cozinha onde estava Andhrímnir (Cozinheiro dos Deuses), Freya pergunta:

- Andhrímnir, vio alguém com um escudo de chumbo e com um símbolo do chifre de Odin de prata no centro? Ele é algo muito importante para a menina aqui do meu lado.

O Andhrímnir responde:

- Essa é a mortal da profecia Freya?

- Sim... Espera! Era para ser um segredo! Asgard todo já sabe? Bom agora diga se vio ou não o escudo!

Fala Freya já com ódio no olhar.

- Acalme-se deusa. Não o vi mas ouvi alguém falando de algo parecido mas não me lembro quem era. Só lembro que a pessoa andou por ali.

Responde Andhrímnir apontando para uma porta e as duas correm para lá mas só vêem Modi (Filho de Tor, deus da fúria)

Estava em uma caminhada calma por Asgard, Freya os para e diz:

- Vio alguém com um escudo de chumbo com o chifre de Odin feito de prata no meio?

Ele a encara e faz sinal de negativo com a cabeça.

As meninas se esbarram com Dag (Deus do Dia) e Freya novamente pergunta.

- Vio um escudo de chumbo com o chifre de Odin de prata no meio?

- Não, mas acho que talvez meu pai tenha visto antes de mim ir para terra ou minha mãe no meio da madrugada.

Diz Dag, as meninas agradecem e vão até onde normalmente estava Delling (Deus do Alvorecer a aurora da manhã) e dessa vez Magna estava tão desesperada pelo seu escudo que antes que Freya fazer algo Magna fala:

- Vio alguém com meu escudo? É de chumbo com o chifre de Odin de prata no meio. Se vio por favor diga estou dessesperada!

- Sim eu vi... Espera, tu é a menina mortal que matará um gigante! Asgard todo já sabe e estão torcendo para você.

Diz Delling, Freya fala:

- Tá bom, agora tenho certeza que todos sabem. Mas Vio a onde o escudo?

Delling responde.

- Bom eu estava voltando Midgard e vi alguém indo de Asgard para Jotunheim

Freya sabia que o único capaz de ir para todos os mundos era Loki por poder se transformar em qualquer coisa com seus poderes.

As duas vão até onde é o limite da Asgard procurando Loki e nada, perguntavam para todos os deuses que viam pela frente Eir, Forseti, Frei, Frigg, Fulla, Gefjun, Hermodr, Hlín,Hoder, Lofn, Sif e Thor.

As duas estavam exaustas, morrendo de cansaço, quando vem Hœnir (Deus Silencioso, companheiro de Odim e de Loki). Ele encosta na menina como quando você quer falar com alguém que está em sua frente mas que não escuta chamando.

A menina toma um susto, pensou que só estava ela e Freya lá mas lá estava ele também mas estava no silencioso e escondido pelas sombras. Freya diz:

- Você é um grande companheiro de Odin e de Loki, vio onde ele foi?

Ele faz sinal de positivo com a cabeça.

- Onde?

Pergunta Freya, ele aponta para o norte e em um piscar de olhos já avia sumido como poeira.

As duas vão para o norte e acham Loki, Freya diz

- Devolva o escudo da garota ou eu juro que de hoje sua mísera vidinha de merda acaba!

Loki responde:

- Por que acabar com a diversão agora?

Magna sabia da fama de Loki e diz:

- Loki, sei que adora jogos estão lhe proponho um, esconda o escudo na floresta e deixe-me procurar por uma hora. Se eu achar você para de me encher o saco e não encostara em meu escudo nunca mais. Se eu não achar não só meu escudo é seu mas poderá arrancar minha cabeça.

Freya queria enterfirir mas sabia que não era uma boa, Loki pelo contrário estava ancioso com o jogo e concorda.

Ele esconde o escudo o enterrando no chão bem no centro da floresta e volta dizendo:

- Pode procurar.

Ela corre para floresta e em uma hora não acha o escudo, Loki já ansioso chega lá e diz:

- Parece que ganhei uma cabeça e um escudo!

- Não ganhou não.

Diz a menina e Loki fala:

- Como não? O trato era se achar você ganha e se não achar eu ganho o jogo!

- Eu falei que teria uma hora para procurar e depois disse o resto das normas, falei "se não achar" não "se não achar em uma hora" ou seja, eu enganei o deus da trapaça.

Loki estava fervendo de ódio, a menina na mesma hora desenterra o escudo e o acerta na cabeça o desmaiando e corre para longe com a Freya.

Ao chegar ao centro de Asgard rindo vêem Odin e ela contou a história inteira.

- Nossa, com centenas de anos de vida eu nunca avia visto alguém que enganou Loki! Meus parabéns Magda.

Ela sorri e vai para um lago, lá ela começa a limpar seu escudo que estaria sujo de barro.

"Eu enganei o deus da trapaça! O maior trapaceiro do mundo! Isso parece tão bom."

Pensa Magda, então do seu lado se senta Modi, o deus da fúria diz:

- Até quando ficará com Freya? O que ela sabe de luta?

Magda fala:

- Ela é uma grande guerreira, Deusa da Fertilidade, Bem estar...

- Amor, Beleza, Mágica, Profecia, Guerra, Batalha, Morte e blá, blá, blá

Diz Modi com sarcasmo na voz.

- Quando estiver cansada de usar estratégias ruins e errar achando que é a melhor do mundo me avise protegida de Freya.

Ele fala em quanto se levanta e Magda fala.

- Eu me chamo Magda e agradeço se me chamar pelo nome o furiosinho.

- Onde suas estratégias vão te levar garota?

Pergunta Modi e ela responde:

- Hoje trapaceei contra Loki.

- Como? Me conta!

Ela se levanta com seu escudo já limpo e sai andando ignorando Modi.

"Ela vai me pagar e já sei como!"

Pensa Modi ao ver a guerreira caminhar



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...