1. Spirit Fanfics >
  2. Magnetic >
  3. Alicia

História Magnetic - Capítulo 19


Escrita por:


Capítulo 19 - Alicia


ELIZABETH COOPER

DUAS SEMANAS DEPOIS...

Duas semanas se passaram. A porra de duas semanas, depois que Jared disse com todas as letras que me odeia, e quer saber? Eu liguei o mais pleno e sincero foda-se. Podemos dizer que as coisas estão menos insuportáveis como eu achei que seria.

Ah, quem estou tentando enganar? Jared não sai da minha cabeça e quando consigo tirá-lo, quase que subconscientemente ele dá um jeito de aparecer.

-Filho da puta. - Digo prendendo meus cabelos em um rabo de cavalo. Dou risada sozinha ao pensar que se ele ouvisse isso com certeza reclamaria do tanto de palavrão que eu falo. Logo a porta do meu escritório abre me tirando desses pensamentos.

-Com licença, senhora. - Misha apareceu e fez sua saudação.

-Diga.

-A senhorita Alicia já chegou. - Olhei confusa pra ele. - A tradutora que a senhora solicitou.

-Ah sim, claro. Já vou em um instante. Obrigada. - Sorri e ele se retirou. Ajustei minhas roupas e saí da sala.

Logo vejo uma moça com cabelos curto e loiros, seus olhos azuis podiam ser vistos a distância e um belo sorriso branco que estava muito frouxo em uma conversa animada com Jared. Senti uma sensação diferente no meu estômago, o que eu não gostei nem um pouco.

-Não acredito que você nasceu lá, meus pais são de Lousiana. - Jared dizia com aquele sorriso capaz de derreter qualquer coisa. Pigarreei e eles me encararam.

-Leto, presumo que você não tenha nenhuma função a fazer. - Falei com as mão para trás.

-Na verdade eu tenho, senhora. - Ele disse olhando para baixo.

-Não é o que estou vendo. - Sorri irônica.

-Com licença. - Falou olhando para a loira em minha frente e foi para sua mesa. Alicia me encarava com medo em seus olhos, oq eu me deixou satisfeita.

-Muito prazer, Elizabeth Cooper. - Estiquei a mão que logo foi cumprimentada.

-O prazer é meu. - Disse sorrindo.

-Bom, acho que você já recebeu um dossiê com os áudios para a tradução, certo? - Ela assentiu. - Vou pedir para um dos meus oficiais te levarem até sua mesa e te mostrar a instalação. E por favor, peço que faça o mais rápido possível, essas informações são cruciais para a investigação.

-Vou fazer o meu melhor. Mas pela quantidade, levarei uns três dias.

-Eu imaginei. Qualquer coisa pode perguntar para qualquer um de nós, somos um time aqui. - Sorri e ela me olhava mais tranquila. Chamei Susan e ela foi apresentar o resto do pelotão e do espaço.

Fui para a minha sala, mas não sem antes receber um olhar mortal de Jared.

JARED LETO

Faltava mais ou menos uma hora para o turno acabar. Tudo estava normal, a não ser pela mulher linda do outro lado do galpão. Pelo pouco que conversei com Alicia, pude perceber o tão doce e gentil ela é. Cada qualidade, cada trijeito dela... o completo oposto de Elizabeth. Por mais que eu me xingue, não pude deixar de compara-las. É impossível não ver a diferença tão contrastante.

Quando Elizabeth está ao meu lado, o clima fica pesado, a tensão que afeta meus nervos é quase palpável no ar. Com Alicia é diferente... talvez ela seja a pessoa certa para me fazer esquecer aquela víbora.

Acho seus olhos azuis me encarando e dou um sorriso que é retribuido do mesmo jeito. É, talvez eu a chame para sair...

Tomei coragem e fui para sua mesa com seu olhar seguindo todo meus movimentos.

-Oi. - Ela disse timidamente.

-Oi. - Sorri e pude ver sua bochecha avermelhar. Confesso que senti falta de inflar meu ego com a reação das mulheres. - Como está sendo seu primeiro dia?

-Está ótimo, todos são muito simpáticos. - Olhou para trás de mim e acompanhei seu olhar para Elizabeth que conversava com Hobbs. - Menos a capitã, ela me assusta. - Sussurrou. Soltei um riso nasalado com os milhares de pensamentos que eu não podia falar sobre Ellie.

-Eu estava pensando, você gostaria de sair pra jantar hoje? Podemos ir a um lugar legal, depois ao cinema... - Seus olhos se arregalaram, mas logo um sorriso suave apareceu em seu rosto.

-Claro, vai ser ótimo! - Disse animada.

-Então ás sete eu passo na sua casa, pode ser? - Falei do meu jeito mais galanteador. Alicia sorriu e escreveu algo em um papel.

-Aqui está o endereço. - Entregou pra mim e do nada seu sorriso se desmanchou. Respirei fundo e o cheiro familiar que preencheu meus pulmões me fez querer xinga-la.  Elizabeth.

-Leto. - Disse meu nome e me senti arrepiar. - Preciso que faça um rastreio das últimas 48h de todas essas placas. - Me entregou uma folha de papel com pelo menos 50 placas de carros. - Preciso delas para amanhã de manhã.

-Mas capitã, falta apenas 10 minutos para o turno acabar. - Disse olhando para o relógio.

-Espero que não tenha nenhum compromisso hoje a noite. - Sorriu, mas um sorriso tão sínico que escondeu toda sua beleza. Alicia me olhou com tristeza.

-Na verdade eu tenho. - Falei firme e Elizabeth levantou uma sobrancelha.

-Poxa, que pena. - Disse com pura ironia. - Boa sorte. - Sorriu mais uma vez e saiu dali. Senti meu sangue ferver nas veias, ela está fazendo isso de propósito!

-Fique calmo, Jared. Deixamos isso para amanhã. - Alicia falou calmamente.

-Tudo bem. Até amanhã então. - Sorri para ela e fui em passos largos para a minha mesa tentando ao mínimo esconder a fúria que eu estava.

{...}

Todos já haviam ido embora e eu estava aqui, trabalhando. Todo esse trabalho está me dando dor de cabeça, principalmente por não conseguir me concentrar direito por causa dessa raiva insuportável. Elizabeth pode ser tudo o que eu pensei, mas nunca achei que ela fosse infantil a esse ponto.

Ouço a porta da sala da capitã abrir e a vejo saindo de lá.

-Como está indo? - Perguntou normalmente.

-Lento. - Falei simplesmente. - Achei que já tivesse ido.

-Tenho coisas a fazer. - Deu de ombros.

-Onde está o pessoal do turno da noite? - Perguntei ao ver o horário.

-Olha quem decidiu voltar a falar comigo. - Riu. - Eles estão de folga

Ellie abriu o armário de armas e tirou todas lá de dentro as colocando na mesa de aço no centro do galpão. Amarrou seus cabelos negros em um rabo de cavalo. Eu acompanhava cada movimento seu curiosamente. Tirou seu salto alto o jogando em um canto qualquer. Arrancou sua blusa social ficando apenas com uma regata preta que mostrava cada curva que aquela blusa escondia. Em um gesto involuntário, lambi os lábios.

-Gosta do que vê, Leto? - Perguntou e riu sinicamente quando engasguei com a própria saliva. Ficamos longos minutos em um silêncio perturbador, Ellie limpando as armas e eu tentando focar em qualquer coisa que não fosse nela.

-Por que você fez isso, Elizabeth? - Perguntei.

-Fiz o que? - Me encarou. Seu rosto estava levemente sujo de pólvora e eu poderia achar fofo, mas estava muito puto pra isso.

-Estragar minha noite com a Alicia.

-Não sei do que está falando, Jared. - Voltou ao que estava fazendo.

-Você pode ser muitas coisas, mas não é mentirosa. - Disse sério.

-Eu não dou a mínima para o que você acha de mim ou não. - Deu de ombros. - Só sei que eu sou sua capitã e estou fazendo minha função ao te dar trabalho.

Suas palavras eram sérias e nada surpreendentes, Elizabeth é seca, rude. Não se importa do que acham dela e isso sempre foi intrigante pra mim. Olhei para ela que limpava as armas como se nada tivesse acontecido, como se nada a abalasse. E por um segundo me peguei sorrindo como um idiota.

ELIZABETH COOPER

Horas se passaram ali. Jared estava tão focado em seu trabalho que nem sequer piscava e eu aproveitava disso para olha-lo. Sua camisa social branca perfeitamente alinhada com sua gravata azul, a mesma que deixara na minha casa aquele dia. Os cabelos penteados para trás sem nenhum fio solto. Seus finos lábios sendo mordidos inconscientemente e aqueles olhos... aqueles malditos olhos.

Jared cruzou os braços em uma pose séria e extremamente sensual mesmo que sem querer. Os músculos de seu braço se apertavam contra a camisa social. Soltou sua gravata e abriu uns botões de sua blusa, e aquilo foi minha perdição.

-Gosta do que vê, Cooper? - Perguntou debochado, fazendo referência ao que eu disse mais cedo.

-Sinceramente? Muito. - Falei e o sorriso em seu rosto desmanchou. Jared corou e sorri vitoriosa.

-Pronto, eu já acabei. - Ele falou. Olhei para o relógio e só marcavam oito da noite, eu esperava que ele não fosse terminar antes das dez! Analisei seu trabalho pelo computador e mais uma vez estava impecável.

-Bom trabalho, Leto. - Sorri pra ele e diferente das outras vezes que ouvira isso, ele não retribuiu.

-Agora se me der licença, eu tenho um encontro pra ir. - Se levantou pegando seu casaco. Pensa rápido, Elizabeth, pensa rápido!

-Jared, me ajude a limpar as armas. - Falei quando ele já abria a porta. Ele se virou devagar e seu olhar parecia queimar a minha pele.

-Eu disse que tenho um encontro pra ir, até amanhã, Elizabeth. - Disse firme.

-Isso é uma ordem! - Falei em alto e bom som. Ele me olhou incrédulo.

-Você sabe que não é. É só uma tentativa inútil de me deixar longe da Alicia, assim como você fez hoje de manhã. - Se aproximou de mim. Eu procurava incansavelmente palavras na minha cabeça para responde-lo, mas ele estava próximo demais para eu conseguir pensar. Próximo demais. - Olha pra mim e diz que você não fez tudo isso só para eu ficar aqui com você. Diz e eu fico. - Seu hálito quente batia contra meus lábios e seus olhos me encaravam de uma maneira que eu me sentia minúscula. Jared soltou um riso irônico. - Com licença, eu tenho um ato romântico para fazer... - Se afastou e o ar voltou aos meus pulmões. - Para alguém que mereça. - Disse olhando em meus olhos antes de sair do galpão.

Então isso é vulnerabilidade? Sentir dor apenas com palavras? Eu odeio isso, odeio como isso dói.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...