História Magnético - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 162
Palavras 644
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores!

Eu to sempre demorando com PaP, mas ones sempre vem né? Tenho uma explicação super plausível, pera, ruehurhuehr

PaP é complicada de escrever pois tem muito desenvolvimento de personagem. É algo que tem uma progressão lenta e que preciso me lembrar dos pequenos detalhes que aconteceram anteriormente que fazem ligação. Uma frase, uma expressão facial, um sorriso. Então ela fica difícil de desenvolver, já as ones tem começo, meio e fim logo de cara sem muito desenvolvimento. Por isso são mais rápidas de fazer.

Espero que gostem dessa. Ela veio bem do nada. Já planejava escrever algo com a musica da Marina and de diamonds "I'm not a robot", mas até segunda passada não tinha pensado em nada. Culpa da Deb isso u-u

enfim, sem mais enrolações.

(Capa feita pela minha marida linda <3 @clockwork_angel )

Boa Leitura!

Capítulo 1 - You're vunerable


Capítulo Único - You’re vulnerable

“You're vulnerable, you're vulnerable
You are not a robot
You're loveable, so loveable
But you're just troubled”

 

Ele era magnético.

Ele possuía uma espécie de imã que atraía a tudo e a todos. Uma fagulha no meio de um inverno sem luz; uma brisa numa manhã de verão escaldante. Era carismático, enigmático, um feiticeiro em corpo de anjo.

Seu sorriso era cativante. Sua risada quente e sedutora, tão atraente quanto uma sinfonia contando o mais cabuloso de seus segredos. O repuxar de seus lábios num sorriso cheio de histórias para contar e mentiras para inventar tinha seu toque de charme. Os lábios vermelhos e carnudos, umedecidos de tempos em tempos pelo passar de sua língua de canto a canto.

Seus olhos tinham a chave para a vida. Divertidos e cúmplices de suas próprias visões do mundo. Pareciam ter ligação direta com sua boca, expressando suas opiniões fortes e que geravam seguidores. Olhar penetrante e sedutor, envolvente no mais puro desejo e luxúria que um único corpo poderia guardar.

Seu andar, o mexer de seus quadris largos no ritmo dos passos como um dançarino, como um homem que sabe para onde vai. Nunca hesita, nunca falha. Nunca erra o compasso.

Sua voz, a voz que completava o conjunto. Melodiosa e fina, agradável de se ouvir e estar perto; rouca e sedutora quando sussurrava em meus ouvidos suas mentiras perversas; aguda e apelativa quando gritava meu nome.

Nico di Angelo era um homem de vários charmes, várias perfeições que o deixavam desejável. Cobiça e luxúria envolviam ele em todo o momento. Nunca assumia compromissos, sempre com seus favoritos, mas disposto a novas descobertas. Novos sabores, novas pessoas para acreditarem em suas mentiras.

Ele dizia que eu era seu favorito. Seu número um em sua lista, aquele quem ele dava atenção com frequência, aquele quem ele beijava na rua sem pudor ou decência.

Eu era seu favorito aos Sábados.

Durante os outros dias ele era livre. Não atendia telefonemas ou respondia mensagens, mas ao fim do dia se aproximava e flertava com piadas internas e sorrisos cúmplices de uma noite de prazer surreal.

Durante os outros dias o cheiro de tabaco intensificava. Maços de cigarro em seu carro, seu quarto, seu bolso da jaqueta de couro. O cheiro impregnava em seus cabelos, sua essência.

E isso o tornava ainda mais belo.

Não possuía um padrão, um fetiche. Andava com as crianças mal amadas, as crianças abandonadas e rejeitadas; abertas para mentiras muito bem contadas e convidativas. Seus sorrisos nunca falhavam nos flertes e nas conquistas.

As noites, chorava no escuro da sala. A magia desfeita, o encanto quebrado. O sorriso se tornava em lágrimas e o carisma se tornava em desespero. Nico não entendia que ele era humano.

Que não era um robô.

Eu o compreendia. E por mais tolo que eu fosse eu o abraçava e consolava, ele sussurrava suas mentiras de sempre e eu as absorvia. E o ciclo sempre continuava.

Depois de um tempo eu percebi, quando as pílulas da casa começaram a sumir rapidamente e as faixas e gases aumentarem a quantidade, que eu também sou humano.

Não sou um robô.

Não sou um robô.

Não sou um robô.

Quando vou aprender a me sentir vivo novamente?

Ele era magnético. Como um predador enganando sua presa, preparando para o bote. Só para ser abatido também.

Pego em sua própria armadilha.

Nossos corações sangram, quebram, despedaçam. Os remendos são colocados, mas aos poucos a vida perde sentido e as mentiras são as únicas coisas nos movendo. A única coisa que nos mantém vivos. Corpos sem alma ou amor, só preenchidos com as mentiras e ilusões de um mundo sem cor.

Vivendo todos os dias iguais aos outros. Programados para quebrar no final da jornada sem linha de chegada. Sem esperança, sem medos.

Acho que somos robôs afinal de contas. 

 


Notas Finais


O que acharam? Um pouco pesadinha, mas eu curti ela bastante <3

Gosto desse tipo de narração. Não uso muito porque sou mais acostumada a fazer longfics do que coisas menores, mas eu curti bastante escrever ela!

Nosso Nico é um destruidor de corações, certo? My poor Will </3

De certa forma nossos dois rapazes estão quebrados, então infelizmente acaba sendo difícil escolher um lado da guerra. Relacionamentos tóxicos são complexos de lidar. Nem sempre só um lado é o errado.

obrigada por ler! Espero que tenha agradado!

Veja minhas outras ones também! Todas Solangelo. Acho que vão gostar!

Be quiet: https://www.spiritfanfiction.com/historia/be-quiet-8504439

Broken Heart: https://www.spiritfanfiction.com/historia/broken-heart-10596448

You're my happy days: https://www.spiritfanfiction.com/historia/youre-my-happy-days-12778845

Até uma próxima!

Beijinhos~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...