1. Spirit Fanfics >
  2. Mais Uma Outra Chance - Imagine Jeon Jungkook >
  3. Uma cena de muitas.

História Mais Uma Outra Chance - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 23


Escrita por:


Notas do Autor


Estão ligadas(os) que o Mike aqui é o V do BTS, né?

Não esqueçam disso. [^•^]

Capítulo 23 - Uma cena de muitas.


Porque o medo me impede de fazer o que eu quero nas melhores horas, até um dia eu me cansar e fazer o papel dele.


                                      > Myanniek <


Quem olhasse para Rowgson agora nem desconfiaria que por trás da sua confiança toda também havia decepção.


Ela estava decepcionada consigo mesma.


Isso aconteceu quando pôs seus pés fora do prédio. Seria o momento certo para por em ação tudo o que falou para o rapaz enigmático. Porém, Rowgson percebeu que falar é muito mais fácil do que agir. Muito mais. 

A força de vontade que sentiu ao dizer aquelas frases já não existia mais. 

Halley Rowgson agora se sente uma fracassada. Fracassada porque novamente deixou o medo ser o campeão e isso acabava com ela, já que a mesma odiava perder. Mas, pelos menos agora ela sabe que ações vêm primeiro e palavras apenas depois.


Halley no momento, precisava de motivos para ter sua coragem de volta, e felizmente ela encontrou assim que chegou na sua editora. É claro, sua repentina visita será uma grande surpresa para todos.


A cada passo confiante Halley Rowgson sentia de imediato a reação de seu corpo. Estava ansiosa, estava nervosa, mas também estava confiante. Ela não sabia o que lhe esperava, mas talvez estivesse disposta à enfrentar tudo. Nem mesmo a sensação entranha no estômago, o calafrio pelo corpo, a vontade de voltar imediatamente para seu apartamento, os pensamentos ruins em relação à tudo iriam lhe impedir de fazer o que queria fazer hoje. 

Rowgson precisava de motivos para recuperar completamente sua coragem, e graças àquela página, às descobertas conseguiu recuperar um pouco. Motivos ela tinha para tomar uma atitude, ou ela espera que a vida tome por ela? O resultado com certeza não seria nada bom e a culpa seria toda dela.


Halley respirou fundo tentando manter a postura diante dos olhares curiosos direcionados para si e estava torcendo mentalmente para não ter que tropeçar.

Logo em seguida viria a surpresa.


- Senhorita Rowgson! Que surpresa agradável! -disse uma das funcionárias da editora, levantando-se do seu posto caminhando até Halley, que franziu suas sobrancelhas em confusão.


- Você é? -questionou, ignorando a forma animada como foi recebida pela mulher de aparência jovial, ela que a olhou de forma sarcástica e apontou para o seu crachá preso em sua roupa depois que Rowgson a questionou. 

Halley semicerrou seus olhos e cruzou seus braços demostrando insatisfação. Decidiu então que se quisesse ser respeitada, teria que pôr a senhorita Halley Rowgson arrogante que todos conheciam em ação. Já chega de ser tratada bem presente e mal ausente.


- Se eu quisesse olhar no seu crachá, eu não teria perguntado. -revirou seus olhos diante da expressão incrédula da mulher.


- Me des-


- Esqueça. Agora eu não quero saber seu nome. -e suspirou, olhando para o lado, cansada.


- Como desejar, senhorita. -Juntou suas mãos em sua frente, olhando para baixo. - É... Em que eu poderia lhe ajudar? -Rowgson a olhou novamente, mas em seguida olhou em sua volta.


- O Mike, onde ele está? -a loira ergueu sua cabeça novamente, encontrando com o olhar sério de Rowgson, que por dentro esperava ansiosamente por uma resposta vinda da mesma.


- O M-mike...? Ele... É...


Diante do nervosismo da mulher, Rowgson desviou seus olhos por um momento e percebeu que as pessoas ali presentes estavam atentas na conversa. Ela então, revirou novamente os olhos e questionou as pessoas com o olhar amargo fazendo-as voltarem imediatamente à fazerem o que faziam antes, em seguida, voltou a olhar para a loira calada na sua frente. Claro que ela se surpreendeu e até mesmo ficou curiosa em saber o que fez para às pessoas a temerem tanto assim.


- E então? Cadê o Mike? -perguntou novamente, mas parecia um pouco mais impaciente.


A mulher engoliu saliva, olhando em sua volta receosa.


- Senhorita... O Mike, ele... Bom...


É claro que Rowgson duvidou, estranhou e se irritou com as ações suspeitas da mulher. Ela parecia claramente estar escondendo algo.


- Você sabe ou não sabe onde ele está? -Rowgson insistiu na pergunta, já chegando ao limite da sua paciência.


- Ele... -a mulher nervosa, vacilou no olhar, prendeu o  lábio inferior entre os dentes abaixando sua cabeça não encontrando saída a não ser dizer a verdade. - Ele está na sua sala. -disse por fim.


Rowgson soltou uma curta risada seca.


- Certo. E o quê ele tá fazendo lá?


- Então... -a mulher de maquiagem forte ergueu sua cabeça e sorriu sem graça, mas o sorriso sumiu quando percebeu que Rowgson não estava nem um pouco afim de sorrir. Ela abaixou seu olhar novamente, olhando para os própria dedos. Essa sim era a Halley Rowgson de verdade.

- Ele está lá desde que a senhorita o colocou por-


- Isso não é motivo. -Halley a cortou, indignada. - Mas quer saber? Eu vou atrás dele. E eu vou agora mesmo.


Preparando-se para sair, Rowgson teve seu braço segurado de forma leve pela funcionária baixa. Ela a olhou por cima do ombro.


- Senhora... Ele... Ele está em uma reunião. -a mulher avisou com receio, tendo como recompensa mais um dos olhares sarcásticos de Halley.


- Esta editora ainda é minha. -ela afirmou. - E eu vou sim interromper a reunião. -e se livrou do toque da mulher, não bruscamente.


- Mas Halley...


Rowgson não ficou para ouví-la e saiu andando em passos rápidos. Ela estava ansiosamente irritada para falar com Mike e também não queria perder a coragem que ainda tinha. Claro que se sentiu culpada por agir de forma arrogante com a funcionária. Porém, sabendo que todos lhe dão respeito apenas por ser a dona da editora, não se importou muito. Rowgson sabia que todos a odiavam e o pior de tudo é que não sabe o motivo, os motivos.


Ignorou sua secretária, que já foi a enchendo de perguntas como se quisesse que a mesma perdesse tempo, e já foi andando direto em direção ao seu escritório. 

Assim que Halley chegou em frente à porta do mesmo, respirou fundo algumas vezes na tentativa falha de encontrar a calma. Sorriu fechado por perceber que foi inútil tentar isso. Ela sabia que falaria demais e não queria vacilar nas próprias palavras. Porém, franziu as sobrancelhas quando ouviu o que parecia ser gemidos abafados vindo do lado de dentro da sua sala. Chegando um pouco mais perto da porta para tentar ouvir melhor, Rowgson arregalou brevemente os olhos ao reconhecer a voz causadora dos quase gemidos. Foi um arrepio que sentiu, o coração ficar acelerado e a respiração ficar pesada. Ela estava ficando nervosa. O que soou meio ridículo para ela, já que ela já estava ciente do que veria. Só não estava ciente de como reagiria.

A senhorita Rowgson estava pensando demais e cada pensamento poderia estar certo em relação ao que estava acontecendo no lado de dentro da sua sala, ou não.

Ela estava perto de confirmar a verdade, bem perto. Respirou fundo decidida a esquecer seu estado e decidida a encarar a realidade sem se surpreender. Colocou então, sua mão pouco trêmula na maçaneta da porta abrindo-a de uma vez e viu:


Joyce Scarlett sentada nas coxas de Mike com suas pernas enroladas no quadril do mesmo, ele que mesmo sentado, aproveitava muito bem dos lábios da mulher que o beijava ferozmente, suas mãos estavam agarradas na cintura da mesma, enquanto que as de Joyce "acariciava" seus lisos cabelos de cor castanho claro. Era estranho ambos ainda estarem com suas roupas.


Ao ver o que acontecia, Rowgson sentiu um ódio imenso por confirmar que tudo, tudo que estava escrito naquele maldito bloco de notas, infelizmente ou felizmente, era verdade. Se ela precisava de motivos para não perder sua coragem, encontrou no momento em que entrou na sua própria sala. Talvez agora ela fale o que tanto está entalado na sua garganta. Enquanto ao seu medo. Seu medo será apenas a platéia, que nada fala, apenas vê e bate palmas no final.


Então, olhando para os dois seres humanos quase tirando as roupas no seu escritório, Halley Rowgson engoliu o nó de tanto ódio que se formava em sua garganta, respirou fundo formando um sorriso fechado e bem cínico e em seguida, bateu palmas, não tão altas, vagarosamente entrando por fim na sua sala, interrompendo propositalmente o momento íntimo do possível casal no seu amplo escritório.

Foram questões de segundos para os dois pararem o que estavam fazendo e olharem assustados para Rowgson, que finalmente havia parado de bater suas tão sarcásticas palmas.


- Halley?! -Mike incrédulo quase gritou, mas se limitou à isso na tentativa de tentar tirar Joyce de cima de suas coxas, mas a mesma insistia em ficar sentada nas mesmas, com os seus braços em volta do seu pescoço desnudo, enquanto que olhava para Halley sem emoções, mas ainda assim com um leve sorriso se formando em seus lábios, borrados de batom.


Rowgson parou para analisar o estado em que ambos se encontravam.

Os cantos da boca de Mike estavam levemente sujos de batom da cor roxa, alguns botões da sua camisa social branca estavam desabotoados, deixando à mostra parte de seu peitoral, e seus cabelos bagunçados cobriam parte de suas pálpebras, mas não era o suficiente para cobrir seus olhos. Joyce por sua vez, estava com seus cabelos escuros pouco bagunçados, batom borrado, alguns botões da blusa clara também desabotoados, deixando parte de seus seios visíveis para Mike, já que o rosto do mesmo estava muito bem próximo, e com sua saia preta um pouco acima da cintura por estar, mesmo que não seja muito visível graças à mesa bagunçada do escritório, de pernas abertas sentada nas coxas dele.


- Mas, o quê é isso, huh? -revezando seu olhar irônico entre Mike e Joyce, Rowgson soltou uma risada sádica negando com a cabeça. - Atrapalhei vocês?


- Halley...


- Não. Não precisa me responder. -Rowgson interrompeu tranquilamente Joyce, que nem se importou em se levantar de cima de Mike. - Essa cena já me responde tudo. -e lançou um olhar repreendedor para Mike, que abaixou sua cabeça se sentindo envergonhado.


- Joyce, por favor. -Mike pediu em sussurro para que Joyce saísse de seu colo e, mesmo que contra a sua vontade, ela assim o fez, abaixando sua saia para que não mostrasse mais do que deveria.


- Eu preciso conversar com vocês. -Halley disse em um tom de voz normal, após fechar a porta atrás de si e andar tranquilamente até chegar em frente à sua mesa onde ambos os seus "amigos" estavam.  - E acredito que este ainda seja o meu lugar, não é mesmo, Mike Perry? -olhou sugestiva para ele, que franziu a testa em estranhamento por ela o chamar pelo sobrenome. E, em seguida, se pôs de pé, arrumando rapidamente sua camisa e seus cabelos castanhos bagunçados. Halley deu a volta na mesa passando por eles e lhes pedindo que se sentassem nas cadeiras em frente à sua mesa, e assim eles fizeram. 

Rowgson, ao se sentar, olhou por reflexo nos olhos castanhos de seu amigo, mas desviou rapidamente a impedindo de contemplar o brilho nos mesmos devido ao líquido quase bem presente chamado lágrima.

Ao desviar seu olhar, ela avistou uma calcinha preta no chão ao lado do pé da mesa. Prendeu uma risada.


- Hum... -inclinou-se para pegar a calcinha com os olhares atentos em si. - Isto por acaso é seu, Joyce? -zombando, Halley entregou a calcinha para a mulher, que estava com suas bochechas levemente coradas, a pegou abaixando seu olhar em seguida.


Rowgson com certeza estava se surpreendendo. Afinal, de onde veio toda essa confiança, sarcasmos e firmeza? 


Será que de tanto o Cokie a tratar com sarcasmo, ela aprendeu a ser sarcástica?


Talvez Rowgson estivesse reagindo à essa situação de forma a qual não se visse como a vítima.

Ser a vítima era tudo o que ela não queria.


Afastou os papéis que estavam espalhados pela mesa e juntou suas mãos sobre a mesma, sorrindo sorrateiramente.


- Por que esconder de mim algo que deveria ser compartilhado com amigos, hum?


- Halley, eu posso explicar...


- Ah não, Mike, não me venha com essa de "eu posso explicar. -Rowgson o interrompeu com ironia, se segurando para não ter que rir por estar fazendo esse papel. - Não temos nada. Não somos uma casal, e você não me deve explicações. -afirmou, revirando minimamente os olhos depois de vê-lo abaixar o olhar e assentir. - Mas vejam só... Se querem se divertir vão pro motel ou coisa do tipo. Aqui é local de trabalho e eu... -se calou por impulso ao levantar o olhar e ver o que o rapaz enigmático estava ali, com seus braços cruzados, atrás de ambos os seus "amigos", a olhando como se estivesse a repreendendo. Ela respirou fundo. - Bom... Isso realmente não importa. E Mike, você ao menos estava cuidando da editora como eu pedi?


- Sim, eu estava. -ele murmurou, ainda com o seu olhar abaixado.


Rowgson assentiu calmamente, levando seu olhar agora para sua falsa amiga, Joyce, essa que não demonstrava estar nem um pouco arrependida. - Enquanto à você? -Joyce a olhou.


- Eu nunca deixei de fazer o que sempre amei. Isso que aconteceu aqui foi um deslize, mas foi a última vez.


- Ah, tudo bem. -em tom divertido, Rowgson recostou-se ligeramente na cadeira chamando a atenção de ambos ali presente para si. - Um pouco de distração sempre é bom. Não é mesmo, Mike Perry? 


- Você está Bem? -Mike perguntou preocupado, já que para ele sua amiga não estava tão normal assim. Halley novamente sorriu sarcástica.


- Essa sua pergunta foi direcionada à que: mente ou corpo? -ele inclinou confuso sua cabeça para o lado sem deixar de olhá-la.


- Os dois, Halley.


- Ah, os dois? -rindo, olhou de soslaio para o rapaz enigmático. - Sinceramente, eu não estava bem antes de vir pra cá, mas ao encontrar meus dois melhores amigos se pegando escondidos, ou quase, eu me sinto muito bem melhor agora. E... -bateu os dedos na mesa com o seu olhar abaixado, soltando uma risada nasal não se importando com nada agora, nem mesmo em contar mais mentiras. Se sua vida estava uma bagunça ela iria bagunçar ainda mais. - Recuperei 80% das minhas memórias, então não vejo porquê em não estar bem. -e olhou sugestiva para os dois indivíduos sentados à sua frente, que agora discutiam algo entre si quase em segredo. Para Joyce Scarlett não foi difícil perceber que Rowgson estava agindo como antigamente, já que nem mesmo o olhar perdido ela viu mais desde a primeira vez que a viu depois de a mesma ter sumido. Já Mike sabia que mesmo com toda arrogância, sua amiga não estava sendo 100% ela. Havia algo errado com ela e ele não sabia dizer exatamente o que era.


Halley trocou olhares irritados com o senhor enigmático, que lhe tentava dizer algo fazendo mímicas. Mas ela nem se importou em tentar decifrá-las, já que tentava inutilmente ouvir o que seus amigos diziam entre si. 

E num ato brusco, dando por encerrada a conversa com Mike, Joyce Scarlett se levantou da cadeira chamando a atenção de todos ali presentes para si. Halley Rowgson não se intimidou com o olhar amargo que a mesma lhe lançava. Ao contrário. Mesmo sentada ela se sentia bem mais em vantagem.


- Agora que você sabe de tudo. Eu me demito. -deu uma última olhada no Mike e saiu da sala em passos pesados, batendo a porta com força atrás de si. Até mesmo Cokie se surpreendeu, mas não tanto assim.


Rowgson também ficou surpresa, mas disfarçou quando Mike se virou para ela.


- Eu acho que ela espera que você vá atrás dela. Então...


- Eu não vou atrás dela. -meio baixo, meio rouco, meio calmo, Mike afirmou tentando não desviar o olhar dos de Rowgson pela vergonha que sentia. Ela que deu de ombros demostrando o não interesse para com o assunto.


- Olha só, tá sujo aqui. -fez sinal com os dedos nos próprios lábios, indicando o lugar onde estava sujo de batom nos lábios de Mike. Ele passou a mão sem tanta importância assim e continuou olhando sério nós olhos de Rowgson, que nem o olhava.


- Olha Halley, me desculpa por isso, eu deveria ter te contado tudo, mas-


- Decidiu não contar. -terminou por ele, suspirando em seguida, olhando para os lados e batendo os dedos mais uma vez sobre a mesa bagunçada. - Foi isso. Mas, sabe? Eu não quero falar sobre isso mesmo. Aliás, eu não tenho nada a ver com sua vida. -deu de ombros e Mike novamente abaixou o olhar.


 Rowgson o olhou de soslaio, estalou sua língua no céu da boca e desencostou-se da cadeira, ficando um pouco mais perto do mesmo. Ficou calada alguns segundos e juntando suas mãos com seus olhos um pouco estreitados em direção à ele, questionou:


- Então... Sua família tem um plano pra tirar a editora de mim? -na hora, Mike ergueu sua cabeça olhando de olhos levemente arregalados para a mulher.


- E-eu.. Eu não sei... -engoliu saliva, na tentativa falha de encontrar uma resposta. - Eu não sei do que você está falando. -Rowgson revirou os olhos bufando, recortando-se de novo na cadeira.


- É claro que não sabe. afinal, é de sua família que estamos falando. -Mike ficou calado, mas ainda assim, olhando nos olhos de Rowgson. - Mas veja só... -aproximou-se um pouco mais. - Antes que eles tentem me tirá-la eu irei vendê-la. E você Mike, poderá se sentar onde quiser, porque esta editora logo será sua. -deu de ombros e se levantou da cadeira pronta para ir embora, mas Mike a segurou pelo braço quando a mesma passou por ele.


- Por favor Halley, me escuta. -ela o olhou de baixo, já que estava em pé, desviou seus olhos dos dele, encontrando com os escuros de Cokie, esse que assentiu no sentido de dizer para que a mesma ficasse e ouvisse tudo que seu amigo tinha para dizer. Rowgson revirou os olhos soltando um rápido suspiro. Seria, mais uma vez, obrigada à obedecer as ordens do rapaz enigmático.


- Que seja. -se livrou do toque de seu amigo, indo se sentar no seu lugar novamente. - Vamos então. -juntou as mãos em cima da mesa o encarando seriamente. - Comece.


O suficiente para fazer seu amigo engolir em seco ao perceber que acabou de colocar a vida da sua melhor amiga em risco.


Ele guardou uma mentira para lhe manter longe da realidade, mentira essa que será secretamente revelada.


 


Notas Finais


.My.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...