História Mais do que apenas aluno e professora - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aluno, Drama, Professora, Romance, Superação, Tragedia
Visualizações 33
Palavras 2.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


boa leitura!

Capítulo 5 - Mais do que aluno e professora


Mais do que aluno e professora

Capitulo 5

 

                No carro Yumi e Kei foram o caminho inteiro quietos ate a casa de Yumi. Quando chegou, Yumi estacionou o carro em sua vago do prédio e os dos saíram do carro. Kei olhou para o prédio, era um prédio de 2 andares onde 3 apartamento eram no primeiro andar e mais 3 no segundo.

-Meu apartamento fica no segundo andar, vamos?

-Sim.

                Eles subiram a escada do prédio para o segundo andar e foram ate a porta do apartamento de Yumi, ela abriu a parta e os dois entraram. Kei olhou em volta, era um apartamento não muito grande, mas bem confortável.

-Não repare na bagunça, eu não arrumei nada.

-Bagunça? Esse lugar este bem arrumado.

-ah obrigada. Pode sentar se quiser, eu só vou um pouco ao meu quarto eu já volto.

-Ok.

                Yumi entra no seu quarto e fecha a porta. Ela cobre o seu rosto com as suas mãos.

“Droga meu coração esta batendo muito rápido, eu não consigo conversar muito com ele por que meu coração parece que vai explodir.”

                Ela olha para seu quarto e vê a bagunça de roupas que ela deixou antes de sair de sua casa, então ela pega todas as roupas e joga no seu guarda-roupa.

“Se eu for dobrar tudo vai demorar muito, e ele já esta esperando já faz um tempo.”

                Antes de ela sair do seu quarto ela pensa:

“(suspira) ok, eu vou falar com ele normalmente sem parecer estranho ou forçado!”

                Ela sai do seu quarto e fecha a porte.

-Desculpe a demora, vamos começar a cozinhar?

-vamos.

                Os dois vão para a cozinha, que não era muito grande. Kei olha para Yumi e fala:

-o que nos vamos cozinhar?

-uhmm... Eu não sei, por hora vamos ver o que nós temos para fazer.

                Yumi abre a sua geladeira e o congelador, estava quase vazia só tinha um pouco de peito de frango e algumas coisas a mais, ela olha para kei e fala com uma rizada sem graça:

-hahaha, parece que não tem muito coisa... Mas tem peito de frango.

-(Suspira) Você tem macarrão?

-deixe eu ver.

                Yumi abre um armário onde tem muito macarrão instantâneo, kei olha toda aquela quantidade de macarrão instantâneo e fala:

-Yumi, você vice a base de macarrão instantâneo?

“Eu não queria que ele visse isso... eu quero morrer.”

                Yumi sem virar para Kei responde diminuindo a voz em quanto fala:

-É claro que não... Afinal quem poderia viver só de macarrão instantâneos...

                Yumi abre outro armário e acha alguns pacotes de macarrão.

-Aqui! nós temos macarrão!

“ainda bem, eu achei que eu não tinha.”

-uhmm, ok então da para fazer macarrão com peito de frango.

-Tem certeza? Se quiser nós podemos comprar alguma coisa, tem um mercado aqui perto.

-Não, tudo bem.

-Eu não sou muito boa na cozinha, mas se eu poder ter ajudar é só falar.

-hum... ok, então pegue para mim tudo que eu vou precisar. 2 panelas, uma grande para o macarrão e uma pequena para o molho, uma frigideira para fritar o peito de frango e uma taboa para temperar o frango.

-Pode deixar!

                Yumi pega tudo o que ele pediu rapidamente e coloca em cima da pia.

-Eu acho que peguei tudo.

-bom eu vou colocar agua na panela do macarrão e temperar a carne, e você cota a cebola.

-ok.

                Kei coloca a água na panela e liga o fogo, rapidamente ele já pega o peito de frango e começa e tempera-lo. Em quanto isso ele olha para Yumi para ver como ela esta se saindo e vê ela cortado a cebola totalmente errado.

-(suspira) não achei que você era um desastre na cozinha.

                Yumi olha para kei quase chorando por causa da cebola, mas ele vira o rosto dele para outra direção.

“Droga, baixei a minha guarda, não esperava que ela iria fazer uma cara tão fofa em quanto corta a cebola”

-Eu não sou boa cozinheira, me desculpe.

-tudo bem, eu vou te ensinar.

                Kei se aproxima dela e segura a mão dela que esta com a faca.

-Primeiro você tem que segurar a faca corretamente e a outra a cebola.

                Yumi fica corada e ainda mais nervosa.

-e agora você corta a cebola assim.

                Kei estava muito nervoso também, mas ele continuou a ensinar ela. Ele tira a sai mãos das delas e deixa ela fazer sozinha.

-assim?

-isso.

-Para que vamos usar a cebola? Não vejo ela sendo útil em nada com o que você vai fazer.

                Kei volta a temperar a carne.

-A cebola é muito útil para dar sabor a comida. Eu vou usar ela no molho e também em quanto eu frito o frango eu também vou usar.

-Bom se você esta dizendo então eu vou confiar.

                Depois de um tempo cozinhando e conversando a comida estava feita, macarrão com peito de frango. Yumi terminou de arrumar a mesa e então colocou a comida na mesa para eles comerem.

-Esta tudo pronto e com um cheiro ótimo.

-Esta pronto mais falta ougo...

- o que falta Kei?

-uhmm... uma bebida!

-Eu acho que eu tenho suco.

-Não este tipo de bebida.

-uhm?

-Você tem vinho?

-O-oque? Eu tenho mas não vou deixar você tomar vinho.

-porque não?

-você é apenas um estudante.

-eu já tenho 18 anos e eu já bebo vinho com o vovò a mais de um ano.

-Aquele... dando bebida para um estudante e como assim a mais de um ano? Ele te deu bebida antes dos 18?

-Sim, mas só vinho.

-Depois eu tenho que ter uma conversa com ele.

-(suspira)Tomar vinho com macarrão é muito melhor do que comer sem. Vamos comer então.

                Yumi viu que Kei ficou meio decepcionado.

-Hoje é domingo ou seja amanha tem aula então só um pouco entendeu.

                Ele ficou feliz e disse:

-sim!

                Os dois sentaram na mesa e começaram a comer.

-Isso esta delicioso! Você cozinha muito bem Kei.

-Obrigado.

                Em quanto comem os dois vai jogando conversa fora. Depois de comer os dois sentam no sofá com para descansar um pouco em quanto bebem um pouco de vinho

-Obrigada por hoje, foi muito divertido.

-Eu quem tenho que agradecer, seria muito chato só eu olhar a exposição sozinho. Desculpa por mais cedo, se eu tivesse chegado mais rápido aquilo não teria acontecido...

-Mais cedo? Ah, não foi sua culpa, você não precisa se desculpar.

-Se isso acontecer de novo, por favor, me ligue em qualquer hora que eu vou correndo par te encontrar.

                Yumi ficou um pouco corada e muito feliz pelo que ele falou

-Kei eu posso perguntar algo? Se não quiser responde tudo bem.

-Pergunte.

-Quando você estava me chamando para ver a exposição no estacionamento da escola você disse que você tem boas memorias de arte, o que quis dizer com aquilo.

-Minha mãe.

-Sua mãe?

-Sim, ela era uma dona de casa, meu pai trabalhava e ela cuidava da casa e de mim. Eu nunca fui muito social com as outras pessoas e por causa disso eu fui muito apegado a minha mãe. Ela pintava quadros no seu tempo livre.

-Quadros?

-Sim, quadro de paisagens, ela não pintava muito, mas ele fez mais de 15 quadros e como eu sempre estava com ela, eu também pintava junto com ela, eram dias muito felizes, mas...

-!? Mas o que?

                Kei começou a chorar em quando lembrava e falava o que tinha acontecido

-Quando ela morreu... Um dia meu pai chegou muito bêbado em casa e pegou todos os quadros e queimou eles, em quanto ele queimava eu chorava e berrava pedindo para que ele parasse, o único quadro que restou era o favorito dela, um quadro de uma cabana no meio da flores, ela falava que era o seu favorito por que o sonho dela era ter uma casa na floresta quando ela fosse velha para poder relaxar nela, meu pai só não queimou ele porque estava no meu quarto e meu pai não sabia.

                Yumi viu kei chorando olhando para o copo depois de falar, ela colocou o copo de vinho dela na mesinha de centro da sala que ficava na frente do sofá. Kei esfregou os olhos para tirar as lagrimas e disse:

-Desculpa, eu lembrei de algum....

                Antes que Kei terminasse de falar Yumi virou o rosto de Kei em direção dela e beijou ele. Kei não esperava isso, mas ele aceitou o beijo dela. Quando os dois pararam de se beija depois de algum tempo, Yumi foi um pouco para traz e olhou para baixo para não mostrar seu rosto para ele.

-D-Descuslpa, é que eu vi você chorando em quanto falava que eu não consegui me segurar. Já que você esta falando algumas coisas sobre você eu quero dizer um coisa, mas você tem que me prometer algo.

-O que?

-Que em quanto eu falo você não pode me interromper e quando eu terminar de falar você não vai me responder só vai embora. Pode me prometer isso?

-Sim

-Desde quando eu te conheci eu queria te ajudar por causa de sua situação. Todos da escola te evitam porque acham que você é um delinquente por ir para a escola machucado, mas na verdade você é uma boa pessoa um bom aluno, as pessoas não sabem o que acontece com você fora da escola e te jugam errado...

                Kei fica olhando para Yumi que esta olhando para baixo em quanto fala, em quanto fala ela começa a chorar, Kei que abraça-la para que ela pare de chorar, mas ele compre a sua promessa e não interrompe o que ela esta falando

-As pessoas não sabem que o seu pai te bate frequentemente, ela não sabem que você trabalha tanto para sair de sua casa quando terminar a escola, eles não sabem o quanto o seu passado e sua vida é difícil e mesmo assim você continua sem ajuda, só com as suas forças...

                Yumi continua chorando cada vez mais.

-Quando nós começamos a comer juntos todos os dias no terraço da escola era para te fazer companhia, bom pelo menos no inicio era, depois de um tempo eu gostava muito de ficar no terraço com você, você não falava muito, mas era muito divertido, então o motivo mudou, não era mais para fazer companhia para você, mas sim para ficar perto de você. Eu ficava muito feliz todos os dias na hora no intervalo porque eu finalmente iria falar com você, eu ficava muito nervosa também porque eu ficar perto de você. Eu Já estava muito feliz por poder falar com você todos os dias, então você me chamou para ir as esta exposição de artes, eu fiquei muito feliz, hoje eu demorei muito tempo só para escolher a roupa que eu iria vestir hoje. Depois disso eu te esperei na frente do relógio e aquelas pessoas vieram falar com migo, eu estava tão assustada, mas você me salvou e eu fiquei muito feliz e aliviada na hora, não foi só isso, você também me abraçou depois que me viu tremendo e passou à exposição inteira de mãos dadas com migo, eu fiquei tão feliz que eu poderia morrer e ainda fez esta deliciosa comida para mim. Uma das coisas que eu mais quero saber atualmente é sobre você, eu sei que é difícil para você contar sobre o seu passado, mais ainda assim você me contou mais uma parte sobre o seu passado. Eu estou tão feliz e eu não quero para de saber sobre o seu passado, eu quero continuar comendo no intervalo com você, eu quero continuar conversando com você, eu quero ficar mais próxima de você, eu quero sair mais como hoje com você, porque... porque...

                Yumi já chorando muito fala bem alto as ultimas palavras.

-Porque eu te amo. Eu sempre ficava nervosa perto de você, mas depois de eu ter te beijado eu tive certeza de que eu te amo. Eu sei que é errado uma professora amar seu aluno desse jeito mas... eu te amo.

                Yumi chorando olha para o Kei, ela vê ele olhando para ela chorando e sorrindo.

-Porque você esta sorrindo, não é algo para você sorrir. Agora comprar a sua promessa.

-Você quer saber por que eu estou sorrindo?

-NÃO.

-Mas você acabou de dizer que você queria saber mais dobre mim.

-Calado, eu não quero saber mais.

-Bom eu vou ter dizer de qualquer gueto.

-Eu não quero saber.

-Então eu não vou ter dizer.

                Kei levanta o rosto de Yumi e a Beija. Yumi empurra Kei para traze diz:

-Porque você fez isso? E por cima continua sorrindo!

                Yumi abaixa o rosto, mas Kei ergue o rosto dela novamente e encosta a testa dele na dela e diz:

-Como eu não posso estar feliz quando a mulher que eu amo fala que me ama?

                Yumi olha para Kei e fala

-a mulher que você ama? O que você quer dizer com isso?

-Eu te amo Yumi.

                Yumi começa a chora novamente.

-Você esta mentindo!

-Não estou.

-Esta sim!

-Eu jamais mentiria sobre isso. Você disse que queria saber tudo sobre mim, de estar com migo o tempo todo, não disse? Eu também quero te conhecer melhor, de estar sempre esta perto de você, eu quero te proteger, eu quero continuar te amando.

-Mas é impossível agente se amar, eu e você somos aluno e professora.

-Então que tal isso? Yumi você que namorar com migo?

-!? Idiota... o... o que você esta dizendo, eu acabei de falar que é impossível.

-Apenas responda.

-Sim! Eu quero, eu quero muito!

                Kei beija Yumi e então diz:

-Então agora agente pode se amar.

-Por quê?

-Porque agora nós somos mais do que apenas aluno e professora!

-idiota.

                Os dois se beijam depois de muito choro e felicidade. A vida de namoro deles penas começa agora. 


Notas Finais


Emociono? não? fazer o que né haha. ate o proximo capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...