História Mais do que poderia ser esperando. - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Alice Cullen, Amun, Bella Swan, Benjamin, Billy Black, Bree Tanner, Carlisle Cullen, Charlie Swan, Edward Cullen, Embry Call, Emily Young, Emmett Cullen, Esme Cullen, Jacob Black, Jared Cameron, Jasper Hale, Kim, Laurent, Leah Clearwater, Paul Lahote, Personagens Originais, Quil Ateara, Rachel Black, Rebecca Black, Renesmee Cullen, Riley Biers, Rosalie Hale, Sam Uley, Sarah Black, Seth Clearwater, Sue Clearwater, Victoria
Tags Benjamin, Crepusculo, Crime, Híbrido, Jacob Black, Jacob X Benjamin, Yaoi
Visualizações 29
Palavras 1.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, como estão?
Bem, eu espero. Estamos aqui com outro capítulo, e desta vez, vamos ter o nosso querido egípcio narrado.

Desfrutem.

Capítulo 4 - Conversa.


Pov's Benjamin on

Era impressionante a forma imponente que Jacob se colocou ao lado dos Cullen - mesmo com a insistência de quase todos para ele não participar por que era um humano e os Volturi iram matá-lo num instante -, me fez admirá-lo ainda mais. Ele parecia ser simplesmente um soldado pronto para ir à guerra, essa que não existiu. Aro viu algo na visão de Alice, a Cullen menor, que os fez recuar contra nós, além do mais Jake trouxe um híbrido com Renesmee para provar que não era a criança imortal que diziam ser e que não causaria nenhum perigo para nós.

A surpresa de todos foi ainda maior ao descobrimos que tinha sido Jacob a salvar Irina da punição dos Volturi, e ainda se deu ao trabalho de mudar o cheiro da mesma para Demitri não a rastrear.

- Bom, Carlisle, então já vamos indo. A criança foi constatada como híbrida e vocês inocentes. - disse Amun já havia se passado algumas horas desde da chegada de Irina. - Creio que não haverá mais nada.

- Nem sei como te agradecer, Amun. A ti e ao teu clã! - disse ele pegando as mãos do meu pai entre as suas.

- Não precisa agradecer. Somos amigos, não é? - disse Amun apertando a mão do doutor.

- Tio Ben, você vai voltar? - perguntou Renesmee abraçando a minha perna.

- Renesmee! - repreendeu Bella talvez por pensar que não fosse gostar da ação.

- Deixa, Bella! - disse pegando a criança no colo. - Acho que sim, vou sentir muitas saudades tuas!

- Eu também! - disse ela abraçando o meu pescoço. 

- Benjamin. - chamou Jacob se aproximando de mim e apontando com a cabeça em direção à varanda.

- Vai com a tua mãe. - disse colocando Renesmee no chão e caminhando até a varanda, sendo seguido pelos passos suaves de Jacob.

- O que houve? - Questionei vendo ele parar ao meu lado.

- Queria te agradecer por teres vindo ajudar Renesmee e por me teres distraído um pouco dos problemas. - disse Jacob com um sorriso sem graça dançando nos seus lábios.

- Não fiz nada. Só não permiti que continuasse tenso mesmo que ainda não tivesse chegado o momento de enfrentarmos os Volturi. - disse sorrindo.

- Eu amo a Bella, já me deixa feliz com só vê-la sorrindo como está sorrindo naquela sala. - disse ele e eu pude sentir um aperto no peito como se o meu coração funcionasse e me dissesse que mesmo que eu lutasse por ele, nunca conseguiria fazê-lo superar este amor. - Mas o meu amor por ela não é correspondido então só me resta duas escolhas: sofrer por esse amor ou superá-lo. Acho que a segunda opção é mais razoável.

- Ah é verdade... peço desculpas pelo soco do nosso último treino! - disse sem graça, por que no último treino que tivemos eu havia usado, involuntariamente, a minha força de vampiro num humano.

- O soco não doeu tanto quanto se jogou com tudo para cima de mim, nem parece que tem esse tamanho pelo tanto que pesas. - explicou Jacob sorrindo e eu apenas sorri de volta porque aquele sorriso era para mim, naquela momento só para mim e mais ninguém. - O soco foi básico.

- Está me chamando de fraco? - perguntei com uma expressão divertida no rosto.

- Mais ou menos. - respondeu ele sorrindo ainda mais, mas depois o seu sorriso foi suavizando. - Pretendes voltar a Forks? 

- Ainda não sei! 

- Se aparecer por aqui, apareça na minha casa, na cidade, perto da floresta. 

- Está me convidando para ir a cidade? - perguntei sorrindo. - Mas e os lobos?

- Eu me entendo com eles. Agora tenho que ir senão Christopher e a sua namorado ainda destruem a minha preciosa casa e deixam traumas no resto das pessoas que vivem lá! - disse ele saindo e logo estava correndo para casa naquela noite escura.

>...Quebra de Tempo...<

Quando chegamos a nossa casa, no dia seguinte de manhã, fomos recebidos com uma grande festa, mas de todos eu e talvez Tia, éramos os únicos que não estava com ânimos para comemoração, não naquela dia.

Uns dias depois da festa, eu fiquei pensando - todos os dias, sem desperdiçar um segundo sequer - no que faria e assim que Amun se via livre do seu cargo de líder, sozinho em sua biblioteca - cujo os livros já havia lido mais de cem vezes - fui até lá, pois precisava conversar com ele primeiro.

- Pode entrar, Ben. - disse o meu pai se sequer se virar na minha direção.

- Estás ocupado, pai? - perguntei adentrando no local, vendo ele em frente a uma prateleira escolhendo um livro.

- Mesmo que estivesse, sempre tenho tempo para você, filho. - disse Amun deixando de procurar um livro e se virou para mim.

Fechei a porta pesada de madeira atrás de mim enquanto o meu pai se sentou numa das várias cadeias que tinha ali, já eu me sentei a sua frente.

- O que precisa de conversar comigo? - perguntou Amun, ele me conhecia bem de mais.

- Ando tendo certos pensamentos sobre...

- Pensamentos sobre um garoto chamado Jacob que é um humano! - disse ele me interrompendo e pegando minha mão entre as suas. - Eu te conheço desde que transformei e sempre soube que eras assim!

- Eu não quero envergonhar o clã a que pertenço, estou apaixonado por um humano que pode ser um lobo! - disse abaixando a cabeça, não tinha coragem suficiente para olhar nos olhos do meu pai. 

- Não tens de ter vergonha do que és! - disse Amun erguendo o meu rosto pela bochecha. - Sempre serás meu filho mesmo que estejas com um possível lobo.

- Mas pai, e o casamento entre eu e a Tia? - perguntei preocupado com a reação do conselho do nosso clã.

- Na festa, ela veio ter comigo tivemos uma conversa parecia com a tua, ela disse que estava gostando da tal Tanya. - comentou Amun pensativo por um momento. - Mas independente do que o conselho dizer, vão ser felizes! Vocês estão livres desse casamento forçado.

Não contive a minha felicidade e abracei o meu pai com força, o abraço foi recebido com a mesma intensidade. Agora, eu sabia o que mantinha os Cullen unidos, o mesmo que me mantinha unido a Amun. Amor fraternal, mesmo que nós sejamos vampiros, ainda éramos capazes de senti-lo.

Caminhei com passos calmos até o meu quarto, me deparando com Tia sentada à penteadeira acabando de escovar os seus cabelos, ela já não vestia as roupas do dia-a-dia, mas uma tônica de seda branca para dormir.

- Precisamos conversar. - dissemos eu e Tia ao mesmo tempo.

- Você primeiro. - disse fazendo sinal para ela falar.

- Não você. - disse ela após se virar para mim e parecia meio atrapalhada.

- Você sabe que eu amo como amiga, companheira, não como mulher. - disse me sentando na cama, não sabia com ela estava se sentindo, mas precisava ser honesto com ele e principalmente comigo mesmo ao menos uma vez.

- Eu sei, eu também amo você como amigo. - disse ela vindo me abraçar. - Eu tenho que admitir que desde que fomos ajudar os Cullen, me apaixonei a primeira vista por Tanya.

- E eu por Jacob. 

- Eu acho estranho você se apaixonar por um homem que possivelmente federá a cachorro molhado. - disse Tia, provavelmente tentando me provocar.

- Hey! - disse dando um soco no ombro. - Não fale dele dessa maneira!

Passamos dois dias trancados nos quarto, fazendo planos para conquistar nossos amados, primeiro daríamos uma desculpa para estarmos lá, segundo teríamos calma e nos tornaríamos amigos e depois eu iria tentar ser feliz com Jacob.


Notas Finais


Odiaram?
Gostaram?
Alguma dúvida?
Por favor comentem muito para saber se estão gostando.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...