1. Spirit Fanfics >
  2. Mais do que você possa imaginar... - Beauany >
  3. Capítulo Único

História Mais do que você possa imaginar... - Beauany - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Quem é vivo sempre aparece não é? hehe
Amoress,quanto tempo,né? Sei que estava afastada por aqui,mas tive que parar de escrever devido um probleminha que tive e esse probleminha deixou meu braço engessado por algum tempinho... Mas enfim,cá estou eu!!!
Sobre essa fic: bem aleatória né? kkkk
Minha primeira fic EXCLUSIVAMENTE Beauany <3
Resolvi escrever essa fic porque recentemente postei ''Secret Admirer'' que é só Noart,então tava devendo pra vocês uma fic só da Any e do Josh né kk
Espero que gostem tanto quanto eu
Nos vemos nas notas finais <3 <3
Boa leitura

Capítulo 3 - Capítulo Único


                                                           Por Any

Califórnia,19:45 da noite e o mundo parece que vai desabar em chuva lá fora

Observo pela janela do quarto de Josh a chuva que parece não querer parar. Trovões e raios enfeitam o céu completamente nublado lá fora... Tudo está parado,Califórnia está um verdadeiro pé d'água e todos tiveram que parar seus afazeres para esperar a chuva ir embora. O trânsito lá fora se fez pior,pessoas estão presas dentro de seus carros num trânsito de quilômetros porque não conseguem sair da pista por ela estar totalmente alagada.

Coisa que eu só achava acontecer no Brasil!

Me aconchego mais a cama macia,rodeada de almofadas e com o cobertor quentinho. Observo o quarto grande em que estou,que por sinal é um tanto maior que o meu. Isso deveria ser injusto! Mulheres tem muito mais coisas pra guardar e precisam de muito mais espaço do que homens,Josh não precisa nem de longe de um quarto tão grande,principalmente,um quarto tão grande e só pra ele!

Olho cada pedacinho desse ambiente,o quarto está da mesma maneira que achamos quando chegamos no hotel,não tem se quer um vestígio de mudança ou sujeira que indica que alguém está hospedado aqui.

Joshua não fez nada aqui,até as roupas dele ainda estão dentro das malas no canto da parede. A organização que está aqui dentro chega a me dar vergonha ao me lembrar de como está o quarto que eu estou dividindo com Sina,lá sim está uma verdadeira bagunça.

Digamos que Sina e eu não nos preocupamos tanto assim com a organização das coisas,nossas roupas já estão no guarda roupas do hotel,mas algumas peças ainda podem estar espalhadas pelo chão por consequência da apresentação que fizemos ontem,chegamos extremamente tarde e apenas trocamos de roupa e deixamos as roupas usadas na performance jogadas pelo chão mesmo. Maquiagens,escovas de cabelo e algumas outras coisas devem estar aleatoriamente espalhadas pelo quarto também,mas planejamos arrumar tudo hoje,e vamos.

Se a chuva me deixar sair desse hotel e me locomover até o hotel onde eu estou hospedada,que é vizinho desse,vamos arrumar sim!

Suspiro ao olhar novamente para a janela e perceber que realmente a tempestade não quer mesmo que eu volte para casa... Pelo menos,não por agora.

Procuro meu celular com o olhar e o encontro numa mesinha redonda no canto do quarto,conectado ao carregador. Provavelmente,Josh colocou enquanto eu pegava no sono na cama dele depois de ter sido encharcada de água pela chuva que pegamos,minha roupa também está no mesmo estado que eu quando cheguei aqui,completamente molhada,o que explica o fato de eu estar vestindo agora um moletom de Joshua,que fica quase um vestido em mim e uma calça larga do mesmo,que por incrível que pareça,não ficou tão grande assim,apenas tive que dobrar as barras para não arrastar no chão,mas tirando isso,se eu saísse na rua usando essa calça,as pessoas nem desconfiariam que ela não é minha.

Meus cabelos estão molhados e toda a chuva que peguei fez com que minha maquiagem escorresse pelo meu rosto. De cara limpa,cabelo molhado e roupas largas,completamente sem filtros e natural,sem nenhuma beleza exuberante para ser enxergada em mim nesse momento. A verdade é que estou me sentindo horrível, o cansaço na minha cara agora deve ser notável de longe e minhas olheiras devem estar a vista pra qualquer um ver.
 

Eu só quero ir pro meu quarto,pra minha cama e descansar,mas essa chuva não vai me deixar ir embora.

Apesar de estar muito bem confortável aqui,saber que Josh e eu estamos sozinhos no quarto dele me causa um desconforto do qual não sei explicar. Desconforto que eu arrisco a dizer que não seria causado a algum tempo atrás,antes de entrarmos de férias,antes de toda a confusão que rolou com o nosso nome,antes de todo o boato de que estávamos brigados por algo que ele fez e que as pessoas colocaram meu nome no meio.

De alguma maneira,isso mexeu com a gente,e nossa relação não é mais a mesma de antes,estamos evitando ficar sozinhos,qualquer proximidade que seja muito carinhosa está proibida entre nós por enquanto,estamos agindo como se estivéssemos nos conhecendo agora e isso é estranho pra mim e acredito que pra ele também,apesar de ser necessário para tudo voltar como era antes.
 

Um passo de cada vez Any...
 

Só não contava que o próximo passo que daríamos após eu ''roubar'' a água de coco dele e isso virar notícia para os fãs de Beauany,seria ficar PRESA COM JOSH BEAUACHAMP NO QUARTO DELE!

Escuto a porta do banheiro sendo destrancada,o que me faz lembrar que ele estava tomando banho. Tomar banho foi outra coisa que fizemos quando chegamos aqui. Josh me deixou tomar banho primeiro,enquanto ele procurava uma de suas roupas pra mim,depois sai do banho e acabei dormindo um pouco na cama dele esperando a chuva passar,mas cá estamos nós,acordei e a chuva parece só ter aumentado.

- Oi - o loiro sai do banheiro,vestindo apenas uma calça de moletom,sem blusa e secando com a toalha seu cabelo molhado.

Lindo! Apesar de sermos só amigos,não posso deixar de notar como Josh é perfeitamente lindo!
 

- Oi - respondi com a voz baixa,contendo um sorriso tímido

- Achei que você ainda estivesse dormindo - fecha a porta do banheiro,indo até o outro lado do quarto e pendurando a toalha em um gancho que parecia ter sido colocado ali justamente pra essa função

- É... O barulho dos trovões me acordou - sorrio sem humor,olhando de relance para a chuva que parece só aumentar

- Tá com fome? Quer que eu peça alguma coisa pra comer? - Beauchamp encosta suas costas na parede e me olha

- Não,eu tô bem assim - sorri fraco. Sem contato visual,sem nenhuma conexão visual sequer,ótimo,está sendo melhor do que eu imaginei

- Só quero voltar pro hotel,Sina deve estar preocupada que eu não cheguei até agora - sorri de lado ao imaginar a cena da platinada andando de um lado pro outro me xingando mentalmente em alemão,inglês e todos os idiomas por estar preocupada e não conseguir falar comigo por meu celular ter descarregado

- Eu falei com ela - Josh se desencosta da parede e anda a passos lentos em minha direção.

Meu coração acelera e sinto minhas mãos suando.

Agora não é hora de ficar nervosa Any,você e Josh são amigos,não tem porque ficar nervosa,mesmo que vocês tenham se distanciado,vocês ainda são amigos!

 - Ela disse que te ligou 5 vezes,mandou umas 20 mensagens e você nem recebeu,que tava morrendo de preocupação e já ia chamar a policia pra te procurar - ele ri da situação,se sentando na minha frente.

Pela primeira vez nossos olhares se conectam e uma onda eletrizante de nervosismo percorre todo o meu corpo. Agora somos só nós dois!

- O que você disse? - sorrio, tentando ao máximo uma atuação bem feita de quem está na mais tranquilidade possível

- Expliquei que pegamos essa chuva e que você tava comigo,falei que seu celular tinha descarregado e por isso não olhou as mensagens

- Ahh - quebrei nossa troca de olhares,abaixando minha cabeça e brincando com meus dedos - Obrigada - sorri nasal,levantando minha cabeça novamente.

Não poderia evitar de olhar dentro dos olhos dele pelo resto da vida!

Josh sorri em resposta ao meu agradecimento e isso me causa uma sensação maravilhosa dentro de mim. Seu sorriso é lindo,e mesmo com toda essa chuva lá fora,no momento em que ele sorri,tudo ao meu redor parece parar de existir e me concentro apenas nele.

- Acha que vai demorar muito pra parar de chover? - mudo de assunto

- Ficar comigo é tão ruim assim Any? - faz um drama,me fazendo sorrir

- Não é isso Josh - sorri - Ficar com você nunca vai ser ruim - ok,essa parte não deveria ter saido em voz alta - Eu só... quero ir pro meu quarto,devo estar horrível - sorri sem humor,ajeitando atrás da orelha um cacho que caiu na frente do meu rosto,atrapalhando minha visão

- Você nunca está horrível Any - dessa vez,é ele quem abaixa a cabeça - É impossível você ficar feia,você nasceu sem essa opção em você - ele sorri,um sorriso tímido,fofo,que automaticamente me fez corar -Você está perfeita - ele levanta sua cabeça novamente,colocando outro cachinho meu atrás da minha orelha.

Um sorriso meigo se forma em meus lábios,nossos olhares se conectam por alguns instantes e tudo o que faço é deixar com que meu olho explore cada detalhe do olhar azul dele.

 Sei que não existe ninguém perfeito,mas que Joshua Beauchamp anda bem próximo da perfeição,isso é inegável.

Silêncio

O completo silêncio está aqui,enquanto apenas nos concentramos em olhar um para o outro,sem nenhuma interrupção,esse momento é perfeito,poderia até dizer que...
 

Que música é essa?

Merda! Esse celular tinha que tocar logo agora?

Pigarreio ao perceber que apenas eu percebi que o celular dele está tocando, Josh parece ainda estar conectado visualmente em mim,tanto que nem se deu conta do seu aparelho berrando uma ligação

- Seu celular tá tocando - falei baixo,quase em sussurro,e não me perguntem o por que,porque nem eu sei

- Ãn? - ele franziu a testa,balançando a cabeça de um lado pro outro rapidamente,como se voltasse a realidade

- Seu celular Josh - sorri ao ver o loiro totalmente confuso a minha frente
­

- O que tem ele?

- Tá tocando - aponto como se fosse óbvio,para o aparelho que toca sem parar perto do meu

- Ahh - ele esfrega o rosto com as mãos,suspirando em seguida. Dando a entender que assim como eu,ele não gostou nada de quem está interrompendo nossa troca de olhares justamente agora - Eu vou atender - se levanta da cama,resmungando algo que eu não consegui entender,mas que com toda certeza são xingamentos a pessoa que está ligando. E sem nenhuma pressa caminha até o aparelho que toca ao som de um trap desconhecido por mim.

 Assinto com a cabeça e volto a brincar com meus dedos,não vou sair do quarto com essas roupas de Josh,as pessoas imaginariam tudo de nós,menos que estou usando a roupa dele porque acabei encharcando a minha com a chuva. Então abaixar a cabeça e fingir não estar aqui no quarto para dar a Beauchamp a privacidade pra ele conversar com a cabeça do outro lado da linda é a melhor opção.

- Oi - Josh suspira mais uma vez,mostrando total chateação no seu tom de voz com a pessoa do outro lado - Fala logo Noah - ah,é o Noah,por isso ele não fez questão de disfarçar o seu aborrecimento - Sim,eu tô com a Any - ele me olha,por eu ser o motivo da conversa entre os dois - Acabamos pegando chuva e trouxe ela pro meu quarto,porque o nosso hotel tava mais perto do que o outro - ele explica
 

Agora,já não faço mais questão de fingir não estar aqui e presto atenção na conversa dos dois,afinal,eu sou o motivo da conversa,preciso saber o que eles tão falando sobre mim!

 - Eu sei,mas se fosse deixar ela no hotel a gente ia pegar mais chuva Noah,foi mais fácil vir pra cá - Noah com certeza deve ter citado a regra número três da categoria ''Hóteis'' para Josh,a que proibe qualquer visita a noite do sexo oposto nos quartos caso você não esteja dividindo o quarto com alguém e esteja sozinho.

Segundo Yonta,para evitar ''tentações'',se é que me entendem...

 - A gente tava conversando,até você nos interromper - Josh responde,revirando os olhos,o que me faz sorrir - Vai se ferrar Noah! - eleva o tom de voz,na tentativa falha de conter um sorriso no rosto. Josh desvia seu olhar de mim e olha pra qualquer outro canto,como se não quisesse que eu entendesse do que eles estavam falando.

 Qual é,o que Noah acha que estamos fazendo?
 

- Cala a boca Noah - mais um sorriso de Josh,o que estranhamente me faz corar.
 

Posso imaginar do que eles estão falando e isso deixou minhas bochechas parecerem pegar fogo agora,Noah pode parecer não ser nem um pouco malicioso as vezes,mas sim,ele é,e seja lá o que ele tiver imaginando,isso só prova a falta de inôcencia de Urrea!

- A Any tá bem Noah,não precisa se preocupar - ótimo,Josh voltou a me olhar, o que significa que seja lá qual for o assunto pervertido entre os dois,já acabou - Eu ainda vou ir deixar ela no hotel,só estamos esperando essa chuva passar - olha para a janela,para ver se o temporal lá fora estava indo embora,e por incrível que pareça,está! - Sim,depois passo aí - Noah está no andar de baixo,então não vai ser difícil para os dois se encontrarem depois.

Na verdade,todos os meninos estão nesse hotel,Krys é vizinho de quarto de Josh e Bailey de Noah,cada um com seu próprio quarto,o que eu acho injusto,porém tenho que concordar que arranjar 4 quartos separados para os meninos é mais fácil do que 10 quartos para as meninas.

Mas pra eles ganharam tal privilégio,tiveram que ficar em um hotel separado do nosso,o que apesar de ser do nosso lado,dificulta bastante pra todos os dias nos encontrarmos todos os dias,tanto para ensaios,quanto para performar ou até simplesmente quando queremos marcar de sair todos juntos

- Tchau irmão - eles se despedem e Josh encerra a ligação,voltando para onde estava antes

 - Todo mundo já deve saber que eu estou aqui,pro Noah ter te ligado... - sorri nervosa,já imaginando a encrenca que eu tinha me metido

- Só o Noah e a Sina sabem,ele mandou mensagem pra ela preocupado por não ter te visto chegando,e ela teve que contar - Beauchamp me acalma e sinto meus ombros relaxarem,com certeza ele deve ter percebido minha preocupação

- Ah,que bom. Não estou muito afim de levar broncas esses dias - brinco,nos fazendo sorrir

O clima está bom,nenhuma tensão no ar e tudo está sobre o controle.

Ótimo, um ponto pra mim!

- Yonta surtaria e me mandaria de volta pro Canadá - ele entra na brincadeira

- E eu pro Brasil - dei corda, e ambos sorrimos

- Não acho que essa regra de ''não poder levar alguém do sexo oposto a noite pro quarto'' seja necessária - faz aspas com as mãos e tenta imitar a voz de Yonta ao citar a regra,o que me faz gargalhar

- Na verdade eu até entendo ela,não deve ser fácil ter que se responsabilizar por 15 jovens com os hormônios a flor da pele Josh,qualquer besteira que fizemos a culpa cai nela

- Qual é Any,falando assim até parece que andamos por aí loucos atrás de alguém do sexo oposto,já ficamos juntos em um quarto antes

- Mas nunca sozinhos. Daquela vez,você estava dividindo o quarto com o Noah,e a Sina foi comigo pra assistir o filme com vocês - falo,e Josh assente com a cabeça,me dando razão - A regra só vale pra quando você estiver sozinho no quarto

- Bom,estamos sozinhos agora,e não vamos fazer nada demais,não é? - Josh levanta as mãos

- Não vamos fazer nada demais! - fiz o mesmo,repetindo e afirmando sua frase.

Sei que o que Josh acaba de dizer teve mais de um sentido,e o segundo sentido dessa frase não foi nem um pouco inocente
 

- Falando no Noah e na Sina,o que você acha deles? - mudo do assunto '' Josh e eu sozinhos no quarto''

- O que tem eles?

- Ah,sei lá... Você acha que rolaria algo entre eles caso não tivesse a regra do namoro? - coloco meus braços para trás,apoiando meu corpo nos braços

- O Noah gosta dela,isso todo mundo já sabe - o loiro dá levemente de ombros,sorrindo fraco.

Ok,que o Noah gostava da Sina,era algo que eu apenas desconfiava,mas agora que Josh afirmou isso com toda certeza não me resta mais dúvidas,afinal,os dois são melhores amigos,Josh não falaria isso com tanta certeza se não tivesse saido da própria boca de Noah

- Mas não sei se a Sina iria querer tentar algo com ele

- Ela ia,ia sim - dessa vez,foi a minha vez de afirmar com toda a certeza que Sina Deinert e Noah Urrea formariam um casal e tanto caso não existisse a regra que nos proibe nos relacionarmos entre si.

Sina e eu já conversamos sobre tudo,e quando eu digo tudo,quero realmente falar tudo,inclusive sobre os meninos. E quando o nosso assunto era Josh,Noah,Krystian,Bailey e Lamar,ela sempre afirmava que de todos os eles,ela não desperdiçaria a chance de tentar um relacionamento com Urrea

- Como sabe disso com tanta certeza? - sorri confuso

- Tenho meus contatos - pisco com um olho,e ambos sorrimos

- A verdade é que se essa regra não existisse,muitos casais estariam juntos hoje em dia - ele brinca puxando levemente o tecido da calça que veste,na parte da coxa

- Muitos...Tipo?...

- Ah... - ele parece pensar - Não sei,mas Noah e Sina com certeza estariam juntos - olha novamente pra mim

- Só eles? - espreitei os olhos.

Ele sabe do que estou falando,sabe de onde quero chegar,eu sei que sabe

- Você não ia querer nada comigo Any - Josh sorri sem humor.

 Pronto,chegamos ao ponto que eu queria,mas que ao mesmo tempo,tinha medo que chegasse

- Como pode ter tanta certeza assim? -arqueei uma sombracelha

- PE DRO SAM PA IO - ele fala em síbalas,num tom divertido,mas não consigo achar nenhum tom de graça em seu olhar,pelo contrário,a fala que ele mesmo acaba de dizer,acaba de jogar um balde de agua fria no brilho do seu olhar. Notei seu tom irônico,que estava usando para me provocar

- Qual é Josh... Sério? - não acredito que ele está falando sério,não mesmo!

- Admite Any,estamos abrindo o jogo,não estamos? - abre os braços - Jogue as cartas na mesa ''Moana'' - ele me encara

- Vai mesmo querer que eu cite cada menina que você postou uma foto diferente Joshua? - o clima está pesando,estamos tocando em partes delicadas,isso não vai dar bom...

- Está me stalkeando Gabrielly? - ele se ajeita na cama,a minha frente

- Você começou primeiro,com o lance do Pedro - faço o mesmo,espreitando os olhos

Ele disse cartas na mesa não é? Pois então é isso que vou fazer,hora de jogar todas as cartas na mesa

- Eu fiquei com uma garota,em dois meses,apenas uma garota - sinaliza mostrando o dedo indicador

- E o meu lance com o Pedro foi só uma vez também,estamos quites,não estamos? - provoquei

- Com o Pedro sim,mas e as festinhas,as fotos com os seus ''amiguinhos'' - faz aspas novamente,ele está com ciúmes,e isso é perceptível na sua voz - Eu via tudo isso do Canadá e não falava absolutamente nada Any,porque não queria atrapalhar o seu momento,afinal,não temos nada,não podemos ter nada,de que ia adiantar uma ceninha de ciúmes por causa disso - seu peito balança pra cima e pra baixo rapidamente e após jogar tudo na minha cara,Josh suspira,parecendo ter acabado de desabafar o que guardou durante todas as nossas férias,ou seja,dois longos meses

- Era só você ter falado! Eu não fazia por mal,não era pra te provocar,mas você também parecia estar muito bem ao lado da Dytto,não é? Ou vai negar que nessas férias vocês se reaproximaram mais que tudo de novo? - minha voz começa a se elevar,não o suficiente pra ser chamado de ''grito'',mas que estou falando mais alto que ele,estou! As coisas estão saindo do controle,Josh e eu estamos brigando,e isso não é nada bom... Não agora,que estamos tentando nos reaproximar numa amizade

- Chega Any,não quero brigar com você - ele suspira pesado,desapontado eu diria. Nossos olhares se separam assim que Josh olha para um canto qualquer que não seja eu e se levanta da cama,caminhando para qualquer outro canto do quarto

- Ótimo! Não quero brigar com você também! - cruzo meus braços.

Josh está de um lado do quarto,olhando a chuva caindo lá fora,em pé,com os braços cruzados e eu estou do outro,sentada em sua cama,também com os braços cruzados,fingindo não me importar com o que acaba de acontecer aqui.
 

Não sei quando nossa amizade chegou a esse ponto,mas talvez seja quando sentimentos proibidos começaram a nascer em nós dois,sentimentos que não poderíamos ter deixado nascer,e que de alguma maneira nos afetou,porque não estamos mais nos contentando com apenas uma simples amizade

Sem nenhuma delicadeza,tiro o cobertor que cobria minhas pernas cruzadas de índio e desço da cama,calço as pantufas que Josh tinha me dado para usar enquanto meus tênis secavam e ando a passos bruscos até a mesinha onde estava meu celular carregando,logo atraindo o olhar de Beauchamp de volta pra mim

- O que está fazendo? - ele franzi o cenho,ainda de braços cruzados

- Eu vou embora - desconecto meu celular do carregador e junto minhas roupas que secavam estendidas na cadeira e mesinha.
 

Ainda estão molhadas,bem molhadas

- Não pode ir embora Any,já viu a chuva que está lá fora? - ele descruza os braços e aponta para o temporal lá fora

- Posso sim! Meu hotel é aqui do lado,chego lá rapidinho,troco de roupa,coloco essas aqui pra secar e amanhã te devolvo a roupa sequinha - embolo todas as minhas peças de roupas e as seguro,indo até a porta

- Que merda Any,o problema não é a roupa,e sim você! Não vou te deixar sair nessa chuva com o risco de ficar doente,já não basta ter se molhado antes,quer se molhar de novo? - Josh aparece magicamente na minha frente,me impedindo de continuar andando

- Me deixa passar Joshua! - cruzo meus braços com dificuldade por estar segurando minha roupa.
 

Posso ser chamada de birrenta,mimada,todos os nomes possiveis,mas não vou continuar no mesmo ambiente que Josh depois da discussão que tivemos. Não mesmo!

- Não! Você não vai sair daqui nessa chuva - ele olha no fundo dos meus olhos,sério,com as sombrancelhas juntas e os braços cruzados. Ele realmente não vai sair da minha frente.

Meu coração bate forte,minha respiração está ofegante e posso sentir meus punhos cerrarem.

Estou com raiva,estou fervendo de raiva! Raiva e ciúmes,ciúmes dele,ciúmes da amizade dele com a Dytto,estou com ciúmes,e isso me impede de querer tentar uma simples amizade com Josh,só uma amizade

O encaro ainda na mesma posição,braços cruzados e segurando a roupa molhada colada a mim. Nenhuma palavra sequer,o completo silêncio.

Até que sou pega de surpresa com um abraço caloroso de Josh. Seus braços fortes abraçam o meu corpo e um carinho calmo é deixado em minhas costas,enquanto um cafuné é feito em minha cabeça. Deixo as roupas molhadas cairem no chão e me desarmo ao abraça-lo também. Nosso abraço é forte,confortante,Beauchamp me abraça como se eu fosse a jóia mais preciosa desse mundo inteiro. Aprofundo minha cabeça na curva de seu pescoço e inalo seu cheiro que tanto me acalmava,Josh apoia seu queixo sobre o topo da minha cabeça,o que não é muito difícil por ele ser mail alto que eu e com isso consigo sentir seu coração tão descompassado quanto o meu.

É dele que eu preciso! Por mais que eu esteja com raiva dele,ainda assim,é de Joshua Kyle Beauchamp que eu preciso.

- Você sabe que entre a Dytto e eu nunca rolou nada,não sabe? - ele sussurra,sem parar de me abraçar

- Ela é incrível Josh - sinto minha voz embargar,meus olhos enchem d'água e um nó se faz na minha garganta. Uma lágrima cai no meu rosto ao pensar que seria quase impossível competir com Dytto,ela é bem a definição de ''mulherão'' que tanto usamos no Brasil para definir uma mulher que deixa outras no chinelo

- E você é perfeita Any - ele nos separa do abraço,mas permanece junto a mim,agora,segurando minhas bochechas e secando a lágrima que escorreu - Não deveria se comparar com outras mulheres,porque nenhuma se iguala a você! Você é única Any - coloca uma mecha do meu cabelo atrás da orelha

Josh se aproxima lentamente e calmamente une nossos lábios em um beijo doce. Sinto meu corpo se arrepiar com um simples selinho que estamos dando,uma onda eletrizante de sentimentos do qual não sei descrever passam por todo o meu corpo e me fazem querer permanecer nesse beijo pelo resto da vida. Estamos errados,totalmente errados,acabamos de quebrar uma das regras principais que nos foi imposta,mas quem liga? Nós precisamos disso

- Deixa essas roupas ai e volta pra cama - ele fala,ainda em um tom baixo,enquanto faz um carinho na minha bochecha e me analisa detalhadamente com o olhar - Fica aqui comigo

- O que nós estamos fazendo é errado Josh - sorri sem humor,enquanto segurava as mãos de Josh entrelaçada a minha e ele me levava de volta para o lugar que eu estava antes

- Não tem ninguém que possa nos impedir - ele sorri,se sentando a minha frente de novo,mas dessa vez,bem mais perto do que antes - Vamos apenas aproveitar, ninguém precisa ficar sabendo - sussurra essa última parte,enquanto se aproxima do meu rosto novamente

Dessa vez,eu que procuro unir nossos lábios,em outro beijo. Agora sim,realmente um beijo,o beijo que tanto evitamos durante todo esse tempo. Nossos corpos se mexem no mesmo ritmo e aos poucos me encosto na parede,deslizando meu corpo sobre a cama e me deitando na mesma,ainda sem nos separar. Em questão de segundos,estou deitada em meio aos cobertores e Josh está em cima de mim,nossas bocas se separam pela falta de ar,mas Beauchamp continua distribuindo beijos molhados por todo o meu pescoço,acompanhados de leves mordidas,que me fazem arrepiar.

Nunca cheguei a esse ponto com alguém,nunca,até chegar com Josh Beauchamp.

 Minha mão acaricia sua nuca levemente enquanto a outro desliza sobre suas costas desnuda,Josh me aperta mais sobre seu corpo e solto um gemido baixinho ao sentir sua boca chegando em uma parte sensível do meu pescoço. Minhas pernas se prendem no seu quadril e Josh para com os beijos no pescoço,me induzindo delicadamente para o meio da cama,ou íamos acabando no chão.

Não demora muito para nos beijarmos outra vez, Beauchamp morde levemente meu lábio e uma onda de prazer sobe em mim,se não estivesse com os olhos fechados,poderia facilmente revira-los agora pelo prazer que senti. Sinto a tensão em nossos quadris,um fogo arde dentro de nós e precisamos sacia-lo.

Sinto suas mãos calmamente levantarem um pouco do moletom que estou vestida,apenas até a barriga,então o mesmo para,me fazendo nos separar e olha-lo

- Ei,tudo bem - sorri fraco,ao perceber seu receio em fazer isso comigo. Não era a primeira vez de Josh,mas seria a minha.

Com isso,o mesmo volta me beijar,voltando a levantar minha blusa. Sem demorar muito,o moletom que vestia é tirado de mim,me deixando apenas com meu sutiã. Aos poucos e com todo o cuidado para não me assustar,Josh vai descendo lentamente,ele abaixa lentamente uma das alças do meu sutiã até o meu ombro,não o suficiente para deixar meu seio a mostra.

Ele está indo com calma,com todo o cuidado do mundo,para me deixar o mais confortável possível,e isso me faz o amar ainda mais, Josh sabe que será a minha primeira vez,e não quer me assustar.

Ele beija meu ombro e num simples toque meu percebo seu corpo arrepiar mais dessa vez,mais do que antes,toquei em uma parte sensível eu seu pescoço e isso o fez aumentar mais o seu desejo em mim,mais do que antes,se é que me entendem.

Desço minhas mãos lentamente pelo seu abdômen malhado e sem perceber deixo um arranhão por lá,por consequência das minhas unhas grandes

- Desculpa - sussurrei com nossas bocas coladas,e Josh apenas sorriu,voltando a me beijar

Continuo descendo minhas mãos,até chegar em sua calça,seguro o tecido grosso de sua calça e me preparo para desce-la,até que sinto minha mão ser segurada pela mão de Beauchamp

- Acho melhor pararmos por aqui - ele fala,saindo de cima de mim,o que me deixa completamente confusa

- Porque? - franzi meu cenho

- Prometi a sua mãe que cuidaria de você Any,não que tiraria sua virgindade - ele sorri sem humor - Você tem 17 anos,não é isso que você quer agora e eu não quero te obrigar a nada - ele se senta na cama,ainda me olhando

- Quem disse que eu não quero isso agora? Josh,minha mãe ficaria feliz em saber que eu fiz isso com você,não com outro cara por aí - sorri fraco,o acalmando - Eu quero isso,quero fazer isso com você - me sentei também,ficando de frente para o loiro - Você tá me deixando muito confortável com tudo,eu não tô assustada,tô preparada pra fazer isso agora,nesse momento - acariciei seu anti braço,levemente

- Tem certeza?

- Absoluta - sorri,assentindo com a cabeça

Josh se aproxima novamente e nos uni em um selinho,estamos prontos para começarmos de novo,mas dessa vez,para irmos até o final,sem interrupções,pronta pra...

''Toc toc''
 

Merda!
 

''Ótima'' hora pra alguém resolver nos atrapalhar...

- Alguém ta batendo na porta - falei,nos separando do beijo

- Não podemos só ignorar e fingir que não tem ninguém aqui?

- Pode ser importante Josh - sorri fraco - Vai lá abrir - pedi e o mesmo atendeu meu pedido,se levantando da cama enquanto resmungava algo.

Sorri ao ver a chateação nada discreta expressada no rosto do canadense,enquanto me enrolei com seu cobertor,me cobrindo

- Oh,o que aconteceu aqui baby? - reconheci a voz de Noah quando Joshua abriu a porta,provavelmente ele se referiu ao arranhão feito por mim no abdômen de Josh. Apertei meus lábios e segurei o riso,abaixando a cabeça

- O que foi Noah? - Josh suspirou,ele estava prestes a matar seu melhor amigo por ter nos interrompido pela segunda vez essa noite,disso eu tinha certeza

- A Any ainda tá aqui? - escutei sua risada fraca

- Ali - Josh saiu de frente da porta,dando espaço para Noah me ver,e assim que Urrea me viu na cama,acenei com um sorriso no rosto,e o mesmo retribuiu

- Yonta pediu pra ela voltar pro hotel - voltou a falar com Josh

- Ela sabe que a Any tá aqui?

- Sina acabou de me mandar mensagem,dizendo que Yonta tava procurando a Any,ai Sina teve que falar que ela tava aqui

- O que ela disse quando a Sina contou que a Any tava comigo?

- Nada demais,Sina disse que ela entendeu que foi por causa da chuva,e pediu pra ela voltar pro hotel quando a chuva parasse e vualá,a chuva parou - vejo Noah apontar para a janela,e automaticamente olhamos para a onde Noah aponta,magicamente a chuva parou,e Josh e eu nem tínhamos percebido,estávamos ocupados demais pra perceber que o pé d'água que caia lá fora já acabou- Yonta acabou de me mandar mensagem,pedindo pra eu vir chamar vocês já que os dois pombinhos resolveram não olhar o celular - tinha me esquecido completamente de ligar meu celular e com certeza o de Josh descarregou também.

Já posso até imaginar milhões de mensagens e ligações perdidas da nossa empresária

- Já estamos indo - vi Josh esfregar o rosto com as mãos e bufar. Ele estava chateado,indignado,todo sentimento relacionado a raiva estava dentro do loiro agora

- Beleza - Noah fala - Liguem os celulares de vocês,seja lá o que vocês estavam fazendo - escutei sua risada,um tanto maliciosa eu diria. Josh sorriu também e logo se despediram com o ''toque de irmão'' que existe entre os meninos

Hi-five,dois socos,um movimente rápido com os dedos do qual é impossivel de se aprender e por último um ''abraço de homem''

Noah acena mais uma vez pra mim antes de ir e eu correspondo ao aceno,então Josh fecha a porta,voltando para a cama

- Nem percebi que já tinha parado de chover - olhei novamente para a janela

Nenhum chuvisco sequer,nem parece que agora a pouco estava prestes a acontecer outro dilúvio

- Nem eu - Josh se senta na minha frente - Podemos pensar em outra desculpa pra você continuar aqui comigo,fingir que o elevador quebrou ou que estão fazendo manutenção na entrada do hotel, então todos os hospedes estão presos aqui e não podem sair - ele dá levemente de ombros,me fazendo sorrir

- Acho que prefiro a segunda opção,na primeira Yonta poderia nos mandar descer de escadas - fiz uma careta, e ambos sorrimos

- Ótimo,vou mandar uma mensagem agora mesmo pra ela falando que é impossivel você sair daqui agora e vai ter que dormir aqui comigo - Josh me agarrou,me jogando para trás e me fazendo deitar,enquanto fazia algumas cocégas em mim,me fazendo gargalhar

- Ela surtaria - falei em meio a minha risada

- Com toda a certeza - ele sorriu também,se deitando ao meu lado

- Mas agora é sério,eu preciso ir Josh - me virei para ele

- Não podemos ficar aqui nem mais um minutinho? - ele me olhou,esticando o braço e acariciando meu rosto. Neguei com a cabeça como resposta,por mais que eu quisesse continuar aqui,saber que Yonta a qualquer hora poderia bater na porta e ao abrir se deparar com Josh e eu fazendo o que estávamos fazendo a alguns minutos atrás,eu estaria seriamente ferrada,não só eu como Josh também,me obriga a escolher ir embora

- Se Yonta entrar aqui e nos ver assim,estamos expulsos do grupo - sorri fraco,levando minha mão até a mão de Josh em meu rosto e acariciando a mesma

- É... - ele suspirou - Tem razão - Josh se levantou da cama,indo até a peça de moletom que eu estava vestida caida no chão e a pegando pra mim - Eu vou pegar alguma coisa pra eu vestir também,pras pessoas não verem o que a senhorita fez na minha barriga - Beauchamp brinca,me entregando a blusa. Sinto minhas bochechas queimarem assim que olho o arranhão que deixei em Josh.

Com certeza,se as pessoas verem aquilo,não vão mesmo pensar que era de lutinha que a gente tava brincando

Visto o moletom folgado de Josh e observo o mesmo pegando em sua mala,no canto do quarto,uma camisa pra vestir também

- Pronto,vamos - Joshua volta até mim,estendendo sua mão pra que eu segure,que logo me prontifico a sair da cama e ficar em pé

- Vamos - sorri ao entrelaçar nossas mãos,e assim que faço,Beauchamp me surprende ao me puxar e me roubar um selinho rápido - Eii - sorri,batendo levemente minhas mãos em seu peito

- Eu te amo Any... Mais do que você possa imaginar - Josh sorri,me parecendo analisar cada detalhe meu enquanto acaricia meu rosto com o polegar

- Eu também te amo Josh... Muito mais do que você possa imaginar

 


Notas Finais


Aaaaaa
Eu estou vomitando arco íris agora kkkkkkk
Eu amo um casalll
Não fiquem com raiva do Noah galera,ele é um bebê <3 kkkkk
Não podia deixar de citar aqui quando a Any roubou o agua de coco do Josh,pq aquilo foi simplesmente o auge da fofura de Beauany pra mim <3
Josh falando do PE DRO SAM PA IO KKKK
Any falando da ''treta'' que o pessoal acha que rolou entre eles
Essa fic foi bem o que eu acho que aconteceria,busquei trazer o máximo para a realidade galera,pq é essa a opinião que eu acho que a Any tem sobre tudo,desde a ''briga'' até o ''Joshua Kyle Beauchamp é perfeitamente lindo'' haha
Bom,foi isso amores,espero que tenham gostado
Comentem
E até mais <3
Ahh,antes que eu me esqueça,em breve teremos nova fic,amém? Já estou escrevendo e vocês vão gostar muitooo,tá incrível <3
Bjs bjs
PS: lavem bem as mãozinhas de vocês hein


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...