1. Spirit Fanfics >
  2. Mais Que Amigo. - Valentino x Ezequiel >
  3. Valentino e seus arrependimentos!

História Mais Que Amigo. - Valentino x Ezequiel - Capítulo 4


Escrita por: IANOWT_STIT

Notas do Autor


OHAYO

Eu disse que voltei
Toma meu povo
A att mais rápida dessa fic kkkkkkkkkkkkk
Espero que gostem e me desculpem os erros!

Capítulo 4 - Valentino e seus arrependimentos!



Após o final das aulas, Valentino voltava para casa cabisbaixo, chateado por não conseguir falar com Ezequiel, já que o dito homem já havia ido embora também, fazendo ele ter que esperar até segunda para ter a conversa.

Andava de vagar pelas ruas, pensativo, tentando achar um jeito de conseguir falar com o outro sem ter que ir a sua casa. Não queria parecer desesperado, então ir até a casa dele não era uma opção. Ele poderia mandar uma mensagem, ou ligar, mas não tinha o número do rapaz desde a ida do mesmo para os Águias, e quando ele voltou, nunca se teve necessidade desse meio de comunicação, então ainda não haviam trocado os contatos.

Valentino se sentia um pouco estúpido por isso. Pegou o celular do bolso indo direto para o aplicativo de contatos. Rodou a aba, até os nomes com "E", sua atenção indo direto para o contato de quem procurava.

"Ezee ;3"

Um sorriso bobo logo surgiu nos cantos dos lábios do loiro, se lembrando instantaneamente do dia que o próprio Ezequiel salvou o número  seu telefone.

"...Os dois conversavam animadamente, haviam acabado de sair do treino dos Falcões.

– Sabe cara, eu tava vendo alguns videos de defesa ontem e queria te mandar. – Ezequiel falava enquanto caminhavam pelos corredores.

– Ah, claro, você tem meu número? – O mais alto perguntou não tendo certeza se ele tinha o contato do outro.

– Esse foi o problema, eu não tenho. – disse apalpando os bolsos a procura de seu celular. – Acho que esqueci meu celular no armário. – fez beicinho com raiva de sua gafe. – Me dá seu celular que eu adiciono meu número.

Valentino pegou o aparelho do bolso, mas ficou hesitante em entrega-lo desbloqueado para o outro.

Ezequiel revirou os olhos. – Qual é, não é como se eu fosse fazer qualquer coisa cara. – Valentino entregou o celular para o outro, que sorriu diabolicamente. – Ou talvez eu faça.

Valentino cruzou os braços. – Ezequiel!

O moreno riu divertido. – Tô só zoando. – entrou nos contatos, logo salvando seu número, disfarçando o incômodo no peito que sentiu ao ler salvo o nome "Elena" com um coração do lado.

– Pronto. – Sorriu entregando celular ao devido dono. – Até depois. – disse saindo, deixando o outro um pouco confuso.

Valentino sorriu um pouco bobo ao ver como o outro tinha salvado o nome. "Ezee ;3" e uma mensagem de reconhecimento, uma carinha sorrindo com os olhos fechados e bochechas coradas.

Valentino nunca diria isso em voz alta, mas a achava tão adorável quanto o próprio Ezequiel..."

E mesmo depois de tanto tempo, ele ainda achava isso.

Não tinha como evitar.

Tantas pessoas diziam que Ezequiel era igual a Lorenzo, antes dele mudar é claro, mas Valentino não conseguia o vê-lo tão mal assim. Claro que ele percebia o jeito as vezes ignorante, arrogante e intolerante do outro, mas Valentino tinha o privilégio de ver coisas que ninguém mais via, como o modo que Ezequiel era adorável em pequenos aspectos.

Valentino adorava ouvir Ezequiel dizer com os olhos brilhando sobre o seus sonhos no futebol. Ele podia enxergar esse lado simplesmente sonhador do garoto, enquanto o resto apenas via alguem que não tinha pena de fazer o que fosse preciso para conseguir alcançar seus objetivos. Enquanto todo mundo julgava os modos de Ezequiel, ele estava se divertindo observando os sorrisos genuínos do garoto sobre qualquer coisas que eles estivessem fazendo.

Valentino não podia evitar que a saudade desse tempo lhe atingisse. Ele havia se perdido tanto em pensamentos, que quando se dera conta, já estava na porta de casa.

[…]

Algum tempo depois. Valentino se jogava sobre a cama de seu quarto. A casa estava vazia desde que chegara, o que não era nenhuma surpresa, então ele simplesmente entrou, comeu alguma coisa e foi para o quarto tomar um banho, agora se encontrando deitado sobre a cama.

Ele encarava o teto sem nada na cabeça realmente, um pouco de sono lhe tirando a atenção. Se movimentou na cama até estar com a cabeça no travesseiro, esticando-se um pouco para apanhar o celular ao seu lado.

Ligou a tela, verificando a hora como queria, eram 14h32, o que o fez perceber que havia demorado um pouco no banho. Digitou a senha para desbloqueá-lo, vendo que não tinha saído da conversa com Ezequiel. A foto de perfil esta inativa, mostrando que o outro havia o bloqueado; as últimas mensagens que nunca foram apagadas ainda do mesmo jeito.

A última conversa deles.

Logo após Ezequiel ir para os Águias. Valentino estava irritado, chateado com esse acontecimento, então assim começaram as trocar palavras foi inevitável a briga se iniciar.

Naquele momento nem ele e nem Ezequiel estavam dispostos a ter um diálogo, o que ocasionou em coisas arrependidas de serem ditas. Valentino sentia o arrependimento voltar assim que lei suas últimas mensagens enviada.

"Então você não precisa de mim?"

"Ótimo Ezequiel, então me esquece, esqueça que um dia fomos amigos!"

"Você vai acabar sozinho!"

E o bloqueio de Ezequiel veio logo depois.

Para muitos isso são mensagens simples de alguém com raiva, que não precisam ser levadas a sério, não eram absurdos ou ofensas. Isso seria claro, para outras pessoas.

Mas Valentino sabia uma coisa, que ele acredita que os outros não saibam. O medo que Ezequiel tinha de acabar sozinho.

Valentino sabia da insegurança do menino sobre o jeito que ele afastava as pessoas, o medo de acabar sem ninguém ao seu lado, ninguém em quem confiar ou que confie em si. E foi sabendo disso que Valentino mandou aquela mensagem, um jeito de acertar o outro, porque ele estava com raiva de Ezequiel.

Foi na hora da raiva.

Ele perdeu a cabeça, e logo apos envia-la ele se arrependeu, e continuou com esse sentimento por muito tempo.

Valentino desligou o celular o deixando cair sobre o peito, fechou os olhos tentando limpar a mente. Mas assim que relaxou, o som da notificação de mensagem chegou ao seus ouvidos. Suspirou pegando o celular para conferir, vendo que a mensagem era de Lorenzo.

"Ei, sofredor apaixonado!"

"Ezequiel terá uma bateria de exames amanhã, e alguém poderia acompanhá-lo"

"E olha!"

"Alguém = Você"

Ok, Valentino realmente esta começando a se arrepender de pedir ajuda ao Lorenzo.

Espera... Ah é!


Ele nem pediu!!!



Notas Finais


Foi isso
Até o próximo

Tchauu :P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...