1. Spirit Fanfics >
  2. Mais que amigos >
  3. Temporada 2- Capítulo 16- Sem rancor, sem medo.

História Mais que amigos - Capítulo 36


Escrita por:


Capítulo 36 - Temporada 2- Capítulo 16- Sem rancor, sem medo.


Pov Lucas:

Luba, só pode ter enlouquecido, como pode confiar na pessoa que quase o matou.

- Amor, Você tá ficando louco?- eu perguntei esperando qualquer resposta que não fosse completamente "insana"

- Nós precisamos dar pelo menos uma chance para ele falar. Não estou dizendo que temos que perdoa-lo mas pelo menos, escutar oque ele tem a dizer.  - Não posso acreditar que ele está realmente pensando em perdoar esse inbecil.

- Eu não acho certo nós irmos nos encontrar com ele, quem garante que isso não é apenas um plano para tentar nos atacar de novo?

- Eu posso estar errado, mas eu tenho quase certeza de que ele está falando a verdade. Eu acho que vale a pena escutar ele, não custa nada tentar resolver essa situação.

- Será que vale mesmo a pena espor a nossa filha a risco de morte, só pra escutar oque esse babaca tem a dizer?

- Ele não vai fazer nenhum mal a Hanna, ele pode ser maluco mas ele não é uma pessoa ruim, não a ponto de matar uma criança.

- Eu não concordo. Uma pessoa que foi capaz de sequestrar uma mulher grávida, atropelar uma pessoa, no caso eu, atirar em um dos melhores amigos e em um policial, "manipular" o próprio julgamento e ainda ter coragem de aparecer no nosso casamento só para nos ameaçar, é capaz de fazer qualquer coisa e eu não consigo confiar em uma pessoa dessas.

- Eu sei que tudo que ele fez é quase imperdoável, mas eu quero dar uma chance de deixar ele falar. Já se passaram três anos acho que já está na hora de resolvermos isso. Além do mais, guardar rancor das pessoas só faz mal para nós mesmos.

Talvez ele esteja certo, e realmente não custa nada tentar dar uma chance para  aquele idiota. Eu NUNCA, vou perdoar ele, mas já está mais que na hora de resolver isso.

- Tudo bem, amor. Você tem razão! - Eu o beijei e fui até o quarto pegar uma roupa e depois fui tomar banho.

Quando eu saí do banho, Luba e Hanna já estavam arrumados na sala, e Feuerschütte penteava os cabelos da pequena enquanto ela fazia várias perguntas.

- Mas papai, quem era aquele?

Luba:

- É complicado, depois eu te explico.

Hanna:

- Mas ele deixou o papai, preocupado.

Luba:

- Esquece, filha  isso não é assunto para você se preocupar.

Hanna:

- Para onde a gente está indo, papai?

Luba:

- Nós vamos no shopping.

Hanna:

- Que legal. 

Eu resolvi entrar na conversa:

-Doque vocês estão falando?

Hanna:

- O papai, disse que a gente vai no shopping.

Lucas:

- Pois é, nós vamos sim. 

Hanna:

- Papai, quem era aquele moço junto com o tio Mount?- ela voltou a perguntar.

Luba:

- Eu já te disse para esquecer isso, filha.- Ele disse depois de terminar de fazer uma trança no cabelo de Hanna.- Isso não é assunto para você.

Lucas:

- Era só o namorado dele.

Hanna:

- E porque você não gosta dele?

Lucas:

- Quem te disse isso? 

Hanna:

- Eu percebi sozinha. Você ficou muito estranho desde que ele apareceu. -Ela disse Levantando no sofá.

Luba:

- Viu, até ela percebeu que você tá estressado.

Lucas:

- Eu só estou preocupado.

Hanna:

- Preocupado com o que?

Lucas:

- Você faz muitas perguntas, Hanna. Meu Deus do céu.(eu disse rindo)

Hanna:

- Eu sou curiosa, só isso.

Luba:

- A gente sabe.

Hanna:

- E fico mais curiosa ainda mais curiosa quando vocês não respondem as minhas perguntas.- ela disse fazendo cara de brava e cruzando os braços.

Lucas:

Hanna, sempre queria saber de todas as coisas , e na maioria das vezes nós ficávamos horas respondendo suas perguntas, por mais que não fossem tão "importantes" para nós, sabiamos que para ela era importante sempre querer saber de tudo.

Mas na maioria das vezes as perguntas dela eram "porque o sol, não aparece de noite?" "Se as estrelas estão muito longe, como ainda brilham?" 

Mas dessa vez eu não poderia responder ela:

- Tem coisas que são muito sérias e você não precisa saber, por isso nós não te falamos. 

Pov Lucas off


Pov Luba on

Eu vi que Lucas, estava preocupado. Mas eu acho que vale a pena falar com Jean.

Então eu olhei para o relógio e faltavam apenas 20 minutos para as 14:00 (o horário que haviam combinado de encontrar Jean e Mount.)

Luba:

- Amor, eu acho melhor nós já irmos indo para o shopping.

Lucas:

- É mesmo, já está quase na hora. Eu só vou ligar para o Chris e avisar que a gente vai sair. Ele ia passar aqui, hoje mais cedo.

Ele ligou para o Chris e depois nós fomos direto para o carro, Hanna foi cantando durante o caminho inteiro. Mas eu e o Lucas estávamos muito tensos para poder cantar qualquer música que fosse.

Chegando lá nos encontramos com Jean e Mount na praça de alimentação, e sentamos na mesma mesa que eles. Lucas sentou do meu lado.(De frente para Mount que estava do lado de Jean) e Hanna ficou no meu colo, mesmo tendo uma cadeirinha de bebês do meu lado, ela insistia em continuar no meu colo e eu não podia dizer não para aquela lindinha.

Luba:

- Então, Jean. Fala logo oque você quer?

Lucas:

- E porfavor, sem gracinhas eu não tô com muita paciência hoje.

Jean:

- Tudo bem. Eu só quero pedir perdão para vocês, por todo mal que causei.

Lucas:

- Eu não acredito muito nessas suas desculpinhas.

Jean:

- Eu estou realmente arrependido e não sei onde eu tava com a cabeça quando fiz tudo aquilo. Só quero que as coisas voltem ao normal, minha vida virou um inferno desde aqueles dias... Meus amigos não falam mais comigo, todos que eu conhecia viraram as costas para mim e eu acabei perdendo meu melhor amigo, no meio dessa confusão toda.

Luba:

Eu realmente acho que ele esteja arrependido e até estava com dó dele mas não poderia deixar transparecer.

- Cada um tem oque merece.

Pov Luba off

Jean:

- Você precisa acreditar em mim, eu me arrependi de verdade e eu sei que oque eu vou pedir é praticamente impossível mas... Será que nós não podemos voltar a ser amigos?

Lucas:

- Você é ridículo, acha que vai vir aqui com esse seu discurso e... (Ele foi interrompido por Luba.)

Luba:

- Eu acredito em você, Jean. Mas não é tão fácil assim, te perdoar. Você fez coisas horríveis e eu não confio mais em você.

Jean:

- Eu fiz tudo aquilo porque eu te amava.

Lucas:

- Lá vem você, querer roubar meu marido, de novo. Toma vergonha na cara, e você Mount deveria controlar seu namorado antes que eu bata nele.

Jean:

- Não é nada disso, eu disse que AMAVA ele, no passado, não amo mais, não do mesmo jeito, agora eu o amo só como amigo. Eu estou muito feliz com o Mount e finalmente encontrei alguém que me ame de verdade, a gente se completa e eu não trocaria ele por nada nesse mundo. E isso só me faz sentir mais culpado, eu não consigo parar de pensar que quase destruí o amor de vocês e me arrependo disso amargamente. Eu sei que você deve ter muita raiva de mim Olioti, mas eu juro que não estou tentando "roubar" o seu marido.

Lucas:

- Claro que você e o Mount se completam, vocês são dois filhos da puta, mentirosos do caralho.

Hanna:

- PAPAI! não pode falar essas palavras feias.

Mount:

- Eu sei que você tá bravo e com toda a razão, mas não tem necessidade de ficar xingando aleatóriamente.

Jean:

- Olha, vocês não precisam me perdoar agora, se eu estivesse no lugar de vocês também ficaria puto e provavelmente iria ignorar tudo que eu estou dizendo. Mas por favor eu só quero resolver isso. Eu não tenho razão para mentir, só quero que as coisas voltem ao normal. Por favor, amigo não faça como o Guaxi, a Gabi e os outros, não vire as costas pra mim. Eu juro que estou arrependido.

Luba:

- Você atirou no Guaxi, e agora ele é quem é o vilão? Porra Jean Luca, você é tão egoísta assim?

Jean:

- Eu me expressei mal, mas eu só quero que você me perdoe, odeio ficar brigado com você, cê sabe disso amigo. Nós somos melhores amigos desde sempre, e eu estraguei tudo. Me desculpa.(ele disse chorando)

Lucas olhou para Luba com um olhar de repreensão, de alguma forma Olioti já sabia oque o barbudo iria dizer.

- Eu te perdôo, Jean. Vai demorar para voltarmos a ser amigos mas eu não quero mais ter raiva de você. Nunca mais vou voltar a confiar em você como confiava antes mas, vou te dar uma chance. - Luba disse.

Jean:

- Obrigado, amigo. (Ele ia abraçar Luba)

Luba:

- Não me abrace, Jean. Eu te perdoei, porque não gosto de guardar rancor das pessoas. Mas não somos amigos, ainda não.

Jean:

- Ok, já é muito importante pra mim, você ter me perdoado.(pausa) E você Lucas? Me desculpa?

Lucas:

- Não, não acredito em nenhuma das suas palavras. E não estou pronto para te perdoar. Eu ainda te acho um manipulador. E ainda acho que o Mount é fingido pra cacete. 

Mount:

- Fala, aí Olioti. Oque eu te fiz?

Lucas:

- Você não fez nada. Mas mesmo assim acho que esconde alguma coisa, pode enganar a todos com essa pose de bom moço mas a mim não engana. - Ele se levantou.

Luba:

- Acho que essa conversa acabou. Né? Boa tarde.

Hanna, e seus pais almoçaram no shopping e passearam um pouco por lá. Depois voltaram para casa e durante todo o trageto, o silêncio tomou conta do carro. Hanna havia dormido e Lucas e Luba não disseram uma palavra. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...