História Mais que um dorama - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Got7
Personagens Jackson, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Tags Chaelisa, Jensoo, Jikook, Jikook Poderes, Markson, Namjin, Taeyoonseok
Visualizações 5
Palavras 731
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 11 - Beijo roubado.


Fanfic / Fanfiction Mais que um dorama - Capítulo 11 - Beijo roubado.

Me senti mal por ele, só que o mesmo continua andando.

— Você tá bem? — Coloquei a mão no seu ombro.

Ele não respondeu com palavras, me beijou com intensidade, fiquei estático, sua língua explorava cada canto da minha boca, seu gosto era de banana, colou nossos corpos apertou minha cintura me fazendo arfar, quando voltei a consciência me afastei.

— Sinto muito! — Disse por fim correndo para seu departamento.

Só uma coisa passava na minha cabeça "Por que eu?", Hoseok se levantou me dando um belo tapa no rosto, Tae o acompanhava e diferente do Hobi só manteve uma expressão triste, o que acabou de acontecer?

Tentei esquecer indo a minha sala, abrindo meu caderno e desenhando na última folha. Desenhos resumem minha infância fazia tantos rabiscos que acabei ficando bom nisso, fiz um único curso que nem me ajudou a melhorar tanto. No final desenhei algo que não consigo identificar.

As aulas se passaram...

Me encontrava no trabalho o frio estava congelante, muitos clientes e bastante movimento, o que é difícil já que a ruiva não está mais trabalhando tudo tem ficado para mim tanto lavar, secar, limpar, atender, servir, pegar o dinheiro, fechar e abrir. Muito puxado ainda mais para um universitário de medicina bolsista, pode parecer que não mas os professores fazem questão de aumentar a dificuldade para meu lado, por terem preconceito de um "sem ninguém" como eu estar em uma faculdade tão renomada.

Quando o movimento acalma, ouço o sino na parte superior da porta, miro a pessoa com o olhar, Jimin? Dessa vez ele está sozinho, vou atendê-lo.

— Olá boa tarde, o que gostaria? — Falei tentando transparecer educação.

— Chocolate quente e marshmallow em cima, por favor. — Esse pedido é bem comum em dias com esse clima. Nem anotei, já ouvi tanto que sei de cor.

Adentrei a cozinha.

— Um chocolate quente com marshmallow em cima por favor! — Me sentei no banquinho assistindo o mais velho preparar tudo.

...

Posicionei na bandeija indo servi-lo.

Coloquei na mesa com guardanapos e uma pequena colher, quando me viro o mesmo agarra meu pulso.

— Precisa de algo? — Me virei fitando aquele rosto branquinho dono de bochechas rosadas e fofas.

— Quero que tome comigo! — O quê? Como assim?

— Não, precisa obrigado. — Soltei meu pulso do aperto.

— Eu insisto! — Fez um bico e cara de choro.

— Tá, mas se o Jin ver isso vai me castrar. — Sento ao seu lado, escutando sua risada gostosa.

Observei ele dar a primeira colherada (é um chocolate quente meio mingau sabe? Cremoso!) O que fez aumentar suas bochechas o deixando fofo, mergulhou novamente no chocolate e em seguida direcionou a minha boca. Ele quer que eu coma? Abri a boca e ele empurrou de leve esperando eu comer e foi isso que fiz, delicioso? Sim ou claro. Comemos ainda faltava um pouco mas ouvi uns barulhos indicando que meu chefe sairia da cozinha, corri sentando no banquinho. Jin dá alguns passos, para olha para mim e logo depois vê o Jimin.

— Jungkook tu nem sabe disfarçar! — Carregava uma certa indignação na voz de canto via os sorrisos do Park.

Retornou a cozinha, encarava o nada pensando na vida, uma luz pisca, ouço o som do sino e o garoto desapareceu. Recolho os utensílios que ele utilizou.

Isso foi estranho.

[...]

Mantive uma feição brava, encarava o filho de uma mãe! Com toda raiva do mundo.

— Porquê me beijou? — Ele revira os olhos.

— Porque eu te amo não tá na cara?

Ah não!

— Sério? — Fiquei triste. — É que eu não gosto de meninos!

— Você é mongo! Eu não tô falando sério jumento, beijei por estar confuso e querer me vingar. — Disse se jogando mais no sofá.

— Entendi! Calma... Eu sou um objeto por acaso? — Minhas sobrancelhas uma hora dessas se encontravam arqueadas.

— Desculpa Kookie!

— Vai a merda! — Cruzei os braços emburrado.

— Nossa! — Que dramático eu que sou a vítima da história. — Agora falando sério, amigo você é gay!

O que ele quer dizer com isso?

— Não, sou hétero! — Aumentei o tom convicto.

— Com H de Homossexual.

— Cala boca!

Ficamos brigando e discutindo até começarmos a jogar e esquecer as intrigas para começar outras de "Eu sou o melhor e você vêm em 2° lugar!"


Notas Finais


Um momentinho Jikook para vocês ♥️
Obrigada pelos favoritos:D
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...