História Mais que um ídolo - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 72
Palavras 999
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Para que é mais um dia concluído KKK
Espero que gostem de um dos meus shipps preferidos, aqui é todobaku também k
O melhor é que no Google documentos deu 1.002 e aqui 999 k fazer o quê?
Boa leitura!


|Dia 18|

Capítulo 1 - Música - Cap único


Todoroki estava animado, afinal, seu ídolo faria uma turnê pelo Japão, e para a sorte do bicolor, o mesmo passaria em sua cidade, Bakugou Katsuki, músico, instrumentista, e o "crush" de Shouto.

O bicolor passava horas ouvindo músicas do mesmo enquanto fazia algo, ou talvez ouvisse 24 horas por dia o loiro que conquistou seu coração, e agora, estava indo em direção primeiro show, em sua cidade, Tóquio.



—Vai ficar bem, querido? Não quero te deixar aqui sozinho… — Perguntou Todoroki Rei, mãe de Shouto.

—Claro que sim, mãe! E pode ficar tranquila, sei me cuidar! — Respondeu firme, logo dando um beijo na mesma e saindo do veículo.

—Tchau querido! Divirta-se com moderação! — Disse Rei partindo, Todoroki riu entrando na fila. Um tempo passou e em seguida ouviu berros e aplausos, olhou para a mesma direção que todos e viu ele, Bakugou saía de sua limusine, deslumbrante na vista de Todoroki, que só não babou porque o mesmo estava perto demais, pera… Ele tava muito perto.

—Oi… Qual o seu nome? — O loiro perguntou gentil, e Todoroki jurou que ia desmaiar, parecia uma menina da One Direction mas não se importava, seu ídolo estava perguntando seu nome.

—Todoroki Shouto… — Sussurrou trêmulo, fazendo Bakugou sorrir.

—Achei você um tanto peculiar e… Bonito, poderia me acompanhar? — Falou logo fazendo uma pergunta que desmanchou o coração de Todoroki, precisava respirar.

—Claro! — Gritou assustando alguns fãs, que o olharam, "recalcados" pensou Todoroki.

—Ótimo! Jairo, ele vai comigo! — Gritou ao segurança que deu passagem aos dois, logo Todoroki estava na área VIP e tinha uma visão ótima do palco.

—Uau! Isso é incrível! — Indagou Todoroki, perplexo com a paisagem.

—Que bom que gostou! Vou começar o show, espero te encontrar aqui quando terminar… — Piscou para Shouto saindo do local, realmente o bicolor se deu bem, já que tinha um espaço VIP só para si. Bebidas, guloseimas, salgados, e tudo que Todoroki tinha direito havia no espaço, ele suspirou feliz e atacou a mesa de doces, logo se sentando para observar e apreciar o show.

—Boa noite senhoras e senhores, senhoritas e rapazes! — Gritou recebendo gritos histéricos e aplausos de volta. —Hoje cantarei minha música nova, espero que gostem e… — Fez uma pausa, fazendo todos os fãs saberem sua intenção, inclusive Shouto. —Plus Ultra! — Gritaram todos juntos.



O show terminou e Todoroki estava com uma alegria contagiante, o mesmo se atirou no sofá ali presente esperando Bakugou voltar, se é que voltaria, já que o mesmo era uma celebridade.


—Cá estou eu! — Ouvi uma voz em tom de divertimento atrás de si, logo o portador da voz sentou ao seu lado colocando seus pés em cima do seu próprio colo, Bakugou cumpria suas palavras, o que deixava Todoroki com o coração aquecido.

—Percebi… — Riu, sendo acompanhado pelo loiro. —Então, adorei ficar aqui em cima e te conhecer, e realmente vou ter um ataque cardíaco daqui a pouco, mas acho que tenho que ir… Minha mãe é super protetora. — Explicou Todoroki com um sorriso pequeno.

—Não tem problema, liga para ela e diz que vai dormir na casa de um amigo… Quero te conhecer melhor! — Bakugou disse deixando Todoroki arrepiado, seria um sonho?

—Pode ser, mas… Eu nem te conheço! — Todoroki riu nervoso, pegando seu celular.

—Avisa ela, e se quiser, deixo você na casa de um amigo de verdade tudo bem? — Respondeu calmo, Bakugou, Todoroki assentiu logo avisando sua mãe.

—Muito bem, ela aceitou, já que adora o Midoriya, um dos meus melhores amigos. — Murmurou simples levantando do sofá, sendo seguido por Bakugou.

—Então… Idade? — Perguntou sorridente, Todoroki corou.

—Dezoito. — Disse simples, vendo o mesmo assentir.

—Faculdade? — Questionou duvidoso.

—Medicina. — Respondeu, com um sorriso no rosto dessa vez, adorava pensar que daqui alguns anos, teria um monte de pacientes para cuidar, e salvar principalmente.

—Interessante… Vamos botar em prática? — Perguntou com um tom malicioso pouco conhecido pela "inocência" de Shouto.

—O quê? — Indagou Todoroki.

—Me examine. — Piscou para o bicolor tirando lentamente a camiseta que vestia, fazendo o mesmo arfar.

—Tudo bem… — Sussurrou trêmulo, logo colocando dois dedos no pulso de Bakugou, vendo sua pulsação acelerada, colocou logo em seguida a mão no peito do mesmo, acelerado, mas de resto estava tudo perfeito, seria… Não! Deixa para lá, pensou Shouto ansioso.

—E então, doutor? — Brincou Bakugou, fazendo Todoroki rir.

—Está tudo bem, apenas sua pulsação está acelerada. — Respondeu e rapidamente viu um lampejo de vergonha na face do loiro, ainda pensava na hipótese criada por sua mente insana.

—Bom, acho que tem um jeito para isso. — Sorriu, mas dessa vez Todoroki percebeu segundas intenções na frase formulada.

—Que jeito? — Engoliu em seco, mas… Algo em Bakugou o atraia, não sabia o quê, mas sentia algo, e qual não foi a surpresa do mesmo quando Bakugou o puxou para um beijo quente.


Todoroki aceitou o beijo de bom grado, retribuindo na mesma intensidade, ambos os corpos se colaram, quase formando um só, Bakugou sem piedade começou a apalpar Todoroki que gemia baixinho, logo o loiro encontrou a barra da camiseta do bicolor, levantando rapidamente a mesma.

Todoroki colocou Bakugou no sofá, beijando todo o corpo do mesmo, sem exceção, e aquele corpo parecia a perdição do bicolor.

Estava acontecendo tudo rápido demais, mas nenhum dos dois se importava, apenas queriam ser um só, se amando de uma forma única.


—Agora Shouto, estou preparado! — Disse bakugou, ambos já estavam nus, Shouto sorriu, logo penetrando Bakugou, que gemeu em deleite.

—Bakugou… Tão apertado… — Comentou Todoroki, sôfrego. O ritmo era rápido, logo ambos gozaram, deixando o clima no ar espesso.

—Você aceitar namorar comigo? — Perguntou Bakugou logo de cara a Todoroki, que arregalou os olhos e sorriu.

—Por que não? Claro que sim! Gosto de você! — Declarou contente.


No final, Todoroki sabia que queria acordar com Bakugou ao seu lado para o resto da vida. 


Notas Finais


Aiai, lemon de leves pro cês k
Quem ama? Eu! Kkkk acho que tô chapada... De sono. Vou dormir...
É isto, kisses :^ @Otpchallenge de @kyoujurou : https://www.spiritfanfiction.com/jornais/otp-challenge--trinta-prompts-17673637


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...