História Mais que uma amiga - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Smallville
Personagens Chloe Sullivan, Clark Kent (Superman)
Tags Carta, Chlark, Chloe, Clark, Smallville
Visualizações 11
Palavras 1.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Curando feridas


São duas da manhã e as estrelas cobrem Smallville. O silêncio das ruas contrasta com os soluços de Chloe no segundo pavimento do Talon. O travesseiro molhado e os olhos vermelhos da moça resumem bem o que foram suas últimas horas.

Ela observa o celular que está ao alcance da mão esquerda sobre o criado-mudo. Preocupada, pensa em ligar para Jimmy, saber se ele está bem. Mas é inglória a batalha que a razão tem travado com o coração desde que a porta fechada representou o fim do seu noivado com o fotógrafo. Sente que este é o momento de curar as feridas, de ambos os lados, e abraça o sofrimento que lhe cabe. 

***

No Rancho Kent, Clark também está acordado. Os olhos estão fixos no teto e os pensamentos em Chloe e na conversa que tiveram mais cedo na Fundação. Divaga se foi correto expor como se sentia em relação a carta, mas não consegue se arrepender. Sentiu um ímpeto que jamais experimentara e a novidade de seus sentimentos, de certa forma, o assusta. A maior preocupação é que esse impulso resulte no afastamento de Chloe. Ele teme que tenha provocado uma situação que impossibilite até mesmo a amizade entre os dois. 

Um barulho no andar debaixo o interrompe. Ele desce rapidamente até a sala. 

- Kara! - Clark solta quando vê a prima na cozinha enchendo o copo de água - Sem sono? - Ele pergunta.

- Não! - ela dá um gole - Acabei de chegar... - desvia o olhar dos olhos do primo, se esquivando da conversa.

Clark estranha a reação, mas dá espaço a moça.

- Esteve com a Chloe hoje? - Kara sonda se Clark já sabe sobre o término de Chloe e Jimmy.

- Estive... - ele engole seco lembrando-se da declaração para a amiga - Mais cedo! Por quê? - devolve.

- Não... por nada! - A kriptoniana coloca o copo no balcão da cozinha - Já é tarde! Vou subir - Ela sai deixando Clark intrigado. 

O rapaz verifica a ração de Shelby e faz um carinho na cabeça do animal. "Boa noite, amigão!" - se despede e volta para o quarto.

*** 

O relógio marca 9 horas da manhã. Chloe desperta e se dirige até a pia do banheiro. Lava o rosto e se observa no espelho. É impossível não notar as olheiras de uma noite mal-dormida. Olha para a cama de Lois, constata que está arrumada e se preocupa. Nos últimos dias, a prima tem feito constantes serões no Jornal a fim de impressionar a nova chefe, mas nunca dormiu fora de casa. 

Puxa pela memória a última vez que falou com ela e percebe que não foi no dia anterior. Os últimos acontecimentos com Jimmy e Clark tomaram por completo sua mente. Ela caminha até o móvel no qual está o seu celular e no trajeto vê um bilhete sob o imã de geladeira.

"Prima, me deslocaram para uma matéria em Washington. Ficarei fora por três dias. Precisando, me liga! Ps.: Se cuida e não faça nada que eu não faria! Lois"

- Romper um noivado se enquadra nisso? - Chloe suspira tirando o papel do lugar e jogando no lixo - Precisava do seu colo hoje, Lois! - lamenta. 

O despertador alerta que está na hora de ir pra Fundação, mas Chloe sabe que precisa renascer das cinzas antes de qualquer coisa.

***

Clark prepara o café enquanto lê o jornal. A edição do Planeta traz como destaque "Terror em Metrópolis: Cinco corpos são encontrados esquartejados em depósitos de lixo". Ele fica intrigado com o modus operandi do criminoso e decide procurar Chloe para saber mais informações sobre o caso. Essa também é uma forma de avaliar como a relação deles ficará após a conversa que tiveram no dia anterior. 

Com a supervelocidade, Clark chega em poucos segundos na Fundação Ísis, mas não encontra a amiga. Liga para o celular dela e a resposta é “caixa postal”. Segue então para o Planeta Diário, a fim de fazer uma pesquisa sobre o crime.

Ele circula pelas salas do térreo procurando alguém que possa lhe ajudar, quando avista Jimmy passar com alguns documentos na mão.

- Ei, Jimmy! - ele chama o rapaz, se aproximando - Você sabe onde está a Chloe? - ao ver a expressão do fotógrafo, Clark nota algo errado.

- Eu não sei dela! - Jimmy responde secamente - Aliás, a partir de hoje é provável que eu nunca saiba - ele sai andando e Clark vai atrás.

- Espera! - Clark impede Jimmy de continuar com uma mão em seu ombro - O que houve? - o kriptoniano quer saber. 

- Lembra quando eu te falei no hospital de uma carta de amor que a Chloe escreveu? - ele surpreende Clark - Essa carta era pra você! - o kriptoniano fica sem palavras e Jimmy continua.

- Não me olha assim... você não tem culpa disso! - abaixa a cabeça, respira fundo e fixa novamente o olhar em Clark - Ela não tem culpa! Na verdade, eu sempre soube que se tinha alguém sobrando nessa história era eu! 

- Nós somos amigos, Jimmy... de longa data! Chloe gosta de você! - Clark lembra do momento em que ela lhe mostrou a carta e das suas palavras sobre o noivo "Jimmy é a pessoa perfeita". 

O fotógrafo respira fundo.

- Durante todo esse tempo, eu quis muito ouvir da minha namorada palavras como aquelas - o fotógrafo diz com sinceridade - Eu poderia até tentar me convencer que ela não era dessas coisas, como eu estava fazendo... mas continuaria iludido - a ficha mais uma vez cai para ele.

- Chloe demonstrou que tem tudo isso lá dentro, guardado - O rapaz continua - mas não sou eu quem desperta isso nela, entende? É você quem vale a espera - Jimmy faz alusão a última frase da carta. Neste momento, os dois estão emocionados - Se quer saber, acho que ela não se sentirá assim com outra pessoa. É dessas coisas que acontecem uma vez na vida - finaliza. 

Clark não consegue encará-lo e só é capaz de dizer: "Eu sinto muito...". 

Jimmy se afasta, não querendo se apegar ao assunto, mas antes de partir fala uma última vez.

- Só não a faça sofrer, tá? Você sabe tão bem quanto eu que não se encontra alguém como a Chloe todos os dias! Se sente o mesmo, faça ela feliz.

Ele vai andando sem deixar espaço para a resposta de Clark que diz para si mesmo enquanto vê o rapaz se distanciar: "Pode deixar!”

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...