1. Spirit Fanfics >
  2. Mais um café, por favor

História Mais um café, por favor


Escrita por:


Fanfic / Fanfiction Mais um café, por favor
Sinopse:
Quantos dias levariam para que alguém tomasse a iniciativa?
Quantos sorrisos, olhares e manhãs se passariam diante de suas vidas
ou melhor, quantos cafés seriam servidos até o amor os encontrar?

Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 86
Favoritos 30
Comentários 9
Listas de Leitura 10
Palavras 1.415
Concluído Sim
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Shikamaru Nara
Tags Ino Yamanaka, Shikaino, Shikamaru Nara, Shikapjct

NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romântico / Shoujo, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Capítulo Único
9
86
1.415

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por cupcake_cruel
Capítulo 1 - Capítulo Único
Usuário: cupcake_cruel
Usuário
Eu não sou boa com palavras mas meu amor isso aqui tem que ser exaltado em um pedestal scrr jsjdhsksidkddj muito perfeito, tudo na medida certinha, impecável maravilhoso demais pqp fiquei super fã
Postado por Laddytsunade
Capítulo 1 - Capítulo Único
Usuário: Laddytsunade
Usuário
Amigaaaaaa, que desenvolvimento mais lindooooooooo de um relacionamento ❤️❤️❤️❤️❤️
Ai minha nossa, quando tu me falou no Whatsapp que soltaria uma one ShikaIno a noite, eu imaginava que seria num tom romântico, só não contava com a leveza e o tom gostoso e "matinal" que você deu, confesso que ler isso fez a minha noite mais doce e me deixou caindo de amores pelos personagens 😍

Olha, desde o início do anime, ShikaIno é um "não-casal" que eu mais shippo na minha cabeça KKKKKKKKKKKK (certeza que tá no meu top 3) até pq como eles eram da mesma equipe do Asuma, eu sempre achava que eles formariam um casal bonito - pq ambos são bonitos e a personalidade deles são um encaixe (além das provocações que um fazia ao outro, que no fundo eu achava que era paixão enrustida) - e ÉRICAAAAA, você nessa one resgatou todo esse encaixe e essa química que eu sempre imaginei deles AAAAAAAA ❤️

"Peças de quebra-cabeça não se enxaixam se forem iguais" essa pra mim é a frase que marcou essa fic! O encaixe perfeito desses dois foi construído de café em café, do mais simples e pequeno detalhe (trocas leves de olhares, pequenos interesses) que foi se intensificando a cada meet na lanchonete, e você amiga, construiu todo esse vínculo na cadência exata que garantiu esse encaixe...

Você foi uma Deusa maravilhosa em ter dado um toque no olhar do Shikamaru que foi se intensificando cada vez mais, nos sentimentos da Ino que se afloraram ao notar esse olhar, por eles irem AOS POUCOS se permitindo um ao outro - notando e respeitando as diferenças evidentes em pequenos sinais e gestos - PURAMENTE ARRASADOR ESSE DESENVOLVIMENTO DO CASAL!!!!

E rolou no momento em que tinha de rolar, da maneira mais linda e romântica em meio as diferenças dos dois: o Shikamaru mais tímido chegou na lanchonete decidido a tomá-la para si sentando em sua frente com um olhar intenso, um sorriso lindo e o número do telefone ATITUDE; e a Ino cheia de confiança travou ao ver aquele homem a sua frente com a camisa do Guns e a calça com rasgos (** ai suspiroossss **) quando poderíamos imaginar a Ino assim????? Ahhhh é o amorrr!!

A alternância entre o devaneio da loira e o casal se acarinhando no studio da loira, deu uma dinâmica romântica ainda maior, fiquei até apaixonada com o Shika questionando que não era seu dia de buscar o café e logo depois o buscando e dando beijos na Ino ❤️❤️❤️

E com isso se foram 2 anos! Minha nossa, é a representação perfeita, por uma autora maravilhosa, do real jeito em que o amor toma conta da gente: começa no acaso, é despertado por uma flechada, se desenvolve devagar em pequenos gestos e sinais, vai se intensificando com atitudes e depois acaba se consolidando com a aceitação e bom convívio com as diferenças através deste amor tão GOSTOSO E LEVE.

Melhores cafés, melhor lanchonete, melhores personagens, melhor amor e melhor autora para essa Fanfic. Que literalmente é o espelho do relacionamento que derrete nosso coração nos dias de hoje! ❤️

Perfeita, Érica! Parabéns pelo enredo, pela escrita e principalmente pelo desenvolvimento dessa relação e sentimento entre os personagens, com certeza após ler isso meu shipp ShikaIno subiu pro meu top 1 (caso não tenha a Temari, claro kkkkkkk)... Excellànt ❤️

Bjbj amore ❤️
Postado por blossomchxry
Capítulo 1 - Capítulo Único
Usuário: blossomchxry
Usuário
eu já te falei em 3086234 áudios que essa foi uma das melhores — se não a melhor— one que você já escreveu! Você é extremamente talentosa e o passado paralelo ao presente me fez entrar na história de um jeito absurdo, simplesmente perfeita 🥰 E o mais interessante é que a gente se fica a leitura toda sem saber de quem se trata (finge que não tem o banner) e no final tem a surpresa!! Genial de todos os jeitos, sou sua fã e aluna #1. (Piadas internas feels like)
Postado por quxxrpearl
Capítulo 1 - Capítulo Único
Usuário: quxxrpearl
Usuário
Então, antes de tudo só queria dizer que quando vi meu nomezin dei um grito dizendo "Sou eu" e minha mãe acho que eu tinha um parafuso a menos.

Mas enfim, que comecemos!

Eu amei esse estilo de narração, uma mescla tão bem feita entre passado e presente, onde cada parágrafo é uma história: tem início, meio e fim. Cada um deles. Isso é incrível, porque exige uma dominação do plot que você possui e total visão do final que almeja e, sinceramente, Saturn você faz isso perfeitamente. Não é possível confundir os momentos, porque tudo está claro e quando eu parei para pensar na estrutura da one fiquei boquiaberta. Desejo muito conseguir fazer isso tão bem quanto você num futuro.

Preciso tomar um tempo, uma ou duas linhas perdidas nesse comentário, para me endereçar apropriadamente ao tipo de narração, em primeira pessoa. Okay, eu admito, esse nunca é um estilo pelo qual eu vou, e, até mesmo, evito ler, mas MULHER como você faz isso? Existe motivos para que eu desgoste: alguns autores se prolongam demais e transformam os personagens em hiperanalíticos, outros, enxugam demais, deixando-os com a profundidade emocional de uma colher de chá, há ainda quem os transforme em um descritor, apático, de ações, mas você não tem defeito algum. A Ino descreve bem as cenas (e eu ia começar a falar das cenas, mas deixemos isso para depois, agora estou proseando sobre a narração) e sempre temos o seu emocional, que aflora na medida certa (e não falemos agora do emocional, Pearl, se controle). Sem defeitos, né.

Ignoremos que passei mais de duas linhas no parágrafo anterior.

Agora vamos à estória. O que dizer? Primeiro, vamos ao mais fácil, mesmo que os dois sejam difíceis. Shikamaru. Eu amei o estilo dele e consegui imaginá-lo com perfeição no banco estofado de couro vermelho, encarando-a de baixo, olhos cansados, numa roupa social amarrotada de quem teve um dia cheio, faltou só um cigarro sozinho no canto da boca, mas ele estavam em uma lanchonete e fumar em lugares fechados não somente é falta de educação, como um crime. Eu não tenho nem o que comentar sobre ele com uma camisa do Guns, calça rasgada e tatuagens, só sentir, na verdade, eu não tô bem, favor, chamar a ambulância. Agradeço desde já. Eu gosto muito dessa altivez preguiçosa dele, me lembra muito a praia. Não, não uma pessoa na praia. A praia, nela mesma, em sua plenitude. Ele é aquele sol no fim de tarde, quase noite, em que a brisa bate mais forte, mais salgada, mais quente, que embala e faz com que nos sintamos praia. Algo que contagia e, vendo-o na cama com a Ino, onde a loira está naquela preguiça branda e ele todo sorridente posso ver que eles se contagiam na mesma medida. Como o Yin e o Yang. Complementares. E eu acho isso magnífico.

Agora reservo-me para discorrer um longo texto sobre Ino, a minha deusa, dono do meu corpo e meu viver, meu dengo, meu tudo. Essa é sua chance de desistir desse comentário, Saturn. Sério.

Minha mãe sempre disse: comece pelo começo (porque sempre fui aquela criança ansiosa que se embolava em explicar qualquer causo), então assim será. A Ino inicia divagando sobre ela e o Shika e não me deixou só a ideia de "Dualismo", "Equilíbrio", e, sendo honesta, a metáfora do quebra-cabeça explicou exatamente o que eu estava pensando mas não conseguia por em palavras, então obrigada, guardarei isso para estórias futuras e para a vida, porque não?

A Ino baladeira e o Shikamaru caseiro é a minha religião e eu tive um mini, bem pequenininho, ataque cardíaco quando eu vi. Remete-me ao início da história, onde ela só queria virar a madrugada na festa, ele queria ir pra casa ficar agarradinho com ela e como eles se respeitam em suas diferenças. Me aquece o coração pensar nisso, nesse relacionamento estável e saudável. Às vezes é só disso que precisamos, ler sobre algo que seja sem problemas, fácil de digerir, que vá direto ao seu coração. Obrigada, de verdade.

Agora falemos sobre a nossa deusa loira e sem defeitos desejando esse homem de longe, primeiro que mutual pinning é o que eu mais amo na vida, segundo que você desconstruiu a Ino de uma maneira esplêndida. A Yamanaka é alguém forte e decidida, ela tem consciência disso (mal sabe o ódio que me dá quando colocam-na nas fanfics como uma grosseirona que não tem noção do que faz, sejamos realistas, Ino é bem mais esperta que isso), mas aí ela vacila por ele, se assusta, encontra-se confusa e, pra mim, isso foi ouro puro. Ela ter consciência de como é, então que mudou, e, por fim, saber por quem e por quê.

E mesmo assim ter coragem pra se mover pra atacar! Meu deus essa mulher é um ícone! E nem comecemos sobre o Shikamaru tendo iniciativa ou eu começo a chorar em posição fetal agora mesmo.

E, no fim, temos o final. Eu amei esse final, não tenho palavras para descrever o quanto eu amei cada palavra e vírgula. Achei-a naquele breve momento na vida, brevíssimo mesmo, onde há a plena satisfação das nossas vontades, onde tudo é belo, como diria Schopenhauer (mas acabemos a referência a ele aqui, porque o pobre coitado começa a ficar extremamente depressivo depois, o famoso "ladeira abaixo") e ela se vê satisfeita, aquela nostalgia boa que nos mostra a gratidão pelo que estamos vivendo ou temos.

E no caso da Ino é o Shikamaru que a faz grata, não só o relacionamento, mas a existência dele e cada pormenor que os difere e os assemelha e isso vai me fazer chorar uns três dias seguidos. Depois desses três dias eu só vou chorar quando lembrar dos shikaino (fingiremos que não penso neles todo dia, certo?).

Em última análise eu amei essa fanfic, eu amei cada minúscula parte dela, eu cadelo ela e você. Você foi perfeita como sempre e eu só tenho agradecer essa belezura de estória, e fico EXTREMAMENTE lisonjeada por ser dedicada a mim, porque gente kkkkkkkkk tá muito perfeito. Muito obrigada, Saturn, de verdade. Eu amei demais (e sim eu poderia colocar que amei demais sem parar até chegar ao limite de caracteres desse comentário, até porque eu amei demais, mas vou te poupar o meu surto histérico aqui).

Muito obrigada por essa obra magnífica e pela dedicatória!

P.s: só caso ainda não tenha caído a ficha EU AMEI DEMAIS E VOCÊ SUPEROU TODAS AS MINHAS EXPECTATIVAS PRA VIDA. Obrigada, de nada.

XOXO,
Pearl.