História Mais uma chance - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 0
Palavras 2.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


E o seguinte minha rente, aconteceu uma macumba lelé com esta maravilhosa história pelo menos é o que acho. Então estava eu indo atualizar mais um capítulo e cadê, cadê , cadê sumiu, evaporou não achei mais o livro e estava pensando em desistir. Desulivre não queria ter que reescrever tudo de novo minha mente é uma bosta pra lembrar das coisas digamos uma diarreia, desculpem -me pelo palavriado seboso. Voltando ao assunto estava sem nada pra fazer e fui charfurdar no meu celular é me deparo com ele e não perdi tempo e fui logo escrever mais um capítulo que é este no momento, acabei de digitar essa obra de arte e não fiz uma revisão bem feita igual minha vista, então espero que gostem e desculpa a demora para postar sinto muito, amos vcs e acho que essa será meu grito de guerra, todos preparados.

Xero no suvaco não fume tabaco e boa leituraaaaaaaaaaaaa.

Capítulo 6 - Missão fodastica quase impossível!


- O quê é isso? " Sam me entrega um guardanapo de papel."

- A lista de planos oras, " ela me olha como se eu fosse um retardado, e que, por razões inquestionáveis era óbvio de que se tratava de uma lista e minha pergunta foi meio idiota."

- Em um guardanapo? Não era para ser um plano bem elaborado, isso só prova que você acabou de planejar isso. " Já estava prevendo. Coisa boa não vai sair disso tudo."

- Não tive tempo de achar um papel de seda com detalhes fofinhos para escrever. " Diz com um sarcasmo puro no tom de voz."

- Sei

- Não seja ingrato e não duvide dos meus métodos, o FBI não sabe o que está perdendo.

Abri o guardanapo e lá continha quatro maneira para encontrar o foda quente desconhecido do bar.

1: listar TODOS os caras de olhos pretos. "Hum, isso parece fácil um pouco cansativo mas fácil."


2: pedir nome e telefone." Esse aqui já aumentou a dificuldade. Terei que usar minha lábia para conseguir e quem sabe um pouco de charme".


3: chamar pra sair (banheiro, hotel, beco escuro,etc; o que achar melhor). "Whats? Isso não é o que estou pensando é, por que se for, Sam acha que sou algum tipo de prostituta".


4: fazer amor até ficar arrombado.( Obs. Se for bom me indica). " Definitivamente isso indica qualquer suspeita que eu tinha, Sam quer me transformar em uma latrína pública."



- Que porra é essa.. eu sabia, tinha certeza que você iria me fazer transar com os caras dá boate inteira.


- Se já sabia o que fazer, porque ainda não tomou a iniciativa? E eu não quero que transe com a boate inteira a menos que queira não vou te forçar a tanto, mas não recomendo o Joshe, Patrick, Ronald, Harry e o Douglas já tive a chance de ouvirem cantando no microfone e eles eram uma droga no boquete, e na cama, desulivre, pé de pano pangalou três vezes, é uma desgraça.


- Você é uma puta-vadia.


- Obrigado, só você para me elogiar assim, chega estou emocionada. Agora vamos por nosso plano em prática, vai lá e se lasca, quer dizer arrasa.


- Eu não vou fazer isso.


- Vai sim, eu não passei os últimos 15 minutos bolando esse plano fodastico em vão, eu poderia estar flertando, me prostituindo, abrindo as pernas fácil. Mas não, estou aqui tentando te ajudar  achar um desconhecido que comeu teu rabo e você gostou. Agora você vai fazer exatamente o que está escrito nesse guardanapo ou falarei para todo mundo que você tem fetishes por cavalinho.


- Eu não tenho fetishes de cavalinho.. nem sei o que isso significa.


- Significa ser domado e levar chicotadas no traseiro .


- Meu Deus, você não faria isso...Faria? " Sam quer me matar só pode ser, já basta os tapas bem recheados que recebo todos finais de semana, isso só  vai dar mais motivos para ser espancado, e em vez de almofadas fofas sendo usadas para me sentar no banco de meu carro, estarei sendo levado pela SAMU direto para o hospital, precisando urgentemente de uma plástica para consertar o estrago feito no meu trazeiro. Eu não quero isso, mas também não quero ser arrombado, o q eu faço? *Dramático não* ."


- Certo eu irei fazer isso, mas não irei transar com ninguém.


- O quê, mas isso é crucial para você saber se é a mesma sensação que sentia  quando se pegou com o desconhecido.


- Eu não sei se quero mesmo saber quem é o foda quente.


- Foda quente? É esse o apelido que você deu pro cara. Isso só prova que foi bom. " Ela morde o lábio inferior e da um sorriso malicioso".


- Bom, eu não sei o nome dele é nem como chamá-lo então foi a primeira coisa que me veio a mente. "Falei meio envergonhado."


- Belo apelido até combina mais com o tema do meu plano infalível. Agora vou começar a pegar o nome de todos os caras de olhos escuros que encontar, seja grato voce não vai encontrar uma amiga melhor do que eu, estou reduzindo para 70% dos itens que você terá que cumprir da lista.


- Certo, certo, obrigado mas não sei porque, sinto que só está fazendo isso como um motivo para flerta e não me ajudar.


- Também.


- Rapariga


- Com muito orgulho


- Viada


- Cachorra e safada


- Cara de pau


- Bem grande e grosso.

- Ta amarrado

- um pau no teu rabo

- Vai e morre


- Com o cara que te fode.


- Não quero nem saber.


- Vou chamar um cara pra foder.


- Desulivre.


- De pau pequeno.


- Amém.


- Amém. Sabe você devia começar com aquele carinha alí." Ela me faz sinal com os olhos indicando e eu olho".


- Nossa que projeto de Deus é esse. "Acabei pensando em voz alta".


- Ele não tira os olhos de você e se não ir atrás dele agora mesmo eu irei tomar a frente, sabe que não sou de perder tempo.


- Eu não sei se consigo, como eu estou ?


- Consegue sim e você está uma delicia como sempre, e se eu não fosse o uke dá relação tenho certeza que você já estaria aleijado.


- Obrigado, e também por me deixar saber um de seus pensamentos perturbados." Ela sorrio pra mim e deu uma piscadela indo na direção oposta para atender os clientes que começavam a se acumular".


Respirei fundo e dei mas uma olhada na lista de planos, depois coloquei no bolso do pequeno avental preto que tinha amarrado a minha cintura e fui a direção do balcão em que o projeto de Deus se encontrava. Comecei a rir pelo pensamento de que tenho  novo hobby, dar apelidos a estranhos.


- Você tem um belo sorriso sábia." O projeto de Deus diz isso pra mim assim que chego e me olha intensamente. E eu juro que nessa hora meu cu travou".


Eu não consigo desviar dos olhos dele o que me é tão familiar, sinto já te-lo visto em algum lugar mas não lembro onde ele parece ser novo aqui pois nunca o vi antes, e se já tivesse visto com certeza não faria cu doce pra ele, me jogava em seus braços e dizia."


- Me possua."faça comigo o que quiser"- Deixa eu chupar o teu pau. " Ele deve ser bem delicioso" - Quantos centímetros. " Nossa eu acho que vou gozar so com  pensamento desse projeto de deus me fodendo" - Já estou até de pau duro.


Ele começa a rir de um jeito malicioso. E aí que sorriso lindo não me importaria de passar a vida toda admirado esse Colgate total 12.


- Acho melhor esperar até seu turno acabar e acho que 26cm talvez,não sei, nunca parei para medir só sei que nunca ouvi ninguém reclamar e parece que vai ter que trabalhar com um incomodo por entre as pernas, desculpa. "Ele me olha brincalhão".


O quê? Ele além de lindo, bonito e gostoso ler pensamento também, o que está acontecendo. Eu abaixo a cabeça envergonhado talvez eu tenha pensado em voz alta de novo, eu sempre faço isso quando fico nervoso.


- Ham... é ... é... Eu...Você...Você por acaso ler pensamentos? " Mas que merda eu perguntei".


- Não que eu saiba, mas não seria de lá uma má ideia, adoraria saber o que você está pensando agora. "Ele me olha sujo e isso só contribuiu para dar mais vida a um certo volume que tenho que resolver mais tarde".

Estava morrendo de vergonha e tenho certeza que minha cara estava mas vermelha do que menstruação. Como posso passar tanta vergonha meu Deus e isso tudo na frete do teu projeto, por favor não brinca comigo assim.

- É... Então o que vai querer. "Pelo menos acho que saiu mais profissional agora né".

- Você, mas não se preocupe eu espero terminar seu trabalho. " Diz piscando para mim". - Sou muito paciente.

- Desculpe mas não estou no cardápio. "Mas posso abrir uma exceção".

- Que pena, era meu prato favorito. Sabe, sou muito exigente e a primeira vez que provei eu nunca pensei que seria incapaz de esquecer o sabor nunca aconteceu isso antes, acho que vai ter que arcar com a responsabilidade por isso.

- Aqui não é restaurante, sinto muito só servimos bebidas. " Do que ele está falando sobre comida, espera.... comida, provar, me quer....Isso não é o que estou pensando é, alguém me diga que sim, ho pai do céu diga que é verdade."

- Você está bem.

- Foda quente do bar?

- O quê?

- Você por acaso é o cara do banheiro?

- O quê? não consigo acompanhar seu raciocínio.

- Eu quero saber se você é o desconhecido​ que abusou de mim ontem no banheiro.


- Eu não abusei de voce. E pelo que lembro você estava curtindo melhor que eu.


Isso é verdade, apesar de não ver direito quem era, tava com maior fogo no rabo que já tive, mas não vou dar o braço a torce apesar de querer muito ele mais uma vez na minha cama, quer dizer foi no banheiro nossa primeira vez então como será que conta.


Nossa agora me caiu a ficha, tenho que pegar o nome e telefone dele e quem sabe cumprir os outros dois quesitos dá lista apesar de já ter pulado antes mesmo de ter pego o nome, me sinto mais confiante agora que sei que o desconhecido não era um desastre de beleza e sim um pedaço de mal caminho, fora que esse encontro foi o mais rápido que já vi, pensei que teria que transar com todos os caras ou boa parte deles até chegar no foda quente do bar, não vou perder essa oportunidade.


- Bem, acho que começamos errado prazer meu nome é Lucas mas meus amigos me chamam de Luc. "Estendo a mão aberta para ele como forma de comprimento ele sorri e aperta a minha".

- Tem razão Luc, o prazer é todo meu, me chamo Thomas. "Ele puxa minha mão e acabo sendo inclinado sobre o balcão, ele também se inclina e seu rosto se aproxima do meu. Será que ele vai me beijar." - mas pode me chamar de Tom." Ele fala isso ao pé do meu ouvido, a voz dele era rouca e cheia de desejo o que me veio como uma onda elétrica percorrendo todo o meu corpo e parando exatamente entre minha pernas se não fosse pelo avental esse traiçoeiro, projeto de pau me denunciaria, não que ele fosse pequeno só estou frustrado por não me obedecer nas horas mais importantes. Tom volta a seu lugar de origem e solta minha mão."

- Então Tom, o que vai querer além de mim." Digo dando um piscadinha e um sorriso de lado. Se ele quer provocar, essa brincadeira se joga de dois e acho que não estou tão enferrujado nisso pois seu olhar ficou tempestuoso de luxúria e seu sorriso um poço de malícia".

- Sex on the Beach.

- Claro, só um minuto." Entendi o duplo sentido e começo a misturar os ingredientes fazendo que cada movimento que eu dava por mais simples que fosse o mais sensual possível, eu sentia que ele estava me comendo com os olhos então acho que estou no caminho certo, passar tanto tempo sem flertar não me deixou enferrujado como imaginei. Entreguei o drinck, ele faz questão que nossos dedos se toquem e lambe os lábios de forma provocativa. "

- Obrigado.

- Só estou fazendo meu trabalho.

Começo a trabalhar, não posso ficar a noite toda servindo só a ele apesar de querer servi-lo com outra coisa. E começo a notar que ele está ficando irritado, o que será que deu nele a um segundo estava me comendo com os olhos e agora já me olha como se fosse me enforcar, que cara bipolar, tomara que eu não esteja entrando em uma furada. Levo o maior tapão na bunda, essa vai deixar marca, já estava até achando estranho não ter levado nenhum ainda, é como dizem alegria de pobre dura pouco. Olho pro relógio e meu turno já acabou, nem percebi a hora passar direito. Vou bater o ponto e ir para um lugar mais calmo e afastado talvez convidar Tom para ir comigo se ele quiser.

Bato o ponto e assim que estou tirando o avental dá cintura alguém pega no meu braço com força e me arrasta ao caminho que já conheço como sendo o banheiro, já ia puxar meu braço mas vejo que era Tom quem me arrastava então me deixo ser levado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...