História Mais uma chance de Quantas chances for preciso- 2 TEMPORADA - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Hank Henshaw, Lena Luthor, Maggie Sawyer, Personagens Originais
Tags Alex Danvers, Kara Danvers, Lena Luthor, Maggie Sawyer, Supercorp
Visualizações 217
Palavras 1.952
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, LGBT, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse cap tem como foco a participação de Lex nesse relacionamento que nasceu entre Lena e Kara.

Capítulo 19 - Tirolesa.


 

Alguns anos atrás.  

 

P.O.V Kara 

 

Havia se passado alguns dias em que eu e Lena trançamos pela primeira vez naquela hotel. Lena me procurou para fazer uma proposta absurda. Ela queria continuar me encontrando as escondidas “como amante dela”. É claro que ela ouviu um sonoro não, depois disso Lena não me procurou mais. O que provava que sua intenção era só de me comer.  

 

Eu estava a dias em casa mergulhada na confusão que a Luthor tinha feito com os meus sentimentos. Estava ignorando por completo meus amigos, minha mãe e Alex.  

 

 

Alex: Já chega Kara. O que esta acontecendo com você?  

 

Kara: Estou doente.  

 

Alex: Deis de quando Kripitonianos ficam doente?  

 

Kara: Alex me deixa. – Mergulho minha cara no sofá.  

 

Alex: Kara a cidade precisa da Supergirl!  

 

Kara: Chama o Supermen.  

 

Alex: Não vou voltar para o meu apartamento até você me contar o que esta acontecendo Kara Danvers! – Ela coloca a mão na cintura e fica ali me encarando.  Alex nessa época já morava com Maggie no apartamento dela.

 

Kara: Alex, só me deixa, quando estiver pronta para falar pode ter certeza que você vai ser a primeira a saber de tudo.  

 

Alex: Ok, você viu isso daqui. – Ela senta ao meu lado. –  Lena Luthor adia o Casamento. Francamente com essa cara de sapatona vai se casar com esse repórter.  

 

Kara: Alex me da isso. – Tomo a revista da mão dela. – Matéria de Capa. Meu coração da um pulo de alegria. Lena ainda não iria se casar. Eu era tão idiota isso não significa nada. Lena não cancelou o casório só esta adiando.  

 

 

P.o.v Lena 

 

Kara me rejeitou. “O que ela queria?” Um pedido de casamento. Eu estava tão ferrada, me apaixonando por uma mulher, com um casamento marcado com o queridinho da mídia “Jimmys Olsen”. Havia acabado de assumir  diretoria da Catco tendo que pousar com meu noivo pra cima e pra baixo para todos acreditar no nosso amor. Minha credibilidade com a minha família nunca foi tão alta como naquela momento.   

 

Tudo parecia estar se acertando, mas meus sentimentos estavam tão confusos que preferi adiar o casamento com James . E a razão de tudo isso era a porcaria da Kara. Pensei ter sido só uma noite, mas não foi só Isso queria ela todas as noites e mais algumas. Pensei que iria esquece-la, mas eu a quero ela  pra mim.  Assumir minha sexualidade estava fora de cogitação nesse momento.  Nunca senti nada tão forte e encorajador por uma mulher ao ponto de querer ficar com ela. Tive relacionamentos com algumas mulheres como Ares minha melhor amiga. Diana aquela deusa maravilhosa por sinal, mas ainda assim minha atração por homens era latente até aquele momento em que eu dormir com Kara e percebi que . .. Ela tinha mudado algo nesse meu coração peludo incapaz de se entregar.  

 

Lex: Lena. – Meu irmão entra sorrindo na minha sala. Lex era uma das poucas pessoas a quem eu amava de verdade. Verdade que ela era um grande vilão, mas ainda assim um grande irmão.  

 

Lena: Você não cansa de me visitar?  

 

Ele me da um beijo. Acho que, também, era uma das poucas pessoas que ele amava. Lex sofria com muitos transtornos e depressão, mas hoje ele estava bem. Era diretor da L-corp e o maior inimigo da Super-heroína. Lex já havia declarado uma guerra sem medida contra a Supergirl e o Supermen. Eu já tinha problemas demais para me preocupar com alienígenas.   

 

Lex: Posso saber o que anda acontecendo com você?  

 

Lena: Do que esta falando?  

 

Lex: Porque adio o noivado, porque não termina logo essa porcaria Lena?  

 

Lena: Lex, não fale assim! Sei que não tem muito apreço pelo meu noivo, mas é com ele que vou me casar.  

 

Lex: Lena é você quem não ama ele. Pare de se preocupar com que as pessoas acham de você e seja feliz. – Ele começa a falar e falar e meus pensamento estão bem longe dali. – No que está pensando? Porque esta mordendo os lábios assim? – Meu irmão conhecia cada gesto meu.  

 

Lena: Lex, é complicado.  

 

Lena: Com quem esta saindo dessa vez? Mulher ou Homem? – Apenas reviro os olhos e volto a me concentrar no trabalho. – OK, não quer falar, vou descobrir. Vejo você mais tarde no evento da L-corp.  

 

Lena: Se Dizer que estarei lá você me deixa  em paz?  

 

Lex: Claro que você vai estar, tenho amigas formidável para te apresentar.  

 

Lena: Lex, não preciso que você me arrume mulheres. - Já falo transtornada. 

 

Lex: Não mas precisa que eu tire você dos braços daquele insuportável do seu noivo. – Não digo nada e o idiota ainda fica parado no meio da minha sala me olhando com uma cara de trouxa.  

 

Lena: Lex , o que você quer agora?  Não tem nem um alienígena nessa cidade para você perseguir. -  Falo caçoando da cara dele. 

 

Lex: Nada apenas queria dizer que eu te amo. – Sorrio boba com meu irmão, sabia que ele era um canalha ambicioso sem escrúpulos, mas também era o melhor irmão do mundo. – Agora mal te pergunte cadê aquela gracinha da sua assistente?  

 

Lena: Não sei de quem esta falando. – Meu tom de voz oscila.   

 

Lex: Aquela do sorriso, mas encantador que já esteve nessa sala ela. – Lex já havia sido apresentado para Kara. Talvez ele tenha sido a primeira pessoa que soube na hora que aquela loira com um jeito sonso seria a mulher da minha vida. Logo se encantou por ela, mas também com aquele sorriso quem poderia resistir, nem o coração peludo do meu irmão.  

 

Lena: Quer saber nós trançamos. Machuquei ela e depois fui rejeitada.  

 

Lex: Eu sabia! – Fala dando um soco na palma da mão. -  Aqueles olhares entre vocês duas.  

 

Lena: Não começa. - Dou um leve sorriso  

 

Lex: Esta Apaixonada Lena. Ela é uma gracinha. Vou arrumar ela pra você. – Meu irmão era uma figura quando queria ser e principalmente comigo.  

 

 

Kara e Lex  

 

 

Por Kara. 

 

Kara: Lex! - abro a porta e me deparo com ele segurando um lindo boque de flores e um sorriso sádico como sempre. O que será que esse diabo quer.  

 

Lex: Não vai me convidar para entrar? - Não vai demorar muito vou usar a visão de calor nele. - Tudo bem. - Como não convido ele vai entrando como intrometido, assim como qualquer outro Luthor que conheço.  

 

Kara: O que você quer Senhor Luthor?  
 
 

Lex: Me chame de Lex. Essas flores são pra você. - Fico com receio de pegar vai que tem uma bomba.  

 

Kara: Sou alérgica.  

 

Lex: Tudo bem, vou colocar no lugar dessas aqui. - Ele troca as flores do meu vaso.  

 

Kara: Pode adiantar o assunto Senhor Luthor, quer dizer Lex. - Falo impaciente com os braços cruzados.  

 

Lex: Vim fazer um convite. Quero que vá a festa da L-corp hoje à noite. Será minha acompanhante.  -  Boa parte do tempo Lex era um monstro querendo me exterminar, mas também era um homem simples e sempre foi muito gentil comigo, isso porque não sabia da minha identidade.  

 

Kara: Lamento, mas não é do meu interesse acompanhar você em nem um evento. - Só faltava mais um Luthor na minha bota.  

 

Lex: Você é perfeita. - não sabia do que ele estava falando. - Mando meu motorista as 20:00h. - Esqueci de dizer Lena está ansiosa para te ver. - Agora fico sem saber se ele esta dando em cima de mim ou está dando um de cupido. Bem, ele se despede. Parece que o destino queria mesmo que eu estivesse nessa festa.   

 

Mensagem de Alex.  

 

Kara você precisa conseguir um convite para a Festa da L-corp temo que Lex está tramando alguma coisa.  

 

 

 

Dias atuais.  

 

 

Lena acorda chorando e abraça a mulher.  

 

Kara: Ei baby, estou aqui mozão. - Kara abraça forte a morena.

 

Lena: Sonhei com ele Kara. Fazia tempos que não sonhava com meu irmão.  Hoje é aniversário dele.  

 

Kara: Calma amor, nossos filhotes estão ficando agitado. - Fala passando a mão na barriga da esposa. Julia acorda do lado da mãe.  

 

Julia: Mamãe. 

 
 

Kara: amor vai ver a Kate, já vou lá brincar com vocês. - Julia da um beijo nas mães e sai. 

 

Lena: Cuidado com braço filha. 

 

Julia:Ta bom mamãe.

 

Kara: Como foi esse sonho?  

 

 

 

Flashback  do sonho.

 

Eu devia ter oito anos e Lex já era um adolescente.   

 

Lena: Vou Cair Lex. 

 

Lex: Não seja medrosa, Lena. Você é uma Luthor.  

 

Lena: Quero descer Lex.  

 

Nós estávamos na tirolesa.  

 

Lex: Lena olha pra mim. Sabe que não mentiria para você. Não vou deixar você cair. 

 

Lena: Prometo. Você é minha irmã e nunca vou deixar nada acontecer com você, nunca ninguém ou nada vai te machucar.  - Lex me passava tanta segurança, confiava nele a minha vida. - Pronta?  

 

Lena: Pronta! - Lex nos lança na tirolesa. Fecho meu olhos e acordo ao lado da minha mulher.  

 

Flaskbeck offe 

 

Kara: Sei o quanto ele foi importante pra você vida. Sei o quanto fica sensível nessa data.  

 

Lena: Minha mãe! -  Falo saltando da cama.  

 

Kara: Lena Luthor, não levanta assim pode fazer mal para os bebes amor. 

 

Lena: Vou tomar banho e ver minha mãe.  

 

Kara: Vou com você. 

 

Lena: Se quiser pode me acompanhar no banho, mas quero ver a minha mãe sozinha. - Kara faz uma cara, mas não pode negar. Mais tarde encontro minha mãe no tumulo de Lex, hoje ela estava acabada como todos os dias nessa data.  

 

Lena: Mamãe! - Ela me olha com os olhos vermelhos fundos e tristes. Nunca quero sentir a dor de perder um filho deve ser uma imensidão de angustia dentro de você. Eu me culpava tanto por aquilo. Ela apenas me abraça e começa a chorar. Todos os dias essa data de alguma forma a gente se via, mesmo que estivéssemos brigadas. 

 

Liliam: Eu fui a culpada Lena. - Ela sempre vinha com um drama diferente já culpou meu pai, já me odiou. Já quis matar a minha mulher, culpando Kara por tudo que tinha acontecido. Mas depois de tudo que eu passei nos últimos anos aceitei que o culpado pela morte de Lex era ele mesmo.  

 

Lena: Não mãe, você não teve culpa de nada. O maior culpado de tudo foi o Lex. 

 

Liliam: Não fiz nada para impedi-lo. Lex estava louca. Ele sequestrou você te torturou, tentou te matar, a própria irmã. - Quando ela começa a dizer aquelas coisas, lembro que tudo era mentira. Tudo foi contatado para me livrar da cadeia. Lex não me torturou, ele não queria me matar ele me amava muito pra isso.  

 

Lena: Eu matei ele Liliam! 

 

Liliam: Para se defender meu amor. - demorou muito para ela me perdoar, mas contaria ela a verdade mesmo que Liliam me odiasse pra sempre. 

 

Lena: Não, não mãe. - Falo com lagrimas nos olhos. - Matei meu irmão em nome do amor que eu sentia por Kara. 

 

Liliam: Do que está falando? 

 

Lena: Lex não iria me matar. Matei ele porque ele iria tirar de mim o amor da minha vida. - Naquele momento vejo o peito da minha mãe se encher de ódio. 

 

Liliam: Vai embora. - Tento tocar seu ombro. - Saia daqui Lena.  

 

Lena: Mãe, sei que não está pronta para me perdoar, mas minha família é sua também. - Quando eu viro ela me chama.  

 

Liliam: Lena, você vai ter dois filhos. Sabe o que desejo para você. - Ela se vira para me encarar com o olhar perdido no ódio.  - Que um dos seus filhos mate o outro irmão, assim como você fez com o seu. - Minha mãe venceu o câncer, mas todo seu ser tinha sido infectado pelo ódio e só hoje eu pude ver. 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Pode se preparar para mais turbulência nessa segunda temporada. Afinal não seria eu se não fosse assim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...