História Mais uma chance de Quantas chances for preciso- 2 TEMPORADA - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Hank Henshaw, Lena Luthor, Maggie Sawyer, Personagens Originais
Tags Alex Danvers, Kara Danvers, Lena Luthor, Maggie Sawyer, Supercorp
Visualizações 226
Palavras 2.675
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, LGBT, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa madrugada. Essa é a hora que estou tendo tempo para escrever.

Quero agradecer a todos vcs por acompanhar essa que é minha primeira "fic"e confesso que meu grande amor. Ainda que pareça um final feliz esse cap não é o ultimo. Estou muito feliz de ter chegado a esse ponto e acredito que todos estão satisfeito, mas vou continuar sei lá enquanto tiver ideia kkkkkkkk pode estar certos que estou aprontando alguma coisa. Bjs no coração de vcs .

Capítulo 20 - Família Supercorp.


Fanfic / Fanfiction Mais uma chance de Quantas chances for preciso- 2 TEMPORADA - Capítulo 20 - Família Supercorp.

Por Lena. 

 

Estava com Liam nos braços dando de mamar para meu filho. Quando eu achei que era uma mulher completa, meus filhos nasceram para mostra que eu poderia ser ainda mais feliz do que já era. Kara estava ao meu lado, era difícil saber quem estava mais emocionada de nos duas.

 

Kara: Le, como posso amar mais você. - Ela estava tirando fotos mandando para todos nossos amigos. 

 

Ela havia dado banho no nosso baby, que já vestia uma roupinha azul marinho que avó tinha comprado para os meus pequenos. Ao mesmo tempo que estava feliz com meu filho nos braços, também estava preocupada com meu outro garoto que nasceu com problemas respiratórios. Kara só saia do meu lado para ver nosso filho que estava em outra sala do departamento. 

 

Kara: Vai ficar tudo bem amor, logo Kalel vai estar com a família dele.  Ele é forte e corajoso igual as mães dele.  - Acredito na minha mulher e com isso meu coração se alegra. 

 

Lena: Eles são lindos como todo Darvens Luthor. - Suspiro - Auu! Liam não tinha super poderes mais sugava meus peitos tão forte quanto Kara fazia, claro que em outra situação. 

 

Kara: Ei garotão pega leve ai fera. - Vocês tinham que ver a cara da minha mulher de bobona apaixonada. - Deixa pra mim depois, tenho muitos ciumes desses peitos.  -  O amor pela nossa família não tinha medida e agora com mais esses dois esse amor parecia ter se multiplicado uma cem vezes mais. - Liam termina de mamar e kara pega ela no colo.  - Vem aqui meu filhote mamãe vai mostrar para você o que é flutuar. - Quando ela levanta dois palmo do chão já fico assuntada.

 

Lena: Kara nem pense em sair voando com nossos filhos por ai. 

 

Kara: Relaxa gata! - Ela sorri. - Te amo. 

 

Lena: Te amo. 

 

-Sempre vou te amar mais. - Seu sorriso era encantador ela balançava Liam assim como fazia com Kate quando ainda era beber.  

 

Kara: Meu anjo você é um pedaço de mim. - Aquela cena era doce demais.  

 

Lena: Baby cadê as pequenas? Quero que elas conheçam o irmão.  

 

Kara: Alex conheceu Kalel e foi buscar Meg e as crianças. - Ainda não tinha pegado meu outro filhote no colo e só de saber que a tia viu ele antes da mãe aquilo já me causa ciúmes. 

 

Lena: Trás ele aqui amor. 

 

Kara: Le, sabe que não depende de mim e você precisa repousar. - Reviro os olhos para ela - Amor, por favor.  

 

Delphine: Ei posso saber porque essa cara? - A médica entra sem aviso no quarto.  

 

Lena: Cadê meu filho? 

 

-Garanto que venho pessoalmente colocar ele em seus braços. Agora vou deixar os avós ansiosos entrarem antes que eu seja agredida. - Meu pai e Eliza entram no quarto, meu pai carregava balões dos minions, só o meu pai mesmo. Do jeito que ele era bobo pelas netas era bem capaz de se vestir de minions para agradar os netos agora. Meu pai entra sem conseguir dizer uma palavra de tanto que chora.  

 

Eliza: Parabéns, minhas filhas. - Eliza também estava emocionada. - Estou tão orgulhosa dessa família ter chagado até esse momento depois de tudo que vocês duas passaram.  

 

Lionel: Posso segurar meu neto?

 

Kara: Claro, mas só um pouco.  - Ciumenta essa mãe! - é assim que se segura.

 

Lionel: Acha mesmo que não sei segurar uma criança. - risos 

 

Kara: Não é qualquer criança é meu filho. - Kara sabe ser chata quando quer.

 

Lionel: Meu neto.

 

Lena: Ok, as duas crianças podem parar. 

 

Kara: Só estou preocupada. 

 

Lena: Kara! 

 

Passados alguns minutos, kara dispensa os avós para eu descansar, eu estava vencida precisava dormir e depois estar aqui para os meus filhos, para minha família.

 

No Dia seguinte.  

 

Kara estava falando com Alex por Telefone.  

 

Kara: Como você deixou isso acontecer Alex? – Até aquele momento ninguém tinha noticia de Jason ou ainda onde ele tinha levado a Julia.  

 

Alex: Acha mesmo que a culpa é minha? Eu amo a Julia e não deixaria nada acontecer com ela.  

 

Kara: Vou matar aquele desgraxado.  - Kara estava cansada a noite não tinha sido fácil Kalel o garoto estava travando uma batalha para respirar e sobreviver. 

 

Alex: Kara a polícia já esta atrás dele não volto em quanto não acha-los.  

 

Kara: Como vou contar isso para minha mulher?

 

Alex: Tudo vai se resolver. 

 

Kara: Você esta falando isso porque não é um dos seus filhos.  

 

Alex: OK, nós brigarmos agora não vai resolver. Vou desligar.  

 

Kara se vira para Meggie. 

 

- Será que minha felicidade nunca pode ser completa?  - Ela abraça a cunhada, mas dessa fez ela estava decidia que nada iria dar errado. Ela iria trazer Julia de volta e ficar com sua família. 

 

Meg: Me sinto tão culpada por tudo isso.  

 

Kara: Se ele tocar em um fio do cabelo da minha filha sou capaz de matar ele.

 

Kate: Vamos mamãe quero ver meus irmãos.  - Fala puxando a mãe.

 

Kara: Vem meu amor. – Kara pega a filha no colo e a leva até Lena. – A morena estava cansada ainda dormia.  

 

Kara: Amor, mamãe ainda não acordou então não faz barulho. – Kara leva Kate até onde Liam estava dormindo. Kate fica admirando o irmão e seu olhinho enche de lagrimas. 

 

Meggie: Posso entra?  

 

Kara: Claro! Você pode ficar aqui preciso buscar a Julia. Lena não precisa saber ainda do que aconteceu, Ok.

 

Kate: Mamãe, quando posso pegar ele no colo?   

 

Kara: Quando eu ou sua mãe autorizar. - Fala seria com baixinha. 

 

Kate: Posso dar um beijinho nele agora?  

 

Kara abaixa Kate para ela dar um beijo em Liam. Depois ela entrega a menina para Maggie e vai em busca da outra filha. – Kara estava ao ponto de estraçalhar um. Para piorar, assim que ela sai do quarto tem uma surpresa nada agradável.  

 

Liliam estava indo direto para o quarto da filha.  

 

Kara: Quem dize que você pode estar aqui?  

 

Liliam: Estou aqui para ver a minha filha e não vai ser você que vai me impedir. – Seu tom de voz e firme e desafiador.  

 

Kara: Melhor não dar nem mais um passo, Liliam.

 

Liliam: Saia da minha frente. – Liliam se aproxima de kara, encarando ela direto com um olhar vingativo.  

 

Kara: Se ousar fazer qualquer coisa com a minha família. Sua vida vai estar acabada, Liliam.  

 

Lionel chega na hora.  

 

- Kara, por favor. Ela só quer ver a filha e os netos.  

 

Kara: Vamos acabar com isso. Você não é a mãe de Lena e tão pouco é avó dos meus filhos. Agora poe ir. - Para defender a família Kara era capaz de tudo. 

 

Liliam: Escute aqui, nunca na minha vida eu aceitei você, agora não preciso fingir que me importo com você. Vou entra naquele quarto e ficar com a minha filha, não importa o que você acha. Você para mim não significa nada. 

 

Kara não poderia fazer um escândalo com tudo que estava acontecendo. Sua identidade exposta na mídia, sua filha desaparecida, seu filho mais novo ainda se recuperando. Kara deixou Liliam passar e segurou nos braços dela.

 

Kara: Liliam, essa guerra que você trava no seu coração, porque sei que esta atrás de vingança, é por  minha causa. Não toque em ninguém que eu ame, estamos entendidas?

 

Liliam: Terminou? Pode largar!

 

Por Liliam.  

 

Estava aqui para destruir essa família.  Lena não merece ser feliz depois do que fez a Lex. Vou destruir todos que ela ama. Kara nunca mais vai atravessar meu caminho. Precisava conhecer os bastardos e fazer valer a dor de ter perdido um filho.  Lena vai pagar caro por ter destruído tudo em mim.  

 

Tudo já estava acontecendo dentro dos meu planos. Expus a identidade da Supergrl. Vou garantir que Jason consiga retirar a guarda daquela menina, dessas duas infelizes. Vou separar esses dois garotos. Se depender de mim Lena nunca será feliz.  Entro no quarto minha filha estava comendo com Kate, enquanto outra mulher estava com um pequeno embrulho no colo.  Lena realmente construiu uma linda família. Uma que eu nunca teria porque ela destruiu tudo. 

 

Kate: Vovó! – A garota corre para meus braços. Detestava aquela menina. Ela era uma copia cuspida da vaca da mãe.  

 

Liliam: Kate meu amor. – Finjo me importar com a garota fiz isso a vida toda.

 

Lena: Mãe! - Lena me olha confusa. 

 

Liliam: Minha filha! - Sorriso falso.

 

Lena: Se veio me odiar melhor ir embora.  

 

Liliam: Cadê a outra criança? 

 

Lena: Fica longe dos meus filhos, Liliam. 

 

Meg: Vai embora. Lena não pode ficar nervosa.  

 

Liliam: Quero ver meus netos. Será que não tenho direito?   -Lena começa a sentir dores.  

 

Lena: Pai, tira essa mulher daqui.  

 

Lionel: Liliam por favor. Não fiz bem em trazer você. Vamos embora.

 

Liliam: Só queria me desculpa pelas coisas horríveis que falei.  

 

Lena: Fica longe da minha família. Agora vai embora. Não é bem vinda. Você me enganou a vida toda, mas pude ver no seu olhar o monstro que existe em Liliam Luthor. Agora saia ou chame a segurança para esse mulher Megguie. 

 

Liliam: Eu vou minha querida, mas saiba que sempre estarei por perto. - Dou um beijo na testa da pestinha e a coloco no chão. 

 

Kara e Alex.  

 

Kara e Alex foram até a empresa de Jason.  

 

Jason: Hora, hora se não é a heroína de Nacional City. Cadê sua fantasia ridícula de Supergirl?  Esqueceu no armário ou ainda acha que esse seu óculos esconde alguma coisa? 

 

Kara: Cala essa sua nova miserável. – Kara tenta se conter, mas esta sem paciência . – Vou perguntar uma vez só. Onde esta minha filha? 

 

Jason: Sua filha? Hahaha – Julia não te pertence. Ela não é nada sua e em pouco dias a justiça vai reconhecer que ela deve voltar para o lar dela.

 

Alex segura a irmã para ela não voar em cima do cretino

 

Kara: Juro que vou sacudir você naquela sacada se não me falar ONDE ELA ESTA. 

 

Jason: Deixei ela com a minha mãe. Ela é neta dela, você sabe disso? – Fala se levantado e arrumando uma maleta. -Deve saber que minha mãe não tem condições psicológicas para ficar com a guarda da Julia, por isso entrei com o pedido da guarda definitiva da menina para mim. 

 

Kara: Você não vai ficar com ela, nem nesse mundo e nem em qualquer outro. 

 

Jason: Acho que agora que você tem sua identidade em todos os jornais. Expondo tudo ao seu redor. Qual segurança você pode oferecer para Julia? Qual a segurança você pode garantir para seus próprios filhos? Você permitiu que suas filha fosse sequestradas, toda sua família foi vitima de um atentado. Onde você estava quando tudo isso aconteceu? A é verdade você não conseguiu impedir. - Ainda que Jason fosse um cretino aquilo fazia sentido para Kara, como ela iria proteger sua família agora? - Não percebe que agora você se tornou o alvo colocando todos ao seu redor em risco. 

 

Alex: Já chega disso, fala onde deixou a menina ou você sai algemado dessa sala agora. 

 

 

Jason: Apenas levei ela para ver a minha mãe, que esta enferma. Julia quis ficar com ela e vocês estão passando por muitas coisas. Então achei por bem deixar ela dormir hoje na casa de repouso, onde minha mãe esta internada.  

 

Kara: Alex me fala porque não estrangulei aquele imbecil? - Kara estava dirigindo.

 

Alex: Porque você já tem muitos problemas para resolver. – De repente uma onde de jornalista vão em cima do carro. Todos alucinados por uma matéria de capa com a Supergirl.

 

 

Kara: Não posso acreditar que deixamos isso acontecer. Toda minha família exposta desse jeito.  

 

Alex: Vamos resolver isso!  

  

 

Kara chega na clinica de repouso onde a senhora mãe de Jason estava internada. Do corredor ela escuta a voz da filha 

  

Julia: Vovó essa aqui voando é a minha irmã Kate. Ela tem Super Poderes, mas não pode contar para ninguém. Ela é igual a minha mãe Kara. Sabe eu tenho duas, não três mães a Helena que esta cuidando das crianças no céu e mãe Lena e a mãe Kara. A agora vou ter dois irmão vovó.

 

Kara aparece na porta do quarto de surpresa.  

 

Julia: Mamãe. – A menina pula nos braços da loira. – Senti saudades.  

 

Kara abraça forte a filha e respira fundo.

 

Kara: Também, senti muita saudades.  

 

Julia: Olha mamãe eu contei para a vovó nosso segredo, mas ele não vai contar. – Realmente a vó de Julia não iria falar nada já que ela tinha sofrido um derrame e tinha dificuldade para falar e até respirar, logo ela deve falecer assim Jason e Julia serram os únicos herdeiros da fortuna dos Spheer, e era só por isso que aquele verme queria a guarda da minha filha. 

 

Kara: Amor, vamos ver a mamãe.  

 

- Mas e a vovó ela não pode ficar sozinha.  

 

Alex: Você não quer conhecer seus irmãozinhos?  

 

Ju: OIII! – A garota pula no colo da mãe.  

 

Kara: Isso meu amor seus irmãozinhos. Depois trago você para ver a vovó. 

 

Julia: Ooo eu quero!

 

 

Por Lena.  

 

Apesar da minha felicidade, minha preocupação com meus filhos era constante. Meu pequeno internado e Julia que eu não sabia onde Estava. Fora que a visita da minha mãe tinha me deixado ainda mais preocupada. Quando Liliam entrou no meu quarto senti que ela não veio fazer nada de bom aqui.  

 

Meggie: kara, ligou esta tudo bem com a Julia, Le.

 

Lena: Graças a Rao. Fico mais aliviada agora- Estava com Liam em meus braços fazendo carinho em seus cabelos negros. O pequeno apertava o meu indicador da outra mão fazendo força.- Quer arrancar meu dedo? -Falo sorrindo.

 

Kate: Mamãe ele vai poder voar? – Kate fala baixinho. Olho para minha filha desconfiadas das intenções da pequena. Kate já estava com quatro anos seus poderes estavam aflorando aos poucos, isso me assustava tanto.  

 

Lena: não meu amor nem ele e nem Kalel. – Kate passa os  dedinhos nas bochechas rosadas do bebe que sorri banguelo. 

 

Meguie: Essa sorriso faz a gente babar. 

 

Lena: Ele é perfeito, queria Kalel aqui comigo para ficar ainda mais perfeito. 

 

Kara chega na hora carregando Julia.  

 

Julia: Mãe. – A menina abre um sorriso.  

 

Kara: Pronto amor, filhos reunidos. 

 

Lena: Ju olha seu irmão. – Julia coloca a mão na boca fazendo cara de admiração.  

 

Kara: Vai lá.  

 

Ju: Ele é tãoooo lindo fala suspirando.  

 

Kara: Tem mais alguém que eu trouxe para você ver. – Alex entra emburrando uma incubadora. Era o pequeno Kalel lutando para respirar. Lena chora ao ver o filho ainda tendo que ficar naquela coisa.   

 

Alex: Oooo meu Deus. – Meggie abraça a mulher e beija sua bochecha. Alex levante o queixo da outra e da um selinho. Lena e kara sorri ao ver as duas trocando esse carinho.  

 

Kara: Obrigado Rao. - Enfim felicidade completa. 

 

Dois meses depois.

 

Kara e Lena.  

 

Finalmente meu pequeno iria sair do hospital. Kalel, passou por momentos muito delicado. Foram dias difíceis para toda nossa família, mas toda essa dificuldade nos uniu ainda mais. Ele teve que fazer uma cirurgia que deixou uma pequena cicatriz em seu peito, isso era a unica coisa que iria diferenciar ele do irmão  mais velho, já que os dois são idênticos.

 

Lena: Estou tão orgulhosa de você meu pequeno. – Falo com meus dois filhos no colo um de cada lado.  

 

Kara: Vamos!  

 

Lena:Sim. 

 

 Kara merecia o troféu de mulher e mãe do ano. Eu não queria deixar meu pequeno sozinho na clinica. Maior parte do tempo eu ficava com ele e Liam, também, acabou ficando por causa do meu Leite. O garoto era um esfomeado. Aqueles dois estavam devorando meus seios.  Kara cuidava de tudo, das meninas de casa e das empresas. Ela ainda era apontada como Supergirl pela mídia, James tentou ajudar com os meios de informação para esconder a identidade da minha mulher, mas nem mesmo com a ajuda de  J'oon e suas aparições fazendo se passar por ela causava muitas duvidas, mas ainda nós iriamos conversar sobre isso. Nem todos se convenciam que ela não era Supergirl, muito pelo contrário. 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Para o próximo cap vai ter hot supercorp, vamos esquentar meu casal favorito.

Vlw ^~^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...