História Maite Al Duzu? - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias La Casa de Papel
Personagens Personagens Originais
Tags Álvaro Morte, Amor, Itziar Ituno, La Casa De Papel, Professor, Raquel
Visualizações 79
Palavras 1.050
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 9 - Despedidas


Fanfic / Fanfiction Maite Al Duzu? - Capítulo 9 - Despedidas

PoV Itziar

Tirei a foto com os diretores e fui em direção ao banheiro quando escutei um grito alto seguido do meu nome. Vi muitas pessoas correndo em direção a escada e no impulso corri também pra ver o que havia acontecido. E para minha surpresa no fim da escada estava Blanca toda machucada. Álvaro estava com ela e ficou segurando sua mão o tempo inteiro até que o resgate chegasse.

Tentei me aproximar dele.

-Álvaro

-Itziar agora não.

De longe ouvia cochichos maldosos.

“Aposto que foi a terrorista”

“O último nome que a moça bonita falou foi o nome dela, aí tem coisa errada”

“Estão tentando abafar o caso pra não sair amanhã nos jornais por causa da reputação do evento, mas todo mundo sabe que foi ela”

Ouvi diversas coisas terríveis, mas nada daquilo me importava, o que me interessava era o que Álvaro estava pensando sobre mim. E decidi encontrar ele no hospital. Pelo estado que ela havia ficado ele não poderia acompanhá-la até a sala de cirurgia, então sabia que o encontraria nos corredores do hospital.

-Álvaro

-Itziar o que faz aqui?

-Vim aqui pra saber como estão as coisas e pra conversar com você.

-Não sei se temos o que conversar

-Álvaro olha pra mim. Olha dentro dos meus olhos e por favor me diga que você não acha que fui eu quem fez uma maldade dessas

Álvaro respirou fundo com lágrimas nos olhos.

-Onde você estava quando ela caiu? E por que a última pessoa que ela gritou foi seu nome?

-Eu não estou acreditando que você está me perguntando essas coisas.

-Itziar desde o começo sabíamos que seria difícil, mas nos últimos dias estamos brigando por bobagens, e nos afastando , e pra completar os fantasmas Roberto e Blanca estão nos rondando novamente.

-Álvaro um dia você me disse que não queria me perder sem antes mesmo tentar, e agora simplesmente está abrindo mão de nós dois.

-Você está colocando palavras em minha boca

-Não estou não, você quis insinuar exatamente isso.

-Itziar vai pra casa, descansa, amanhã é um novo dia, eu vou ficar aqui mais um pouco porque a mãe dos meus filhos precisa de mim nesse momento.

Sai dali com a minha decisão tomada.


PoV Álvaro

Me senti na obrigação de ficar ali com Blanca esperando o resgate chegar.

Escutei alguns comentários maldosos e todos apontavam para Itziar. Em meu coração eu sabia que ela não tinha nada haver com aquele acidente. Porém as sequencias dos fatos ligavam para ela. Ela tentou se aproximar de mim, mas minha cabeça estava pilhada para tentar conversar com ela naquele momento.

Fui até o hospital com Blanca e ela tinha algumas fraturas, por sorte não morreu devido ao tapete estendido nos degraus da escada que amorteceram sua queda. Tive que esperar nos corredores do hospital enquanto operavam ela, até que Itziar chegou. Meu sentimento era de abraçar ela, e encher ela de beijos e carinho, mas a minha razão me dizia que nosso limite já havia chegado. Talvez não precisasse de tanto, mas dali pra frente às coisas iriam ficar difíceis, e a nossa fase de ir contra tudo e todos já havia passado, só havia nos restado cansaço. E então depois de trocarmos algumas palavras eu á vi partir por aquelas portas do hospital.

A uma certa altura me mandaram ir embora porque Blanca estava em estado estável, mas iria levar algumas horas para poder receber visitas.

Cheguei em casa e estava louco para ver o rosto de Itziar. Mas para a minha surpresa o apartamento estava vazio, abri o armário e o que eu temia estava acontecendo, suas roupas não estavam mais lá. Não havia mais nenhum vestígio dela. Itziar havia ido embora, voltou para Bassauri, não havia mais nada que prendesse ela a Madri, nem a série, muito menos eu.


PoV Itziar

Enfrentei um boicote, enfrentei um namorado traficante e uma ex mulher louca. Mas Álvaro desconfiar de mim, aquilo foi demais. Abri mão de tudo o que vivemos e voltei pra Bassauri, sem prévio aviso. Enquanto não se provasse que eu tinha algo a ver com o acidente de Blanca, nada me prendia a Madri, todos estavam em investigação, e minha consciência estava leve.

Resolvi reviver a minha vida outra vez, como era antes de Álvaro, entrei em contato com os meninos da banda e voltamos a ensaiar e alguns dias depois passei a aceitar alguns projetos tambem pra me desvincular de vez de Madri e de tudo que havia vivido lá.

Eu estava um pouco cauterizada por tudo o havia passado, e não conseguia sentir nenhum tipo de sentimento concreto, nem raiva, nem mágoa, nem tristeza. Não sabia o que sentia, talvez eu sentia tudo ao mesmo tempo. Mas foquei as minhas forças no meus novos trabalhos e na banda. Aceitei Roberto de novo  como meu amigo e companheiro de banda. Voltamos a ativa nas semanas que seguiram.

E já nos apresentavamos nos barzinhos da pequena cidade de Bassauri, tudo estava indo conforme o planejado.


PoV Álvaro

Visitava Blanca todos os dias, e não sei por que fazia isso. Talvez por remorso, ou porque queria ter certeza que a mãe dos meus filhos ficaria bem. Blanca havia quebrado os dois braços, tinha uma contusão no pé, e por sorte não havia acontecido nada com sua coluna.

Eu a ajudava a se alimentar sempre que ia visitá-la, nós conversavamos mas nem sempre eu tinha paciência de escuta-la por muito tempo, dividiamos as descobertas dos gêmeos e estávamos mais amigos do que a algumas semanas atrás. Blanca teria que ficar algumas semanas no hospital devido as suas fraturas, e tinha que ficar em observação pra ter certeza que não ocorreria nenhum dano na cabeça ou hemorragia interna.

Mas minha cabeça só pensava em uma pessoa.

Passei a olhar todos os dias o Instagram de Itziar e tentava ficar de olho nas movimentações que ela fazia. Itziar não era de expor muito sua vida e não  tinha os costume de postar todos os dias. Mas eu acompanhava a página que Jess fez para divulgação, certa vez ela fez uma live da banda de Itziar tocando em um bar, ela estava linda e parecia muito feliz, que tolice a minha achar que um simples karaokê iria fazer ela feliz. Quando Itziar estava no palco ela mudava, sua luz brilhava ainda mais, dava pra ver em seus olhos que ela amava esse hobby tanto quanto a atuação.

A saudades começava a apertar mais do que eu imaginava.


Notas Finais


Ok... Até eu, depois de ler o capítulo pronto fiquei com raiva do Álvaro 😤😤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...