1. Spirit Fanfics >
  2. Maito Gai: A Ilha no País da Água >
  3. Barco

História Maito Gai: A Ilha no País da Água - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Barco


Fanfic / Fanfiction Maito Gai: A Ilha no País da Água - Capítulo 1 - Barco

S/n: ─ Vamos logo, pare de se agarrar neste tronco!!

Gai: ─ Não, eu estou melhor aqui… em terra firme! 

S/n: ─ Gai, você não é mais criança. Saia logo daí!

S/n puxou tanto o colete dele que já deve estar relaxado, e Kakashi só fazia uma cara de decepção ao ver a situação constrangedora que o amigo estava passando. 

Gai: ─ Não tem como outro ir no meu lugar? 

S/n: ─ Não. A Tsunade-sama escolheu a gente por algum motivo, não acha? Kakashi, ajuda aqui, né? 

Kakashi: ─ Olha as coisas que você me mete, Gai. S/n, dá licença só um pouquinho? ─ Ela atendeu e se afastou, Kakashi fala alguma coisa no ouvido de Gai e ele imediatamente se solta da árvore. 

Gai: ─ Tudo bem. 

S/n: ─ O que disse a ele para fazê-lo mudar de atitude nessa rapidez? 

Kakashi: ─ Você é muito curiosa, hein, s/n? ─ Ele apenas disse isso e saiu rumo ao porto. 

S/n e Gai seguiram Kakashi junto com a companhia de Aoba, ele seria responsável por levá-los à Mizu no Kuni (País da Água) para realizar uma missão em uma ilha a mando da Mizukage de Kirigakure (Vila da Névoa). 


                          • • •


S/n: ─ Parece que a besta verde de Konoha tem seus pontos fracos ─ Riu da maneira como Gai aguentava seus enjoos. 

Gai: ─ Olha, s/n, não zombe de mim. Tem sorte que você não sofre com isso. 

S/n: ─ Que melancólico, Gai. ─ Riu mais uma vez da careta que ele tinha feito. 

O barco bateu num seixo causando desequilíbrio em todos, Kakashi se segurou no mastro e s/n acabou imprensando Gai na popa do barco, fazendo com que liberasse o que lutava tanto para prender: seu almoço de mais cedo.  

S/n: ─ Aoba, como não viu aquela rocha? Tá precisando de óculos novos! ─ Gritou. 

Aoba: ─ Desculpa, eu não sei como eu não vi aquilo! ─ Gritou em resposta. 

S/n: ─ Aqui, lave a boca. ─ Disse entregando uma garrafinha de água depois que Gai havia parado de vomitar. 

Gai: ─ Obrigado, s/n. 

S/n: ─ Coitados dos peixes, ter que digerir seu almoço não lhes fará nada bem. ─ Ela nem havia escutado o agradecimento dele, apenas estava observando a água e depois se sentou, não aguentava mais ficar em pé. 

Gai: ─ Como é?

S/n: ─ É brincadeira ─ Sorriu ─ Sabe que eu gosto de te irritar. 

Gai: ─ Gosta até demais, né? 

S/n: ─ Tipo isso, agora senta aí e tenta dormir, talvez seu enjoo comece a desaparecer. 

Gai: ─ Vou tentar. ─ Maito se sentou ao lado de s/n que ofereceu seu ombro para que ele pudesse dormir um pouco. 

S/n: ─ Eu te mato se vomitar em mim. 

Gai: ─ E consegue? ─ Disse brincalhão.

S/n: ─ Quer pagar para ver? ─ Ela também resolveu entrar na brincadeira. 

Gai: ─ Melhor não. 

S/n: ─ Anda, durma logo. 

Kakashi: ─ É melhor ser mais clara se quiser que ele perceba. ─ Disse depois de conferir se o amigo estava realmente dormindo. 

S/n: ─ Não consigo deixar tão óbvio, se for para ser assim, é melhor dizer logo a verdade.

Kakashi: ─ Vocês dão muito trabalho. 

S/n: ─ Como assim?

Kakashi: ─ Deixa para lá, não se preocupe com isso.

Mais algumas horas se passaram e Gai só foi acordar quando chegaram na ilha. S/n estava com o ombro doendo, mas essa dor ela podia suportar, era uma dor que valeria à pena só por deixá-lo perto dela. 

Gai: ─ Finalmente apareceu uma porção de terra, já não aguentava mais ver tanta água. 

Kakashi: ─ Vamos descansar, daqui a pouco continuamos. 

S/n: ─ Ficar sem fazer nada em um barco foi até que cansativo. ─ Disse depois de colocar sua mochila ao lado quando se sentou, estava encostada numa árvore e procurou descansar ao máximo antes de sair para missão. 

Aoba, Gai e Kakashi conversavam em uma distância considerável para que ela não pudesse ouvir.

Kakashi: ─ Faça, essa é a chance perfeita. 

Gai: ─ Onde aprendeu tudo isso?

Kakashi: ─ Icha Icha Paradise. 

Aoba: ─ Ouvindo assim, os livros do sannin não parecem ter tanta perversão como achei que teria. 

Kakashi: ─ Exatamente, vocês é que costumam exagerar. Bom, Gai agora é com você. 

S/n: ─ Ei, vocês três! Não disseram que iam descansar? 

Aoba: ─ Kakashi e eu vamos dar uma volta na área, depois descansamos. 

S/n: ─ Que energia… queria ter metade dela. ─ S/n parou de observá-los e voltou sua atenção para o ambiente que estava, procurava entender a ação de tudo que havia à sua volta. 

Kakashi era o único que sabia da enrolação da S/n e do Gai. Ambos não sabiam dos sentimentos um do outro, e o Hatake sempre agia como mediador, mas a lerdeza dos dois com este assunto sempre o fazia perder a paciência. 

No começo, ele queria que tudo seguisse seu fluxo natural, mas agora, ele estava disposto a radicalizar suas ações para que seus amigos pudessem se resolver logo. 

O olhar de s/n se encontrou novamente com Gai, ele ainda estava em pé, estático, nervoso e suando com a decisão que estava prestes a tomar. 

S/n: ─ Está tudo bem? Seu enjoo voltou? 

Gai: ─ Não é enjoo, quando estou fora do barco tudo fica bem. ─ Disse se aproximando e se sentou ao lado dela. 

S/n: ─ Então o que você tem?

Gai: ─ Medo. 

S/n: ─ Medo do quê?

Gai: ─ Tomei uma decisão e já estou querendo voltar atrás. 

S/n: ─ O que ganha se fizer? 

Gai: ─ Dignidade intacta e uma continuação de uma amizade. 

S/n: ─ E o que perde? 

Gai: ─ A pessoa que amo nunca saberá desse amor. 

S/n: ─ Você ama alguém? ─ Neste exato momento, s/n tentava resistir contra o pensamento que insistia em fazê-la pensar que ele amava uma outra pessoa, isso a deixava triste, pois nunca pensou que ela fosse a escolha dele.

Gai: ─ Sim.


P.O.V ON: S/N

S/n: ─ Como ela é? ─ Você é uma burra! Se não quer ouvir por que pergunta? Não… não adianta fugir, é melhor saber a verdade logo, só assim que vou poder superar o mais rápido possível para continuar seguindo em frente. 

Gai: ─ Ela é a kunoichi mais perfeita que existe. É gentil, aplicada, amorosa e tem seus ataques de fúria às vezes… ela sempre está me colocando na linha e nem sei como me aguenta desde a academia. Ela já é um anjo por me suportar e por nunca ter me visto como os outros me viam: como uma falha. 

Por que me identifico? E por que também insisto em acreditar que ele nunca estaria falando de mim? Segura o choro, você não vai chorar na frente dele! Eu te proíbo! 

Abracei minhas pernas e tentei esconder meu rosto, eu não queria ter que olhar no rosto dele… não agora. Sinto algo sendo colocado no meu cabelo, olho para cima e o encontro sorrindo com os olhos brilhantes. 

S/n: ─ O que colocou? 

Gai: ─ Eu queria que fosse uma lótus, mas não encontrei, então vai ser essa flor mesmo. ─ A tirei do meu cabelo e fiquei observando por um tempo. 

S/n: ─ Ela é linda. 

Gai: ─ Que nem você. 

S/n: ─ An?! ─ Perguntei incrédula. 

Gai: ─ S/n ─ Respirou fundo ─ A pessoa que eu descrevi é você. Eu te amo, mas eu estava muito nervoso e com receio de falar. 

S/n: ─ Eu também ─ Sorri ─ Eu também estava com receio de falar a verdade. Eu amo você, minha besta verde de Konoha ─ Em um movimento brusco, o abracei fortemente. 


P.O.V ON: AUTORA

Gai e s/n estavam muito emotivos, as lágrimas que ela tentava conter já se desmanchavam em seu rosto, e com Gai acontecia a mesma coisa. Eles se separam e ficaram se olhando, aproveitando o momento para absorver os sentimentos do outro, seus corpos se aproximavam e seus lábios se encaixaram em um beijo. 

Kakashi: ─ Momento interessante esse ─ Kakashi e Aoba apareceram de repente. 

Eles se soltaram, s/n estava furiosa por terem interrompido o que já estava esperando há muito tempo, ela esmurrou a árvore que estavam encostados e uma fruta maciça caiu. 

Em fração de segundos, ela acertou a fruta em Kakashi que caiu desmaiado, já Aoba correu para não ter o mesmo destino que o Hatake. 

S/n: ─ Aonde estávamos mesmo? ─ Gai nem respondeu, apenas continuaram se beijando.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...